close
Vermífugo

Vermífugo para gato: tudo que você precisa saber sobre a prevenção de vermes em felinos domésticos

Atualizado · 28 de janeiro de 2022 · 19h10

Publicado · 28/01/2022 · 19h10

O vermífugo para gato é um cuidado essencial para a saúde do animal
O vermífugo para gato é um cuidado essencial para a saúde do animal

A aplicação do vermífugo para gato é um dos primeiros cuidados que se deve ter ao adotar um felino. Assim como a vacina, a vermifugação é uma forma de proteger o animal contra doenças que podem acometer a saúde, principalmente aquelas causadas pelo verme de gato. Por isso, todo pai ou mãe de pet deve seguir à risca o calendário de vermifugação. Para te ajudar, o Patas da Casa preparou um guia que explica tudo sobre o vermífugo para gato: como ele age, que doenças previne, qual o melhor vermífugo para gato, como saber se o gato está com verme, como dar remédio de verme para gato e muito mais! Confira!

O vermífugo de gato atua na eliminação e combate de parasitas

O papel do vermífugo para gato é proteger o animal de vermes e parasitas que podem contaminá-lo - ao contrário da vacina, cuja ação é focada no combate de vírus e bactérias. Os bichanos, inclusive aqueles que vivem dentro de casa, estão expostos a muitos tipos de vermes no dia a dia. No corpo do animal, o vermífugo para gato age na eliminação de parasitas que estejam no organismo, promovendo a desparasitação. Além disso, ele ainda consegue manter o pet imune por um período de tempo. Portanto, o vermífugo funciona como um remédio para verme de gato e também ajuda na prevenção.

O vermífugo para gato evita que o pet contraia verminoses

O vermífugo atua, principalmente, na prevenção de verminoses no gato. Os vermes são um problema muito comum entre os bichanos e podem causar diversas doenças, algumas mais brandas e outras mais graves. Dentre os tipos de verme de gato mais comuns, podemos citar a tênia, a lombriga, o ancilóstomo, a giárdia e o verme do coração (causador da dirofilariose felina). Geralmente, o gato com verme é contaminado ao entrar em contato com um animal ou um ambiente contaminado.

Como saber se o gato está com verme? 

O gato com verme apresenta sempre alguns sinais bem específicos. Cada verminose possui suas particularidades, mas no geral manifestam certos sintomas em comum. Mas afinal, como saber se o gato está com verme? O primeiro sinal costuma ser o gato com diarreia. A maioria das espécies de verme de gato opta por se alojar no intestino do felino e, por isso, problemas digestivos são os mais comuns. As fezes podem conter sangue e geralmente têm uma consistência pastosa. No gato com verme, sintomas como vômito, abdômen inchado e perda de peso também são frequentes. Além disso, outros sinais mais específicos podem surgir, como o aumento ou perda do apetite, dependendo do caso.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Gato com verme: sintomas como diarreia, vômito e perda de peso são comuns
    Gato com verme: sintomas como diarreia, vômito e perda de peso são comuns

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Nem sempre é possível ver o verme saindo do gato contaminado

    O verme de gato causa diversos sintomas e o mais comum deles é a diarreia. Em muitas situações, podemos ver o verme saindo do gato ao evacuar. Isso é comum principalmente no caso da tênia. Nessa doença, muitas vezes é possível visualizar o verme branco saindo do gato e, quando isso acontece, é preciso levá-lo urgentemente ao veterinário. Porém, a ideia do verme branco saindo do gato faz com que muitas pessoas pensem que isso sempre acontece em qualquer verminose, mas não é bem assim. Muitas vezes, esse não é um sintoma apresentado, mas o pet está infectado. Por isso, não espere o verme saindo do gato como uma indicação de verminose. Se ele apresentar qualquer um dos outros sintomas, já procure o vermífugo adequado para a situação do pet.

    Quando dar vermífugo para gato? Remédio de verme não pode atrasar

    Como o vermífugo para gato é capaz de prevenir tantas doenças e deixar o animal muito mais saudável, é importante ficar atento ao calendário de vermifugação para não perder nenhuma data. Assim como na vacina de gato, a aplicação começa no filhote. A primeira dose do vermífugo para gato deve ser aplicada a partir dos 30 dias de vida. Depois, espere 15 dias e aplique a segunda dose. Após mais 15 dias, deve ser aplicada a terceira dose. O mais indicado é que até o sexto mês de vida o gatinho seja vermifugado uma vez por mês. Depois disso, o vermífugo de gato deve ser reaplicado ao menos uma vez por ano. Porém, em casos de gatos que passam mais tempo na rua, esse período pode ser encurtado e a dose de reforço deve ser aplicada a cada 3 meses. O ideal é conversar com o veterinário para saber qual frequência é a recomendada de acordo com o estilo de vida do seu pet. 

    Qual o melhor vermífugo para gatos? Conheça as opções disponíveis

    A aplicação do vermífugo para gato deve ser feita anualmente ou no intervalo de tempo determinado pelo veterinário. Vale lembrar que para tratar gato com verme, remédio caseiro não é a solução ideal. Eles nem sempre são totalmente eficazes e têm uma ação bem mais lenta. Mas afinal, qual melhor vermífugo para gatos? Existem no mercado algumas opções disponíveis, cada uma delas adequada a um tipo de situação. Confira quais são os melhores vermífugos para gato:

    Vermífugo para gatos dose única comprimido: essa é a opção mais encontrada em pet shops. Trata-se de um comprimido que protege o bichano dos mais diferentes tipos de verme. Basta oferecer um comprimido ao pet e, após 15 dias, dar o segundo. Uma vantagem do vermífugo para gatos dose única comprimido é que há uma grande variedade de marcas, com sabores e preços diferentes. Alguns têm até gostinho de carne, o que torna mais fácil fazer o pet ingerir. A desvantagem desse vermífugo para gatos é que saber como dar comprimido pode ser mais complicado.

    Vermífugo para gato líquido: essa opção é bastante procurada por ser mais fácil de aplicar do que o comprimido. O vermífugo de gato líquido vem em um frasco e o tutor deve oferecer a dosagem correta ao animal. Normalmente, o vermífugo para gato líquido é injetado com o auxílio de uma seringa. Essa é uma boa opção também para quem tem muitos gatos, pois um frasco pode ser usado para mais de um pet, dependendo da dosagem.

    Vermífugo de gato em pasta: se seu gatinho é daqueles que não aceita o comprimido de jeito nenhum e é muito agitado para receber a seringa, essa é a melhor opção. O vermífugo de gato em pasta é aplicado nas patinhas e no pelo, sendo ingerido pelo gato ao lamber essas regiões. Outra ideia é misturar o vermífugo em pasta na ração.

    O vermífugo de gato pode ser oferecido de diversas formas, como na versão em comprimido
    O vermífugo de gato pode ser oferecido de diversas formas, como na versão em comprimido

    Como dar vermífugo para o gato? Dosagem deve ser bem calculada para evitar erros

    Muitos tutores podem ter dificuldade em saber como dar vermífugo para gato de forma correta. Um dos cuidados mais importantes é em relação à dosagem. Ela deve ser calculada de acordo com o peso e a idade do animal. O ideal é que um especialista oriente qual é a quantidade ideal. O cuidado com a dosagem deve ser ainda maior no caso do vermífugo de gato líquido ou em pasta já que o tutor vai precisar medir antes de aplicar. No caso do comprimido, há a vantagem de que já vem na proporção ideal de acordo com o peso do animal. A maneira mais indicada de como dar vermífugo para gato filhote costuma ser na versão em pasta ou em comprimido. 

    Como dar remédio de verme para gato em comprimido? Algumas técnicas facilitam a aplicação

    Se a dosagem é uma vantagem do vermífugo de gato em comprimido, a aplicação pode ser uma desvantagem. Nem todo gatinho se dá bem com comprimidos e demora muito para aceitar a ingestão. Porém, existem algumas dicas de como dar remédio de verme para gato versão comprimido de maneira mais fácil. Uma delas, e a mais comum, é amassar o medicamento na ração. Mas fique atento pois alguns comprimidos não podem ter sua forma alterada. Outra dica de como dar vermífugo para gato em comprimido é pegar o pet no colo, abrir sua boca e colocar o medicamento no fundo da garganta, massageando a região. Por fim, você pode encontrar alguns aplicadores de comprimidos em pet shops. Eles ajudam bastante no processo de como dar remédio de verme para gato com mais praticidade. 

    Gatos que não tem o costume de sair de casa também precisam de vermífugo para gato

    É mais comum ver um gato com verme quando ele vive ou tem acesso frequente à rua. Os diferentes tipos de verme de gato costumam estar presentes em ambientes externos e, por isso, muitos tutores pensam que se o gatinho vive dentro de casa não precisa do vermífugo. Porém, não é bem assim. O gato de criação indoor tem sim menos risco de contrair uma verminose, mas o perigo ainda existe. Muitos vermes são transmitidos por meio de pulgas e até mesmo picadas de mosquito, além das situações onde ocorre transmissão pelo leite materno. Assim, um simples mosquitinho que entre na sua casa ou uma pulga circulando no quintal já é suficiente para infectar o gato. Verme pode ser transmitido ainda caso você tenha outro animal de estimação que frequente a rua. 

    Além disso, outra maneira de o gato que vive em casa contrair verminoses é pelas roupas e sapatos do tutor. Quando o dono chega em casa, pode trazer consigo algum parasita que estava na rua e ficou em sua roupa ou calçado. Se o gatinho cheirar e lamber as peças - um comportamento muito comum - pode acabar se infectando com o verme. Por isso, é essencial que o vermífugo para gato seja aplicado em qualquer bichano, mesmo que ele nunca tenha colocado as patinhas para fora de casa. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta 

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Próxima matéria

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    O Bernese Mountain é um cachorro grande com um charme irresistível. No Brasil, ele também é conhecido como Boiadeiro de Berna, Boiadeiro Bernês ou apenas Bernese, para os íntimos. Embora não seja um dos mais populares, esse cãozinho tem várias qualidades: ele é muito ágil, atlético, companheiro e já foi muito utilizado como cão de pastoreio no passado. Como a raça Bernese surgiu na Suíça, também tem alta resistência às baixas temperaturas.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Ver Todas >

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento
    Saúde animal

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento

    A lama biliar em cães é uma doença que afeta o sistema digestivo do cachorro. Apesar de ser pouco conhecida, a condição está relacionada com a produção de bile, substância essencial no processo de digestão. Muitas vezes confundida com a colecistite em cães, a lama biliar não causa no cachorro tantos transtornos à saúde de início, mas pode levar a uma inflamação mais grave do órgão. Por ser uma doença mais desconhecida, muitas dúvidas surgem: o que causa a lama biliar? 

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?
    Saúde animal

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

    Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. 

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw
    Saúde animal

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw

    A Síndrome de Haw em gatos é um quadro que ocorre quando a terceira pálpebra (que deveria ficar escondida) se projeta para fora, cobrindo parte do olho do gato. Essa doença ocular felina é de fácil diagnóstico e tem um tratamento simples, mas é importante que o auxílio veterinário entre em ação logo no início. O tutor deve observar se existe algo diferente nos olhos do gato!

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!
    Saúde animal

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!

    Você sabia que cachorro com hipotireoidismo é uma condição mais comum do que se imagina? A anatomia canina ao mesmo tempo que é bem diferente da humana, tem muitas coisas bastante parecidas. Diversos órgãos presentes no nosso corpo também existem - em diferentes proporções, é claro - no corpo do animal. Um deles é a tireoide. Todo cachorro tem tireoide e essa glândula é tão importante para eles quanto é para nós. Inclusive, é bem comum que o animal sofra com disfunções relacionadas a ela. 

    Ver Todas >