Cuidar da saúde dos gatos não é uma tarefa tão simples, ainda mais quando são diagnosticados com alguma doença que requer o uso de medicamentos. A maioria dos felinos tem o paladar exigente, não gosta de ser "agarrado" no colo e odeia qualquer coisa que o tire da zona de conforto, características que transformam a hora de dar comprimido em um grande desafio. Ainda assim, os remédios não podem deixar de ser administrados. São muitas as dicas que circulam na internet de como dar remédio para os bichanos e certamente o uso do aplicador de comprimidos para gatos é um dos métodos mais fáceis. Veja como ele funciona! 

Saiba como usar o aplicador de comprimido para gatos

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Não tem problema se você não tem nenhuma experiência com o acessório, pois ele foi feito justamente para facilitar o procedimento para os pais de primeira viagem ou para gatos que são muito agitados e rebeldes. O aplicador de comprimido para gatos funciona como se fosse uma seringa acompanhada de um ponteira de silicone acoplada na extremidade, que é onde o remédio vai ser inserido. 

Para usar o aplicador de remédio para gatos é bem simples: basta esperar um momento em que o animal esteja calmo e tranquilo e, com a ajuda de uma outra pessoa para segurá-lo, o tutor deve colocar o aplicador dentro da boca do gato para soltar o comprimido próximo a garganta. A posição em que o gato está também é bem importante. O ideal é que o gatinho esteja de barriga para cima ou com a boca virada para a parte de cima. Isso facilita a entrada do medicamento e deixará ele com menos possibilidade de cuspir o comprimido. 

Depois que o comprimido for inserido na boca, é só massagear a garganta do felino até que ele engula completamente o comprimido. Não é necessário tentar colocar o comprimido no fundo da garganta, porque isso pode acabar deixando o bichano ainda mais estressado com a situação.

A presença de uma segunda pessoa para segurar o gato é muito importante para evitar possíveis fugas e/ou machucados. No entanto, se isso não for possível, é só o tutor sentar o gato e deitá-lo de barriga para cima, segurando-o pelas pernas. Depois, é só inclinar a cabeça do animal um pouco para trás, segurando os cantos da boca dele e, com o aplicador de comprimido, colocar o remédio na garganta dele (não precisa ser tão lá no fundo, mas a uma distância suficiente para o gato não conseguir cuspir o remédio). 


Ter uma segunda pessoa para segurar o gato facilita o uso do aplicador de comprimidos
Ter uma segunda pessoa para segurar o gato facilita o uso do aplicador de comprimidos

Outras dicas que podem ajudar na hora de usar o aplicador de comprimido

A verdade é que com o aplicador de comprimidos, gatos tomam o remédio mais facilmente, mas nem por isso o tutor pode se desligar de alguns cuidados. Para deixar o processo ainda mais prático e menos estressante para você e o seu amigo de quatro patas, separamos algumas dicas que podem ajudar:

1) Mantenha as unhas do gato aparadas. Lembre-se que os bichanos não gostam de remédio, então mesmo com o aplicador comprimido, o gato pode acabar te arranhando por puro instinto de proteção. Por isso, é fundamental cortar as unhas do gato e mantê-las com um tamanho adequado para evitar possíveis machucados nessas horas.

2) Escolha o momento adequado. Não adianta querer dar o remédio na hora em que o gato estiver mais agitado, porque o trabalho vai ser em dobro. O ideal é observar o comportamento do anima e somente dar o remédio quando perceber que ele está mais calmo e tranquilo. Não esqueça de deixar o aplicador de comprimido por perto para facilitar.

3) Ofereça um “mimo” depois de dar o remédio. É importante associar esse momento a algo positivo para que não haja tanto estresse no futuro. Por isso, dê um petisco ou carinho depois de usar o aplicador de comprimidos para gatos para deixá-lo mais confortável com a situação.

Redação: Juliana Melo