Cachorro

Sarna demodécica em cachorros: saiba tudo sobre esse problema que atinge a pele dos animais

Publicado - 30 Agosto 2021 - 18h15

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

A sarna demodécica é uma doença de pele que afeta os caninos. A transmissão é feita por um ácaro e o problema pode atingir qualquer raça, porte ou gênero. Também conhecida também como sarna negra em cães, trata-se de uma doença grave que demanda acompanhamento por veterinários durante toda a vida do animal depois de diagnosticada. Como debilita bastante a saúde do pet, saber como tratar sarna negra - ou demodécica - é fundamental para garantir uma boa qualidade de vida ao cachorro.

A doença apresenta sintomas específicos na pele, o que ajuda no diagnóstico e na escolha do melhor tratamento. Para entender tudo sobre a sarna negra (como tratar, sintomas e prevenção), o Patas da Casa preparou um guia completo sobre a sarna demodécica com a ajuda do médico veterinário dermatologista Roberto Teixeira, da clínica veterinária UNIVET, no Rio de Janeiro.

O que é sarna demodécica?

Para quem não sabe o que é sarna negra ou demodécica, o veterinário explica: “A sarna demodécica é uma doença de pele atribuída à proliferação do ácaro Demodex Canis. É um ácaro natural da pele de 100% dos cães, ou seja, todo cachorro possui ele”, explica o veterinário. Mas se todo cachorro já convive com o ácaro, o que leva esses animais a desenvolverem a sarna canina demodécica? É simples: apesar de ser um ácaro que vive naturalmente no corpo do cachorro, quando ocorre uma proliferação exagerada do Demodex Canis isso vira um problema. A rápida multiplicação desses ácaros costuma acontecer quando há uma queda no sistema imunológico canino, e precisa de diagnóstico e tratamento estabelecidos por um profissional.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Tipos de sarna demodécica em cachorro

A sarna demodécica em cães pode se desenvolver de duas formas: localizada ou generalizada. Como o próprio nome já indica, a sarna demodécica localizada atinge regiões específicas, enquanto a sarna generalizada pode comprometer várias partes do corpo do cachorro. Veja as diferenças entre elas abaixo:

  • Sarna demodécica localizada: atinge principalmente a cabeça e membros inferiores. Normalmente surge quando o cachorro tem entre 3 a 6 meses de vida. Pode progredir para a sarna demodécica generalizada se não houver o devido tratamento.
  • Sarna demodécica generalizada: embora seja raro, é um quadro muito preocupante. Nesse tipo de sarna demodécica, cães têm todo o corpo atingido: cabeça, tronco, peito, barriga, patas. Pode ser decorrente de uma sarna demodécica localizada não tratada, como também pode surgir quando há baixa imunidade em cachorros idosos.

Sarna demodécica tem cura?

Muitas pessoas se perguntam se a sarna demodécica - ou sarna negra - tem cura, mas infelizmente a resposta é não. Como não tem como eliminar o ácaro da pele do animal, a única alternativa possível é tentar controlar a doença com terapias específicas. Assim, o cachorro com sarna negra apresenta uma “cura clínica” - termo utilizado por veterinários para definir a estabilidade de uma doença -, mas essa continua sendo uma sarna de cachorro que não tem cura.

Cachorro com sarna negra: quais as causas mais comuns?

Como a sarna demodécica é um problema que deriva da baixa imunidade, muitas situações podem desencadear esse problema. Segundo o veterinário, qualquer estresse sistêmico que afete o sistema imunológico do cachorro é uma possibilidade da doença se manifestar. Mudanças bruscas na rotina, morte de uma pessoa ou animal que ele convive e até a chegada de um bebê na família são alguns possíveis motivos. Mas não se engane: além dos problemas emocionais, algumas doenças - como infecções e inflamações no organismo - também podem afetar as defesas do animal e propiciar a sarna demodécica.

“O cachorro está em uma condição debilitante, então há uma queda de imunidade e o ácaro se prolifera em uma quantidade muito grande. O organismo desse animal, que não está totalmente protegido, não é capaz de combater esse ácaro”, explica Roberto. É necessário ter uma atenção especial com filhotes, uma vez que eles não têm o sistema imunológico bem desenvolvido nos primeiros meses de vida e ficam mais propensos à desenvolverem a sarna negra em cachorro.

Sarna negra: cachorros de quais raças estão mais propensos a desenvolverem a doença?

A sarna demodécica pode afetar qualquer cachorro, independentemente de porte, raça ou gênero. No entanto, ela é mais comum em filhotes e algumas raças têm mais tendência a manifestar a doença. Entre elas:

 

Atenção: as próximas imagens são fortes!Sarna demodécica tem cura: por isso é importante seguir o tratamento indicado pelo vet!Sarna demodécica em cães: sintomas como vermelhidão e queda de pelo são comuns

 

Sarna demodécica: sintomas do problema de pele

 

Os sintomas de sarna negra em cachorro são fáceis de serem percebidos, especialmente se você já tem uma ideia do que se trata. Diferente de outros tipos de sarna, a coceira em cachorro não é presente, mas existem vários outros indícios do que está acontecendo com a saúde do pet - e é a junção desses sinais com os exames passados pelo médico veterinário que vai ajudar a definir o diagnóstico. Para identificar a sarna negra, sintomas mais comuns que devem ser observados são:

  • vermelhidão pelo corpo
  • falhas de pelo
  • infecção bacteriana secundária (uma nova infecção que se estabelece ao mesmo tempo)
  • pele áspera em tons acinzentados 
  • descamação (como uma caspa no pelo)
  • inchaço da pele
  • oleosidade no pelo e pele do animal
  • mau cheiro

A sarna demodécica é contagiosa?

Se você tem um cachorro com sarna demodécica, não precisa deixá-lo isolado. A doença não é contagiosa para humanos e nem para outros animais. Roberto explica que a sarna demodécica somente pode ser transmitida da mãe para o filhote no momento da amamentação. Isso porque os ácaros passam dos folículos pilosos (pelo) da mama para o focinho e depois se proliferam para todo o corpo. “Esse tipo de sarna pura, que não é decorrente de uma infecção bacteriana igual a outros tipos de sarna, não coça e não é contagiosa”. 

Sarna demodécica: tratamento e prevenção da doença

O tratamento da sarna demodécica em cães vai depender da avaliação do veterinário de acordo com cada caso. A confirmação da doença é feita por meio dos exames de raspado cutâneo ou tricograma. O segundo consiste na remoção de pelos, sem machucar o animal, e que torna possível localizar o ácaro. Como é algo que afeta a imunidade do animal, é necessário saber como tratar a sarna negra corretamente para evitar outras doenças. “Existem tratamentos sistêmicos com comprimidos ou injeções e tratamentos tópicos, como os banhos com uso de shampoos medicamentosos”, explica Roberto. 

Com o tratamento, sarna negra em cachorro pode ser controlada, o que vai melhorar bastante o bem-estar e qualidade de vida do seu cãozinho. Sempre consulte o veterinário para entender a melhor forma de como tratar a sarna demodécica. Tratamento caseiro não é uma opção indicada, pois pode piorar o problema.

Mas quando o assunto é sarna demodécica, como tratar não é a única solução. Também é importante saber como prevenir que seu amigo seja acometido pela doença. A única forma de fazer isso é manter os cuidados do cão em dia. Vermifugação, vacinas para cachorro e anti parasitas ajudam a manter algumas doenças que podem prejudicar o sistema imunológico do cachorro, como a gripe canina e doença do carrapato. 

É preciso também evitar situações que podem deixar o cão estressado. Tenha uma rotina de passeios aliada ao uso de enriquecimento ambiental para que o seu peludo tenha mais qualidade de vida e fique menos ansioso, principalmente se você passa muito tempo fora de casa. Se o seu cachorro é medroso (medo de banho ou de fogos, por exemplo), encontre maneiras de deixar esses momentos mais agradáveis para ele. Adestramento, petiscos, carinho e muito amor são técnicas que nunca falham!

Redação: Júlia Cruz e Juliana Melo

Publicada originalmente em: 27/12/2019

Atualizada em: 30/08/2021

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Adote um animal

Fiapo de manga: a nova "raça" de cachorro vira-lata que tem feito sucesso na internet

Há quem diga que vira-lata caramelo representa mais o Brasil do que samba e futebol - não à toa que existem propostas de lei para el...

Cachorro

Cruzamento de cachorro: tudo que você precisa saber sobre o assunto

O cruzamento de cachorro é um assunto que desperta a curiosidade da maioria dos tutores. Enquanto alguns se preocupam em evitar que ...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas