Cuidados

Pata de cachorro: anatomia, cuidados e curiosidades... saiba tudo sobre essa parte do corpo do seu amigo

A pata de cachorro é uma das partes mais importantes do corpo do animal. Entenda!
A pata de cachorro é uma das partes mais importantes do corpo do animal. Entenda!

A saúde do cachorro depende de muitos cuidados com o corpo do animal - inclusive com as suas patinhas! São elas que dão todo o suporte necessário para que o cãozinho possa correr, brincar e pular, do jeitinho que eles gostam. Muitos tutores não dão a devida atenção à pata do cachorro, e isso pode acabar desencadeando uma série de problemas na região, que trazem muito desconforto para o animal. Reunimos aqui tudo o que você precisa saber sobre essa parte do corpo dos cães: desde cuidados e doenças que podem atingir o local, até curiosidades e truques básicos (como ensinar o cachorro a dar a pata, por exemplo). Confira!

Entenda como é a anatomia da pata de cachorro

• Unhas: a unha de cachorro funciona como um espécie de “garra” do animal, já que ele também pode utilizar essa região do corpo como mecanismo de defesa e/ou ataque. É uma área que precisa ser muito bem cuidada e que deve ser cortada regularmente para evitar que o animal fira a si mesmo ou outras pessoas sem querer.

• Almofadas (coxins) digitais: essa parte corresponde aos “dedos” dos cachorros, sendo a parte mais macia localizada nas extremidades da pata. Os coxins ajudam a reduzir o impacto e funcionam como uma espécie de amortecedor.

• Almofada (coxins) do metacarpo: composta basicamente de gordura, é a região que corresponde à palma da mão. Devido a grande quantidade de gordura presente, o cãozinho consegue pisar em terrenos frios sem nenhum problema, mas é preciso ficar atento a solos com a temperatura muito quente, pois isso pode acabar causando desconforto ao animal.

• Almofadas (coxins) do carpo: essas almofadinhas ficam localizadas nas patas dianteiras do cachorro, atuando como uma espécie de “freio” e evitando que o bichinho escorregue.

• Ergôs: conhecido também como o “quinto dedo” do cachorro, o ergô é considerado um dedo interno e que possui uma função semelhante ao do polegar humano. Ou seja, é com ele que o cãozinho consegue segurar a comida e outros objetos.

Pata: cachorro precisa de cuidados especiais com essa parte do corpo

A pata de cachorro é naturalmente mais resistente, já que as almofadinhas são mais ásperas e grossas. Ainda assim, é de extrema importância ter bastante cuidado com essa região do corpo do animal para evitar problemas e doenças. Por isso, o tutor deve sempre se atentar a questões como a higiene e a tosa dos pelos que ficam próximos das almofadinhas.

Os pelos precisam ser cortados nessa região para evitar o surgimento de parasitas (como os carrapatos) e bactérias, que podem desencadear problemas na pata do seu amigo. Além disso, a pelagem longa nessa área pode deixar as patas mais escorregadias. 

Outro cuidado muito importante é não levar seu doguinho para passear quando o sol estiver muito forte, pois a alta temperatura do asfalto pode acabar queimando e machucando a pata de cachorro. Prefira sempre o início da manhã, entre 6h e 10h, ou no final da tarde (após 16h), quando o sol está menos agressivo. Depois do passeio, sempre limpe as patinhas com um pano limpo e úmido ou com lenços umedecidos indicados para pets.

Unha de cachorro: como fazer a higiene do local?

Assim como os humanos, o seu cãozinho também precisa cortar as unhas e pode sofrer com a unha encravada. Além disso, se elas ficarem muito compridas podem acabar ferindo o animal ou arranhando outras pessoas sem querer. O tamanho da unha de cachorro também é um fator que influencia  na maneira como o animal anda, já que elas podem acabar atrapalhando-o.

Mas afinal, como saber qual é a quantidade de unha que precisa ser cortada? Nos cãezinhos que tem a unha mais clara, o ideal é cortar somente a área mais transparente da unha. Já nos cachorros de unha preta, o tutor deve cortar aos poucos até chegar a curvatura. Mas vale lembrar que em hipótese nenhuma deve-se cortar o sabugo, hein? Isso pode trazer muita dor ao animal e sangramento. Para fazer o corte, você precisa de uma tesoura específica para pets. Se você estiver inseguro, o melhor é levar o seu cachorro a um veterinário ou pet shop para que alguém com experiência faça o procedimento.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Pata de cachorro: os coxins (ou almofadinhas) ajudam a amortecer todos os movimentos do cãozinho
    Pata de cachorro: os coxins (ou almofadinhas) ajudam a amortecer todos os movimentos do cãozinho
    Pata: cachorro pode sofrer com alguns problemas na região, como fraturas, contusões e luxações
    Pata: cachorro pode sofrer com alguns problemas na região, como fraturas, contusões e luxações
    Cuidado com a pata: cachorro também pode apresentar dermatites no local
    Cuidado com a pata: cachorro também pode apresentar dermatites no local
    Sempre limpe as patas do cachorro depois dos passeios
    Sempre limpe as patas do cachorro depois dos passeios
    Pata de cachorro: os coxins (ou almofadinhas) ajudam a amortecer todos os movimentos do cãozinho
    Pata: cachorro pode sofrer com alguns problemas na região, como fraturas, contusões e luxações
    Cuidado com a pata: cachorro também pode apresentar dermatites no local
    Sempre limpe as patas do cachorro depois dos passeios

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    Caixa de areia de gato em apartamento: saiba qual o melhor lugar para colocar o sanitário felino
    Cuidados dos animais

    Caixa de areia de gato em apartamento: saiba qual o melhor lugar para colocar o sanitário felino

    A caixa de areia é só um objeto, mas para novos donos de gatos ela pode envolver uma série de dúvidas que ninguém sonhou em ter antes de ter um felino. Desde qual tipo de areia escolher até o tamanho e o formato do objeto, tudo isso influencia na forma como o gato vai usar a caixa. Como não poderia ser diferente, o lugar onde você coloca o sanitário do seu gatinho é primordial para que ele faça o xixi e cocô no lugar certo — principalmente se você mora em apartamentos e tem um espaço limitado. Hoje, o Patas da Casa vai te ajudar a resolver essa questão: dá uma olhada aqui embaixo!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    Pata de cachorro machucada: o que fazer?

    Alguns dos problemas mais comuns que podem acometer as patas do seu amigo são contusões, luxações e até mesmo fraturas. A contusão pode ocorrer, por exemplo, quando o cãozinho bate com a pata sem querer em algum lugar e o músculo acaba inchando e formando um hematoma. É uma situação que costuma melhorar após um tempo, sem a necessidade de intervenções. No entanto, se o bichinho demonstrar estar sentindo muita dor, levá-lo ao veterinário é a melhor solução. Assim, o médico pode verificar se alguma medida deve ser tomada.

    A luxação, por sua vez, afeta diretamente a articulação das patas do cachorro, fazendo com que o osso mude de lugar. Muitas vezes é uma situação bem perceptível e que provoca muita dor no animal, sendo primordial levar o pet ao veterinário para buscar o melhor tratamento. Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária. 

    Já quando a pata de cachorro sofre algum tipo de fratura, quase sempre a cirurgia é a melhor alternativa. Isso porque, como o osso foi quebrado, o procedimento cirúrgico costuma ser muito mais eficaz do que a utilização de talas, por exemplo. Mas lembre-se: sempre busque a opinião de um especialista no assunto para saber qual é a atitude necessária para cuidar do seu amigo.

    Pata de cachorro: veja outros problemas que podem afetar a região

    Alergias: o contato com certas substâncias, como o pólen, podem desencadear uma crise alérgica na pele do animal. Por isso, sempre fique de olho no que rodeia o seu amigo para ele não correr o risco de ter alguma alergia.

    Queimaduras: as queimaduras são mais comuns do que se imagina, e elas normalmente são originadas devido ao contato com o solo muito quente. Para evitá-las, o mais recomendado é passear com o cachorro nos horários em que o sol não estiver tão forte.

    Ressecamento da pele: com a queda da temperatura, a pata de cachorro pode acabar ficando ressecada, assim como a sua pele no geral. Por isso, existem cremes hidratantes específicos para cães que podem ajudar a contornar essa situação. Converse com um veterinário.

    Parasitas: geralmente, o surgimento de parasitas na região das patas está atrelado aos pelos que ficam em volta das almofadinhas - por isso eles devem ser cortados regularmente. Pulgas, carrapatos e ácaros são os parasitas mais comuns. Caso o tutor perceba a presença de algum deles no corpo do animal, é fundamental tomar medidas para acabar com o problema - como o uso de remédios para carrapato e pulgas.

    Problemas psicológicos: situações de estresse ou ansiedade em excesso podem fazer com que o cachorro crie o hábito de morder ou lamber a própria pata como forma de “alívio”. Isso pode acabar provocando machucados na região. Esteja sempre atento ao comportamento do seu bichinho para evitar que isso aconteça!

    6 curiosidades sobre pata de cachorro que você provavelmente não sabia

    1) É possível saber o tamanho do cachorro filhote pela pata. Para descobrir isso, basta analisar a região. Se ela for desproporcional e maior do que o resto do seu corpo, isso quer dizer que ele ainda vai crescer bastante. Já se a pata de cachorro for menorzinha, o porte dele será pequeno.

    2) Os cães têm cerca de 319 ossos no total, mas a maioria deles fazem parte exclusivamente das patinhas do animal. Quem diria que uma região tão pequenininha tem tanto osso, né?

    3) Depois de um passeio, experimente fazer uma massagem na pata de cachorro. Isso ajuda o animal a relaxar e aliviar as tensões - e pode até deixá-lo mais calmo. Não insista se ele não gostar do carinho, ok?!

    4) Os ergôs, chamados de “quinto dedo” dos cães, são bastante úteis quando o animal quer “agarrar” um objeto - seja para brincar ou para comer. Eles não fazem muita diferença na hora de amortecer ou de absorver impactos, como as almofadinhas.

    5) Os ossos da pata de cachorro são fundamentais para o seu suporte, já que o animal costuma se apoiar principalmente nos dedos, e não no calcanhar.

    6) O cheirinho desagradável que costuma acompanhar a pata de cachorro é causado por bactérias e fungos da região, mas que não trazem malefícios ao animal.

    Redação: Juliana Melo

     

    Capa de sofá para cachorro é uma boa solução para proteger o estofado?

    Próxima matéria

    Capa de sofá para cachorro é uma boa solução para proteger o estofado?

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena
    Pequenos

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena

    Para quem sempre sonhou em ter um cachorro de raça pequeno, o Boston Terrier é a companhia certa! Embora ele ainda seja muito confundido com o Bulldog Inglês, o cãozinho desta raça tem qualidades únicas e excepcionais. Amigáveis, brincalhões e com muita energia, os cachorros da raça Boston Terrier são muito fáceis de lidar no dia a dia e amam agradar seus tutores. Além disso, eles são super adaptáveis e conseguem conviver bem em praticamente qualquer lugar. 

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande

    Um cachorro Dálmata é facilmente reconhecido graças a sua aparência particular e também ao filme “101 Dálmatas”, desenho que se tornou muito popular na década de 60 e que faz um grande sucesso até hoje. Mas o que esse cãozinho tem de tão especial, além das suas famosas manchas? Para quem sempre quis ter um Dálmata para chamar de seu, chegou o momento de desvendar tudo sobre essa raça de cachorro grande: características físicas, temperamento, personalidade, que cuidados são necessários, preço e como é a saúde desse animal. Vem que a gente te conta!

    Pinscher: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Raças

    Pinscher: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    O Pinscher é uma das raças de cachorro mais populares do Brasil. Esse cachorro pequeno e leve é conhecido pela coragem e até por não levar desaforo para casa. Por outro lado, o cachorro Pinscher é muito companheiro. Uma curiosidade é em relação ao tamanho da raça: você pode encontrar as variações de Pinscher 0, Pinscher 1, Pinscher 2 e Pinscher miniatura. Conheça as características desse cãozinho! 

    Ver Todas >

    A caixa de areia do gato deve ser limpa com qual frequência?
    Cuidados dos animais

    A caixa de areia do gato deve ser limpa com qual frequência?

    A caixa de areia para gatos é um item super importante na rotina dos felinos domésticos. Por puro instinto, os gatinhos aprendem desde cedo que aquele é o lugar certo para fazer as necessidades - e também aprendem a enterrar o xixi e as fezes. Mas você, humano, sabe como cuidar da caixinha de areia do jeito correto? Já avisamos que não vale colocar a areia no recipiente e esquecer que ela existe: o banheiro dos gatos precisa de manutenção quase diária.

    Bigode de gato: como saber se as
    Cuidados dos animais

    Bigode de gato: como saber se as "vibrissas" estão saudáveis?

    Mais que elegância, o bigode de gato tem importantes funções no comportamento felino. Manter uma boa aparência em nossos gatinhos é sempre bom, mas além da estética, é essencial prestar atenção na saúde do animal. A queda das vibrissas do gato, popularmente chamadas de bigodes, e outras alterações sempre vão gerar dúvidas nos tutores. É preciso se preocupar com a queda desses pelos? E afinal, para que serve o bigode de gato? 

    Shampoo hipoalergênico para cachorro deve ser usado em quais casos?
    Cuidados dos animais

    Shampoo hipoalergênico para cachorro deve ser usado em quais casos?

    O bem-estar e a saúde do cachorro devem ser prioridades. Por isso, é muito importante manter a higiene com alguns cuidados básicos, como limpar as orelhas e escovar os dentes. O banho em cachorro também deve fazer parte da rotina - mesmo que alguns pets não gostem, é essencial para o bem-estar do animal. Mas e quando a pele do animal apresenta sinais de alergia?

    Lei de maus-tratos a animais: entenda o que muda com a nova legislação e como proteger cães e gatos
    Cuidados dos animais

    Lei de maus-tratos a animais: entenda o que muda com a nova legislação e como proteger cães e gatos

    Para garantir que nenhum animal de estimação seja maltratado, foi criada, em 1998, a lei de contra maus-tratos aos animais, transformando qualquer agressão a cães e gatos um crime previsto no artigo 32 da Lei Federal nº 9.605. No entanto, nos últimos anos algumas alterações foram feitas dentro dessa legislação, e é importante entender o que mudou e, principalmente, como denunciar maus-tratos a cachorro e gato.   

    Ver Todas >