close
Saúde

Pancreatite em gatos: veterinária explica tudo sobre a doença!

Atualizado · 27 de janeiro de 2022 · 17h57

Publicado · 27/01/2022 · 17h57

A pancreatite em gatos ocorre quando há uma inflamação no pâncreas do bichano
A pancreatite em gatos ocorre quando há uma inflamação no pâncreas do bichano

Você sabe o que é pancreatite em gatos? A doença que afeta muitos cães e humanos também pode surgir nos bichanos. A pancreatite felina é uma doença relativamente comum que acomete o pâncreas do animal e pode gerar muitas consequências para a saúde. Identificar a doença logo no início é fundamental, pois a pancreatite em gatos é grave e a demora no tratamento pode acabar comprometendo todo o funcionamento do organismo do pet. O Patas da Casa conversou com Estela Pazos, médica veterinária especializada em medicina felina. Ela explicou exatamente o que é pancreatite felina, quais as causas, como identificar a doença e o que deve ser feito para tratar um gato com o problema. Confira!

O que é pancreatite? A doença debilita um órgão fundamental para a digestão felina

Apesar de relativamente comum, muitos tutores têm dúvidas sobre o que é pancreatite e quais são as causas. A veterinária Estela Pazos explica que a pancreatite felina se trata de uma inflamação no pâncreas do animal. Esse órgão tem como principal função a produção de enzimas que auxiliam na digestão de nutrientes essenciais, como proteínas, gorduras e carboidratos. Normalmente, as enzimas são liberadas apenas quando necessário. Em um quadro de pancreatite felina, porém, essas enzimas são ativadas antes do momento ideal. Como resultado, causam uma autodigestão do órgão, levando à inflamação.

No caso da pancreatite, gatos de qualquer raça, sexo e idade podem desenvolver a doença. Porém, alguns especialistas afirmam que a pancreatite em gatos idosos é mais comum. Nessa idade é preciso ter ainda mais cuidados, já que a imunidade está mais enfraquecida, o que pode dificultar o tratamento. Além da pancreatite em gatos idosos, alguns profissionais também dizem que os gatos da raça Siamês têm maior predisposição para sofrer com a doença.

A dificuldade em determinar a causa da pancreatite felina faz muitos casos serem considerados idiopáticos

Um grande problema da pancreatite em gatos é a dificuldade em descobrir sua origem. A especialista explica que as causas da pancreatite em gatos ainda não são muito bem definidas, o que faz com que uma grande parcela dos casos sejam considerados idiopáticos (quando não se sabe a origem). Porém, ela conta que existem alguns aspectos que facilitam o aparecimento da doença: “temos alguns fatores que podem contribuir, como a presença de alguns parasitas intestinais, ingestão de produtos tóxicos, presença de outras doenças inflamatórias ou infecciosas, origem imunomediada, reações adversas a medicamentos e a presença de doença intestinal inflamatória”, explica.

Qual a diferença entre a pancreatite crônica e a pancreatite aguda em gatos?

Sabendo o que é pancreatite, é importante entender também que existem dois tipos da doença: aguda ou crônica. “Na pancreatite aguda em gatos, os sintomas aparecem de forma repentina e se resolvem com tratamento de suporte, e nem sempre se chega a um diagnóstico preciso”, explica Estela. Ao contrário do que acontece no quadro agudo, a pancreatite felina crônica se desenvolve lentamente, de maneira que o órgão vai sendo desgastado aos poucos e os sintomas levam mais tempo para aparecerem.

“Ocorre uma inflamação persistente neste órgão que vai deteriorando suas células lentamente até chegar ao ponto em que o pâncreas não produz mais as enzimas que auxiliam no processo digestivo e nem a insulina, levando a uma doença chamada Insuficiência Pancreática Exócrina”, esclarece. Além disso, a especialista afirma que também é comum acontecer uma "agudização da pancreatite crônica”. Nesse momento da pancreatite, os gatos que já tinham a doença há muito tempo manifestam os sintomas de maneira repentina.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    A pancreatite felina é uma doença difícil de ser diagnosticada
    A pancreatite felina é uma doença difícil de ser diagnosticada

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Os sintomas da pancreatite felina são comuns a diversas doenças 

    Os sinais da pancreatite em gatos são comuns a outras doenças, o que torna o diagnóstico e até o tratamento mais difíceis. “O principal sintoma é a perda parcial ou total do apetite e, consequentemente, perda de peso. A letargia e prostração é outro sintoma muito frequente, assim como os vômitos. A diarreia também pode ocorrer e é comum esses gatos ficarem desidratados e com as mucosas ictéricas (amareladas)”. 

    Pancreatite: gatos com o quadro também podem desenvolver diabetes 

    Um dos grandes perigos da pancreatite felina é que ela, muitas vezes, não acontece sozinha. A inflamação no pâncreas pode levar a diversos outros problemas de saúde, como a diabetes felina. Além da produção de enzimas, o pâncreas também produz hormônios, dentre eles a insulina, que é responsável por controlar a quantidade de glicose circulante no sangue. “Se o gato apresentar uma pancreatite felina crônica, pode ocasionar uma destruição das células no pâncreas que são responsáveis pela produção de insulina. Consequentemente, causa uma redução progressiva na secreção e liberação deste hormônio no organismo, levando ao aparecimento da diabetes”, esclarece Estela. Além disso, ela explica que, por conta da perda de apetite e de peso causados pela pancreatite, os gatos com a doença podem apresentar também lipidose hepática como consequência.

    Pancreatite em gatos é difícil de ser diagnosticada

    A pancreatite em gatos é grave principalmente porque é difícil ter um diagnóstico rápido e preciso, o que impacta diretamente no tratamento da doença. Com sintomas muito comuns e que podem estar relacionados a diversos outros problemas de saúde, a dúvidas em torno do que causa a pancreatite em gatos também dificulta o entendimento da doença. Por isso, para se ter um diagnóstico preciso é preciso fazer uma avaliação com um profissional e uma série de exames laboratoriais: “É necessário realizar ultrassom e radiografia abdominal e a complementação com exames de sangue, incluindo exames específicos para avaliação da pancreatite em gatos como a lipase pancreática felina e a imunoreatividade tripsinóide felina (fTLI)”, orienta a veterinária.

    Pancreatite felina dificulta o processo de digestão de alimentos
    Pancreatite felina dificulta o processo de digestão de alimentos

    Tratamento da pancreatite em gatos é focada na terapia de suporte

    A pancreatite em gatos é grave mas, felizmente, pode ser tratada. Apesar de não existir um remédio específico para a pancreatite, os gatos podem ser submetidos a tratamentos de suporte que cuidam dos sintomas e consequências da doença. “É feito um tratamento de suporte para correção de desidratação, náuseas e vômitos, controle de dor, manejo da diarreia e, se necessário, também são utilizados antibióticos e corticoides”, orienta Estela. 

    Além disso, algumas vitaminas podem ajudar a aliviar a inflamação: “A prescrição de antioxidantes como as vitaminas A e C auxiliam na diminuição do estresse oxidativo das células, melhorando a inflamação e proteção dos tecidos. A suplementação com vitamina B12 pode ser necessária já que a maioria dos gatos com pancreatite apresentam deficiência”, complementa. É muito importante que o tratamento da pancreatite em gatos seja iniciado o mais rápido possível. Por ser uma doença silenciosa, é importante ficar sempre atento à saúde do animal. Ao manifestar qualquer sintoma, leve o pet imediatamente ao veterinário. 

    Depois da cura da pancreatite, gato precisam passar por mudanças na alimentação

    Os gatos curados da pancreatite felina precisam passar também por mudanças na alimentação. Com a doença, o pâncreas se torna debilitado e, portanto, tem dificuldade em realizar a produção de enzimas para digerir nutrientes. Por isso, é fundamental que a dieta do gato seja adaptada para inclusão de alimentos que sejam mais fáceis de digerir. Estela explica que esse suporte nutricional é fundamental no tratamento da pancreatite em gatos: “O alimento deve ser escolhido de acordo com os exames e condição clínica do paciente, mas de um modo geral deve ter fácil digestão e equilíbrio entre proteínas, gorduras em quantidade moderada e com boa qualidade e digestibilidade, e carboidratos. A dieta deve auxiliar na prevenção da perda de massa muscular e restabelecimento do organismo”, orienta. 

    Além disso, a especialista ressalta que mesmo que a pancreatite em gatos cause perda de apetite e dificuldade na digestão de alimentos, o animal nunca deve ficar em jejum. “ Se o gato não consegue se alimentar, pode ser necessário uma sonda de alimentação até que ele volte a se alimentar espontaneamente”, completa.

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Próxima matéria

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça
    Raças

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça

    Com uma beleza extraordinária, o gato Singapura deixa qualquer um babando. Esse felino de pequeno porte é considerado uma das menores raças de gato que existem. Entretanto, suas características físicas singulares não param por aí: os olhos grandes e expressivos são outra particularidade da raça. Além disso, a raça Singapura possui uma personalidade dócil e amigável. Ficou curioso para conhecer mais sobre essa raça de gato?

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato
    Raças

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato

    Já ouviu falar no gato Turkish Van? Também chamado de Van Turco ou o contrário, Turco Van, o animal desta raça é muito cobiçado e especial aos olhos dos amantes de felinos. Extremamente dócil e cativante, não é muito difícil entender por que as pessoas se apaixonam por esse bichano de pelagem felpuda e macia. Mas afinal, que outras características são típicas desta raça de gato? Como é a personalidade dele? Que cuidados são necessários no dia a dia do gatinho? Para desvendar todas essas questões, preparamos uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o Van Turco. Dá só uma olhada!

    Ver Todas >

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento
    Saúde animal

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento

    A lama biliar em cães é uma doença que afeta o sistema digestivo do cachorro. Apesar de ser pouco conhecida, a condição está relacionada com a produção de bile, substância essencial no processo de digestão. Muitas vezes confundida com a colecistite em cães, a lama biliar não causa no cachorro tantos transtornos à saúde de início, mas pode levar a uma inflamação mais grave do órgão. Por ser uma doença mais desconhecida, muitas dúvidas surgem: o que causa a lama biliar? 

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?
    Saúde animal

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

    Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. 

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw
    Saúde animal

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw

    A Síndrome de Haw em gatos é um quadro que ocorre quando a terceira pálpebra (que deveria ficar escondida) se projeta para fora, cobrindo parte do olho do gato. Essa doença ocular felina é de fácil diagnóstico e tem um tratamento simples, mas é importante que o auxílio veterinário entre em ação logo no início. O tutor deve observar se existe algo diferente nos olhos do gato!

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!
    Saúde animal

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!

    Você sabia que cachorro com hipotireoidismo é uma condição mais comum do que se imagina? A anatomia canina ao mesmo tempo que é bem diferente da humana, tem muitas coisas bastante parecidas. Diversos órgãos presentes no nosso corpo também existem - em diferentes proporções, é claro - no corpo do animal. Um deles é a tireoide. Todo cachorro tem tireoide e essa glândula é tão importante para eles quanto é para nós. Inclusive, é bem comum que o animal sofra com disfunções relacionadas a ela. 

    Ver Todas >