Diarreia

Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

A presença de sangue nas fezes do cachorro é o sinal claro de que tem algo de errado com o animal. Fique atento!
A presença de sangue nas fezes do cachorro é o sinal claro de que tem algo de errado com o animal. Fique atento!

A presença de sangue nas fezes do cachorro é um assunto especialmente preocupante para os tutores, uma vez que o cocô ensanguentado indica que algo está fora do normal. A questão deve ser sempre levada a sério, pois há diversas razões para isso acontecer desde um episódio momentâneo, simples de resolver,  até doenças mais graves, como a gastroenterite hemorrágica e o câncer em cachorros. Ao perceber o sangue, pode ser muito útil fotografar ou recolher uma amostra das fezes do seu cão e levá-la ao veterinário. O diagnóstico correto da causa permitirá um tratamento imediato. Veja, a seguir, as principais causas por trás do cachorro fazendo fezes com sangue e saiba o que fazer para ajudar a prevenir o problema.

Primeiro passo: identificar o tipo de sangue nas fezes de cachorro

Mesmo que não seja uma tarefa agradável, é importante observar e saber descrever corretamente a aparência das fezes de cachorro com sangue para que o veterinário possa determinar a origem do problema. Há dois tipos de fezes de cachorro com sangramento: a hematoquezia, caracterizada por uma coloração vermelha brilhante, e a melena, definida pelo surgimento de fezes com um sangue mais escuro. 

Sangue nas fezes do cachorro: causas da hematoquezia

A Hematoquezia é a presença de sangue vermelho brilhante e fresco nas fezes dos cachorros. Geralmente ela indica um sangramento no sistema digestivo inferior de um cão, incluindo o cólon ou o reto. Esse tipo de fezes com sangue pode ser a consequência de um problema menor e passageiro. No entanto, se o evento for persistente, isso pode sinalizar algo mais sério e não deve ser ignorado. Veja algumas das possíveis causas da hematoquezia em cães:

  • Lesões retais quando o cão engole materiais não digeríveis e/ou pontiagudos, como fragmentos ósseos, pedaços de plástico, farpas de madeira e meias;

  • Agentes infecciosos, como bactérias, protozoários e parasitas intestinais (como a giárdia);

  • Parvovírus, uma doença viral séria, frequentemente encontrada em filhotes não vacinados. Além da hematoquezia, os sintomas da parvovirose incluem vômito, letargia e perda de apetite;

  • Pólipos no cólon, reto ou ânus;

  • Gastroenterite hemorrágica (caracterizada por grandes quantidades de fezes soltas e sanguinolentas)

  • Hemorroidas;

  • Alergias alimentares, intolerâncias, ingestão de comida estragada, alterações na dieta e superalimentação;

  • Doenças inflamatórias intestinais, como a colite;

  • Saculite anal (inflamação dos sacos anais);

  • Ingestão de sangue (ao lamber uma ferida, por exemplo);

  • Estresse por mudanças de rotina.

Fezes de cachorro com sangue: causas da melena

Diferentemente da hematoquezia, que apresenta sinais de sangue fresco, a melena aponta o surgimento de sangue digerido nas fezes, ou seja, o sangramento começa no sistema digestivo superior e pode representar um problema de saúde mais grave. A aparência clássica da melena são as fezes negras, brilhantes, pegajosas e fétidas. Como a cor é mais escura, geralmente é mais difícil identificar a presença de sangue. Uma boa dica é transferir as fezes para cima de um guardanapo ou folha de papel branca. Veja algumas das possíveis causas da melena em cães:

  • Tumores ou câncer, especialmente em cachorros mais velhos;

  • Irritação e ulceração intestinal, causadas pela administração prolongada de corticosteroides e agentes anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como a aspirina e o paracetamol;

  • Algumas doenças metabólicas, como insuficiência renal e hepática, pancreatite canina e hipoadrenocorticismo;

  • Parasitas;

  • Úlceras pépticas;

  • Exposição a toxinas ou corpos estranhos no sistema gastrointestinal;

  • Traumas e complicações pós-cirúrgicas (o problema pode aparecer até 72 horas após a cirurgia);

  • Distúrbios que envolvem coagulação anormal do sangue. O veneno de rato pode causar distúrbios de coagulação e sangramento, por exemplo.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    -
    -
    Sangue nas fezes do cachorro: essa é a aparência da hematoquezia
    Sangue nas fezes do cachorro: essa é a aparência da hematoquezia
    Já a melena é caracterizada por um sangue mais fresco nas fezes do cachorro
    Já a melena é caracterizada por um sangue mais fresco nas fezes do cachorro
    -
    Sangue nas fezes do cachorro: essa é a aparência da hematoquezia
    Já a melena é caracterizada por um sangue mais fresco nas fezes do cachorro

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Saúde do cachorro: fezes com sangue necessitam de um diagnóstico preciso

    Assim que você notar o seu cachorro fazendo fezes com sangue, tente identificar qual é o tipo de cocô sangrento (hematoquezia ou melena). Caso fique na dúvida, tire uma foto ou recolha uma amostra para que o veterinário de sua confiança possa analisar precisamente. A maioria das causas é secundária ou passa rapidamente, mas algumas são mais graves e precisam de atenção veterinária imediata, como o câncer e a parvovirose.

    Após a análise fecal, o médico levará em conta o histórico de saúde completo do animal e identificará outros sintomas. Alguns testes ajudarão a diagnosticar corretamente a origem do problema, como o raio-x para verificar sinais incomuns no abdômen e no trato digestivo. Exames físicos e de urina, biópsias de tecidos, colonoscopia e um hemograma também poderão ser realizados.

    Sangue nas fezes do cachorro: como tratar o problema após o diagnóstico do veterinário

    O tratamento do cachorro com sangue nas fezes pode variar de caso a caso, dependendo da doença ou complicação de saúde que provocou o sintoma. Há casos menos perigosos que podem incluir a prescrição de probióticos, antibióticos, anti-inflamatórios e alterações na dieta do animal (como a adição de fibras). Já condições médicas mais graves podem exigir hospitalização e até intervenção cirúrgica. Portanto, como há risco de morte para o cão, é fundamental agir rápido assim que for notado o problema.

    Como prevenir o sangue nas fezes dos cães?

    Com sangue nas fezes, cachorro algum está completamente bem. Para ajudar a evitar que o seu pet desenvolva esse tipo de problema, há algumas medidas de prevenção que você pode introduzir no dia a dia: manter objetos perigosos e toxinas fora do alcance do animal, seguir uma alimentação adequada para cães, perceber comportamentos anormais de estresse, aplicar vermífugos e dar as vacinas necessárias.

    Se a origem do problema for algo que fuja do seu controle, ligue para o veterinário assim que você encontrar o seu cachorro fazendo fezes moles com sangue. Se o seu animal de estimação estiver agindo normalmente, com apetite e um bom nível de energia, geralmente é seguro esperar até o dia seguinte para procurar o atendimento.

    Redação: Guilherme Segal

    Bexiga do gato: tudo que você precisa saber sobre o trato urinário inferior dos felinos

    Próxima matéria

    Bexiga do gato: tudo que você precisa saber sobre o trato urinário inferior dos felinos

    Encontrou sangue nas fezes do gato? O que o sintoma pode indicar?
    Diarreia

    Encontrou sangue nas fezes do gato? O que o sintoma pode indicar?

    Parte da vida como mãe e pai de pet envolve tarefas que não são as mais agradáveis do mundo, mas que não deixam de ser necessárias. Uma delas é observar o cocô do seu amigo: descobrir sangue nas fezes do gato (ou do cachorro) é algo que deve, no mínimo, chamar a sua atenção. Por ser um sintoma que pode indicar várias condições diferentes, quanto maior for a quantidade de informações que você tiver sobre a situação, melhor. Para te ajudar nesse momento, nós conversamos com a Dra. Luciana Capirazzo, que é a veterinária especializada em felinos do Hospital Vet Popular

    Sangue nas fezes do cachorro pode ser giárdia? Veterinário explica os sintomas da doença
    Diarreia

    Sangue nas fezes do cachorro pode ser giárdia? Veterinário explica os sintomas da doença

    Por mais que não seja a atividade mais agradável do mundo, é na hora de analisar os xixis, cocôs e vômitos eventuais do nosso cachorro que a gente descobre que alguma coisa não está indo tão bem. Um cachorro vomitando sangue, por exemplo, pode estar com uma série de viroses e doenças — o mesmo acontece quando o sangue sai nas fezes do animal. Esse é, inclusive, uma das principais ações da giárdia em cães: o verme age no sistema digestório do animal e causa a giardíase, doença que pode ser transmitida para os humanos e é comum em cachorros que frequentam canis, parques e outros lugares em que têm contato com outros animais.

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Ver Todas >

    Síndrome de Wobbler: entenda mais sobre a doença que afeta raças de cachorros grandes
    Saúde animal

    Síndrome de Wobbler: entenda mais sobre a doença que afeta raças de cachorros grandes

    A síndrome de wobbler é uma doença que afeta principalmente raças de cachorro de grande porte. Ela atinge as vértebras e a medula espinhal do cachorro, desencadeando problemas neurológicos e de locomoção. O tratamento precisa ser o mais rápido possível, pois a síndrome de wobbler pode avançar para estágios mais graves e trazer consequências sérias ao animal. .

    Veja 5 fatos sobre a cadela no cio que você precisa saber
    Saúde animal

    Veja 5 fatos sobre a cadela no cio que você precisa saber

    A cadela no cio pode ser um momento delicado tanto para o tutor como para o pet. O período acaba gerando muitas curiosidades e dúvidas como: “com quantos meses a cadela entra no cio?” ou “de quanto em quanto tempo a cadela entra no cio?”. Saber as respostas para todos esses questionamentos vai ajudar o tutor do cachorro a lidar com o período. 

    Tumor venéreo transmissível: 5 coisas que você precisa entender sobre o TVT
    Saúde animal

    Tumor venéreo transmissível: 5 coisas que você precisa entender sobre o TVT

    O tumor venéreo transmissível, que também é chamado de TVT, tumor de Sticker ou sarcoma infeccioso, é uma neoplasia pouco conhecida pelos pais de pets. Esse problema de saúde costuma ser mais comum em animais abandonados, mas nada impede que cachorros que vivam em apartamento sejam infectados pela doença venérea. O TVT em cães é grave e fácil de ser transmitido.

    Bronquite em gatos: 5 sinais da doença respiratória que atinge os felinos
    Saúde animal

    Bronquite em gatos: 5 sinais da doença respiratória que atinge os felinos

    Muitas podem ser as causas de um gato tossindo, desde uma bola de pelo presa na garganta até uma alergia a alguma substância que ele teve contato. Porém, na maioria dos casos, o gato com tosse é sinal de problema respiratório - que pode ser leve, como uma gripe simples, ou grave, como uma pneumonia. Dentre as doenças respiratórias que mais acometem os bichanos, a bronquite felina é uma das que precisam de mais atenção. 

    Ver Todas >