Cachorro

Umbigo de cachorro: veterinária desvenda as características da hérnia umbilical em cães

Publicado - 28 Abril 2022 - 11h26

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

A hérnia em cachorro pode acontecer em vários locais do corpo. Existe hérnia de disco, hérnia inguinal, hérnia diafragmática e hérnia umbilical, sendo esta última uma das mais comuns. Muitos não sabem, mas cachorro tem umbigo - apesar de ser difícil localizar já que após o nascimento do filhote de cachorro ele cicatriza e quase some abaixo dos pelos. É exatamente nessa região que se manifesta a hérnia umbilical. Cachorro com essa doença apresenta uma protusão no local que permite a passagem de órgãos internos, causando um calombo e dor. O Patas da casa conversou com a veterinária Marcela Machado, que contou tudo sobre a hérnia umbilical em cães. Confira!

O que é a hérnia umbilical em cachorro?

Antes de entender o que é a hérnia umbilical em cachorro, é preciso compreender o que de fato é uma hérnia. "A hérnia se caracteriza pela comunicação anormal de uma cavidade a outra, causando uma protusão de órgãos ou gordura para onde não são originários", explica a especialista. Assim, a hérnia em cachorro acontece quando alguma cavidade não está totalmente fechada, formando uma abertura que permite o vazamento de órgãos internos. Na hérnia umbilical em cães, o que se rompe é a parede muscular do abdômen. "A hérnia umbilical em cachorro é uma má formação congênita, onde não há total fechamento da musculatura na região umbilical". O grande perigo dessa doença é, justamente, a possibilidade de algum órgão interno vazar, causando danos à saúde do cachorro e dor intensa.

Cachorro tem umbigo?

Muitas pessoas não sabem, mas cachorro tem umbigo! Ele faz parte da anatomia do cachorro, mas é bastante discreto, sendo quase imperceptível. Quando ainda está na barriga da mãe, o cordão umbilical é o responsável por transportar nutrientes e oxigênio para o filhote. Ao nascer, o cordão pode cair ou ser cortado, muitas vezes pela própria mãe. O umbigo de cachorro é o local que marca onde o cordão umbilical ficava. O cachorro tem umbigo, mas depois que o cordão é removido, vai cicatrizando e, por isso, quase não conseguimos ver. A hérnia de umbigo em cães é um dos problemas que podem surgir quando o rompimento do cordão umbilical não acontece da maneira correta.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

O que causa a hérnia umbilical em cães?

A hérnia em cachorro pode ter diferentes causas. A hérnia de disco, por exemplo, surge quando há um impacto maior do que as vértebras são capazes de aguentar. Na hérnia de umbigo em cachorro, a causa costuma ser hereditária. “A maioria dos casos é congênita, isto é, na formação do feto durante a gestação”, explica a especialista. Raças como Shih Tzu, Lhasa Apso, Basenji e Maltês, por exemplo, têm maior propensão a desenvolver o problema. Outra possível causa de hérnia umbilical em cachorro é um trauma. Às vezes, a mãe corta o cordão umbilical do filhote de maneira inadequada, causando, assim, a hérnia em cachorro.

umbigo de cachorro: pessoa apalpando barriga do cão
Na suspeita de hérnia umbilical, cachorro deve fazer exames de palpação e imagem para iniciar logo o tratamento

Hérnia umbilical: cachorro filhote é o mais afetado

 

Na hérnia umbilical, cachorro filhote costuma ser mais afetado. A veterinária explica que isso se deve ao fato de a maioria das hérnias no umbigo de cachorro serem de origem congênita. “Mas se não forem corrigidas (ou por não haver real necessidade ou por desconhecimento do tutor e falta de diagnóstico), ela persiste por toda a vida do animal”, orienta Marcela. 

Como o umbigo de cachorro fica em um quadro de hérnia?

Quando desenvolve hérnia umbilical, cachorro passa a ter uma protuberância na cavidade abdominal. Essa protuberância marca o local onde houve o rompimento das cavidades. "O principal sinal é uma 'calombo' ou protuberância no umbigo de cachorro, que pode variar de tamanho dependendo da abertura na musculatura do local", explica Marcela. A hérnia de cachorro pode ser grande ou pequena, sendo que quanto maior, mais perigosa é. "Aberturas menores normalmente só permitem a passagem de pequenas quantidades de gordura intra abdominal, causando assim uma protuberância menor que normalmente reduz quando o animal deita de barriga para cima. Se a hérnia for maior, pode ocorrer a protrusão de vísceras abdominais, aumentando - e muito - o risco de complicações", esclarece a especialista. 

Quais os sintomas da hérnia de cachorro no umbigo?

O calombo é o principal sinal de hérnia. Há também outros sinais, como vermelhidão e calor no local e dor ao apalpar. Se algum órgão interno, como as alças intestinais, começar a sair, os sintomas se agravam. Nesse nível de hérnia umbilical, o cachorro apresenta dores mais fortes, vômito, falta de apetite e anorexia. Marcela ressalta que ao perceber esses sintomas, o cão deve ser levado ao médico: "O diagnóstico deve sempre ser realizado por um médico veterinário, onde será realizada a inspeção e palpação abdominal". Exames de imagem também podem ser feitos para concluir o diagnóstico. 

Tratamento da hérnia: cachorro pode precisar de cirurgia em alguns casos

É muito importante que a hérnia de cachorro seja acompanhada por um especialista com frequência. "A hérnia umbilical em cães sempre deve ser monitorada por um profissional veterinário, para acompanhar o desenvolvimento desta condição durante o crescimento do paciente". Dessa forma, é possível saber se a hérnia em cachorro está aumentando e se há risco de expulsão de algum órgão interno, evitando consequências graves. Em certos quadros de hérnia umbilical em cachorro, pode ser necessário realizar uma cirurgia. "Em casos de hérnias umbilicais mais extensas, o ideal é a correção cirúrgica para evitar o encarceramento de órgãos no local que pode causar problemas sérios, como constipação e até necrose de tecidos", esclarece Marcela. 

Redação: Maria Luísa Pimenta 

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Adote um animal

Fiapo de manga: a nova "raça" de cachorro vira-lata que tem feito sucesso na internet

Há quem diga que vira-lata caramelo representa mais o Brasil do que samba e futebol - não à toa que existem propostas de lei para el...

Cachorro

Cruzamento de cachorro: tudo que você precisa saber sobre o assunto

O cruzamento de cachorro é um assunto que desperta a curiosidade da maioria dos tutores. Enquanto alguns se preocupam em evitar que ...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas