Adoção animal

Conheça o Basenji, uma raça de cachorro que não sabe latir!

Publicado - 02 Junho 2023 - 13h08

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

O cachorro Basenji é muito conhecido por não latir. Originário do Congo, esses cães chegaram a fazer parte de diferentes civilizações da região. No Egito antigo, os Basenjis eram considerados cães sagrados. Por isso, até hoje desenhos do animal são encontrados nas tumbas egípcias. Essa é uma das raças de cachorro mais antigas do mundo, tendo registros que comprovam sua existência há mais mais de 4 mil anos. Incrível, não é?

O Basenji é um cachorro de porte médio e de alto nível de fofura. Além disso, é uma raça de comportamento único, que é muito afetuosa com seus tutores e mais tímida com estranhos. Reunimos tudo que você precisa saber sobre a raça Basenji para você aprender mais sobre essas fofurinhas.

Raio-x do cachorro Basenji

  • Origem: República Democrática do Congo
  • Grupo: Spitz e cães do tipo primitivo
  • Pelagem: curto, brilhante e fino
  • Cores: preto, vermelho, castanho ou tigrado (sempre bicolor com branco ou tricolor) 
  • Personalidade: afetuoso, curioso, inteligente, confiante e energético
  • Altura: 38 a 43 cm
  • Peso: 9 a 12 kg
  • Expectativa de vida: 10 a 12 anos

Conheça a origem do Basenji

Muitos pensam que o Basenji é um cão egípcio e até se referem a ele como o "cachorro do Egito", mas não é bem assim. A raça, na verdade, provém da África Central e tem origem na República Democrática do Congo. O Basenji é um dos cães mais antigos que existem, com registros que datam de mais de 4 mil anos. Sendo assim, ele já existia no Antigo Egito e era muito aclamado pelos faraós. Por esse motivo, acabou sendo "adotado" como um cachorro egípcio, embora essa não seja a real origem da raça.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Curiosamente, apesar de existir há tanto tempo, o cão Basenji só ficou conhecido no século XIX. À princípio, eles eram tratados como cães semi-selvagens africanos, mas com fácil adaptação ao ambiente doméstico. Dessa forma, os primeiros exemplares foram levados para a Inglaterra em 1895. Algum tempo depois, em 1943, a raça foi oficialmente reconhecida pelo American Kennel Club (AKC).

Características físicas do Basenji: cauda enrolada e porte atlético são as marcas registradas do cãozinho

O Basenji é um cachorro de porte médio para pequeno, medindo entre 38 e 43 centímetros e pesando entre 9 e 12 kg. Ele tem um corpo atlético, musculoso e elegante, olhos pequenos e arredondados e orelhas pontiagudas que ficam sempre de pé. No entanto, o que mais chama atenção na raça é o rabo de cachorro, que é todo enroladinho e fica posicionado sob o corpo do animal.

Sobre a pelagem, o Basenji é um cão de pelos curtos, brilhantes e de aspecto muito fino. As cores não são muito variadas, mas podem incluir preto, vermelho, castanho ou tigrado - e é sempre bicolor com branco, que pode estar em maior ou menor proporção. O cachorro Basenji também deve, obrigatoriamente, ter branco nas patas, no peito e na ponta da cauda.

Basenji: por que a raça não late?

O Basenji não late, mas não quer dizer que ele não emita nenhum som! Apesar de não latir, ele é dono de um uivo bem característico. Essa peculiaridade acontece porque o Basenji possui um formato de laringe diferente dos outros cachorros, fazendo com que, no momento em que o ar passa pelo canal, seja emitido uma espécie de canto. Além do canto, o Basenji também pode rosnar e emitir outros sons de cachorro normalmente.

 

O Basenji é bastante obstinadoA raça de cachorro Basenji é adaptável a qualquer ambienteOs Basenjis são muito afetuosos com os donosO cachorro Basenji também aprecia momentos de descansoRaça Basenji pode ter diferentes combinações de cores, como o tigradoO Basenji é dócil, mas demonstra afeta de forma diferenteBasenji: cachorro é ótimo para apartamentosO Basenji é um cão que não gosta muito de águaRaça Basenji precisa ser socializada desde cedo para conviver bem com outros petsAdestrar um cachorro Basenji não é difícil, mas requer paciência e reforços positivos

 

Como é a personalidade do cachorro Basenji?

  • Convivência

O Basenji é um cachorro que possui o comportamento muito parecido com o de um gato. Como os felinos, os cães da raça são muito curiosos e obstinados. Eles possuem um instinto de caça e adoram rastrear e correr atrás de animais menores ou objetos. Por isso, precisam de um ambiente enriquecido.

A raça Basenji também é muito inteligente e independente. Essa independência não interfere em seu companheirismo, lealdade e afeto pela família humana. Acontece que, diferente de outras raças, o Basenji demonstra isso de uma forma mais reservada. Os Basenjis têm um espírito protetor com a sua família humana, e farão de tudo para protegê-la se achar que ela corre perigo, mas não são cães tão carinhosos quanto outras raças. Faz parte do jeitinho deles.

Por ter um instinto mais ativo, ele costuma ter um ótimo desempenho em esportes caninos. Os exercícios físicos, inclusive, são super importantes para suprir as necessidades energéticas da raça Basenji. Caso contrário, ele pode se tornar um cachorro destruidor.

  • Socialização

A socialização é um dos cuidados mais importantes com o cachorro Basenji. Naturalmente, essa é uma raça que costuma ser desconfiada com estranhos, mas que é muito ligada com a família. Se houver crianças na casa, o cãozinho até se relaciona bem (desde que os pequenos saibam respeitar o seu espaço). De qualquer forma, colocá-lo em contato com outras pessoas e animais desde cedo é o mais indicado para garantir uma boa convivência entre todos.

  • Adestramento

O adestramento de cães é indicado tanto para filhotes como para adultos. É preciso ter dedicação e paciência no processo, pois os Basenjis, além de muito ativos, costumam perder o interesse pelas atividades muito rápido. Por isso, as sessões de adestramento devem durar de cinco a 10 minutos e precisam ser bem dinâmicas. Mesmo sendo um pouco teimosos e desligados, eles aprendem de maneira prática com as táticas de gratificação - ou seja, com recompensas oferecidas pelo tutor sempre que eles fizerem algo certo.

4 curiosidades sobre o cachorro Basenji

1) Apesar de ser um cachorro que não late, o Basenji consegue se comunicar através de uivos e outras sonoridades.

2) A raça Basenji é tão parecida com um gato que esses doguinhos podem aprender até a usar a caixinha de areia, se forem bem treinados.

3) Outras características do Basenji que lembram um felino são: eles odeiam água, adoram escalar móveis e fazem uma "autolimpeza" com a própria língua (o famoso banho de gato!).

4) As cadelas da raça Basenji só entram no cio uma vez por ano, assim como boa parte dos cães selvagens.

Basenji filhote: como cuidar e o que esperar do cãozinho?

Um filhote de cachorro sempre precisa de uma atenção especial na adaptação à nova casa. Com o Basenji isso não é diferente. O animal deve ser levado para o novo lar por volta de dois meses, que é quando a amamentação acaba e o filhote pode ser separado da mãe. Nesse momento, é importante montar um enxoval para cachorro com tudo que ele precisa: caminha, brinquedos, potes de ração, bebedouro, tapetes higiênicos e itens básicos de higiene.

Também é o momento de levar o Basenji filhote para as primeiras consultas com um veterinário. Lá, além de fazer um check-up geral, também podem ser aplicadas as primeiras doses de vacina para cachorro e do vermífugo. Só depois que o cãozinho tiver completado o esquema vacinal é que os passeios poderão começar - um outro aspecto importante, tanto para a socialização quanto para gastar a energia dos doguinhos. 

 

O Basenji filhote é incrivelmente fofo!Para ter um Basenji, preço do filhote depende das características do petFilhote de Basenji é muito pequeninoO Basenji filhote precisa da amamentação no primeiro mêsBasenji: cachorro pode ser levado para casa depois de dois meses de vidaA relação do Basenji com seus irmãos é de muita cumplicidadeO Basenji filhote só pode passear depois de vacinadoFilhote de Basenji gosta de morder e precisa de brinquedos apropriadosBasenji: canil do cachorro deve ser avaliado com cuidadoBasenji: o 'cachorro do Egito' na verdade é do Congo

 

Cuidados importantes com a rotina do Basenji

  • Banho: os cães da raça Basenji têm a pelagem curta e fazem sua própria higienização se lambendo sempre que podem (mais uma semelhança com os gatos). Por esse motivo, a frequência de banhos deve ser mais baixa se comparada com outras raças de cães.
  • Escovação: a escovação da pelagem é muito importante e é recomendada pelo menos uma vez por semana. Apesar de ter pelos curtos, esse é um cuidado básico para evitar o acúmulo de pelinhos mortos no corpo do animal.
  • Unhas: as unhas do Basenji se desgastam rapidamente por ser um cão muito ágil, entretanto é preciso ter atenção. Se o dono perceber que o comprimento está atrapalhando o pet, é necessário apará-las.
  • Dentes: os dentes da raça demandam atenção para evitar problemas bucais como tártaro e placa bacteriana. Dessa forma, é recomendado escovar os dentes do cachorro pelo menos de duas a três vezes na semana.
  • Orelhas: para evitar que sofram com problemas como otite canina e outras infecções, as orelhas dos Basenjis deve ser verificada semanalmente. Para completar, não esqueça de limpar a região com produtos apropriados para pets.

Basenji: saúde e cuidados específicos com a raça

 

O Basenji não é uma raça que tem muita propensão a doenças sérias.  Alguns quadros que podem se desenvolver na raça são: síndrome de Fanconi, displasia coxofemoral e atrofia progressiva da retina. A síndrome de Fanconi é uma doença renal hereditária que costuma se manifestar a partir dos quatro anos de idade. Já a displasia afeta as articulações do quadril do cachorro, comprometendo a mobilidade do animal e causando muita dor, enquanto a atrofia progressiva pode deixar o cachorro cego a longo prazo. 

De toda forma, é necessário ter uma rotina de consultas com o veterinário para avaliação geral da saúde do pet. Esse também é o momento ideal para garantir o reforço das doses de vacina e vermífugos. A administração de remédios antiparasitários regular também pode ser necessária. Outro ponto importante é que é essencial que o doguinho tenha uma rotina de exercícios físicos e alimentação balanceada para uma vida mais saudável.

Cachorro Basenji: preço e dicas para comprar

Apesar de não ser uma raça muito comum no Brasil, já existem criadores especializados no país. Para adquirir um Basenji, canil de cachorro deve ser escolhido com muita atenção. É importante escolher um criador que trate bem as mães e pais, assim como os filhotes, e siga as regras de saúde e higiene essenciais para os animais. Ao se interessar em comprar qualquer cachorro em um canil, peça sempre fotos dos pais do filhote, do local onde vivem e pergunte detalhes sobre a vacinação, vermifugação etc. O preço do filhote de Basenji é de R$ 2.000 e R$ 3.000, podendo variar de acordo com as premiações de seus ancestrais e pedigree. 

Perguntas e respostas sobre o Basenji

Por que o Basenji não late?

O Basenji não consegue latir por causa do formato da laringe, que é diferente de outros cães. Dessa forma, ao invés do tradicional latido de cachorro, a raça emite um grunhido que se assemelha a um uivo ou canto.

Qual raça de cachorro não late?

Os Basenjis não latem, mas emitem outros sons. Ainda assim, outras raças que são mais silenciosas, no geral, são: o Pug, Cavalier King Charles Spaniel, Akita, SharPei, Bulldog Inglês, Whippet e Terra Nova.

Como é ter um Basenji?

Esse é um cachorro independente, curioso e um pouco agitado. Ele também pode ser teimoso e temperamental. No entanto, para quem procura um cão mais ativo e fofinho, a raça pode ser uma boa companhia, desde que receba os cuidados certos.

Como treinar um Basenji?

Para adestrar um cão da raça, o Basenji deve ser estimulado com reforços positivos (petiscos, elogios e recompensas). Além disso, é importante fazer treinamentos curtos para mantê-lo interessado na atividade. Como se entendiam facilmente, as sessões devem ter até 10 minutos.

Redação: Hyago Bandeira

Publicado originalmente em: 26/10/2020
Atualizado em: 02/06/2023

Cachorro

Esse alimento barato e milagroso promete aumentar a imunidade do cachorro doente. O que especialistas dizem?

A alimentação de cachorro, seja à base de ração ou não, desempenha um papel fundamental na saúde e bem-estar dos animais de estimaçã...

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Comportamento

Vira-lata caramelo invade casamento e rouba a cena no momento da entrada da noiva

Os vira-latas têm um lugar especial no coração dos brasileiros. Quando o assunto é um vira-lata caramelo, então, há quem diga que es...

Cachorro

Esse alimento barato e milagroso promete aumentar a imunidade do cachorro doente. O que especialistas dizem?

A alimentação de cachorro, seja à base de ração ou não, desempenha um papel fundamental na saúde e bem-estar dos animais de estimaçã...

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Gato

As 8 raças de gatos mais brincalhonas e que não dispensam uma boa diversão

Há quem acredite que os felinos não são fãs de brincadeiras devido a natureza sutil e independente da espécie, mas essa afirmação nã...

Ver todas