close
Saúde

Toxoplasmose: veterinária explica tudo sobre a chamada "doença do gato"

Atualizado · 01 de abril de 2022 · 17h30

Publicado · 31/03/2022 · 19h23

A toxoplasmose é uma doença que tem o gato como seu principal hospedeiro
A toxoplasmose é uma doença que tem o gato como seu principal hospedeiro

A toxoplasmose, popularmente conhecida como a “doença de gato”, é uma das maiores preocupações de quem convive com um bichano. Isso porque, apesar de ser bem conhecida no universo humano, a relação que existe entre a toxoplasmose e gato é encarada como um perigo, já que os felinos são considerados os hospedeiros definitivos da doença. Ou seja, isso significa que o parasita responsável pela toxoplasmose - Toxoplasma gondii - precisa do gato para sobreviver e se multiplicar.

Mas como será que ocorre o contágio da doença? O arranhão de gato transmite toxoplasmose? Como essa doença se desenvolve e contamina os seres humanos e outros animais? Para explicar todas essas questões, o Patas da Casa entrevistou a médica veterinária Vanessa Zimbres, que é especializada em medicina felina. Tire todas as suas dúvidas sobre o assunto a seguir!

O que é a toxoplasmose e como a doença se desenvolve?

Segundo a veterinária, a toxoplasmose é uma doença causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii que afeta a maioria dos animais de sangue quente. Trata-se de um parasita intracelular que precisa, obrigatoriamente, de outro ser vivo para se reproduzir. Esses seres vivos são denominados hospedeiros, que podem ser definitivos ou intermediários.

Os gatos, por sua vez, são os hospedeiros definitivos da doença. Logo, os felinos são os únicos indivíduos onde o parasita realiza a reprodução e gera a produção de oocistos (ovos), que são a forma infectante da toxoplasmose. Eles são eliminados nas fezes e é assim que infectam outros hospedeiros.

Mas como a doença se desenvolve, afinal? No caso dos humanos, Vanessa explica: “A infecção é geralmente assintomática em pessoas imunocompetentes. No entanto, de 10% a 20% delas podem apresentar sintomas de uma leve gripe, que são auto limitantes e não requerem tratamento. Em raros casos pode ocorrer infecção ocular com perda da visão. Já pessoas com o sistema imune comprometido podem desenvolver sinais mais graves que envolvem o sistema nervoso, retina e pulmões.”

Por que a toxoplasmose é conhecida como a "doença do gato"?

Já vimos que no ciclo de vida do parasita Toxoplasma, o gato é considerado o hospedeiro definitivo - o que significa que, para que o parasita se torne infectante, ele precisa passar pelo organismo de um membro da família dos felídeos. Isso, por si só, já é algo que contribui para a fama de “doença de gato”, mas ainda assim é importante entender como acontece o ciclo reprodutivo do protozoário e qual o papel dos felinos nesse cenário. 

“O gato se contamina com o Toxoplasma ao ingerir formas infectantes ou imaturas dele em água contaminada, carne crua contaminada ou presas, como pássaros e roedores, também contaminados. Uma vez que o gato se contamina, ele pode, em um único episódio da vida, eliminar a forma não infectante do Toxoplasma nas fezes, durante um período de 1 a 3 semanas. Essas formas não infectantes levam de 1 a 5 dias no ambiente (em temperatura e umidade propícias) para se tornar infectante e, a partir daí, pode contaminar a água, material vegetal e ser ingerido pelos outros animais", explica a médica veterinária.

Evitar dar carne crua para gatos é um dos principais meios de prevenir a doença. Vanessa complementa: "Os outros animais, quando se contaminam, irão apresentar uma forma não infectante do parasita, que vai se instalar em tecido muscular e nervoso. Por isso, o gato se contamina ao consumir a carne dessas presas contaminadas.”

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Para contrair a toxoplasmose, gato precisa ingerir carne crua, água ou presa contaminadas
    Para contrair a toxoplasmose, gato precisa ingerir carne crua, água ou presa contaminadas

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Gato com toxoplasmose: é verdade que todos os felinos transmitem a doença?

    Para disseminar a toxoplasmose, gato acaba tendo um papel importante na reprodução do parasita, mas isso não significa que todos os felinos vão transmitir a doença. O gato precisa estar infectado para isso acontecer. “O gato contaminado pode eliminar o parasita nas fezes em um episódio da vida dele, durante o período de 1 a 3 semanas. Essas fezes, para se tornarem infectantes, precisam de mais 1 a 5 dias no ambiente e, após isso, devem ser ingeridas para contaminar alguém”, justifica a médica.

    Por isso, se você já se perguntou se arranhão de gato transmite toxoplasmose, a resposta é não. O contato com as fezes - direto ou indireto - é a única forma de contágio. “Acariciar um gato, pegar no colo, escovar, não vai transmitir toxoplasmose e arranhões também não. Somente pegamos toxoplasmose do gato se ingerirmos as fezes contaminadas dele”.

    Como a toxoplasmose é transmitida para humanos?

    Conforme Vanessa destaca, as principais formas de contaminação em humanos são pela ingestão de água e alimentos contaminados com fezes de felídeos contaminados e pela ingestão de carnes cruas ou mal passadas, que estejam contaminadas. Inclusive, o gato se contamina dessa mesma forma. “Outras formas de contaminação de humanos podem ser em transfusão sanguínea, transfusão de órgãos, transplacentária (da mãe para o feto), manipulando matéria vegetal ou solo contaminados por fezes de gatos e até mesmo manipulando carne crua contaminada”.

    Por ser uma doença polêmica, principalmente por conta da forma congênita da toxoplasmose, gato muitas vezes é visto como o grande “vilão”, o que é um equívoco.  Mas para quem acredita que gravidez é motivo para abandono de gatos, a resposta é não: não há necessidade de doar o seu gatinho durante a gestação. Se o animal tem hábitos caseiros, nenhum acesso à rua e só se alimenta de ração ou alimentos cozidos, ele não corre o risco de pegar nem transmitir a toxoplasmose.

    Sem esses cuidados, porém, é difícil garantir isso, de forma que a toxoplasmose pode oferecer um risco à saúde da gestante e do seu filho. Quando a mãe adquire o protozoário durante a gestação, é importante ficar alerta: “A gravidade da doença para o feto varia do trimestre em que a infecção foi adquirida, sendo a infecção ocular o sinal mais comum de toxoplasmose congênita”.

    Como identificar um gato com toxoplasmose?

    A toxoplasmose em gatos não é um quadro exatamente comum. Isso acontece porque, apesar de ser o hospedeiro definitivo, a doença raramente se desenvolve no organismo do pet. Ainda assim, vale ficar atento a qualquer alteração que indique um sintoma de toxoplasmose. “Gatos com o sistema imune comprometido, como gatinhos jovens ou portadores do vírus da imunodeficiência (FIV) e/ou leucemia viral felina (FeLV), podem apresentar lesões que dependerão da localização onde o parasita se instalou. As formas mais comuns envolvem o sistema nervoso, olhos, pulmões e fígado”, revela a médica.

    E para quem se pergunta se a doença do gato tem cura, a resposta é sim! “Dependendo do órgão afetado, o tratamento da toxoplasmose, que envolve o uso de antibióticos para gatos e anti-inflamatórios, apesar de longo, é bem sucedido”. Mas lembre-se: o diagnóstico, bem como a prescrição dos medicamentos, devem ser feitos por um profissional qualificado. A ideia de automedicar o animal de estimação não é uma opção.

    A doença do gato é transmitida para os humanos por meio do contato direto ou indireto com as fezes felinas
    A doença do gato é transmitida para os humanos por meio do contato direto ou indireto com as fezes felinas

    Conviver com um gato com toxoplasmose não é sinônimo de contaminação

    Independentemente da região que foi afetada pelo parasita - como a toxoplasmose ocular -, gato nem sempre infecta as pessoas que convivem com ele. Os hábitos de higiene contam muito nessas horas, impedindo a contaminação. “Como leva no mínimo 24 horas para a forma não infectante do parasita se tornar infectante, deve-se remover frequentemente as fezes da caixa de areia do gato, usar luvas para maior segurança e, em seguida, lavar as mãos. Ou seja: hábitos básicos de higiene”.

    Então mesmo que o seu gatinho seja diagnosticado com a “doença de gato”, não se preocupe: conviver com o bichano não significa que você será infectado com o Toxoplasma, mesmo porque os felinos eliminam os parasitas apenas por um curto período de tempo. “É improvável ser exposto ao parasita ao tocar em um gato infectado, porque eles não carregam o parasita em sua pele”.

    Saiba quais são os cuidados para prevenir a toxoplasmose em gatos

    Parece óbvio, mas o cuidado mais importante para prevenir a toxoplasmose em gatos é se atentar a alimentação do animal, oferecendo sempre uma ração de boa qualidade e petiscos que sejam apropriados para o organismo felino. Apesar da vontade de mimar os bichanos de vez em quando com uma comida diferente, sempre se atente ao que o gato pode comer ou não para não cair no erro. Também não se esqueça de disponibilizar água limpa e fresca o tempo todo para esses animais.

    É comum que muitos tutores se perguntem se pode dar carne crua para gato, por exemplo, mas a resposta é não, principalmente pelo risco de contaminação da toxoplasmose e de outras doenças. Além disso, mesmo com o instinto predador dos felinos, não se pode deixar que eles cacem outros animais. Quando o gato come barata e outros bichinhos - como pássaros e roedores -, fica mais suscetível a contrair doenças como a toxoplasmose. Por isso, o melhor a se fazer é direcionar esses instintos de caça para brinquedos apropriados.

    Redação: Juliana Melo

    Anatomia canina: tudo sobre a respiração e pulmão de cachorro

    Próxima matéria

    Anatomia canina: tudo sobre a respiração e pulmão de cachorro

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça
    Raças

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça

    Com uma beleza extraordinária, o gato Singapura deixa qualquer um babando. Esse felino de pequeno porte é considerado uma das menores raças de gato que existem. Entretanto, suas características físicas singulares não param por aí: os olhos grandes e expressivos são outra particularidade da raça. Além disso, a raça Singapura possui uma personalidade dócil e amigável. Ficou curioso para conhecer mais sobre essa raça de gato?

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato
    Raças

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato

    Já ouviu falar no gato Turkish Van? Também chamado de Van Turco ou o contrário, Turco Van, o animal desta raça é muito cobiçado e especial aos olhos dos amantes de felinos. Extremamente dócil e cativante, não é muito difícil entender por que as pessoas se apaixonam por esse bichano de pelagem felpuda e macia. Mas afinal, que outras características são típicas desta raça de gato? Como é a personalidade dele? Que cuidados são necessários no dia a dia do gatinho? Para desvendar todas essas questões, preparamos uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o Van Turco. Dá só uma olhada!

    Ver Todas >

    Doença do carrapato: veja em infográfico os perigos dessa doença de cachorro
    Saúde animal

    Doença do carrapato: veja em infográfico os perigos dessa doença de cachorro

    A doença do carrapato é uma das mais temidas pelos pais e mães de pets - e com razão. O contágio acontece quando um carrapato infectado com o parasita pica um cãozinho saudável. Pouco tempo depois, os sintomas da doença do carrapato já começam a aparecer. Um dos motivos do porque essa doença é tão perigosa é o fato de seus sintomas serem muito variados e se agravarem rapidamente. A doença do carrapato tem cura, mas quanto mais o tratamento demora a ter início, mais complicado fica. 

    Caspa em cachorro: tudo sobre o problema de pele
    Saúde animal

    Caspa em cachorro: tudo sobre o problema de pele

    A caspa em cachorro é uma das manifestações que acontece quando há alguma deficiência nutricional ou higienização inadequada do animal. Avistou algumas casquinhas brancas se soltando abaixo dos pelos do seu pet? Então continue lendo para saber tudo sobre cachorro com caspa e como livrar seu melhor amigo desse incômodo.

    Cachorro babando: quando é motivo para se preocupar com a saúde do pet?
    Saúde animal

    Cachorro babando: quando é motivo para se preocupar com a saúde do pet?

    A saliva do cachorro, assim como a nossa, tem diversas funções. Porém, quando há alterações na consistência e aparência da saliva, ou quando ela se torna muito abundante, é melhor ficar alerta: esse pode ser um sintoma de que algo não vai bem com a saúde do cachorro. Descubra agora como identificar a salivação anormal no seu melhor amigo.  

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães
    Saúde animal

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Uma pergunta comum a todos os pais de pet que não gostam de ver o filho de quatro patas doente é como aumentar a imunidade do cachorro. Assim como acontece com os humanos, o sistema imunológico canino é como se fosse um mecanismo interno de defesa que ajuda a proteger os animais contra várias doenças. Isso quer dizer que qualquer alteração ou queda na imunidade deixa o organismo vulnerável, e pode afetar significativamente a saúde do cachorro.

    Ver Todas >