close
Saúde

Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença

Atualizado · 17 de maio de 2022 · 18h09

Publicado · 17/05/2022 · 18h09

Pneumonia em gatos é um quadro perigoso que pode deixar o gato com catarro no pulmão e a respiração prejudicada
Pneumonia em gatos é um quadro perigoso que pode deixar o gato com catarro no pulmão e a respiração prejudicada

A pneumonia em gatos - ou pneumonia felina - é uma doença respiratória que pode se desenvolver por vários motivos. Às vezes uma queda na imunidade é suficiente para o problema atingir os peludos, mas na maioria dos casos ele deriva de uma simples gripe que não foi tratada do jeito certo. Por isso, a atenção com o gato gripado deve ser enorme! Quanto antes for diagnosticado e tiver o tratamento adequado, menores são as chances de você ter um gato com pneumonia.

Ainda assim, como já foi dito, o quadro pode ter outras causas associadas, então observar mudanças comportamentais e físicas no bichano - como o gato respirando rápido - é fundamental para saber quando buscar ajuda. Para tirar todas as dúvidas sobre a pneumonia em gatos, conversamos com a médica veterinária Vanessa Zimbres, da Clínica Gato é Gente Boa, que é especializada em felinos.

O que é a pneumonia em gatos?

Encontrar um gato com respiração acelerada e ofegante sempre causa certa preocupação em quem é pai de pet. Afinal, essa simples alteração pode significar uma infinidade de problemas de saúde, que pode variar desde um quadro de bronquite em gatos até algo mais complexo, como a pneumonia felina. Mas do que se trata exatamente essa doença? Segundo a especialista, a pneumonia é definida como uma doença inflamatória do pulmão de gato. “Ela pode ser causada por agentes infecciosos como vírus, bactérias, parasitas, fungos, ou pela inalação de elementos tóxicos”, explica.

Também chamada de pneumonite, a doença é delicada e costuma causar bastante desconforto aos felinos. Como ataca o sistema respiratório, o processo de inspiração e expiração se torna muito mais complicado e o tratamento deve começar o quanto antes para evitar danos maiores ao pulmão de gato. Sem orientação e acompanhamento médico, a pneumonia pode ser fatal, e por isso é muito perigosa.

Causas da pneumonia em gatos e como a doença é transmitida

A pneumonia em gatos é decorrente da entrada de algum agente infeccioso no organismo felino. Isso pode acontecer quando a saúde do animal já está debilitada por conta de alguma outra doença, como rinotraqueíte, calicivirose felina ou imunodeficiência felina (FIV). Em outros casos, o gato com pneumonia também pode ser resultado da inalação de determinadas substâncias, como fumaça.

Para esclarecer quais são as principais causas do problema, Vanessa conta: “Na medicina felina, os agentes bacterianos causadores de pneumonia mais comuns são os Mycoplasmas, a Bordetella bronchiseptica, espécies de streptococcus, E. coli e Pasteurella. Os agentes parasitários são os Aelurostrongylus abstrusus. Os agentes virais são os Calicivirus e herpesvirus felino, e as causas fúngicas mais comuns incluem espécies de Cryptococcus, Histoplasma capsulatum, Sporotrhrix schenkii e espécies de Aspergillus.”

Apesar de ter diferentes causas associadas, Vanessa explica que a única diferença entre a pneumonia felina bacteriana e a viral, por exemplo, é apenas o agente causador. “Os sinais clínicos são muito parecidos. Não existem alterações hematológicas, bioquímicas, radiográficas ou mesmo achados clínicos que diferenciam uma infecção da outra. Além disso, podem haver infecções do trato respiratório e sistêmicas concomitantes”.

E como um gato pode pegar pneumonia? A transmissão da doença geralmente se dá pelo contato direto de um animal saudável com outro infectado. “A forma de contaminação depende do agente infectante mas, na maioria das vezes, se dá pelo contato direto com animais doentes ou por inalação dos agentes infecciosos”, revela a médica veterinária.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Saúde de gato: respiração ofegante deve ser avaliada por um veterinário
    Saúde de gato: respiração ofegante deve ser avaliada por um veterinário

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Pneumonia em gatos: sintomas incluem respiração acelerada ou forçada

    De acordo com a especialista, a principal queixa da pneumonia é o gato tossindo. No entanto, esse não é o único sintoma do problema. “No exame físico, os principais achados são: dispneia (respiração forçada) e/ou taquipneia (respiração acelerada). Febre em gatos e corrimento nasal também podem ser observados, mas a ausência desses sintomas não exclui doença pulmonar”.

    Por isso, se você observar um gato respirando forte, fazendo uma força fora do normal para conseguir inspirar e expirar, ligue o alerta. O mesmo vale para o caso de um gato com respiração rápida, que é claro sinal de taquipneia. Alterações comportamentais também devem ser observadas, como apatia e perda de apetite. Se seu gatinho costuma ser agitado e ficar mais quietinho e distante de uma hora para outra, é sinal de que tem algo de errado!

    E não para por aí! “É importante o tutor se conscientizar de que, às vezes, o que ele considera como engasgos por tricobezoares (bolas de pelos), podem ser quadros de tosse e que nem toda tosse significa quadros de bronquite em gatos ou asma, algo extremamente comum na medicina felina”, alerta Vanessa. Então, por precaução, qualquer mudança na respiração do gato precisa de uma atenção especial e deve passar por uma avaliação médica para que um profissional investigue o problema.

    Gato com pneumonia: como é feito o diagnóstico da doença?

    O diagnóstico da pneumonia em gatos é determinado principalmente com base no histórico do paciente. É o que a médica veterinária explica: “O agente infeccioso não é identificado por meio de exames como achados físicos, radiografias e exames de sangue em gato. Na verdade, é realizada uma terapia empírica e observada a resposta”. 

    Dependendo da avaliação, exames complementares podem ser necessários para fechar o diagnóstico, embora isso aconteça muito pouco. “Raramente são realizados exames específicos para identificação do agente, que incluem: lavado broncoalveolar com realização da análise citológica e microbiológica do material aspirado, aspirados pulmonares por agulha com avaliação citológica do material e até mesmo exame histopatológico”.

    O uso de antibiótico para pneumonia em gatos deve ser indicado por um profissional
    O uso de antibiótico para pneumonia em gatos deve ser indicado por um profissional

    Como é o tratamento da pneumonia em gatos?

    A pneumonia em gatos deve ser tratada o quanto antes para evitar qualquer piora no estado de saúde do felino ou até mesmo uma fatalidade. “O tratamento é prescrito de acordo com o agente causador da doença. Por conta disso, é fundamental fazer um diagnóstico preciso para identificar a causa e assim realizar o tratamento adequado para cada caso. Por exemplo: se a causa da pneumonia for bacteriana, é indicado o uso do antibiótico para pneumonia em gatos na dosagem adequada. Se o causador foi um fungo, é prescrito antifúngico; e se for parasitária, um remédio antiparasitário. Somente em causas virais não há recomendação”.

    Mas lembre-se: a recomendação dos medicamentos deve ser feita exclusivamente pelo veterinário após o diagnóstico, e o tutor deve evitar qualquer tipo de automedicação mesmo que a intenção seja ajudar o animal. “O uso de antibiótico para gatos sem confirmar se a causa é realmente bacteriana, pode levar a uma prescrição incorreta e ao uso indiscriminado do medicamento, tendo como consequência a resistência bacteriana, que vai dificultar a solução do problema”.

    Como nem sempre a causa da pneumonia em gatos é identificada, Vanessa orienta: “A escolha empírica de agente antimicrobiano deve ser feita pensando em atingir os microorganismos mais comumente envolvidos na causa da doença. Se não se observar uma resposta rápida, uma investigação mais aprofundada da causa deve ser realizada”. 

    Gato com pneumonia: saiba como prevenir o problema

    Cuidados básicos com o seu amigo de quatro patas já ajudam a afastar casos de pneumonia em gatos. As orientações da especialista são as seguintes:

    • Evitar o contato com animais doentes, no caso das infecções bacterianas, virais e fúngicas;

    • Manter o gato com a desvermifugação sempre em dia;

    • No caso das infecções virais, evitar ambientes que possibilitem a aglomeração de gatos.

    Além disso, atitudes simples do dia a dia ajudam a reforçar a saúde felina e até mesmo aumentar a imunidade do gato. Por isso, manter uma alimentação de qualidade e equilibrada com preferências para rações do tipo Premium ou Super Premium é uma ótima dica. Além disso, o tutor deve ter o cuidado de incentivar a hidratação do pet e cuidar da higiene do ambiente onde ele vive. Também não podemos esquecer de aplicar as doses de reforço das vacinas para gatos anualmente, o que vai ajudar a protegê-lo de várias outras doenças!

    Redação: Juliana Melo

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Próxima matéria

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça
    Raças

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça

    Com uma beleza extraordinária, o gato Singapura deixa qualquer um babando. Esse felino de pequeno porte é considerado uma das menores raças de gato que existem. Entretanto, suas características físicas singulares não param por aí: os olhos grandes e expressivos são outra particularidade da raça. Além disso, a raça Singapura possui uma personalidade dócil e amigável. Ficou curioso para conhecer mais sobre essa raça de gato?

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato
    Raças

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato

    Já ouviu falar no gato Turkish Van? Também chamado de Van Turco ou o contrário, Turco Van, o animal desta raça é muito cobiçado e especial aos olhos dos amantes de felinos. Extremamente dócil e cativante, não é muito difícil entender por que as pessoas se apaixonam por esse bichano de pelagem felpuda e macia. Mas afinal, que outras características são típicas desta raça de gato? Como é a personalidade dele? Que cuidados são necessários no dia a dia do gatinho? Para desvendar todas essas questões, preparamos uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o Van Turco. Dá só uma olhada!

    Ver Todas >

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento
    Saúde animal

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento

    A lama biliar em cães é uma doença que afeta o sistema digestivo do cachorro. Apesar de ser pouco conhecida, a condição está relacionada com a produção de bile, substância essencial no processo de digestão. Muitas vezes confundida com a colecistite em cães, a lama biliar não causa no cachorro tantos transtornos à saúde de início, mas pode levar a uma inflamação mais grave do órgão. Por ser uma doença mais desconhecida, muitas dúvidas surgem: o que causa a lama biliar? 

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?
    Saúde animal

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

    Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. 

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw
    Saúde animal

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw

    A Síndrome de Haw em gatos é um quadro que ocorre quando a terceira pálpebra (que deveria ficar escondida) se projeta para fora, cobrindo parte do olho do gato. Essa doença ocular felina é de fácil diagnóstico e tem um tratamento simples, mas é importante que o auxílio veterinário entre em ação logo no início. O tutor deve observar se existe algo diferente nos olhos do gato!

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!
    Saúde animal

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!

    Você sabia que cachorro com hipotireoidismo é uma condição mais comum do que se imagina? A anatomia canina ao mesmo tempo que é bem diferente da humana, tem muitas coisas bastante parecidas. Diversos órgãos presentes no nosso corpo também existem - em diferentes proporções, é claro - no corpo do animal. Um deles é a tireoide. Todo cachorro tem tireoide e essa glândula é tão importante para eles quanto é para nós. Inclusive, é bem comum que o animal sofra com disfunções relacionadas a ela. 

    Ver Todas >