close
Passeio

Passear com cachorro: tudo sobre o comportamento dos cães durante os passeios

Atualizado · 21 de janeiro de 2022 · 17h48

Publicado · 21/01/2022 · 17h48

O momento de passear com cachorro pode dizer muito sobre o comportamento animal
O momento de passear com cachorro pode dizer muito sobre o comportamento animal

Passear com cachorro é sempre uma experiência única! Cada pet reage ao passeio de uma maneira diferente. Alguns são mais calmos, outros mais agitados; existem cachorros medrosos e os sociáveis que amam interagir com todos. Seja como for, passear com o cachorro é um hábito que deve fazer parte da rotina, pois traz inúmeros benefícios ao animal. Saber como passear com cachorro corretamente, porém, é algo que depende de cada cãozinho. Por isso, conforme for passeando com cachorros, é importante que o tutor observe o temperamento do pet com outros cães e pessoas. Dessa forma, é possível descobrir muito sobre a personalidade do cão. O Patas da Casa te explica tudo sobre o comportamento canino durante o passeio de cachorro para te ajudar a entender o que se passa na cabeça dele nesse momento tão especial. Confira!

Benefícios de passear com o cachorro: atividade impacta na saúde física e mental

É só dar a entender que você vai levar o cãozinho para uma volta que ele já fica todo animado! Mas você sabe por que cachorro gosta de passear tanto assim? Existem muitos benefícios de passear com o cachorro, começando pela saúde. A caminhada evita o sedentarismo e doenças como obesidade canina. Além disso, estimula os sentidos do animal, como olfato e audição, o que desperta sua curiosidade. Passeando com cachorros você ainda diminui a agitação do cão dentro de casa, pois reduz os níveis de estresse e ansiedade. Dentre os benefícios de passear com o cachorro há também o fato de ser o melhor momento para realizar a socialização e estreitar os laços entre tutor e animal de estimação. Tantas vantagens explicam porque cachorro gosta de passear na rua.

Como passear com cachorro corretamente? É preciso se adaptar ao ritmo do cão

Na hora de passear com o cachorro, preste atenção no ritmo do animal. O papel do tutor ao passear com cachorro é se adaptar ao estilo do pet. Cães mais atléticos preferem correr e percorrer longas distâncias. Já para outros cães, um tempo moderado de treino e caminhadas simples já são o suficiente. Além disso, fique atento a problemas de saúde. Cães braquicefálicos, por exemplo, têm mais dificuldade para respirar. Por isso, prefira trajetos curtos e ofereça bastante água durante e depois do passeio. Enquanto estiver passeando com cachorros braquicefálicos, fique sempre de olho na respiração ofegante.

Uma dúvida comum é: quantas vezes devo passear com meu cachorro? O ideal é que seja diariamente, respeitando o ritmo do cão. Mas caso não seja possível, vá ao menos 4 vezes na semana. A quantidade, porém, depende da raça. Alguns cães precisam de uma frequência maior, pois a falta de exercício pode levar a um excesso de energia que gera comportamentos destruidores e ansiedade.

Ao farejar durante o passeio, o cachorro está usando seus instintos naturais

O faro de cachorro é extremamente apurado, com cerca de 200 milhões de células olfativas capazes de perceber os mais variados cheiros. Durante o passeio, cachorro entra em contato com um mundo de odores diferentes e isso traz diversos estímulos para ele. Por isso, é muito comum que o cão pare toda hora para cheirar alguma coisa diferente. Mas será que o cachorro farejando muito no passeio é sinal de problema? A resposta é não, pois trata-se de um instinto natural do animal. Na verdade, durante o passeio de cachorro o tutor pode até mesmo incentivá-lo a cheirar, pois o comportamento farejador é um ótimo estímulo mental para o pet. Uma boa ideia é treinar o cão para que ele possa ser solto e ficar um tempinho livre durante o passeio para correr e farejar o que quiser.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Enquanto estiver passeando com cachorros, tenha certeza de que está num ritmo adequado para eles
    Enquanto estiver passeando com cachorros, tenha certeza de que está num ritmo adequado para eles

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    Cachorro usa o passeio para socializar com outros cães

    A forma como o cão interage com outros cães  durante suas voltinhas varia bastante. A emoção de ver outro doguinho no passeio de cachorro pode ser o suficiente para deixar o pet muito agitado, latindo e querendo ir ao seu encontro. Por outro lado, cães que não estão acostumados à presença de outros animais podem ter medo e se tornar até mesmo agressivos. Os dois casos normalmente acontecem quando não há uma socialização correta. Como consequência, o pet não sabe se comportar nessa situação. 

    Além disso, a personalidade do cão tem um papel importante. Passear com cachorro mais sociável significa que ele provavelmente vai querer interagir com outros cães, enquanto os mais reservados preferem ficar apenas com o tutor. Outro comportamento comum que podemos perceber passeando com cachorros é o cão cheirando o rabo do outro. Pode parecer estranho, mas é algo muito natural. Trata-se simplesmente de um cumprimento entre eles. Os cães possuem glândulas no reto que exalam odores característicos. Um cachorro cheirando o rabo do outro está sentindo esse odor e, através dele, consegue saber até mesmo como o animal está se sentindo. É simplesmente uma forma de se conhecerem. 

    A relação com pessoas durante o passeio de cachorro pode ser de euforia ou medo

    Assim como acontece na interação cão e cão, a interação cão e humano também pode se dar de maneiras diversas. Alguns cachorros gostam de brincar com qualquer pessoa; outros são mais desconfiados e, por isso, preferem manter distância. Novamente, podem surgir extremos: um cão muito agitado ou um cão com medo. A euforia do cão ao ver um humano pode fazê-lo tentar pular em cima dele. Para o animal, é apenas uma brincadeira, mas algumas pessoas podem não gostar. Mesmo que sem querer, alguns cães podem acabar ferindo os outros com seus pulos. Por isso, é essencial impor limites ao passear com o cachorro para evitar que ele suba, pule e até mesmo machuque outras pessoas. 

    Um cão ansioso, medroso e estressado pode ainda tentar atacar pessoas na rua. Quando isso acontece, é muito importante investigar a causa e ficar de olho em outros comportamentos que ele apresenta no dia a dia para, assim, resolver de vez o problema. A socialização adequada e o adestramento são as melhores formas de garantir que, ao passear com o cachorro, a interação aconteça de maneira mais tranquila. 

    Cachorro medroso no passeio pode ser sinal de má socialização

    Alguns cãezinhos podem apresentar medo na hora de sair de casa. Ao passear com o cachorro você pode perceber que ele fica nervoso quando está perto de outros cães, há muita movimentação de pessoas ou ao ouvir barulhos como buzinas. Normalmente, um cachorro medroso fica com rabinho e orelhas abaixados, olhando para todos os lados como forma de alerta e, às vezes, com o corpo inteiro tremendo. Os motivos para o medo na hora de passear com o cachorro podem ser diversos. Um cachorro que não está acostumado a ficar perto de pessoas e animais desconhecidos, por exemplo, estranha a situação e sente medo. Por isso, realizar a socialização é tão importante para que o passeio de cachorro ocorra sem problemas. 

    Latidos em excesso no passeio: cachorro pode estar ansioso por diversos fatores

    Enquanto alguns cães são tranquilos durante o passeio, outros são bem agitados e até mesmo escandalosos. Muitos tutores, ao passearem com cachorro, precisam lidar com o pet latindo para tudo e todos. Normalmente, o comportamento está associado à ansiedade. O latido de cachorro é uma forma de se comunicar. Quando o cão não tem muito contato com outros cães e pessoas, sente necessidade de falar com todo mundo durante as voltinhas. Isso é comum em cães que não foram socializados ou foram socializados de maneira incorreta - quando o dono deixa que ele se aproxime de todos, criando no cão a sensação de que ele precisa se comunicar sempre. O resultado é um cachorro latindo para outros cachorros e pessoas na rua. A ansiedade também pode ter outros motivos, como medo, estranhamento da situação e até mesmo euforia por sair de casa. A melhor forma de corrigir esse comportamento ao passear com cachorro é com adestramento e uma socialização correta. 

    Ao passear com o cachorro, repare se ele é do tipo que puxa muito, late demais ou é mais quietinho
    Ao passear com o cachorro, repare se ele é do tipo que puxa muito, late demais ou é mais quietinho

    Passear com cachorro que puxa demais é um comportamento que pode ser corrigido

    Muitas vezes você está passeando com cachorros mas parece que é ele quem guia o passeio. Cachorro puxando demais é um comportamento comum de muitos pets e que traz dor de cabeça na hora do passeio. Cachorro fica muito animado durante as voltinhas e, às vezes, essa alegria se transforma em euforia e ansiedade. Como consequência, fica puxando o dono, já que está muito agitado e quer olhar tudo ao mesmo tempo. Lidar com esse comportamento na hora de passear com o cachorro é complicado e muitos tutores até desistem de passear - o que só piora a longo prazo, pois o cão fica mais ansioso. Mas existem maneiras de como passear com cachorro que puxa muito e corrigir o problema ao mesmo tempo. A melhor delas é fazer o cãozinho se frustrar com as tentativas de puxão. Para isso, você pode simplesmente parar de andar sempre que ele puxar. Ao repetir várias vezes, o pet logo percebe que o comportamento não é legal. Outra ideia é usar a coleira peitoral anti-puxão, que faz com que o cão volte à posição original toda vez que tentar puxar. 

    Marcação de território no passeio: cachorro está tentando provar que domina certa área 

    O cachorro marcando território é um comportamento instintivo. A urina da marcação de território tem odor mais forte e o cachorro a elimina com o objetivo de dominar uma área, protegendo-a de outros “predadores”. As cadelas também costumam marcar território quando estão no cio, pois os hormônios liberados atraem os machos. Portanto, se ao passear com cachorro você vir que ele está marcando território não há muito motivo para se preocupar. 

    O problema é apenas quando a marcação é feita muitas vezes no passeio, pois pode significar que o cão está ansioso ou estressado. Nesses casos, é importante ficar atento a outros comportamentos como medo, destruição, choro e tristeza. Por isso, se reparar que esse comportamento acontece em excesso, busque um veterinário para uma avaliação. Mas, caso aconteça uma vez ou outra durante o passeio de cachorro, não se preocupe. Ele está apenas seguindo seu instinto de demarcar o território e “protegê-lo” dos outros cães da região. 

    Uma boa socialização faz com que passear com cachorro seja muito mais tranquilo

    Você deve ter percebido que o segredo de como passear com cachorro de maneira mais tranquila é a socialização. Afinal, é com ela que se garante um bom comportamento na hora do passeio. Cachorro socializado consegue interagir com humanos, cães e outros animais sem sentir medo mas também sem euforia em excesso. Além disso, o cão lida melhor com barulhos e situações do cotidiano. A socialização do cachorro é indicada para cães filhotes a partir das 3 semanas de vida. É nessa fase que ele aprende melhor seus limites e como viver com outras pessoas, levando os aprendizados para toda a vida. Porém, a socialização em adultos também é possível, apesar de ser um pouco mais trabalhoso acabar com maus comportamentos que já existem no pet. 

    Veja acessórios ideais para passear com cachorro

    Sem dúvidas, passear com o cachorro é uma experiência diferente para cada um. Mas, seja o seu pet mais agitado ou mais tranquilo, alguns acessórios são essenciais na hora do passeio. Cachorro se beneficia muito com eles - assim como o tutor, que consegue levar o pet com muito mais tranquilidade. A coleira para cachorro é o acessório principal. Ela deve ser usada sempre que sair de casa, mesmo que seja apenas para uma volta pelo quarteirão. Você pode escolher dentre os diversos tipos de coleira - como a anti puxão, ideal se seu cãozinho é daqueles que puxam muito. Também vale usar uma coleira de identificação com as principais informações do pet e meios de contato, caso seu doguinho se perca.

    Ao passear com o cachorro, é preciso mantê-lo sempre hidratado. Por isso, a garrafinha de água é outro item essencial que deve ser levado. Também não se esqueça do cata-caca para recolher o cocô do animal na rua. A capa de chuva para cachorro também é uma ótima aquisição para usar nos dias de chuva. Com esses acessórios, passear com cachorro será muito mais seguro, tranquilo e, é claro, divertido!

    Redação: Maria Luísa Pimenta 

    Gatos sonham? O que significa sonhar com gato? Entenda tudo sobre o sono dos felinos e outras curiosidades

    Próxima matéria

    Gatos sonham? O que significa sonhar com gato? Entenda tudo sobre o sono dos felinos e outras curiosidades

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Bichon Frisé: tudo sobre a raça de cachorro pequeno (+ galeria com 50 fotos)
    Pequenos

    Bichon Frisé: tudo sobre a raça de cachorro pequeno (+ galeria com 50 fotos)

    Dentre tantas raças de cachorro que existem pelo mundo, uma que certamente merece destaque é o Bichon Frisé. Esse pequeno cãozinho já é capaz de conquistar vários admiradores só por causa da sua aparência fofinha e felpuda, mas não é só isso que chama a atenção na raça: o cachorro Bichon Frisé também é super carismático e afetuoso. Por isso, é bem difícil não se apaixonar por ele. 

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Ver Todas >

    Enriquecimento ambiental para cães: o que é?
    Comportamento animal

    Enriquecimento ambiental para cães: o que é?

    Já ouviu falar no enriquecimento ambiental para cães? Apesar do conceito parecer novo, ele já faz parte da vida dos nossos doguinhos há um bom tempo: trata-se de estímulos físicos, mentais e sociais que melhoram o bem-estar e a qualidade de vida dos nossos pets. Isso pode incluir desde brinquedos para cachorro e brincadeiras, até passeios e socialização com outros animais e pessoas. 

    Enriquecimento ambiental para gatos: o que é?
    Comportamento animal

    Enriquecimento ambiental para gatos: o que é?

    O enriquecimento ambiental para gatos é um cuidado necessário para oferecer uma boa qualidade de vida aos nossos amigos de quatro patas. Apesar da domesticação ter acontecido há bastante tempo, vários instintos permaneceram com os felinos ao longo dos anos e é importante não inibir isso. Na verdade, os tutores devem saber como direcionar o comportamento do animal para os lugares certos - e é aí que entra a ideia de enriquecimento ambiental. 

    Cachorro uivando: tudo sobre o comportamento canino
    Comportamento animal

    Cachorro uivando: tudo sobre o comportamento canino

    O uivo de cachorro desperta muita curiosidade em nós, humanos. Diferente do latido, esse som é bem mais alto e envolve uma expressão corporal bem específica: de pé ou sentados, os cães inclinam a cabeça para trás, levantam o focinho, olham para cima e então emitem o uivo. É um gestual que lembra bastante seus ancestrais, os lobos, e que serve basicamente para a comunicação. Descubra tudo sobre cachorro uivando!

    Gato selvagem: conheça a história das raças silvestres originárias do Brasil
    Comportamento animal

    Gato selvagem: conheça a história das raças silvestres originárias do Brasil

    Mesmo que o gato doméstico seja mais conhecido, os gatos selvagens continuam por aí nos mais diferentes habitats. Claro que eles não são encontrados andando na rua e nem podem viver dentro de casa, mas fora dos meios urbanos existem diferentes espécies. E se você pensa que gatos silvestres só existem em locais bem distantes do mundo, você está bem enganado. Uma thread no Twitter feita pela Bárbara Ruzzi enumerou 10 espécies de gato selvagem brasileiro. Sim, nosso país é o lar de muitos gatos silvestres por aí! 

    Ver Todas >