close
Saúde

Obesidade canina: conheça mais sobre o problema de saúde

Atualizado · 25 de maio de 2020 · 16h07

Publicado · 08/10/2019 · 18h58

A obesidade canina é um problema sério que deve ser tratado com o veterinário: descubra mais sobre a condição aqui!
A obesidade canina é um problema sério que deve ser tratado com o veterinário: descubra mais sobre a condição aqui!

Muita gente acha que um cachorro gordo é fofo e bom de fazer carinho, mas assim como acontece com os humanos, o excesso de peso não é nada bom para o animal. Seja causada por uma alimentação não balanceada, por propensão genética ou alguma doença, a obesidade canina deve ser resolvida com a ajuda de um profissional que vai indicar o tratamento ideal de acordo com a situação específica do seu animal. Para esclarecer todas as dúvidas sobre causas, diagnóstico, tratamento e consequências de ter um cachorro obeso, nós conversamos com Gabriel Mora de Barros, médico veterinário e endocrinólogo do grupo Vet Popular. Dá uma olhada! 

Patas da Casa: Como a obesidade canina é diagnosticada? Levar apenas o peso do animal em consideração é suficiente?

Gabriel Mora de Barros: O diagnóstico da obesidade canina é feito por um médico veterinário que avalia o animal como um todo e mensura o grau de condição corporal na escala mundialmente conhecida como ECC (Escala de Condição Corpórea). Como animais apresentam diversos portes, o peso de um cachorro não é o suficiente para constatação de obesidade. Por exemplo, um cão da raça Pinscher de tamanho pequeno que pesa 5kg pode já apresentar um sobrepeso ou obesidade, enquanto um Dachshund (salsichinha) pode estar no peso ideal ou magro.

PC: Existem raças que são mais propensas à obesidade canina? Se sim, quais?

GMB: Algumas raças podem possuir propensão ao sobrepeso e à obesidade. Isso pode estar relacionado com a condição genética do animal ou com a deficiência de fatores que promovem saciedade. Exemplos dessas raças são: Labrador, Golden Retriever, Lhasa Apso, Maltês, Poodle, Pug, Shih Tzu e até mesmo os Sem Raça Definida. Além disso, mesmo que não tenha propensão genética para obesidade, um cachorro pode engordar se tiver restrição de espaço para se exercitar e queimar calorias em casa, se tiver tendência ao sedentarismo ou incapacidade métrica de exercícios aeróbicos.

PC: A obesidade canina tem probabilidade maior de acontecer em alguma faixa etária do animal?

GMB: Alguns cães já apresentam características clínicas de obesidade nos primeiros meses de vida. Por isso, é muito importante o acompanhamento com o médico veterinário para checar se há possibilidade do animal estar ingerindo uma maior quantidade de comida do que o ideal para aquele momento e, se positivo, melhorar a quantidade de ingesta (alimento) do cãozinho. Para nossa sorte, os animais em fase de crescimento podem conseguir melhorar a condição corporal na transição de filhote para adulto, mas de qualquer maneira, o acompanhamento seria sempre o mais indicado.

Já nos animais adultos, não existe necessariamente uma fase de maior probabilidade. Isso depende muito da rotina e do alimento do animal. Vale lembrar que hoje, a gordura visceral, ou seja, a gordura que fica dentro do abdômen, é a que mais preocupa os médicos veterinários. Quanto mais tempo o animal permanece obeso, maior a quantidade dessa gordura.

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    A obesidade canina pode surgir por propensão genética ou ter relação com alguma outra doença. É sempre importante observar os sinais!
    A obesidade canina pode surgir por propensão genética ou ter relação com alguma outra doença. É sempre importante observar os sinais!

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    PC: Qual é o tipo de alimentação que torna o desenvolvimento da obesidade mais propício?

    GMB: Para ficar mais claro e objetivo, o não acompanhamento alimentar com profissional qualificado é o que mais leva à obesidade canina. Nossos pets possuem tendência a comer cada vez mais e estamos perdendo o controle da quantidade necessária que é suficiente. Quando o animal come ração de boa qualidade, é comum percebermos que os tutores dizendo “eu dou ração livre/o quanto meu animal quiser, pois é uma ração super premium”. Esse pensamento é o que mais leva, a longo e médio prazo, esses cães à obesidade. Independentemente se o animal come ração super premium, comida caseira balanceada ou ração mais barata, a indicação para estimar a quantidade por dia sempre é dada pelo veterinário.

    PC: Além do aumento do peso, existem outros sintomas que indicam que o cachorro está obeso?

    GMB: Essa pergunta fica clara se compararmos o organismo dos nossos cães ao dos seres humanos. A obesidade não causa apenas alteração física. Algo visível, que comumente percebemos em cães obesos, é a euforia alimentar, cansaço fácil, dores nas articulações devido ao peso após exercícios físicos, “empacamento” na hora de caminhar na rua (há animais que ficam parados ou até mesmo deitam no chão para não precisarem caminhar), etc. Além disso, há sinais que não podemos ver a olho nu, que ficam alterados quando o animal é obeso, como aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca e respiratória, alteração de vasos sanguíneos, acúmulo de triglicérides e colesterol, propensão a doenças endócrinas como diabetes mellitus e hiperadrenocorticismo (doença das glândulas adrenais que liberam excessivamente o hormônio do estresse – cortisol), entre outros.

    PC: A obesidade canina pode ser causada por um problema comportamental ou psicológico do animal?

    GMB: Não necessariamente apenas o problema comportamental é suficiente para fazer o animal engordar. Mas as causas do distúrbio psicológico é que trazem as consequências. Por exemplo, um animal sob estresse pode apresentar excesso de fome (igual quando percebemos que aquele evento que nos causa pânico vai acontecer amanhã e saímos comendo tudo que vemos pela frente). Se os tutores colocam ração livre e preenche todas as vezes que o pote está vazio, o animal passa a comer livremente de duas a cinco vezes mais do que deveria por dia. Agora imaginem “5 potes” de comida a mais que ele está ingerindo, em um prazo longo de tempo. Certamente chegaremos a um padrão de sobrepeso evoluindo para obesidade.

    Além dessa compulsão alimentar mencionada, os animais domiciliados que ficam sozinhos por períodos que os incomodam, têm mais tendência a terem fatores de estresse (lambedura das patas, correr atrás do rabo, mudar comportamento – era dócil e virou bravo – pedir mais comida humana enquanto a família almoça ou janta etc). Portanto, se perceber que seu animal está apresentando estresses ou manias diferentes, tente entender o que está acontecendo, pois a compulsão alimentar já deve estar chegando, se já não estiver presente.

    Faça o acompanhamento da alimentação do seu cachorro com o veterinário
    Faça o acompanhamento da alimentação do seu cachorro com o veterinário

    PC: Existe alguma doença que pode ter ligação com as causas da obesidade canina? 

    GMB: Sim. Doenças hormonais ou locomotoras, por exemplo, podem levar o animal a ter acúmulo de peso. Embora o contrário seja mais comum (animais gordinhos apresentam mais doenças crônicas do que os com peso ideal), um animal que iniciou alterações de tireoides (como o hipotireoidismo), por exemplo, pode apresentar queda na rotina de exercícios diários (a famosa preguiça) e, por consequência, maior tendência ao acúmulo de peso. As consultas com profissional qualificado (endocrinólogo veterinário) fará com que haja acompanhamento físico e médico ideal, dificultando o ganho de peso consequencial à doença.

    PC: Quais podem ser as consequências da obesidade para o cachorro?

    GMB: Os malefícios da obesidade são muitos! Existem aqueles que enxergamos na rotina do animal, como diminuição de interesse pela brincadeira ou exercício físico, cansaço mais fácil, dores nas articulações por precisarem segurar o peso ao longo do dia, ruptura de ligamentos por esforço, aumento da frequência respiratória etc. Também há aqueles que não conseguimos enxergar, como aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos, entupimento de vasos, acidentes vasculares, problemas cardíacos, hepáticos, hormonais, intestinais e outros.

    PC: Como funciona o tratamento da obesidade canina?

    GMB: O tratamento mais eficaz é aquele que alia a ingesta (alimento) do animal e a queima calórica. Isso não é conseguido sempre quando conferimos a quantidade de ração ideal no rótulo do produto. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a obesidade é considerada uma doença, ou seja: quando estamos doentes precisamos buscar auxílio médico e com a obesidade canina não será diferente. O profissional qualificado para emagrecimento (endocrinólogo associado ao nutrólogo) indicará a quantidade de ingesta do animal por dia e a necessidade de queima calórica. Com exames laboratoriais em mãos, vai medicar para melhorar os resultados alterados (se for o caso), deixando o animal mais próximo da condição fisiológica normal canina, restabelecendo o organismo como um todo.

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?

    Próxima matéria

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Balinês: características, personalidade, saúde e curiosidades... conheça mais sobre essa raça de gato
    Raças

    Balinês: características, personalidade, saúde e curiosidades... conheça mais sobre essa raça de gato

    Pelos longos, finos e lisos: essas são as características mais comuns do gato Balinês. Facilmente confundido com o gato Siamês, o bichano desta raça também possui cores claras e manchas em determinados pontos do corpo e os famosos olhos azuis. O companheirismo tem tudo a ver com a sua personalidade: bastante adaptável, o gato Balinês é perfeito para quem busca um gatinho alegre e brincalhão. Para saber mais sobre essa raça, preparamos um guia com as principais informações. Dá uma conferida!

    Samoieda: conheça tudo sobre a raça de cachorro originária da Sibéria
    Raças

    Samoieda: conheça tudo sobre a raça de cachorro originária da Sibéria

    O cachorro Samoieda é sem dúvidas um dos pets mais companheiros que existem. Com seu porte médio e as características físicas marcantes e típicas da raça, a raça de cachorro conquista admiradores por onde passa. O alto nível de energia também é um traço forte desse pet, que não possui nada de tímido. Ficou curioso para conhecer mais sobre a raça originária da Sibéria? Então dá só uma olhada no guia que preparamos com tudo sobre esse doguinho: origem, personalidade, cuidados básicos de rotina, saúde e muito mais.

    Tudo sobre o Terra Nova: conheça todas as características desse cachorro grande
    Grandes

    Tudo sobre o Terra Nova: conheça todas as características desse cachorro grande

    O Terra Nova é uma raça de cachorro grande que, apesar do corpo musculoso e robusto, é muito dócil e amigável. Ele chama bastante atenção por conta do seu tamanho e também ser bem peludinho, lembrando bastante um ursinho de pelúcia - ou, nesse caso, um ursão. Dentre uma das características mais marcantes da raça, podemos destacar o seu lado atlético e a paixão que o cachorro Terra Nova tem por água. É isso mesmo: esta é uma das raças de cachorro que mais gosta de nadar e brincar na água.

    Ver Todas >

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?
    Saúde animal

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?

    A giárdia canina é uma doença infecciosa causada por um protozoário que pode acometer cães, gatos e seres humanos. Essa zoonose ocorre quando o cachorro ingere cistos do protozoário, que podem estar presentes na água e alimentos. Além disso, como os cachorrinhos são animais que usam a boca para diversas funcionalidades, é possível que o pet colete o parasita lambendo um brinquedo, bebendo água de uma poça ou mastigando algum objeto. Ficar de olho em como prevenir a doença é muito importante, visto que a giárdia em cães é transmitida para outros animais com facilidade. 

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?
    Saúde animal

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?

    A sarna em gatos é um dos problemas de pele mais comuns que podem afetar o bichano. Causada por ácaros que ficam na pelagem dos felinos, a doença também pode acometer cachorros e até mesmo humanos. O gato com sarna sofre bastante com coceiras e problemas na pele. Felizmente, existe tratamento de sarna em gatos capaz de eliminar os parasitas e garantir conforto ao peludo. 

    Tosse de cachorro: o que pode ser?
    Saúde animal

    Tosse de cachorro: o que pode ser?

    O cachorro com tosse é algo que pode assustar muitos tutores, principalmente quando acontece de forma recorrente e não tem um motivo aparente. O sintoma indica algum incômodo no sistema respiratório canino e pode estar associado a diferentes causas que variam desde problemas mais simples, como um engasgo na hora de comer, até algo mais sério, como doenças cardíacas e vermes pulmonares.

    O que o anticoncepcional para gatos pode causar?
    Saúde animal

    O que o anticoncepcional para gatos pode causar?

    O anticoncepcional para gatos é usado por muitos tutores como alternativa à castração. A injeção é vista por muitas pessoas como um método mais barato e menos invasivo de impedir o cio de gata. Mas é comum surgir a dúvida sobre o anticoncepcional para gatos: quando aplicar é recomendado? A verdade é que o anticoncepcional para gatas traz muitos problemas à saúde e nunca é a solução para o cio de gato. O Patas da Casa te explica quais os perigos da injeção anticoncepcional para gatos e porque a castração é a melhor opção. Confira!

    Ver Todas >