Cachorro

Hipotireoidismo em cães: entenda como a doença afeta os caninos!

Publicado - 24 Janeiro 2020 - 19h27

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

Assim como as pessoas, os cachorros também podem desenvolver um quadro de hipotireoidismo. O problema acontece quando a tireoide, glândula responsável por produzir hormônios, passa a não funcionar corretamente. Embora não seja considerada uma doença grave, a condição exige acompanhamento veterinário regular e bastante atenção por parte dos tutores. Para entender melhor o assunto e tirar todas as dúvidas a respeito do hipotireoidismo canino, o Patas da Casa conversou com a Dra. Cristina Elillo, que trabalha como veterinária há mais de vinte anos. Confira!

O que é o hipotireoidismo em cães?

O hipotireoidismo canino é uma doença endócrina, ou seja, é o reflexo de uma desregulação na quantidade de hormônios produzida pelo organismo do cachorro. Segundo a Dra. Cristina, a condição é causada pela secreção insuficiente de hormônios tireoidianos. Isso significa que a tireoide, pequena glândula localizada no pescoço dos animais, está produzindo menos hormônios do que deveria. Essa substância hormonal é uma das grandes responsáveis por regular o nível de energia do pet e, como já era de se esperar, tem forte influência no bem-estar dos bichinhos.

Ainda de acordo com a veterinária, o hipotireoidismo geralmente acomete animais de meia idade, entre 4 e 10 anos de vida. Por essa e outras razões, quem tem um cachorrinho mais velho em casa deve redobrar os cuidados e a atenção com o dog. Vale ressaltar que cães jovens não estão livres de desenvolver a doença e também merecem um acompanhamento responsável.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

hipotireoidismo em cães: cachorro deitado doente
Entre os sintomas do hipotireoidismo canino, estão: ganho de peso, letargia e mais!

Hipotireidismo canino x hipertireoidismo canino: entenda as diferenças  

 

Se o hipotireoidismo é a insuficiência de hormônios tireoidianos, o hipertireoidismo é o excesso. Diferente da primeira doença que discutimos, o hipertireoidismo é muito raro entre os cachorros. Na maioria das vezes em que ocorre, está associado à existência de carcinomas de tireoide (uma neoplasia comum entre os tumores da glândula). 

Entre seus principais sintomas clínicos, podemos citar o aumento da massa do pescoço do animal, anorexia, hiperatividade, diarreia e polifagia (comer objetos que não são alimentos). As opções de tratamento incluem o uso de medicação para reduzir a produção de hormônios, cirurgia para remoção parcial ou total da tireoide e a retirada da glândula através da utilização de iodo radioativo.   

Sintomas do hipotireoidismo em cães incluem ganho de peso e letargia. Saiba mais! 

Agora que já fizemos este breve contraponto entre as doenças provocadas pela produção irregular dos hormônios da tireoide, está na hora de voltar o nosso foco para o hipotireoidismo. Este mal indesejado é um problema interno, relacionado ao funcionamento do organismo do cachorro. Por esse motivo, os tutores podem acabar deixando passar os primeiros indícios do problema. "Os sintomas tendem a aparecer precocemente em raças predispostas, como boxer, beagle e poodle, por exemplo. Os hormônios tireoidianos influenciam na função de vários órgãos. Por isso, os sinais de hipotireoidismo são muito variados", explica a veterinária. 

Entre os sinais, que normalmente aparecem de forma sutil e gradual, estão:

- Alterações metabólicas, como letargia

- Inatividade

- Ganho de peso sem aumento do apetite

- Intolerância ao frio

- Retardo mental

- Intolerância a exercícios

De acordo com a especialista, anormalidades na pele também são bastante comuns. "Observados em 60% a 80% dos casos em cães com hipotireoidismo, os sinais cutâneos clássicos incluem alopecia bilateral, geralmente simétrica e não pruriginosa (poupa a cabeça e as extremidades). A cauda do animal pode ser afetada, ganhando a denominação de 'cauda de rato'", acrescenta. As alterações musculares, por sua vez, podem levar a atrofias, arrastamento de membros, convulsões, entre outros. Vale lembrar que cada cão pode reagir de uma maneira distinta à doença. Por isso, é essencial contar com o diagnóstico de um profissional!

 

hipotireoidismo canino: cachorro triste deitado
O hipotireoidismo canino é provocado por uma desregulação hormonal.

Tratamento do hipotireoidismo em cães

 

A profissional explica que o diagnóstico da doença pode ser feito através de exames clínicos e laboratoriais. Outra alternativa é testar a resposta do organismo à reposição dos hormônios da tireoide. "A suplementação do hormônio tireoidiano é indicada para o tratamento do hipotireoidismo confirmado e também para a tentativa de diagnóstico da doença por meio da resposta clínica à terapia", esclarece a Dra. Cristina. 

Em grande parte dos casos, a reposição dos hormônios via medicação oral é uma boa solução. A forma de tratamento mais apropriada deve ser indicada por um veterinário capacitado e vir acompanhada de uma dieta apropriada. Muitos cães conseguem conviver com a doença por muito tempo, sem perder sua qualidade de vida. 

Hipotireoidismo em cães: é possível evitar? Descubra as principais causas da doença!

Quando nossos bichinhos ficam doentes, é normal procurar loucamente as causas do problema para conseguir evitá-lo no futuro. Porém, no caso do hipotireoidismo canino, não há muito o que o tutor possa fazer. A doença, na maioria das vezes, está associada a problemas congênitos (o que justifica a predisposição de determinadas raças). Além da questão genética, enfermidades como o câncer e outras condições autoimunes também podem contribuir para o desenvolvimento do hipotireoidismo em cães. Portanto, já que não existem medidas muito eficientes para evitar o hipotireoidismo canino, a única saída é ficar de olho no dog para identificar com agilidade os possíveis sinais da condição e iniciar o tratamento o mais cedo possível.  

 

Redação: Doris Marinho

Saúde

O que acontece no corpo da gata no cio? Dos miados estridentes aos picos hormonais, veja todas as mudanças que ela enfrenta

Não precisa ser expert no universo felino para conseguir identificar uma gata no cio. Dos miados estridentes aos picos hormonais, o ...

Cachorro

Com ajuda do ChatGPT, mulher cria site para mostrar como os cachorros enxergam de verdade: testamos por aqui!

Você já se perguntou como os cachorros enxergam? Essa é uma dúvida comum entre muitas pessoas, sejam elas tutoras de um pet ou não. ...

Histórias reais

Vira-lata caramelo invade festa junina e faz participação especial na hora quadrilha

Não tem jeito: o vira-lata caramelo sempre dá um jeito de abrilhantar qualquer enredo. Se há algum tempo viralizaram histórias de ca...

Cachorro

Esses são os 6 sinais que seu cachorro te ama mais visíveis - e provam que você é a "casca de bala" dele e vice-versa

Frases para cachorro de amor podem revelar muito sobre os sentimentos humanos sobre os fortes vínculos que são criados com os pets. ...

Comportamento

Aprenda a interpretar cada miado de gato: foi com essas dicas que consegui me aproximar mais ainda do meu pet

Mesmo que os gatos não saibam falar, a linguagem felina é muito rica e expressiva. Além da postura corporal, o miado de gato tem uma...

Saúde

O que acontece no corpo da gata no cio? Dos miados estridentes aos picos hormonais, veja todas as mudanças que ela enfrenta

Não precisa ser expert no universo felino para conseguir identificar uma gata no cio. Dos miados estridentes aos picos hormonais, o ...

Cachorro

Com ajuda do ChatGPT, mulher cria site para mostrar como os cachorros enxergam de verdade: testamos por aqui!

Você já se perguntou como os cachorros enxergam? Essa é uma dúvida comum entre muitas pessoas, sejam elas tutoras de um pet ou não. ...

Comportamento

"Amor de gato": foi assim que aprendi a interpretar as emoções do meu gatinho e percebi que sou o amor da vida dele

O amor de gato é um sentimento especial e gratificante que os bichanos demonstram por seus donos. Mas ao contrário dos cães, eles ex...

Ver todas