close
Saúde

Micoplasmose felina: veterinário desvenda tudo sobre a doença causada por pulgas

Atualizado · 25 de janeiro de 2021 · 15h13

Publicado · 24/01/2021 · 10h00

A micoplasmose felina nem sempre é sintomática
A micoplasmose felina nem sempre é sintomática

Quando se trata da saúde do gato, todo cuidado é pouco. Embora a maioria dos pets cresça de forma saudável, não podemos ignorar que o organismo dos felinos também pode desenvolver diversas doenças preocupantes, como é o caso da micoplasmose felina. O nome pode parecer complicado, mas o quadro nada mais é do que um tipo de anemia que pode se agravar com o decorrer do tempo. Para compreender melhor como essa doença se manifesta no corpo dos gatos, quais são os seus principais sintomas e como é feito o tratamento da micoplasmose felina, o Patas da Casa entrevistou o médico veterinário Matheus Moreira. Veja o que ele nos disse e tire todas as suas dúvidas sobre a enfermidade a seguir!

O que é a micoplasmose felina e como ocorre a transmissão da doença?

A micoplasmose em gatos, também conhecida como anemia infecciosa felina, é uma doença que não é tão comum. “O mycoplasma é uma bactéria com potencial para causar anemia e outras condições debilitantes em felinos domésticos. No entanto, na maioria das vezes trata-se de um quadro subclínico, fazendo com que o felino não apresente sintomas de que está infectado”, explica o veterinário. Apesar disso, vale destacar que o mycoplasma felino pode se manifestar de forma mais aguda, provocando uma anemia que varia de leve a grave. Quando isso ocorre, os sintomas são mais claros de que algo não vai bem com a saúde do pet.

Sobre a transmissão da doença, Matheus esclarece: “Pode ocorrer por meio de feridas causadas por mordeduras, transfusão sanguínea e transplacentária. Contudo, a forma mais comum é vetorizada por artrópodes hematofagos, tendo como principal vetor a pulga”. Justamente por isso, deve-se ter um cuidado especial com possíveis infestações de pulgas e carrapatos e com as mordidas durante brigas de gatos (principalmente no caso de felinos que não são castrados e saem da casa com frequência).

Algumas pessoas podem até se perguntar se a micoplasmose felina passa para humanos, mas somente os felinos sofrem com essa infecção. Além do mais, outra observação importante feita pelo médico veterinário é que animais infectados com retrovírus (FIV/FELV) são mais predispostos a desenvolver e demonstrar os sinais clínicos.

7 sintomas da micoplasmose em gatos para ficar atento

A maioria dos gatos não costuma apresentar sintomas clínicos de que está com micoplasmose felina, não havendo a necessidade de tratamento. “Nesses casos, geralmente o mycoplasma só é detectado em exames de rotina”, conta Matheus. Porém, conforme a doença começa a se manifestar e se agravar, podem ser percebidos alguns sinais, como:

• Anemia

Falta de apetite

• Perda de peso

• Mucosas pálidas

• Depressão

• Baço aumentado

Icterícia (somente em alguns casos, caracterizada por deixar as mucosas amareladas)

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    A melhor forma de prevenir a micoplasmose felina é evitar infestações de pulgas e carrapatos no gato
    A melhor forma de prevenir a micoplasmose felina é evitar infestações de pulgas e carrapatos no gato

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Micoplasma em gatos: como é feito o diagnóstico?

    “Temos dois métodos de diagnóstico para o mycoplasma em gatos: o primeiro deles é o esfregaço sanguíneo que é feito por meio da coleta de sangue da ponta de orelha, mas que é pouco usado devido a baixa sensibilidade. Em segundo lugar, dispomos também da técnica PCR, que é a mais utilizada e mais confiável para detectar o patógeno no gato”, revela o médico. Por isso, é muito importante procurar a ajuda de um profissional qualificado e de confiança sempre que houver algo de errado com a saúde do seu gatinho. Essa é a maneira mais segura e eficiente de se obter o diagnóstico correto e, em seguida, começar o tratamento mais adequado para cada caso (se houver necessidade para tal). Embora a micoplasmose felina nem sempre seja sintomática, as consultas de rotina podem ajudar a identificar qualquer tipo de anomalia no animal.

    Cura da micoplasmose felina só é possível com tratamento adequado

    Felizmente, a micoplasmose felina tem cura se for tratada corretamente, segundo Matheus: “É possível atingir a cura clínica da doença. O tratamento é feito por meio de antibióticos e medicações de suporte, que serão indicadas de acordo com os sintomas apresentados”. Dependendo da gravidade do quadro, o especialista ressalta que pode ser necessário realizar uma transfusão sanguínea. 

    Também vale destacar que, embora a recidiva dessa doença não seja muito comum, pode ocorrer. De toda forma, é importante não ceder às tentações de automedicar seu pet, pois isso pode acabar sendo prejudicial para a saúde do animal. Procure sempre a ajuda de alguém qualificado, mesmo que seu bichinho já tenha passado por esse problema antes.

    É possível prevenir a micoplasmose felina?

    É totalmente possível tomar algumas medidas preventivas quando o assunto é a micoplasmose felina! Como o principal vetor dessa doença é a pulga, então a melhor maneira de evitar que seu amigo de quatro patas seja infectado é afastar qualquer possibilidade de infestação dos parasitas. O uso de coleiras antipulgas pode ser bastante útil, além de limpezas frequentes no ambiente em que o gato vive. castração de gato é outra medida que acaba ajudando na prevenção da micoplasmose felina (e várias outras doenças também), já que o gato diminui as tentativas de fugas e, consequentemente, a possibilidade de brigas com outros felinos na rua. 

    Redação: Juliana Melo

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Próxima matéria

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça
    Pequenos

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça

    Os cães do grupo Terrier fazem sucesso por onde passam, e com o Fox Terrier não é diferente. Ele representa perfeitamente as raças de cachorro desse grupo: é animado, ativo, cheio de energia, habilidoso e, claro, incrivelmente fofo. Muitas pessoas chegam a confundi-lo com o Fox Paulistinha, uma raça de Terrier originária do Brasil que descende do cruzamento do Fox Terrier com outros cães. No entanto, esses dois doguinhos são bem diferentes entre si, especialmente no que diz respeito à pelagem e traços físicos.

    Ver Todas >

    Como tirar tártaro de cachorro? Entenda como funciona o procedimento
    Saúde animal

    Como tirar tártaro de cachorro? Entenda como funciona o procedimento

    Demorar para tirar tártaro de cachorro pode causar problemas sérios à saúde. O tártaro nada mais é que o acúmulo de sujeira nos dentes que forma uma placa bacteriana. Com ela, o dente do cachorro passa a sofrer com dor, sensibilidade e inflamações na gengiva causadas pelas bactérias ali presentes. O problema é que o tártaro em cachorro se alastra rapidamente, podendo causar perda dos dentes, infecções graves e até mesmo atingir outros órgãos. Mas afinal, como tirar tártaro de cachorro? O Patas da Casa conversou com Mariana Lage-Marques, médica veterinária especialista em odontologia. 

    Gato obeso: saiba quais as consequências da obesidade na saúde felina
    Saúde animal

    Gato obeso: saiba quais as consequências da obesidade na saúde felina

    O gato obeso pode ser incrivelmente fofo e apertável, mas isso não quer dizer que ele não precisa de cuidados e atenção com a saúde. A verdade é que a obesidade felina - que muitas vezes não é perceptível para os tutores - acaba abrindo portas para uma série de problemas mais sérios. Por isso, saber identificar quando o animal está acima do peso é importante para buscar orientação profissional e ajudar o gato obeso a perder peso.

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença
    Saúde animal

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença

    A pneumonia em gatos - ou pneumonia felina - é uma doença respiratória que pode se desenvolver por vários motivos. Às vezes uma queda na imunidade é suficiente para o problema atingir os peludos, mas na maioria dos casos ele deriva de uma simples gripe que não foi tratada do jeito certo. Por isso, a atenção com o gato gripado deve ser enorme! Quanto antes for diagnosticado e tiver o tratamento adequado, menores são as chances de você ter um gato com pneumonia.

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?
    Saúde animal

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?

    Receber o diagnóstico de câncer em cachorro é um momento muito triste para qualquer tutor. A doença é agressiva e traz diversas complicações à saúde do animal. Além de os sintomas do câncer de cachorro serem bem intensos, o tratamento também é bastante delicado e requer atenção especial. A quimioterapia em cães é o tratamento mais conhecido, mas existem outras formas de tratar a doença. 

    Ver Todas >