Adulto

Gata no cio: quais os sintomas e o que fazer para acalmar o felino

Conheça os sistomas que mostram que a sua gata está no cio
Conheça os sistomas que mostram que a sua gata está no cio

Gatos machos e fêmeas têm a vida sexual muito diferentes. Enquanto os machos estão sempre à disposição para acasalar, as fêmeas precisam do período do cio para aceitar a aproximação do macho com essa intenção. Como a natureza não falha, o macho só se aproxima da fêmea se ela emite alguns sinais como um miado específico e muda posição da cauda. Mas e você? Sabe identificar quando a sua gata está no cio? Para te ajudar a entender esses sinais e poder tomar mais cuidado com a segurança dela, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto.

O primeiro cio acontece entre o 8º e o 10º mês de vida, mas pode variar de acordo com alguns fatores:

  • A fêmea precisa atingir um peso mínimo;
  • Convívio ou não com macho;
  • Exposição à luz solar;
  • Raça: as de pelo curto, como siamês, costumam atingir a puberdade antes das fêmeas de pelos mais longos, como as persas.

Saiba identificar quando a sua gata está no cio

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Conheça dicas de como acalmar a sua gata no cio
    Conheça dicas de como acalmar a sua gata no cio

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?
    Saúde animal

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?

    Gato com remela no olho pode não ser nada demais, como também pode indicar uma situação mais grave. E convenhamos: quem tem um gato em casa, sabe bem como é necessário ter uma atençãozinha especial com a saúde do animal, até mesmo com uma simples remelinha. A coloração, por exemplo, é um aspecto importante na hora de decifrar o que a remela do gato indica. Entenda quando você deve se preocupar com essa situação e qual é o melhor momento para procurar a ajuda de um médico a seguir!

    Depois do primeiro cio, ele se repete a cada 2 meses aproximadamente. Somente nessa época elas aceitam a aproximação do macho para acasalar e podem até mesmo fugir de casa. Por isso, é importante o dono saber identificar alguns sinais e, se necessário, aumentar a segurança dentro de casa. Conheça os sinais:

    • Miado forte e persistente;
    • Se esfregar em todos que se aproximam;
    • Ficam mais meigas;
    • Chamam mais a atenção dos donos;
    • Andam rebolando;
    • Param em posição de cópula com a coluna curvada e a cauda afastada lateralmente.

    Como acalmar gato no cio

    O período do cio pode ser muito estressante para a gata, principalmente se ela não acasala. Por isso, algumas dicas para acalmá-la podem ajudar a evitar que ela fuja de casa ou mie exageradamente.

    • Castração do animal: além de evitar o cio, previne inúmeras doenças;
    • Bolsa de água quente ou uma toalha aquecida podem ajudar a gata a relaxar;
    • Brincadeiras que a deixem entretidas por algumas horas;
    • Florais e remédios fitoterápicos: consulte seu veterinário antes de medicar o seu animal.


    Existe também a vacina para cio de gato, mas ela não é indicada já que pode causar efeitos colaterais como tumores e infecções no útero e nas mamas. A melhor solução é, sem dúvidas, a castração. Consulte o veterinário responsável pelo seu animal para que ele possa te orientar, combinado?

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Próxima matéria

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Adoção

    "Quero adotar um gato": tudo o que você precisa saber e fazer antes de levar um felino para casa

    Se você procura um bichinho independente, carinhoso e de personalidade forte, talvez seja o momento certo de adotar um gatinho. Com um jeito próprio de demonstrar todo o seu amor, os felinos têm conquistado cada vez mais o coração das mães e dos pais de pet de plantão. Mas, na hora de decidir isso, é preciso ter em mente que incluir um novo membro à sua família implica uma série de fatores, tanto para o animal quanto para os tutores e, principalmente, para o lugar que será o seu novo lar. Para te ajudar nesse momento, nós separamos um guia completo com tudo que você precisa saber na hora de adotar um gato. Dá uma olhada!

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?
    Cuidados

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?

    Ninguém pode negar: os gatos são verdadeiros fãs da voltinhas noturnas. Mas, como bem sabemos, a rua nem sempre é um lugar seguro e criar o seu bichano em casa pode garantir uma vida mais longa. Por isso, a criação indoor tem se tornado cada vez mais popular entre os gateiros de plantão, uma vez que gatos criados dessa forma podem chegar até o dobro da idade em comparação aos que vivem de forma livre. Para saber mais sobre essa modalidade, o Patas da Casa separou as principais vantagens da criação de gatos indoor. Dá uma olhada!

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!
    Saúde

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!

    Infelizmente, a ideia de que os gatos estão 100% seguros dentro de casa é uma ilusão. Os felinos são animais curiosos e suas peripécias podem acabar transformando qualquer ambiente controlado em um mar de perigos. Por isso, é muito importante se manter atento aos sinais comportamentais e físicos do animal para identificar possíveis problemas, como intoxicações e envenenamentos. Em momentos como esses, pensar rápido e saber agir de imediato pode fazer toda a diferença! Por isso, descubra o que fazer caso o seu gato seja envenenado ou intoxicado!

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos
    Saúde

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos

    A esporotricose em gatos é uma das doenças mais graves que pode atingir os felinos. Isso porque ela evolui muito rápido para a fase disseminada, causando sérios riscos à vida do gatinho. Provocada por um fungo presente em vegetações, a “micose” apresenta feridas bem características na pele do felino, sendo esse um dos principais sintomas da doença. Apesar da complexidade da infecção, o tratamento correto é capaz de curar essa doença de gato. Esporotricose também pode ser prevenida com alguns cuidados específicos no dia a dia do seu felino. Para saber mais sobre a doença, nós conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro.

    Ver Todas >

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?
    Saúde animal

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?

    Encontrar pelo de gato caídos pela casa - seja em cima do sofá, da cama ou até mesmo presos às roupas - é uma situação bastante comum para quem tem um felino em casa. Mas quando isso começa a acontecer com uma frequência e quantidade maior do que o normal, é importante ficar atento. A queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, mas nem sempre é motivo de preocupação. Então, como saber diferenciar uma queda de pelos em gatos normal de um quadro mais grave? Quando se trata da queda de pelos em gatos, o que pode ser?

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo
    Saúde animal

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo

    Assim como os humanos, o cachorro tem refluxo e pode precisar de algumas adaptações para aliviar o incômodo. Várias causas estão ligadas ao problema: uso de medicamentos, comer muito rápido, alterações na alimentação, obstrução e até mesmo fatores hereditários - como é o caso de algumas raças com predisposição. O refluxo em cães ocorre quando o conteúdo do estômago volta para a boca por meio do esôfago e de forma totalmente involuntária.

    5 sinais que indicam o cachorro com verme
    Saúde animal

    5 sinais que indicam o cachorro com verme

    O verme em cachorro é um dos problemas mais comuns enfrentados pelos pais e mães de pet de plantão. É super importante que você mantenha o vermífugo do cachorro sempre em dia e respeitando o intervalo entre as doses. Essa atitude preventiva é um dos principais métodos para evitar que o seu cãozinho fique doente. Embora normalmente não seja um quadro grave, os parasitas podem trazer uma série de incômodos, como o cachorro com diarreia, vômito e dores. 

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome
    Saúde animal

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome

    Ter um cachorro idoso que não responde mais a certos comandos, que voltou a fazer xixi e cocô no lugar errado ou que parece ter perdido um pouco da noção espacial pode ser mais sério do que se imagina. A síndrome da disfunção cognitiva canina é uma condição que costuma atingir cães mais velhos, principalmente a partir dos 7 anos de idade, e que acaba impactando bastante a vida desses animais.

    Ver Todas >