Cuidados

Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos

  Os dentes de gato têm funções importantes e precisam de cuidados especiais!
Os dentes de gato têm funções importantes e precisam de cuidados especiais!

Embora seja esquecido por alguns tutores, o dente de gato é uma das partes mais importantes dos nossos amigos felinos. Além de exercer um papel fundamental na alimentação do animal, os dentes influenciam também o comportamento do pet, já que com eles o bichano conhece o mundo na “infância” e também aprende a se defender. Por isso, a saúde bucal dos gatos também necessita de cuidados específicos: os dentes precisam se manter saudáveis para exercerem essas funções que moldam toda a vida do bichinho. Pensando nisso, preparamos uma matéria completa com todas as informações sobre a anatomia, cuidados e curiosidades sobre o dente de gato. Veja só!

É verdade que gato tem dente de leite? Como ocorre a troca da dentição? 

Sim, é verdade! Ao contrário do que muitos tutores pensam, o ciclo da dentição dos felinos é bem parecido com o dos humanos. Ou seja: os felinos também recebem primeiro os dentes de leite para, um tempo depois, dar lugar aos dentes permanentes. Entretanto, as etapas tendem a ser mais rápidas do que as nossas. Por volta da segunda ou terceira semana de vida, começam a surgir os primeiros dentes de leite do animal, normalmente os incisivos. Duas semanas depois, já é possível notar os caninos crescendo. Até o fim da sexta semana, o bichano terá 26 dentinhos temporários pequenos, finos e bem afiados. Vale lembrar que durante essa fase os felinos não possuem dentes molares e, por isso, um gato filhote possui menos dentes do que um gato adulto. 

O felino troca de dente entre o terceiro e sétimo mês de vida: os dentes de leite caem para dar lugar aos 30 dentes definitivos. Por se tratar de um processo rápido, muita das vezes, o tutor sequer percebe que o seu bichano está passando por aquele momento - exceto quando encontra um dentinho de leite caído pelo chão da casa. Ainda assim, a troca do dente de gato pode causar bastante desconforto ao seu amigo e, por isso, merece um pouco mais de atenção. Isso porque é possível que nesta fase o animal sinta dores e coceira na gengiva, o que resulta no hábito de morder tudo que vê pela frente na tentativa de aliviar o incômodo. Para garantir o bem-estar e a segurança do seu pet, o ideal é investir em um brinquedo atóxico ou um mordedor específico para direcionar o comportamento e prevenir infecções ou machucados na região.

Durante a troca dos dentes do gato, também é possível notar quadros de gengivite e mau hálito. Nesse caso, não precisa se desesperar já que é comum que isso ocorra. Além destes sinais, o gatinho pode ficar mais reservado, estressado e sem apetite. Por isso, é importante observá-lo e buscar ajuda de um médico veterinário caso os sintomas fiquem exagerados. 

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Os dentes dos gatos filhotes são menores, mais finos e pontiagudos. Entre  os 3 e 7 meses, eles caem e são substituídos pelos permanentes
    Os dentes dos gatos filhotes são menores, mais finos e pontiagudos. Entre os 3 e 7 meses, eles caem e são substituídos pelos permanentes

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    Afinal, quantos dentes o gato tem?

    Uma das principais dúvidas dos gateiros de primeira viagem e até mesmo dos mais experientes é sobre a quantidade de dentes dos gatos. Para a surpresa de alguns, a dentição dos felinos conta com diferentes tipos de dentes que exercem determinadas funções. Sendo assim, um gato adulto têm 30 dentes que são divididos entre incisivos, caninos, pré-molares e molares. Descubra abaixo a diferença entre eles:

    • Os felinos possuem doze dentes incisivos divididos igualmente na parte inferior e superior da boca. Em formato de lança, eles possuem a função de "rasgar" os alimentos - os antepassados dos gatos usavam esses elementos para prender as presas e remover a carne de ossos. Por outro lado, os felinos domésticos usam os incisivos para mastigar os alimentos;
    • Também posicionados na parte da frente da boca, os gatos possuem quatro dentes caninos - dois na parte superior e dois na parte inferior. Com uma anatomia maior e mais pontiaguda do que os incisivos, os dentes caninos são responsáveis por perfurar e triturar alimentos. Também é com os caninos que os bichanos seguram e mordem objetos que demandam mais força, como brinquedos, caixas de papelão e outros;
    • Logo depois dos caninos vêm os dentes pré-molares: seis na parte de cima e quatro na parte debaixo. Esses dentes costumam ser maiores e mais afiados e, por isso, garantem uma superfície de corte maior facilitando no processo de mastigação e trituração dos alimentos;
    • Por fim, na parte de trás da boca, estão os dentes molares. Encarregados de quebrar alimentos mais duros ou secos antes da mastigação, eles contabilizam dois molares na parte de cima e dois inferiores.

    Dentes do gato podem revelar a idade do bichano

    Ao adotar um gato, nem sempre é possível ter a informação exata de quando o bichano nasceu. Assim como os cachorros, verificar os dentes do gato é uma das maneiras mais comuns e fáceis de descobrir quantos anos o felino tem. Isso porque as características mudam em cada fase de vida do seu bigodudo. Nos primeiros meses de vida, por exemplo, os dentes de leite costumam ser pequenos e um pouco translúcidos. Entre um e dois anos de vida, é possível notar todos os dentes definitivos, inclusive os molares, que são brancos e com extremidades arredondadas. A partir do terceiro ano de vida, é comum que os dentes apresentem uma coloração mais amarelada e pequenos desgastes, que tendem a ficar mais evidentes com o passar dos anos.

    Já depois dos 7 anos de idade, que é quando o bichano entra na velhice, é normal que os dentes tenham as bordas mais desgastadas e os caninos mais arredondados. Embora essa fase da vida seja associada a perda dos dentes do gato, isso pode variar de acordo com os cuidados com a saúde bucal que o animal recebeu ao longo da vida.

    Escovar dente de gato é fundamental para evitar acúmulo de sujeiras e o surgimento de doenças, como tártaro e gengivite
    Escovar dente de gato é fundamental para evitar acúmulo de sujeiras e o surgimento de doenças, como tártaro e gengivite

    Dentes: gato deve receber uma alimentação equilibrada para manter a saúde bucal

    Você já deve ter ouvido falar que a alimentação do seu bichano interfere diretamente na saúde dele, certo?  Uma dieta equilibrada e rica em nutrientes é capaz de contribuir não só para o desenvolvimento como para a higiene bucal do animal. Sendo assim, é importante evitar os alimentos que não indicados para gatos, especialmente os doces, que podem afetar a saúde geral do animal e prejudicar os dentes também, já que contribuem para o acúmulo do tártaro. Além disso, é necessário se certificar de que a ração oferecida ao bichano corresponde à fase de vida dele.

    Assim como o restante do organismo, os dentes do gato também precisam de componentes específicos para se manterem fortes e saudáveis. A ração do gato filhote, por exemplo, oferece uma quantidade maior de minerais, como cálcio e fósforo, que são responsáveis pela a formação dos dentes. Os petiscos também são bem-vindos para manter os dentes do gato limpos e saudáveis e, de quebra, alegrar o seu bichano. 

    Escovar dente de gato com frequência evita incômodos e doenças

    Além das questões que já alertamos sobre a alimentação, outro cuidado que deve fazer parte da rotina do seu bichano é a escovação dos dentes. Assim como os humanos, os felinos também podem acumular sujeiras e restos de alimentos que favorecem a proliferação de bactérias e o surgimento de infecções, que quando não tratadas podem resultar em quadros mais graves. Sendo assim, esse hábito simples é uma das principais formas de garantir mais qualidade de vida ao seu amigo, principalmente quando ele for idoso, evitando problemas odontológicos comuns nos felinos, como a reabsorção dentária. Parecida com a cárie, a doença causa dores, inflamação da gengiva e até mesmo a destruição do dente de gato. Muita das vezes, o quadro passa despercebido pelos tutores e só é diagnosticado em estágio avançado com uma radiografia intraoral. 

    Outro quadro que surge devido à falta de higiene bucal dos felinos é o tártaro. Resultado do acúmulo de sujeira ao longo da vida do animal, o problema deixa os dentes do gatos mais escuros, causa mau hálito e deixa as gengivas com uma coloração mais avermelhada. Quando não tratada, essas bactérias podem se desenvolver e ocasionar infecções e até fazer o dente de gato cair. Em casos mais graves, alcançam a corrente sanguínea e chegam a outros órgãos, o que pode causar complicações à saúde do seu amigo. Por isso, já sabe, né? Nada de deixar a higiene bucal do seu pet de lado!  

    Como escovar os dentes de gatos? 

    Escovar dente de gato é uma tarefa mais fácil do que muitos tutores imaginam. Antes de tudo, é preciso criar um ambiente tranquilo e calmo para o seu bichano. Um gato estressado dificilmente irá permitir que você encoste na boca dele. Depois disso, é necessário providenciar uma escova indicada para pets e uma pasta de dente para gato. Antes de inserir a escova de dente para gato, deixe que ele cheire e até lambe um pouquinho da pasta para sentir o gosto. Nesse momento, também vale investir em um carinho para que o seu amigo associe a escovação com algo prazeroso. Comece passando a escova pelos dentes com movimentos circulares, passando pelos incisivos e seguindo para a parte de trás. De início, é provável que você não consiga limpar tudo da melhor maneira possível, mas não se preocupe: o seu gatinho vai precisar de um tempo para se acostumar com o processo. A frequência da escovação pode ser estabelecida com o veterinário, mas o ideal é que aconteça no mínimo três vezes por semana. 

    Redação: Úrsula Gomes

    Calo no cotovelo de cachorro: veterinária ensina como cuidar da hiperqueratose canina

    Próxima matéria

    Calo no cotovelo de cachorro: veterinária ensina como cuidar da hiperqueratose canina

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro de raça, precisa conhecer o Bernese Mountain. Esse cãozinho, que também é chamado de Boiadeiro de Berna e Boiadeiro Bernês, tem uma personalidade cativante e que consegue encantar a todos. Ele adora estar perto da sua família, é bastante leal e não é muito agitado como outras raças. Por isso, é um ótimo animal para te acompanhar em diversos momentos do dia a dia. 

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Roupa de gato é útil para aquecer o bichano nos meses mais frios do ano?
    Cuidados dos animais

    Roupa de gato é útil para aquecer o bichano nos meses mais frios do ano?

    Só quem já viu um gato de roupa sabe a fofura que os bichanos exalam quando estão vestindo um casaquinho ou uma blusinha. Mas quando esses acessórios são realmente necessários? Ao contrário dos cachorros, que são acostumados a usar essas roupinhas com mais frequência, a maioria dos gatos não se adapta muito bem às vestimentas. Contudo, conforme as temperaturas vão caindo, vários tutores cogitam a possibilidade de comprar uma roupa de frio para gato. Será que essa é uma boa ideia para cuidar dos felinos no inverno?

    Qual a melhor pasta de dente para cachorro? Veterinária tira todas as dúvidas sobre o uso do produto
    Cuidados dos animais

    Qual a melhor pasta de dente para cachorro? Veterinária tira todas as dúvidas sobre o uso do produto

    Escovar os dentes do cachorro faz parte dos cuidados essenciais com os nossos bichinhos. Essa é a melhor forma de prevenir alguns problemas bucais e, para isso, duas ferramentas são indispensáveis: a escova de dente e a pasta de dente para cachorro. Juntas, elas são capazes de preservar a saúde bucal e afastar situações indesejáveis, como o tártaro. Mas o que levar em consideração na hora de escolher o creme dental para cachorro? Qual é o melhor tipo de produto?

    Como cuidar de ferida na pata do gato?
    Cuidados dos animais

    Como cuidar de ferida na pata do gato?

    Os felinos possuem um  instinto caçador aflorado  e, por conta disso, são muito curiosos e exploradores. Isso faz com que eles corram um certo risco em algumas situações e possam ter problemas na região das patinhas que podem causar um machucado em gato. No entanto, é comum que muitos tutores não saibam como agir ao identificar uma ferida na pata do gato doméstico. Para te ajudar com isso, o  Patas da Casa  reuniu informações sobre como cuidar do gato com ferida na pata. Dá só uma olhada!

    Como identificar e como cuidar de um gato surdo?
    Cuidados dos animais

    Como identificar e como cuidar de um gato surdo?

    A audição é fundamental no universo animal, mas nem sempre é fácil identificar um gato surdo, mesmo convivendo com o bichano todos os dias. Os felinos têm uma grande facilidade de adaptação e costumam compensar a falta de audição com os outros sentidos, então a surdez às vezes acaba passando despercebida. Com uma observação mais atenta ao comportamento do gato, porém, já é possível levantar suspeitas. 

    Ver Todas >