Passeio

Coleira enforcador é realmente necessária? Veja a opinião de especialistas sobre o assunto

Normalmente indicada para cães que puxam muito no passeio, a coleira enforcador divide opiniões
Normalmente indicada para cães que puxam muito no passeio, a coleira enforcador divide opiniões

A coleira enforcador - também conhecida como coleira de elos - é um dos modelos mais populares quando o assunto é adestramento de cães. O acessório é indicado para passear com cachorros de todos os portes e tamanhos, especialmente os animais maiores e mais fortes, como Pitbull, Rottweiler e Pastor Alemão. A  principal função da coleira enforcador é evitar os puxões durante os passeios e ensinar o animal a andar ao lado do tutor. No entanto, o uso da coleira enforcadora divide opiniões e ainda gera bastante polêmica entre os tutores e adestradores, já que o acessório tem a fama de causar bastante incômodo aos animais. Enquanto algumas pessoas defendem o método de treinamento, outras acreditam que o uso é ultrapassado e não deve ser mais incentivado.

Mas, afinal, como funciona a coleira enforcador?

Antes de entender como a coleira enforcador funciona, é importante saber que existem diferentes tipos desse modelo. “As menos agressivas são a coleira com enforcador de fita e a de corda, que permitem afrouxar o material em volta do pescoço com mais rapidez. Entre as mais antigas, existe a coleira de elos, que ao ser puxada faz um barulho que avisa o animal sobre o movimento que virá a seguir. Desta forma, o acessório já prepara o cão e faz com que ele associe que o barulho aos movimentos indesejados”, explica Renata Bloomfield, veterinária e comportamentalista animal.

Independente do modelo escolhido pelo tutor, o objetivo principal da coleira enforcador é o mesmo: controlar o comportamento do animal, conforme explica o adestrador Bruno Correa. “A principal função do colar de elos é mostrar o que é certo e errado para o cão. Como forma de correção, o tutor, ao puxar a guia e fechar o colar de elos, gera um desconforto, mostrando ao animal que aquele comportamento é indesejado. Por outro lado, quando o colar está relaxado, mostra-se que aquele comportamento é aceitável.”

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O uso da coleira enforcador requer alguns cuidados
    O uso da coleira enforcador requer alguns cuidados

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Coleira enforcador: entenda as vantagens e desvantagens do acessório

    Muito se fala sobre a coleira com enforcador, mas pouco se sabe sobre as consequências que o uso desse acessório pode trazer para o animal. De acordo com adestrador Bruno, esse tipo de coleira pode contribuir bastante para o processo de adestramento do animal, mas não pode ser utilizado de qualquer jeito. “O colar de elos, se utilizado corretamente durante as sessões de treinamento, pode melhorar a comunicação entre o proprietário e o animal, já que ambos tendem a 'falar a mesma língua' no momento do passeio”. Nesse sentido, ele continua: “Quando usado como ferramenta de ensino, o modelo costuma não causar prejuízos a saúde do animal”.  

    Por outro lado, Renata alerta sobre os riscos que a coleira enforcador para cachorro pode trazer: “Na região do pescoço, estão presentes uma série de estruturas importantes para o funcionamento do organismo do cachorro, como traqueia, esôfago e tireoide, que podem ser comprometidas devido aos trancos e lesões gerados pela coleira. As artérias e veias presentes na região também podem sofrer danos e, assim, atrapalhar a irrigação e oxigenação do cérebro do animal”, conta.  

    Além disso, cães mais agitados ou agressivos podem estranhar o acessório e tentar correr ou se debater, o que pode prejudicar a respiração e provocar desmaios ou até mesmo levar o animal ao óbito. Justamente por esse motivo, Renata ressalta que o ideal é que esse tipo de coleira não seja utilizada de forma recorrente. Nesses casos, a recomendação é o que tutor invista em modelos de coleira de treinamento, como a anti-puxão ou o cabresto. O uso do enforcador, quando indicado, precisa ser feito por um adestrador ou tutores adequadamente treinados para manusear a coleira.

    Além da coleira enforcadora, outros métodos ajudam no treinamento do pet

    A coleira enforcador não é a única maneira de evitar comportamentos indesejados do seu amigo, especialmente durante os passeios. De acordo com Bruno, é preciso entender que o colar de elos, assim como vários outros equipamentos de treinamento, não são os fatores determinantes. Na verdade, o conhecimento é a melhor ferramenta no adestramento do animal. Por isso, é importante que o tutor saiba dialogar e entender o seu amigo.

    "O período da vacinação do seu cachorro, por exemplo, pode ser aproveitado para trabalhar o foco do animal em casa e para ensinar os comandos básicos, como senta, deita e fica”, acrescenta Renata. Além disso, é fundamental que o cachorro entenda o significado por trás de cada tom de voz do tutor, desde o mais firme até aquele que indica um momento de brincadeira. Desta forma, o cachorro consegue compreender como deve se comportar, seja durante os passeios ou dentro de casa. Lembre-se: com uma boa dose de amor, carinho e paciência, o seu cãozinho vai aprender aos poucos como deve agir em diferentes situações. 

    Redação: Úrsula Gomes

    Casco para cachorro faz mal? Quando é indicado? Quais os cuidados?

    Próxima matéria

    Casco para cachorro faz mal? Quando é indicado? Quais os cuidados?

    Coleira para gatos é realmente necessária? Veja os modelos disponíveis e como o felino reage ao acessório
    Cuidados

    Coleira para gatos é realmente necessária? Veja os modelos disponíveis e como o felino reage ao acessório

    Gatos são considerados animais independentes e, por isso, não costumam ter sua liberdade limitada dentro de casa. Andam por todos os lados, escalam móveis e janelas, se escondem. Mas e quando o gato é fujão ou gosta de explorar todos os cantos? O ideal é sempre telar janelas e limitar o acesso aos ambientes internos para que o bichano esteja sempre seguro, mas sabemos que existem casos e casos e alguns gatos acabam tendo acesso ao quintal, por exemplo, e até passeiam com os donos.

    Como acabar com pulgas de cachorro: um guia completo sobre tipos de remédios e coleiras antipulgas
    Pulga

    Como acabar com pulgas de cachorro: um guia completo sobre tipos de remédios e coleiras antipulgas

    Quem tem um cachorro sociável, que costuma frequentar lugares com outros animais, sabe que o cuidado com a higiene do animal é necessário não apenas por causa do conforto, mas também é uma questão de saúde. Em ambientes como esses, as infestações de insetos como o carrapato e a pulga de cachorro acontecem com a maior facilidade do mundo e, depois disso, cada dono vai ter que escolher a melhor maneira de lidar com o problema. Se você ainda não sabe como acabar com pulgas de cachorro na sua casa, descubra mais sobre as diferentes soluções para esse problema!

    Cachorro vomitando espuma branca: o que pode ser? Veterinária tira dúvidas sobre o assunto!
    Vômito

    Cachorro vomitando espuma branca: o que pode ser? Veterinária tira dúvidas sobre o assunto!

    O vômito de cachorro nunca é um fim nele mesmo: dependendo do tipo ou da cor, ele pode significar uma série de coisas diferentes. Um dos mais comuns no cachorro vomitando é o que tem o aspecto de uma espuma branca e, por isso, também acaba sendo o que mais causa dúvidas nos pais de pets quando aparece. Para te deixar mais tranquilo e ajudar na reação quando o seu cãozinho passar por isso, nós conversamos com a veterinária Renata Bloomfield, do Rio de Janeiro, sobre a situação. Dá uma olhada!

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro de raça, precisa conhecer o Bernese Mountain. Esse cãozinho, que também é chamado de Boiadeiro de Berna e Boiadeiro Bernês, tem uma personalidade cativante e que consegue encantar a todos. Ele adora estar perto da sua família, é bastante leal e não é muito agitado como outras raças. Por isso, é um ótimo animal para te acompanhar em diversos momentos do dia a dia. 

    Ver Todas >

    Por que o olho de gato brilha no escuro? Veja essa e outras curiosidades sobre o olhar felino
    Comportamento animal

    Por que o olho de gato brilha no escuro? Veja essa e outras curiosidades sobre o olhar felino

    Quem nunca se perguntou se o gato enxerga no escuro ou até mesmo se assustou com o olho felino brilhando à noite? O olhar de gato é cheio de particularidades, assim como outras partes do seu corpo. Pais de primeira viagem podem estranhar essas alterações no olhar que são comuns em todos os felinos. Para esclarecer de uma vez por todas essas dúvidas, o Patas da Casa reuniu uma série de curiosidades que vão te ajudar a entender melhor por que a pupila do gato muda de acordo com o ambiente e como os gatos enxergam no escuro. 

    Passear com cachorro: como deixar o pet menos ansioso ao ver a coleira e guia?
    Comportamento animal

    Passear com cachorro: como deixar o pet menos ansioso ao ver a coleira e guia?

    Passear com cachorro é uma das melhores formas de gastar energia dos animais domésticos. Os cães adoram sair de casa, fazer novos amigos e passar um tempo de qualidade com o tutor. O problema é que normalmente a hora do passeio desperta a agitação sem fim nos cãezinhos. Alguns, inclusive, não podem ver a coleira e a guia que já começam a pular e correr pela casa. 

    Brinquedos para cachorro filhote: veja as opções indicadas para o primeiro ano de vida
    Comportamento animal

    Brinquedos para cachorro filhote: veja as opções indicadas para o primeiro ano de vida

    O lado brincalhão dos cães permanece em todas as fases da vida. É por isso que os brinquedos para cachorro são super importantes para oferecer mais qualidade de vida ao pet. Mas é importante escolher o ideal para cada cãozinho: assim como existem brinquedos indicados para cada personalidade canina, a idade também influencia na decisão. Os brinquedos para cachorro filhote devem ser adequados para ajudar na dentição e no desenvolvimento do animal. 

    Por que gatos não gostam de carinho na barriga? Veja algumas teorias e explicações!
    Comportamento animal

    Por que gatos não gostam de carinho na barriga? Veja algumas teorias e explicações!

    Ao contrário do que muitos podem pensar, os gatos são animais que podem, sim, ser amáveis e carinhosos com os seus donos - eles só têm um jeitinho bastante próprio de demonstrar isso. O que acontece é que, diferente dos cães, os felinos são mais reservados e menos expansivos nessas demonstrações de afeto, mas quando é hora de receber carinho, eles gostam (e às vezes até procuram por isso). O problema é que não são todos os lugares do corpo do animal que são indicados para as carícias.

    Ver Todas >