Gatos peludos, quase ou sem nenhum pelo, com a pelagem mais densa ou bem fina: são muitas variações! Que o pelo de gato faz parte da vida (e das roupas) dos gateiros de plantão não é novidade para ninguém, mas a principal função da pelagem é manter a temperatura do corpo do animal, mesmo com as variações de clima das estações, e protegê-lo de agentes externos, como o sol e alguns parasitas. Mas como isso funciona com o Sphynx, por exemplo, que não tem pelos? Como a pelagem tem relação com a comunicação felina? Quais são os cuidados principais? Como funciona a troca de pelagem? Para responder essas e outras questões, preparamos um guia completo para você entender tudo sobre pelo de gato. Dá uma olhada!

Pelo de gato: entenda como ele se forma e a sua função

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Todo mundo sabe que existem diferentes raças de gato mundo afora e, com isso, diferentes cores de gatos também. Gato branco, preto, gato laranja, cinza, chocolate, bege e malhadinho são os mais comuns. E ainda tem uma curiosidade por trás disso: a cor da pelagem pode determinar alguns traços de personalidade no felino. Mas, para a surpresa de alguns, a pelagem dos gatos não está ali apenas para deixar o seu bichano mais fofinho. Antes de tudo, os pelos possuem alguns papéis fundamentais para a saúde do animal, como garantir a temperatura ideal para o seu bichano ficar confortável.

Outra função importante da pelagem dos gatos é a de comunicação. Sim, isso mesmo! Os pelos do seu gatinho também podem expressar como ele está se sentindo e até mesmo ajudá-lo como “medida de defesa”. Gato com pelos do dorso e da cauda arrepiados, por exemplo, criam a ilusão de que o animal é maior e, por isso, é uma ótima tática utilizada para lidar com ameaças. Já gato com pelo do corpo arrepiado pode significar que o seu bichano está com medo.

Além disso, eles também funcionando como defesa contra os raios solares. Sendo assim, na ausência de pelos, como é o caso do gato Sphynx, é necessário ter alguns cuidados específicos. O uso de protetor solar todos os dias e as roupas no inverno são os principais deles.

A troca da pelagem de gatos é comum durante a primavera

Se você tem um felino, já deve ter percebido que em uma época específica do ano a quantidade de pelo de gato pela casa parece triplicar. Isso é um sinal claro de que o seu bichano está fazendo a troca da pelagem. Geralmente, o processo ocorre durante a primavera, que marca o aumento gradativo da temperatura e prepara o animal para o verão. Nessa fase, é comum reparar na queda de pelo em gatos justamente porque é quando o animal troca a pelagem mais espessa por uma mais leve. Não se preocupe, é um processo natural: os fiapos que se perdem não serão necessários durante as altas temperaturas do verão.

O que você pode fazer é tentar amenizar os efeitos para o animal e para a sua casa. Nesse caso, vale investir em uma escova ou luva para tirar pelo de gato. Além disso, é importante aumentar a frequência de escovações para uma vez por dia durante essa fase.


O Sphynx, famoso gato sem pelo, requer cuidados específicos, como o uso de protetor solar diariamente
O Sphynx, famoso gato sem pelo, requer cuidados específicos, como o uso de protetor solar diariamente

Bola de pelo: gato pode sofrer bastante com esse problema

Os felinos são animais extremamente higiênicos e o ato de fazer a própria limpeza com a língua comprova isso. Ainda assim, esse simples hábito pode resultar em bolas de pelo vomitadas pela casa quando o gatinho não é escovado com frequência. Por isso, adotar a escovação constante dos pelos do seu gato é o primeiro passo para evitar que ele sofra com esse incômodo. Nesse caso, a escova para gatos pode (e deve!) ser a sua maior aliada. Vale também checar a alimentação do seu gato: uma ração de qualidade tem uma quantidade equilibrada de fibras e outros nutrientes que ajudam a estimular a digestão e, consequentemente, evita as bolas de pelo.

Pelo de gato caindo pode estar ligado à alimentação do bichano

Engana-se quem pensa que cuidar do pelo de gato se resume a escovação. A qualidade da ração que você oferece ao seu felino também pode afetar a qualidade da pelagem e, consequentemente, aumentar a sensibilidade da pele do animal. Para evitar esse quadro, manter uma dieta equilibrada e saudável é fundamental. As proteínas, por exemplo, ajudam no o crescimento dos pelos e, por isso, não deve faltar na alimentação do seu bichano. As vitaminas A, H, E e as dos complexos B também ajudam a manter a saúde da pelagem do animal.

Além da pelagem do corpo, o bigode do gato também precisa de uma atenção especial

Para a surpresa de muita gente, o bigode do gato é tão importante quanto à pelagem do corpo do animal. É graças a ele, inclusive, que o seu bichano tem a capacidade de se equilibrar em prateleiras e perceber as mudanças no ambiente mesmo no escuro ou à distância. Por isso, ao contrário dos pelos do corpo, ele deve ser mantido e jamais cortado. Um gatinho com o bigode aparado se sentirá perdido e desorientado. Além disso, é preciso ter alguns cuidados com esses pelos para evitar que qualquer contato possa ser sentido pelo gato. Nesse caso, o uso de comedouros e bebedouros rasos e largos é muito importante. 


Queda de pelo em gatos: a escovação frequente é a melhor tática para evitar isso
Queda de pelo em gatos: a escovação frequente é a melhor tática para evitar isso

Queda de pelo em gatos pode significar que algo não vai bem com a saúde dele

Seu gato está perdendo mais pelos do que o normal? É importante ficar atento! Além da dieta inadequada, queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, que vão desde as mais comuns até as que precisam de uma atenção especial e até mesmo tratamentos indicados por um veterinário. Confira as principais abaixo:  

Fique atento a outros sintomas que o gatinho pode manifestar associados com a queda de pelos. Se ele apresentar fraqueza, vômitos e diarreia ou feridas pelo corpo, leve-o ao veterinário o quanto antes.

Alergia a pelo de gato: como amenizar os efeitos e conviver melhor com os felinos

Um problema bastante comum aos humanos é a alergia a pelo de gato. A boa notícia é não há necessidade de se desfazer do seu gatinho caso você descubra que é alérgico. Alguns cuidados básicos e simples podem ajudar a amenizar os efeitos e garantir uma boa convivência entre você e os bichanos. Procurar um alergologista, por exemplo, é o primeiro deles. Esse profissional é capacitado para diagnosticar a alergia e indicar o tratamento mais eficaz para o seu caso. Limitar o acesso do seu gatinho a determinados lugares da casa, como a sua cama, também é importante. Além disso, manter uma rotina de escovação com o uso de escova de gato ajuda a diminuir a queda de pelos no ambiente e, consequentemente, as crises alérgicas. 

Redação: Úrsula Gomes