Gato

Descobri que tenho alergia a gato, o que fazer? Veja 6 dicas para amenizar os efeitos!

Publicado - 26 Dezembro 2019 - 16h10

Atualizado - 22 Abril 2024 - 21h09

Um problema bem comum aos humanos é a alergia a animais de estimação. Os felinos são os principais causadores desse tipo de reação, mas a alergia a gatos pode ser prevenida e tratada com ações simples. Espirros, tosse, dor facial e inchaço na região dos olhos são os sinais mais comuns do problema. Antes de tudo, é preciso entender: o que você tem é uma alergia a pelo de gato (e não ao animal em si) - na verdade, uma proteína presente na saliva dos felinos desencadeia as reações. O diagnóstico de uma alergia a gato vem cercada de dúvidas: “Preciso me desfazer do meu gato?”, “Não posso mais abraçá-lo e preciso manter distância?”. Você não precisa tomar nenhuma medida drástica e bastam algumas atitudes para lidar com o problema. Chega mais e veja 6 dicas para conviver melhor com seu gatinho!

O que causa a alergia a gato?

Os gatos são animais que fazem a própria limpeza com a língua. É durante a higiene que eles espalham por toda a pele uma proteína presente na saliva, conhecida como “FeLD1” ou “Dander”, que é o principal vilão da alergia a gatos. Alguns humanos são mais sensíveis à substância e podem ativar diferentes tipos de alergia. Ou seja, a alergia a gatos é uma resposta do sistema imunológico àquele antígeno. É como se o organismo visse o pelo de gato como um corpo estranho e reagisse de maneira excessiva para se proteger.

Alergia a gato: sintomas mais comuns

Observar os sinais do seu corpo ajudará o médico no diagnóstico da alergia a gatos. Os sintomas são semelhantes aos de uma alergia “comum”, mas se as reações abaixo ocorrem logo depois do contato com um bichano, fique atento!

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

  • Espirros
  • Coceira
  • Dificuldade para respirar
  • Lacrimação
  • Manchas vermelhas e erupções no rosto
  • Dores faciais
  • Secreção nasal
  • Garganta seca

 

Menina com alergia ao seu próprio gatinho
Alergia de gato: a causa é uma proteína liberada na saliva do felino durante a sua autolimpeza

 

Alergia a gatos: 6 dicas para conviver melhor com os bichanos

Não há necessidade de se desfazer do seu gatinho se você for alérgico. A medicina já desenvolveu tratamentos para lidar com essa reação do organismo humano e você também pode tomar algumas atitudes para amenizar os efeitos da alergia a gatos. Veja algumas dicas de cuidados:

1) Procure um alergologista

A primeira coisa que você precisa fazer ao desconfiar da alergia a gato é procurar um alergologista. Esse profissional é capacitado para diagnosticar alergias, realizar testes e indicar um tratamento eficaz para qualquer coisa que possa causar alergia, inclusive os felinos. Ter um diagnóstico correto é muito importante. 

2) Vacina para alergia a gato costuma ser eficaz  

Depois de passar pelo alergologista, provavelmente ele vai recomendar um tratamento com vacinas específicas para alergia a gatos. Conhecido como imunoterapia, se baseia em doses injetáveis da manipulação. O tratamento é longo, mas costuma ser bem eficaz. Depois de um tempo e novas avaliações, o médico vai aumentar o intervalo entre as doses até que você não precise mais tomar o medicamento. 

A vacina não cura a alergia. O que ocorre é uma diminuição da resposta do seu corpo para aquele alérgeno. Você continuará sendo alérgico, mas o organismo vai responder de uma maneira menos agressiva e com menos frequência. A convivência com os felinos será muito mais fácil.

3) Limite o acesso do gatinho a determinados lugares

Todo tutor ama dormir com seus pets, mas esse hábito pode contribuir para a piora dos sintomas em pessoas alérgicas. Uma alternativa é restringir o acesso do seu gatinho à sua cama, deixando a porta do quarto fechada. Ele pode reclamar no começo (e você pode sentir falta), mas é uma atitude que pode amenizar as crises alérgicas. Em contrapartida, recompense ele com bastante carinho e petiscos. 

 

Tutora limpando pelo de gato em sofá enquanto gato foge
Alergia a gatos pode ser controlada com a limpeza do ambiente

 

4) Mantenha o ambiente sempre limpo e invista em um purificador de ar

Em locais muito secos, um purificador de ar te ajudará a respirar melhor e evitar crises alérgicas. Além disso, é importante manter o ambiente em que que você e o gatinho vivem sempre limpo e sem acúmulo de pelos no chão e móveis. Um aspirador de pó ajudará bastante nessa tarefa.  Se você é alérgico, evite ter tapetes, almofadas e outros objetos em casa que acumulam mais pelos. 

5) Dê banho no gatinho e crie uma rotina de escovação

Apesar de ser algo que pode deixar os gatos estressados, o banho ajuda no controle das crises alérgicas. Junto com uma rotina de escovação, o banho nos gatinhos diminuirá a queda de pelos no ambiente e a presença de pelos mortos que acumulam a proteína que causa a alergia a gatos. 

6) Castre o seu gatinho

Um estudo feito na França e publicado no The Journal of Allergy and Clinical Immunology (em tradução, Revista de Alergia e Imunologia Clínica), mostrou que gatos machos não castrados produzem mais alérgenos do que as fêmeas. Os cientistas também observaram que houve diminuição na proteína que causa a reações depois da esterilização. Ou seja, castrar seu animal proporciona mais qualidade de vida para ele e ainda evita alergias em pessoas mais sensíveis. Só tem vantagens!

Redação: Júlia Cruz

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Cuidados

Areia de mandioca para gatos: veterinária destrincha tudo sobre a areia do momento, benefícios e indicações

De um tempo para cá, a procura pela areia de mandioca para gatos cresceu consideravelmente. Devido a esse movimento dos consumidores...

Gato

O gato Bengal é selvagem, híbrido ou doméstico? Curiosidades sobre os instintos da raça que parece um leopardo

O gato Bengal é uma das raças mais exóticas que existem por uma razão simples: eles são bem parecidos visualmente com o leopardo, um...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas