close
Saúde

Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

Atualizado · 01 de julho de 2022 · 17h47

Publicado · 01/07/2022 · 17h47

O complexo gengivite estomatite felina é caracterizado pela inflamação e ulceração da mucosa oral dos gatos
O complexo gengivite estomatite felina é caracterizado pela inflamação e ulceração da mucosa oral dos gatos

Pouco se fala no complexo gengivite estomatite felina, mas a verdade é que esta é uma síndrome bastante séria e que precisa de muita atenção. Caso contrário, a integridade dos dentes e gengiva de gato podem sofrer as consequências. É isso mesmo: quando falamos da saúde dos bichanos, isso inclui os cuidados com a higiene oral. Muitos tutores não levam a sério a recomendação de escovar os dentes de gato com frequência ou de fazer check-ups regulares com um especialista, mas tudo isso ajuda a prevenir uma série de problemas indesejados, como a gengivoestomatite felina.

Caso você não esteja familiarizado com o assunto, mas queira se aprofundar nesta questão específica da saúde de gato, é só acompanhar a matéria abaixo. O Patas da Casa conversou com a médica veterinária Vanessa Zimbres, que é especializada em medicina felina e sabe tudo sobre o tema. Veja só o que ela nos contou!

O que é o complexo gengivite estomatite felina e quais as causas?

Vários problemas podem acometer a boca, gengiva e dentes do gato, desde a formação de placas bacterianas e tártaro até situações ainda mais graves e complicadas, como o complexo gengivo estomatite felina. Mas do que se trata essa condição, afinal? Conforme a especialista explica, essa é uma síndrome clínica caracterizada por uma severa inflamação, ulceração e proliferação dos tecidos da mucosa oral.

“A causa exata não é totalmente conhecida. Vários fatores estão envolvidos no desenvolvimento da doença, como uma resposta imune exacerbada e anormal a bactérias e/ou vírus presentes na placa bacteriana e/ou gengiva de gato. Algumas raças apresentam a doença com mais frequência do que outras, sugerindo também uma possível causa genética”, conta. Em todo caso, lembramos que fazer check-ups anuais da saúde do animal ajudam a evitar que problemas ainda mais graves se desenvolvam, por isso é importante manter uma certa regularidade.

Como é a gengiva de gato saudável?

É importante observar e conhecer muito bem o corpo do seu amigo de quatro patas para saber quando há algo de errado com ele (e isso inclui verificar, com cuidado, a boca dele). Não é muito difícil reconhecer uma gengiva de gato saudável: “A borda gengival de gatos saudáveis (parte da gengiva em contato com os dentes) não deve apresentar hiperemia (vermelhidão).”

Se a região está muito vermelha, é um forte indicativo de que o gato está com gengivite e precisa de ajuda. “Animais com gengivite apresentam, além dessa vermelhidão, edema no local, fazendo com que a gengiva não esteja totalmente aderida ao dente, predispondo ao acúmulo de alimentos e pelos, o que leva a formação do cálculo dental, também chamado de tártaro em gatos. O cálculo dental acumula bactérias que perpetuam a inflamação, podendo levar a outras doenças periodontais mais severas. Portanto, uma boca saudável não deve ter vermelhidão, sangramento, inchaço, mau odor e nem placa bacteriana”, alerta a médica veterinária.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Para saber se a gengiva de gato está saudável, é importante verificar a região regularmente
    Para saber se a gengiva de gato está saudável, é importante verificar a região regularmente

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Complexo gengivite estomatite felina e a gengivite em gatos não são a mesma coisa

    Apesar de ter gengivite no nome, o complexo gengivo estomatite felina é um problema muito mais específico e por isso não deve ser confundido com uma simples inflamação do tecido gengival. Nesse sentido, é necessário entender exatamente o que cada termo significa para não haver confusões na hora de saber como tratar gengivite em gatos ou o complexo gengivo estomatite felina.

    É o que explica Vanessa: “O termo gengivite refere-se a qualquer inflamação na gengiva, normalmente quadros leves que respondem bem ao tratamento quando a causa é corrigida. Já o complexo gengivite estomatite felina é um termo indicativo de inflamação e proliferação de tecidos da gengiva e mucosa oral que podem também afetar o palato, faringe, borda lateral e/ou caudal da boca, e língua do gato. Os quadros são graves e crônicos e o tratamento alcança o controle, mas nem sempre a cura da doença”.

    Sintomas do complexo gengivite estomatite felina são variados

    Os gatos normalmente são animais que escondem muito bem o que sentem e dificilmente demonstram quando estão incomodados com alguma coisa. Por isso, nem sempre é fácil perceber que o pet está doente e precisando de ajuda. Mas, no caso do complexo estomatite gengivite felina, um olhar mais atento do tutor - assim como um olfato apurado - é capaz de identificar os seguintes sintomas, segundo a especialista:

    • Dor na mastigação (o que faz o gato mudar suas preferências de alimento, buscando, preferencialmente, alimentos pastosos, como o sachê para gatos);
    • Mau cheiro com ou sem sangramento oral;
    • Salivação;
    • Perda de peso.

    Ainda assim, não devemos restringir o quadro somente a esses sintomas e qualquer alteração deve ser avaliada por um profissional. “Existem diversos graus da doença, com sinais clínicos diferentes em maior ou menor grau, também associados a locais diferentes”.

    Como é feito o diagnóstico do problema?

    A gengivite estomatite felina é uma síndrome clínica, mas sem diagnóstico específico. De acordo com a veterinária, a inspeção visual da cavidade oral é capaz de diagnosticar o problema, mas não pode identificar a causa. “Exames diagnósticos adicionais - que incluem radiografias odontológicas, testagem de FIV e FeLV, PCR para isolamento viral e bacteriano, exame histopatológico e exames de sangue - são necessários para investigar possíveis fatores subjacentes ou doenças concomitantes que podem influenciar na resposta à terapia”, destaca.

    Escovar os dentes do gato vai ajudar a prevenir a gengivite estomatite felina e outros problemas bucais
    Escovar os dentes do gato vai ajudar a prevenir a gengivite estomatite felina e outros problemas bucais

    Tratamento da gengivite estomatite felina pode incluir a extração de dentes

    Existem vários tratamentos diferentes para amenizar o complexo gengivo estomatite felina. Eles variam de acordo com a causa da doença, resposta individual do paciente e fatores concomitantes. “O objetivo do tratamento é a resolução da inflamação oral, mas às vezes o melhor que se alcança é somente uma diminuição da inflamação. A higiene oral deve ser o primeiro passo a se seguir e, em muitos casos, a extração de múltiplos dentes de gato - ou até mesmo todos - é uma forma de controlar, mas não curar os sintomas e a inflamação”.

    Além disso, a médica veterinária acrescenta que, frequentemente, o uso de anti-inflamatórios à base de corticoides ou tratamentos mais agressivos imunossupressores também são uma opção. “Antibióticos para gatos sozinhos ou sem tratamento periodontal não são eficazes. O importante é certificar-se da saúde de cada paciente antes de administrar medicações que podem comprometer o sistema imune ou levar a distúrbios hormonais”.

    A maioria dos tutores fica relutante quando se toca no assunto de extração de dentes de gato, mas é uma alternativa que melhora significativamente o processo inflamatório. “O alívio, mesmo que a cura não seja alcançada, é bem evidente após o procedimento. Eu costumo dizer que é melhor não ter dentes do que ter dentes que nunca vão parar de doer. Os animais com dor na boca, inclusive, não permitem que sejam medicados por via oral, independente da forma / apresentação da medicação. E, além disso, como o tratamento visa controle e não a cura, pode se fazer necessário por toda a vida do animal”.

    É possível prevenir o complexo gengivite estomatite felina?

    “Como se trata de uma doença com componente imunológico, então para prevenção o indicado é diminuir qualquer possível inflamação oral”, sugere Vanessa. Significa que o tutor deve ter uma atenção redobrada com a saúde bucal do pet, fazendo a devida higiene da região para evitar a formação de placa bacteriana - consequentemente, o tártaro em gatos, que pode causar uma inflamação do tecido gengival. “Isso inclui uso de produtos para a saúde da gengiva, como: gel dental, spray oral, produtos que podem ser misturados na água, se possível escovação dos dentes, e claro: acompanhamento veterinário.”

    Aliado a todos esses cuidados, também é importante manter uma boa nutrição do pet e manter a carteira de vacinação do gato atualizada. Tudo isso contribui para que o seu bichinho de estimação não fique doente.

    Saúde bucal do gato: quais cuidados são indispensáveis?

    Já deu para perceber que não se pode dar mole com a saúde oral dos gatos, né?! Além do complexo estomatite gengivite felina, vários outros problemas podem acometer a boca dos bichanos, e quando você menos espera, tem um dente de gato inflamado ou pior - mas você pode evitar que isso aconteça! “Além de auxílio e orientação de um médico-veterinário especializado em medicina felina, caso o gato precise passar por um tratamento periodontal (o que é conhecido como “limpeza de tártaro em gatos”), este deve ser exclusivamente realizado por um odontologista veterinário especializado e um raio x de todos os dentes durante o procedimento é imprescindível. Ao primeiro sinal de que pode ter alguma inflamação na cavidade oral do felino, um odontologista deve ser consultado para investigar se o problema não está na raiz dos dentes ou abaixo da gengiva.”, aconselha a especialista.

    Redação: Juliana Melo

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    Próxima matéria

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça
    Pequenos

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça

    Os cães do grupo Terrier fazem sucesso por onde passam, e com o Fox Terrier não é diferente. Ele representa perfeitamente as raças de cachorro desse grupo: é animado, ativo, cheio de energia, habilidoso e, claro, incrivelmente fofo. Muitas pessoas chegam a confundi-lo com o Fox Paulistinha, uma raça de Terrier originária do Brasil que descende do cruzamento do Fox Terrier com outros cães. No entanto, esses dois doguinhos são bem diferentes entre si, especialmente no que diz respeito à pelagem e traços físicos.

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Kelpie Australiano: saiba tudo sobre a raça de cachorro
    Raças

    Kelpie Australiano: saiba tudo sobre a raça de cachorro

    O que não faltam são raças de cachorro para a gente se apaixonar, e o Kelpie Australiano é só mais um doguinho dessa lista! De origem australiana, esse é um dos poucos cães que foram desenvolvidos no país - mas isso não foi um impedimento para logo depois conquistarem muitos fãs ao redor do mundo. Com um jeitinho bem amigável, brincalhão e inteligente, o Kelpie Australiano - também chamado de Australian Kelpie - tem tudo para ser uma companhia incrível para o seu dia a dia. 

    Saiba tudo sobre a raça Devon Rex: origem, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre a raça Devon Rex: origem, personalidade, cuidados e muito mais

    Pensa em um gatinho brincalhão e cheio de energia: esse é o Devon Rex. Embora essa não seja uma das raças de gato mais populares entre os brasileiros, é praticamente impossível conhecer um Devon Rex e não se apaixonar por ele. Além de ser um grande companheiro, o comportamento do gato desta raça é bastante peculiar e muitas pessoas até chegam a comparar o bichano com um cachorro. Para conhecer mais a fundo este peludinho, é só dar uma olhada no guia que preparamos com tudo que você precisa saber sobre o Devon Rex Cat.

    Ver Todas >

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período
    Saúde animal

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período

    Durante o cio de cadela, a cachorra passa por algumas mudanças comportamentais. Isso acontece porque nesse período há um aumento nos níveis de hormônios, o que acaba influenciando diretamente o comportamento da cachorra. Assim, o momento do cio de cachorro fêmea acaba sendo um momento sensível tanto para ela quanto para o tutor. Entender o que se passa com a cadela no cio é o primeiro passo para aprender a lidar melhor com o pet nesse período.

    Gato com diarreia: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com diarreia: o que fazer?

    O gato com diarreia é motivo de preocupação, pois este é um forte indicativo de que algo não vai bem no sistema digestivo do seu felino. A diarreia em gatos pode atingir desde o filhote ao gato adulto e saber como prevenir ou agir neste momento, até a próxima visita ao veterinário, pode ajudar o seu pet a lidar com esse problema que pode ser muito desagradável aos felinos e tutores. O Patas da Casa reuniu algumas informações muito importantes para ajudar você, que busca evitar mais sofrimento ao felino, mas não sabe oque fazer ao ver seu gato com diarreia.

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?
    Saúde animal

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?

    Normalmente, o cocô de cachorro apresenta uma coloração amarronzada e consistência firme. Quando sua aparência se torna diferente, é importante ligar o sinal de alerta. Um dos problemas mais observados é a presença de sangue nas fezes do cachorro. Porém, existe outra condição comum que chama a atenção: as fezes de cachorro com gosma. Existem diversos motivos por trás dessa condição. Muitas vezes, as fezes de cachorro com muco são apenas consequência de mudanças alimentares. 

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer
    Saúde animal

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer

    Devido a sua sensibilidade e exposição, o pênis de cachorro, sem um cuidado e higiene adequados, pode desenvolver algumas infecções. Além de ocasionar graves ferimentos ao órgão do animal, esses males podem comprometer o pênis do cachorro e trazer muita dor, principalmente no momento de urinar. Para evitar este sofrimento ao seu pet, é importante inspecionar a saúde geral do animal.

    Ver Todas >