Não é tão comum ver um cachorro sem pelo por aí, mas existem sim algumas raças que têm essa característica. Com um cachorro que não tem pelo, não é preciso se preocupar tanto com a limpeza dos fios espalhados pela casa e ainda diminui a incidência de pulgas e carrapatos. Além disso, uma raça de cachorro sem pelo é a melhor escolha para quem tem alergia a pelo de cachorro. Porém, mesmo com essas facilidades, engana-se quem pensa que esse cãozinho não precisa de cuidados. Apesar da pelagem não ser um problema, o cachorro sem pelo requer uma atenção especial com a pele, que acaba ficando mais exposta. Quer saber quais devem ser os cuidados que um cachorro que não tem pelo deve receber? Confira!

Raça de cachorro sem pelo: conheça as mais famosas!

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

É só olhar as raças espalhadas pelo mundo que facilmente dá para identificar vários tipos de pelo de cachorro. De aparência mais exótica, o cachorro sem pelo chama atenção por onde passa. Alguns deles podem até mesmo parecer a famosa raça de gato sem pelo Sphynx. Assim como esse bichano, os cães têm uma leve penugem no corpo, mas que é tão sutil que se torna quase imperceptível. Além disso, algumas raças não têm pelos na maior parte do corpo, mas podem ter tufos em certas regiões - como é o caso do Cão de Crista Chinês, que pode ser totalmente pelado ou ter pelos nas patas, cauda e cabeça. Confira os exemplos de raça de cachorro sem pelo mais famosos:

  • Cão de Crista Chinês
  • Pila Argentino
  • Cachorro Pelado Mexicano (ou Xoloitzcuintle)
  • Cão Pelado Peruano
  • Terrier Americano sem pelo

A pele de um cachorro que não tem pelo fica muito mais exposta a queimaduras e dermatites

O cachorro sem pelo tem uma pequena penugem pelo seu corpo, mas tão pequena e fina que mal dá para perceber. A pele do cachorro tem uma camada interna - por onde passam vasos sanguíneos e outros elementos importantes - e uma camada externa - que é a parte que nós vemos, formada por células mortas. A função do pelo do cachorro é justamente impedir que a pele fique muito exposta a queimaduras e alergias, além de protegê-la de temperaturas extremas. O cachorro que não tem pelo, porém, fica sem essa proteção. Por isso, sua pele fica muito mais exposta a problemas de pele, à ação dos raios solares e ao frio.

Raça de cachorro sem pelo: uso de protetor solar veterinário deve ser diariamente

A exposição à luz solar é muito mais perigosa em cachorro que não tem pelo, pois a ausência de uma pelagem protegendo a pele a deixa muito mais exposta ao impacto dos raios solares. Assim, é muito mais frequente o surgimento de queimaduras, além do perigo de se desenvolver um câncer de pele canino. Se você tem um cachorro sem pelo, o protetor solar veterinário é indispensável. O tutor deve passá-lo no cão sempre que sair com ele na rua, aplicando nas regiões do focinho, orelha, barriga e por todo o corpo. O protetor precisa ser usado principalmente nos dias de sol forte, mas também nos dias nublados (já que, apesar de não vermos, os raios solares ainda estão presentes). Na verdade, o protetor solar é importante em qualquer raça de cachorro, sem pelo ou com pelo. Mas, no caso dos cães pelados, é ainda mais essencial e nunca deve ser esquecido.


O cachorro que não tem pelo precisa cuidados diários com protetor solar e hidratante de uso veterinário
O cachorro que não tem pelo precisa cuidados diários com protetor solar e hidratante de uso veterinário

Hidratar a pele do cachorro sem pelo evita o ressecamento

O ressecamento é outro problema frequente em um cachorro sem pelo. Raça com essa característica tem a pele menos protegida e, consequentemente, mais sensível a diferentes agentes externos. Isso faz com que exista uma maior propensão a sofrer com o ressecamento em diferentes partes do corpo. Além disso, a quantidade de glândulas sebáceas em um cachorro que não tem pelo é pequena. Dessa forma, há uma menor lubrificação da pele, pois são essas glândulas que realizam essa função. Por isso, além do protetor solar, o hidratante deve fazer parte da rotina de um cachorro sem pelo. Mas lembre-se: use apenas o hidratante para cachorro, jamais a versão humana, pois ela pode causar alergias no cão.

A raça de cachorro sem pelo precisa de shampoos específicos para pele seca

Apesar de o cachorro sem pelo ter uma menor propensão ao acúmulo de sujeiras, o banho deve ser dado com frequência. Esse cuidado é essencial porque a pele exposta do cão está mais suscetível a alergias e dermatites. O banho de cachorro sem pelo é fundamental para deixar a pele sempre saudável e com a higiene em dia, prevenindo esses problemas. O ideal é que o banho ocorra menos uma vez por mês. A escolha de um shampoo para cachorro com pele seca vai ajudar na hidratação. Evite também os sabonetes caninos com agentes que removem a oleosidade.

O cachorro sem pelo precisa ficar bem aquecido nos dias frios 

Uma função muito importante do pelo do cachorro é proteger o animal do frio. Porém, em raça de cachorro sem pelo não há essa proteção, o que significa que esses pets sofrem muito mais nos dias de baixa temperatura. No inverno e nos dias mais gelados, é muito importante manter o animal aquecido. Cubra ele com cobertores e mantas, deixando-o bem confortável. Além disso, a roupa de frio para cachorro também pode ser usada para aquecer o pet.  

Cachorro sem pelo: raças com essa característica precisam de cuidados diários

Existem partes do corpo do cachorro que o tutor deve estar sempre de olho. No caso de um cachorro que não tem pelo, a pele requer atenção mais minuciosa. Se você tem um cãozinho com essa característica, é fundamental observar com frequência a pele do animal. Tem algum sinal de alergia? Há alguma lesão aparente? Existe alguma queimadura? Tem manchas ou bolinhas na pele do cachorro? Sempre tire um tempinho para avaliar se está tudo certo com a pele do seu cachorro sem pelo, pois quanto mais cedo perceber algum problema, mais rápida será a resolução. 

Redação: Maria Luísa Pimenta