As bolinhas no corpo do cachorro tem diferentes causas. Normalmente, o primeiro pensamento que vem à cabeça do tutor é associar os carocinhos a tumores. Mas será que isso é sempre um sinal de alerta? O que significa se as bolinhas vierem acompanhadas de manchas vermelhas no corpo do cachorro? O médico veterinário é sempre a melhor pessoa para identificar o que está acontecendo e recomendar o melhor tratamento, mas um olhar mais atento também pode ajudar a entender e avaliar a situação. Para te auxiliar, explicamos a seguir quais são as principais causas das bolinhas na pele do cachorro e o que fazer nesses casos. 

Bolinhas na pele do cachorro podem aparecer por diferentes motivos

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Antes de tudo, é necessário entender que os carocinhos na pele do cachorro nem sempre são sinônimo de problema. Pelo contrário: na maioria das vezes, essas pequenas protuberâncias não são graves e bem fáceis de tratar. Mesmo em casos de tumores - sejam eles benignos ou malignos -, se o tutor detectar as bolinhas na pele do cachorro ainda no início, as chances de um tratamento rápido e eficaz são altas. As principais causas das bolinhas na pele do cachorro são:

Verrugas: nesse caso, os carocinhos na pele do cachorro tem uma aparência enrugada e normalmente é benigno, como o papiloma canino. Ainda assim, vale ficar atento a possíveis sangramentos no local. Se isso acontecer, a remoção da verruga é a melhor alternativa.

Cistos apócrinos: essas massinhas rígidas se transformam em bolinhas no corpo do cachorro por causa do bloqueio das glândulas apócrinas. Elas são bem semelhantes a bolhas, são benignas e desaparecem quando são estouradas.

Abscessos: são carocinhos na pele do cachorro que normalmente vêm acompanhados de pus e sangue. Podem ser o resultado de infecções e costumam ser bem incômodos para o pet, principalmente se forem rompidos.

Hematomas: além da aparência arroxeada ou avermelhada, os hematomas também podem formar pequenas bolinhas na pele do cachorro. Tendem a sumir com o tempo.

Histiocitomas: são pequenos carocinhos duros que podem atingir a cabeça, pernas e orelhas do animal durante o primeiro ano de vida, mas que somem logo depois.

Lipomas: nesse caso, as bolinhas na pele do cachorro aparecem por causa do excesso de peso. São nódulos que surgem por causa do acúmulo das células de gordura, resultando em um tumor benigno.

Tumores malignos: aqui é importante prestar muita atenção em bolinhas na pele do cachorro que crescem rapidamente e têm o aspecto de um machucado que não sara. Quando esse tipo de caroço surge, é necessário buscar ajuda o quanto antes.


As bolinhas no corpo do cachorro podem ser benignas ou malignas. Vale consultar um veterinário para investigar.
As bolinhas no corpo do cachorro podem ser benignas ou malignas. Vale consultar um veterinário para investigar.

O que fazer ao identificar bolinhas no corpo do cachorro?

Se você encontrou bolinhas na barriga do cachorro ou em qualquer outro lugar do seu corpo, não deixe de consultar um veterinário. Somente um profissional qualificado pode determinar o que está ocorrendo com a saúde do cachorro e às vezes durante uma simples avaliação clínica, o médico já é capaz de identificar o que houve e descartar algumas hipóteses. Ainda assim, alguns exames laboratoriais e complementares podem ser solicitados para que o diagnóstico não tenha erros.

Após descobrir o que causou as bolinhas no corpo do cachorro, o médico veterinário vai definir qual é o tratamento mais adequado para a situação, caso seja necessário. Alguns carocinhos desaparecem com o tempo sem necessidade de terapia, mas no caso de tumores malignos, como o câncer de pele, é importante seguir à risca as recomendações médicas.

Além dos carocinhos, manchas vermelhas na pele do cachorro também precisam de atenção

Não basta procurar apenas por bolinhas no corpo do seu pet. Qualquer mancha vermelha na pele do cachorro também pode ser um sinal de alerta, especialmente se for uma ferida que não cicatriza com o tempo e que evolui para estruturas elevadas, como pequenos caroços. Geralmente quando isso acontece, é sinal de tumor de pele. Ele deve ser removido o quanto antes para evitar que se espalhe e atinja outras partes do corpo do bichinho.

Mas é importante diferenciar essa situação de problemas comuns. Às vezes as manchas vermelhas na pele do cachorro também podem ser decorrentes de uma reação alérgica, infecções fúngicas, infecções bacterianas e sarna sarcóptica ou demodécica.

Redação: Juliana Melo