Gato

Gatos não causam esquizofrenia: entenda o estudo que relaciona a toxoplasmose ao distúrbio psiquiátrico e porque você não deve se preocupar!

Publicado - 18 Dezembro 2023 - 15h18

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

Recentemente, um estudo realizado pelo Centro de Pesquisa em Saúde Mental de Queensland, na Austrália, virou polêmica nas redes sociais. A pesquisa, intitulada ‘Posse de gatos, transtornos relacionados à esquizofrenia e experiências psicóticas’, associa que ter gatos aumenta as chances de desenvolvimento de esquizofrenia por causa da relação com a toxoplasmose. Segundo os pesquisadores, ter um gato dobraria o risco de ter o distúrbio psiquiátrico — mas, na verdade, não é bem assim.

A relação entre os gatos e a esquizofrenia apresentada pelo estudo parte do pressuposto que todos os felinos são portadores da toxoplasmose, e não é isso que acontece. O período de transmissão em portadores da doença, inclusive, é bem curto e é necessário haver contato direto da pessoa com as fezes do animal. Veja algumas informações importantes sobre o assunto abaixo.

Entenda a relação entre gatos, toxoplasmose e esquizofrenia apontada pela pesquisa australiana

A ideia de que os gatos poderiam causar esquizofrenia vem da relação desses animais com a toxoplasmose. Mas o que é toxoplasmose? Conhecida como a “doença de gato”, a toxoplasmose é causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii que tem os felinos como hospedeiros definitivos. Ou seja, o protozoário se reproduz no trato intestinal desses animais e depois, por meio das fezes de gato, pode contaminar o ambiente.

Imagem Quiz:Teste seus conhecimentos sobre a saúde de gato!

Teste seus conhecimentos sobre a saúde de gato!

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Quando a doença é transmitida para humanos, o Toxoplasma gondii pode se infiltrar com certa facilidade no sistema nervoso central dos pacientes (principalmente os mais novos). Como consequência, segundo o estudo, isso influenciaria os neurotransmissores e poderia estar associado com o surgimento de sintomas psicóticos e distúrbios neurológicos, como a esquizofrenia.

Porém, não é a simples convivência com os gatos que vai transmitir toxoplasmose. A principal forma de contaminação da doença entre humanos, geralmente, é por meio de água e alimentos contaminados. Para quem é dono de gato, também é importante ter um cuidado especial na hora de manusear a caixa de areia do bichano, já que o parasita também pode ser transmitido pelo contato inadequado com as fezes do pet.

Como o estudo foi feito e por que ele não deve ser considerado?

A pesquisa em questão fez uma análise de 17 estudos publicados entre 1º de janeiro de 1980 e 30 de maio de 2023 de 11 países diferentes para chegar a tais resultados. Porém, como os próprios pesquisadores afirmaram, 15 dos 17 estudos que serviram de base eram de baixa qualidade e não conseguiram comprovar causa e efeito. 

Isso quer dizer que os resultados foram inconsistentes e, como eles próprios apontam na conclusão, há a necessidade de estudos de alta qualidade. Logo, é um tanto irresponsável afirmar que os gatos aumentam a probabilidade de distúrbios neurológicos nos donos.

Sobre o ocorrido, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do RJ (CRMV-RJ) divulgou uma nota refutando o estudo:

“[...] é importante destacar que a divulgação de tais informações sem o devido respaldo de profissionais da Medicina Veterinária pode gerar um sensacionalismo exacerbado, alimentar preconceitos contra os gatos e promover uma discussão improdutiva com consequências destrutivas incalculáveis.

O CRMV-RJ ressalta a importância de se considerar uma abordagem equilibrada e consultas a especialistas na área médica veterinária ao tratar de questões relacionadas à saúde animal. O cuidado com os gatos, incluindo a prevenção de parasitas como o Toxoplasma gondii, é uma responsabilidade compartilhada entre os responsáveis e os profissionais de saúde.”

Tutor limpando caixa de areia usando luvas pretas com gato do lado
A transmissão da toxoplasmose ocorre, principalmente, pelo manuseio inadequado das fezes do gato

Então os gatos não causam esquizofrenia?

Outro estudo intitulado 'A curiosidade matou o gato: nenhuma evidência de associação entre posse de gatos e sintomas psicóticos aos 13 e 18 anos em uma coorte da população geral do Reino Unido' e conduzido pela University College London, na Inglaterra, alega que ter um gato durante a gravidez e infância não contribui para o desenvolvimento de sintomas psicóticos e nem distúrbios mentais. Desta vez, há um embasamento: o estudo em questão analisou quase 5 mil pessoas nascidas em 1991 e 1992 que foram acompanhadas até os 18 anos.

Os pesquisadores levantaram dados que relacionam se a família tinha gatos enquanto a mãe estava grávida e quando os filhos estavam crescendo. Embora não houvesse dados sobre a possibilidade de haver um gato com toxoplasmose na gravidez e/ou na infância das crianças, os resultados sugerem que, se o parasita causar problemas psiquiátricos, a posse de gatos não aumenta significativamente a exposição.

Além disso, na própria nota emitida pelo CRMV-RJ, há o respaldo do veterinário Carlos Wilson Gomes Lopes, professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), sobre como acontece a real transmissão da toxoplasmose para humanos: “Comer verduras contaminadas com fezes de gato; beber água que não sabe a procedência; comer carne ou vísceras cruas, principalmente as que não forem congeladas que atenua a infecção; beber leite in natura; e esfregar as mãos em animais que se esfregam em área arenosa onde gatos tenham defecado anteriormente.”

Ou seja, não é a simples convivência com um felino que vai acarretar na contaminação da toxoplasmose — e sim os cuidados com a alimentação e manipulação de animais e/ou objetos contaminados.

Quais são os sintomas da toxoplasmose e como prevenir a doença?

Primeiro, é importante ter em mente que não são todos os gatos que têm ou transmitem a toxoplasmose. Sintomas, inclusive, raramente aparecem nos pets, já que a doença não costuma se desenvolver no animal. Além disso, a contaminação não perdura por muito tempo: quando há um gato contaminado, ele pode eliminar o parasita nas fezes uma única vez durante o período de 1 a 3 semanas. Essas fezes só se tornam infectantes depois de 1 a 5 dias no ambiente e se forem ingeridas.

Já os sintomas de toxoplasmose em humanos geralmente são leves e semelhantes a uma gripe, com febre, dor muscular e incômodo na garganta. Algumas dicas de prevenção para os bichanos é nunca dar carne crua para gatos, apostar na criação indoor e fazer consultas regulares com o veterinário. Já para os humanos, é bom evitar comer carne crua ou mal passada, sempre beber água filtrada, lavar legumes e verduras e higienizar as mãos após mexer em terra ou limpar a caixa de areia (se puder, use luvas).

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Cuidados

Areia de mandioca para gatos: veterinária destrincha tudo sobre a areia do momento, benefícios e indicações

De um tempo para cá, a procura pela areia de mandioca para gatos cresceu consideravelmente. Devido a esse movimento dos consumidores...

Gato

O gato Bengal é selvagem, híbrido ou doméstico? Curiosidades sobre os instintos da raça que parece um leopardo

O gato Bengal é uma das raças mais exóticas que existem por uma razão simples: eles são bem parecidos visualmente com o leopardo, um...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas