Verme

Dirofilariose canina: conheça o "verme do coração" e saiba como prevenir a doença!

Dirofilariose Canina ou Verme do Coração: a doença pode ser fatal para os caninos. A prevenção é essencial!
Dirofilariose Canina ou Verme do Coração: a doença pode ser fatal para os caninos. A prevenção é essencial!

Você sabe o que é a dirofilariose canina? Esse termo difícil pode ser resumido em três palavras: verme do coração. Essa definição já é capaz de explicar o motivo da doença ser tão complexa e perigosa. A contaminação ocorre quando um mosquito infectado pela doença - de alguns tipos, e até mesmo o Aedes Aegypit - pica o cachorro e despeja microfilárias na corrente sanguínea do animal. Esses vermes se desenvolvem à medida que o cão vai crescendo e, em determinado momento, invadem o ventrículo direito do coração.

Para entender mais sobre essa doença de nome e características assustadoras, conversamos com a veterinária Nathalia Breder, do Rio de Janeiro. Ela nos explicou como ocorre a contaminação, as formas de prevenir e como curar! Sim, tem cura, mas pra ela ser eficaz é preciso que o dono se comprometa com todo o tratamento.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças muito independentes Golden Retriever e Yorkshire são cães que gostam de curtir a companhia dos humanos Border Collie e Jack Russell Terrier são cheios de energia e amam aventura

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Sintomas da dirofilariose canina são praticamente imperceptíveis!

    Muitos donos se perguntam: “Como saber se o cachorro está com verme?”. No caso do verme do coração, é bem mais complicado por ser uma condição que só se manifesta em estados mais avançados. É bem raro que um cachorro com a doença manifeste algum comportamento por conta disso, tornando ainda mais difícil de ser identificada. O único problema é que essa doença pode levar o cachorro à óbito de maneira inesperada. Por isso, é muito importante manter os exames do cachorro em dia menos mensalmente, principalmente se o seu cãozinho não usa nada para prevenir os mosquitos. Um exame de sangue é capaz de identificar se há ou não a presença de microfilárias na corrente sanguínea. 

    Os sintomas mais comuns são:

    • Tosse seca

    • Falta de apetite

    • Perda de peso

    • Dificuldade para respirar

    • Hipertensão

    • Prostração 

    Quais os riscos da dirofilariose canina?

    Quando há a existência de vermes, cachorros precisam fazer todo um tratamento para se livrar o mais rápido possível da doença. “O verme em contato com o animal entra na corrente circulatória, passeia pelo corpo e se aloja no coração. Lá, ele começa a se reproduzir, aumentando a quantidade e tamanho dos vermes”, explica Nathalia. Os vermes podem levar o animal a ter uma parada cardiorrespiratória, por congestionamento ou obstrução cardíaca.

    Se você tem outro animal em casa, não precisa se preocupar. Essa doença não é transmissível. “É necessário ter a existência do mosquito para fazer essa transmissão. Mas se houver um controle do mosquito no ambiente, com prevenção, coleiras repelentes e tudo mais, a gente pode evitar que os outros animais sejam contaminados”, conta a veterinária. 

    ATENÇÃO: imagens fortes do verme do coração!

     

    Dirofilariose Canina: é importante prevenir a doença com o uso de medicamentos específicos
    Dirofilariose Canina: é importante prevenir a doença com o uso de medicamentos específicos
    Cachorro com verme: o diagnóstico é feito por exame de sangue, que vai atestar se há a presença de microfilárias na corrente sanguínea.
    Cachorro com verme: o diagnóstico é feito por exame de sangue, que vai atestar se há a presença de microfilárias na corrente sanguínea.
    Verme em cachorro: as filárias podem evoluir na corrente sanguínea do animal, atingindo a forma adulta em até um ano.
    Verme em cachorro: as filárias podem evoluir na corrente sanguínea do animal, atingindo a forma adulta em até um ano.
    Verme: cachorro não costuma apresentar sintomas da doença, por isso é importante prestar atenção e prevenir que mosquitos cheguem a picar o animal.
    Verme: cachorro não costuma apresentar sintomas da doença, por isso é importante prestar atenção e prevenir que mosquitos cheguem a picar o animal.
    Dirofilariose Canina: é importante prevenir a doença com o uso de medicamentos específicos
    Cachorro com verme: o diagnóstico é feito por exame de sangue, que vai atestar se há a presença de microfilárias na corrente sanguínea.
    Verme em cachorro: as filárias podem evoluir na corrente sanguínea do animal, atingindo a forma adulta em até um ano.
    Verme: cachorro não costuma apresentar sintomas da doença, por isso é importante prestar atenção e prevenir que mosquitos cheguem a picar o animal.

    Tratamento da dirofilariose canina: é preciso prevenção para conseguir a cura!

    A melhor maneira de impedir que os vermes se desenvolvam no coração do seu animal é a partir de um tratamento preventivo. É um processo extenso e que demanda um comprometimento integral do tutor. A Nathalia Breder nos explicou como funciona: 

    • Quando o animal é contaminado, ele tem que fazer um exame de sangue rápido, como o 4DX, que vai indicar se há contaminação da doença;

    • Dando positivo para as microfilárias, ele começa a se tratar com o uso de antibióticos, suplementos e medicamentos que vão fazer a prevenção do desenvolvimento da dirofilariose. O primeiro ciclo de tratamento dura 30 dias; 

    • Após esse período, é feito mais um teste. Se o resultado for positivo, é necessário passar por mais um ciclo de tratamento. Assim é feito até obter o primeiro resultado negativo; 

    • Com o primeiro teste negativo, o tratamento é suspenso, sendo mantido somente a prevenção. Em três meses, o animal é testado novamente;

    • Com três resultados negativos dentro de seis meses ou um ano, o animal é considerado curado. 

    O tratamento é a única maneira de conseguir a cura da doença, contudo, pode ser um pouco arriscado, ainda que seja simples de fazer. É uma situação complicada, diz Nathalia: “O tratamento pode levar a morte dos vermes e causar um trombo, que é quando os vermes se desprendem do coração e caem na corrente sanguínea. Nesse caso, o animal pode morrer”, alerta. 

    Como prevenir a dirofilariose canina?

    A dirofilariose canina costuma ser mais comum em regiões litorâneas e que têm o clima mais quente, mas também é possível que se desenvolva em cidades longe do mar - principalmente se houver muitos lagos e mata.

    Existem muitas maneiras de prevenir a dirofilariose canina, mesmo que o cachorro já tenha sido infectado - nesse caso, é possível evitar que o verme em cachorro se desenvolva. Uma delas é utilizando vermífugos para cachorro específicos para a microfilária, que geralmente são administrados mensalmente. Alguns medicamentos para pulgas e carrapatos também podem prevenir a doença, mas o melhor é sempre consultar um médico veterinário para escolher a melhor opção.

    Outra forma de prevenção com o uso de coleiras antiparasitárias. Esses modelos não são específicos para evitar o verme do coração, mas repelem os mosquitos contaminados. Aliado ao vermífugo, o cachorro consegue ficar bem protegido contra essa doença. No mercado veterinário, é possível também encontrar medicamentos injetáveis, com aplicação subcutânea, que protegem o animal por um ano. Prevenir a doença nunca é demais! 

    Redação: Júlia Cruz

     

    É normal cachorro roncar? Em quais casos o ronco precisa de atenção?

    Próxima matéria

    É normal cachorro roncar? Em quais casos o ronco precisa de atenção?

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    PIF felina: conheça a Peritonite Infecciosa e saiba como a doença se desenvolve nos gatinhos
    Saúde

    PIF felina: conheça a Peritonite Infecciosa e saiba como a doença se desenvolve nos gatinhos

    Os gatinhos, ao longo da vida, podem se deparar com três doenças muito graves: a FIV (Imunodeficiência Felina - também conhecida como a AIDS felina), a FeLV (Leucemia Felina) e a PIF. A última, conhecida como Peritonite Infecciosa Felina, é menos comum que as outras duas, mas tão prejudicial quanto. A doença também não possui cura e nem tratamento. Quer saber mais sobre essa doença tão prejudicial à saúde dos gatos? Conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro. Chega mais!

    Gripe canina, tosse canina ou tosse dos canis: conheça mais sobre as causas, sintomas e tratamento da doença
    Saúde

    Gripe canina, tosse canina ou tosse dos canis: conheça mais sobre as causas, sintomas e tratamento da doença

    Em algumas regiões do país, dizer que alguém está com “tosse de cachorro” é sinal de que a pessoa está com tosse seca, geralmente provocada por alguma irritação na garganta. O que muita gente não sabe é que, no mundo dos animais, o cachorro com tosse muitas vezes está doente — e a condição dele é bem parecida com algo comum para humanos: a gripe. Mesmo que, geralmente, a gripe canina

    Otite canina: saiba mais sobre a doença que pode ser persistente
    Saúde

    Otite canina: saiba mais sobre a doença que pode ser persistente

    É quase impossível definir qual a parte mais fofa de um cão, mas com certeza as orelhas estão no topo dessa lista - seja pelo formato, tamanho ou pela habilidade de se movimentar em várias situações. Mas, as orelhas do cachorro também podem abrigar um problema que gera muito incômodo: a otite canina. A inflamação no ouvido pode ter causas variadas e costuma vir acompanhada de muita coceira, dores e até feridas.

    Ver Todas >

    Quais são os vermes em gatos mais comuns?
    Saúde animal

    Quais são os vermes em gatos mais comuns?

    Uma situação mais comum do que se pensa é encontrar um gato com verme. Até mesmo os bichanos que não têm o hábito de sair de casa com frequência podem acabar desenvolvendo esse tipo de problema, pois os ovos desses parasitas podem ser facilmente transportados para dentro de casa em sapatos e roupas. Além disso, se o seu gatinho tem mania de comer outros bichinhos, como insetos ou roedores, ele também fica mais vulnerável aos vermes em gatos. Portanto, é importante saber quais são os tipos de vermes de gato mais comuns e como eles podem afetar a saúde dos felinos. Para maiores esclarecimentos, preparamos uma matéria com o que você precisa saber sobre o assunto.

    Anatomia do cachorro: tudo o que você precisa saber sobre o funcionamento do corpo do seu pet
    Saúde animal

    Anatomia do cachorro: tudo o que você precisa saber sobre o funcionamento do corpo do seu pet

    Já parou para pensar como funciona o corpo do cachorro? A anatomia canina é repleta de curiosidades que podem nos surpreender. Uma das mais conhecidas é que os cães não enxergam todas as cores, mas isso está longe de ser o fato mais intrigante sobre a anatomia do cachorro. Pensando nisso, o Patas da Casa reuniu tudo que você precisa saber sobre o corpo do seu amigo de quatro patas - desde os principais órgãos e sistemas do animal, até os cinco sentidos. Veja a seguir!

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?
    Saúde animal

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?

    É praticamente impossível resistir ao charme de um Husky Siberiano. A raça tem uma forte presença, com pelos brilhantes e um olhar penetrante que às vezes até chega a intimidar. Mas quem pensa que eles são cães agressivos devido à semelhança com lobos se engana. No fundo, o Husky Siberiano (filhote ou adulto) é um super companheiro, carinhoso e bastante apegado a sua família. O problema é que a raça pode ter alguns probleminhas de saúde no decorrer da sua vida, mesmo que ele receba todos os cuidados necessários. A seguir, separamos as principais doenças que podem acometer a saúde do cachorro Husky.

    Como identificar o carrapato em gato?
    Saúde animal

    Como identificar o carrapato em gato?

    Uma dúvida que alguns tutores tem é se gato pega carrapato, e a resposta para isso é sim: os bichanos não estão imunes a esse tipo de problema. Não é a situação mais comum de acontecer, principalmente no caso de gatos caseiros. No entanto, se o animal tem o hábito de dar umas escapulidas de vez em quando, mora em uma casa com quintal ou divide o espaço com um cãozinho, as chances de encontrar um carrapato em gato em algum momento são altas. Portanto, é importante saber como identificar o parasita e também como tirar carrapato de gato. Para te ajudar nessa missão, preparamos uma matéria com as principais informações sobre o assunto!

    Ver Todas >