Diversidade pet

Com quantos anos um cão-guia se aposenta? O que acontece depois?

Publicado - 07 Dezembro 2022 - 17h41

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

Talvez você nunca tenha ouvido falar em cão guia aposentado, mas a verdade é que, assim como os humanos, cães que exercem essa “profissão” têm direito a um tempo de descanso após anos de trabalho. O cão guia é um cachorro que foi treinado para ficar o tempo inteiro ao lado de pessoas cegas e tem a função de guiá-las no dia a dia. São animais obedientes, dóceis, seguros, competentes e pacientes. A aposentadoria é um direito de todos os cães de trabalho após anos de parceria com um tutor cego. Se você não sabe com quantos anos aposenta um cão guia e quer descobrir o que acontece com o cachorro - e com o tutor - após a aposentadoria do animal, confira a matéria que o Patas da Casa preparou a seguir!

Com quantos anos aposenta um cão guia?

Cães guia têm que se aposentar depois de alguns anos de serviço, assim como os humanos. É como se fosse uma profissão, então em determinado momento o animal precisa parar de trabalhar e somente descansar. A média de com quantos anos aposenta um cão guia de cegos é de 8 a 10 anos. Alguns fatores podem influenciar essa média. Se o cão guia desenvolver alguma doença que prejudique a sua mobilidade ou a sua visão, por exemplo, pode precisar se aposentar mais cedo. Já se o cão guia chegar aos 10 anos e ainda conseguir trabalhar com eficiência, pode esticar um pouco mais seu período na ativa. Mas, na maioria das vezes, um cão guia não passa dos 10 anos no serviço.

Entenda por que cães guia precisam se aposentar

Para entender o que leva o cão guia a precisar se aposentar com cerca de 10 anos de vida, é preciso lembrar que a idade do cachorro é diferente da humana. Dez anos pode parecer pouco tempo para nós, mas é bastante para os cães. O cálculo da idade do cachorro varia dependendo do tamanho do animal. Levando em conta que as raças mais utilizadas como cão guia são Labrador, Golden Retriever e Pastor Alemão - ou seja, cães de grande porte - um cachorro de 10 anos tem, aproximadamente, 66 anos humanos.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Nessa idade mais avançada, o cão guia começa a apresentar problemas típicos de velhice. A visão canina já não é mais a mesma, o animal não tem mais a mesma força e velocidade, a audição começa a ficar mais comprometida e a saúde naturalmente vai se fragilizando. Portanto, é de se esperar que após essa idade o animal já não consiga mais cumprir sua função de guia com a mesma eficiência de antes. É por isso que os cães guia precisam se aposentar quando chegam aos 10 anos.


O cão guia aposentado precisa ter uma vida mais tranquila para envelhever com confroto
O cão guia aposentado precisa ter uma vida mais tranquila para envelhever com confroto

O cão guia aposentado precisa de uma transição gradativa

A "obrigatoriedade" de aposentar o cão guia vem da necessidade do animal viver uma vida mais tranquila. O pet já ficou anos trabalhando e, apesar de amar a profissão de cão-guia, pode ser uma rotina bem trabalhosa. Por isso, é justo que o cão guia aposentado tenha um período de tranquilidade e uma velhice de qualidade. Todo cão guia aposentado passa a viver como cão de companhia e a aproveitar sua idade avançada com mais conforto.

O cão guia não pode se aposentar do dia para a noite. Todo o processo deve ser bem lento para evitar transtornos tanto para o tutor quanto para o cão guia. A dupla está acostumada a passar todos os minutos de todos os dias juntos por anos. A convivência entre cão guia a tutor é muito intensa, então a separação não é nada fácil para nenhum lado. Portanto, é preciso fazer uma transição gradativa. A rotina antiga precisa ser adaptada aos poucos com a rotina nova, com ou sem um novo cão guia. 

Adotar cão guia aposentado: entenda com quem o cachorro fica após a aposentadoria

O cão guia se aposentou: e agora? Ele se tornará um cachorro de companhia, mas seu destino pode variar. Muitos deficientes visuais decidem adotar cão guia aposentado. Isso mesmo: ele continua com a mesma família, mas sem precisar trabalhar. Essa é sempre a melhor solução, tanto para o tutor quanto para o animal. Porém, nem sempre o dono consegue adotar cão guia aposentado, seja por falta de espaço ou por não ter como cuidar de dois animais, já que terá um novo cão guia em casa. Nesse caso, o tutor deve achar alguém que possa adotá-lo. O ideal é buscar entre familiares e amigos de confiança. Se não souber de ninguém que possa adotar cão guia aposentado, o animal deve ser levado para a instituição em que ele foi treinado. 

Depois que o cão guia aposenta, o tutor pode solicitar outro

Quando o cão guia precisa se aposentar, o tutor cego tem algumas opções. A primeira é voltar a viver sem a presença de um cão guia ao seu lado. A segunda, e que normalmente é a opção mais escolhida, é solicitar um novo cão guia. Conseguir um novo pet para o trabalho é um processo que pode demorar um pouco, visto que no Brasil esse serviço ainda não é de tão fácil acesso, por isso a necessidade de fazer a transição de forma gradativa.

Caso o tutor opte por adotar cão guia aposentado e também decida solicitar um novo, ele deve manter rotinas diferentes para cada animal. É importante ficar bem estabelecido que o cão guia aposentado agora é um animal de companhia enquanto o novo cachorro cumpre o serviço. O cão guia aposentado não ficará ao lado do tutor em todos os minutos do dia. Portanto, ele precisa de um enriquecimento ambiental para conseguir viver bem nos momentos em que o dono precisar se ausentar. Além disso, é fundamental que os dois cães tenham uma boa relação dentro de casa.

Redação: Maria Luísa Pimenta

Edição: Luana Lopes

Cachorro

Esse alimento barato e milagroso promete aumentar a imunidade do cachorro doente. O que especialistas dizem?

A alimentação de cachorro, seja à base de ração ou não, desempenha um papel fundamental na saúde e bem-estar dos animais de estimaçã...

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Comportamento

Vira-lata caramelo invade casamento e rouba a cena no momento da entrada da noiva

Os vira-latas têm um lugar especial no coração dos brasileiros. Quando o assunto é um vira-lata caramelo, então, há quem diga que es...

Cachorro

Esse alimento barato e milagroso promete aumentar a imunidade do cachorro doente. O que especialistas dizem?

A alimentação de cachorro, seja à base de ração ou não, desempenha um papel fundamental na saúde e bem-estar dos animais de estimaçã...

Comportamento

"Dinofauro" da vida real: cadela com mandíbula curta reproduz meme e ganha o coração da internet

Você se lembra do meme do dinofauro, aquele dinossauro de brinquedo azul com problema de dicção que ficou super conhecido no Faceboo...

Comportamento

Mulher vai abastecer o carro e se depara com a cena mais linda do mundo envolvendo frentista e vira-lata caramelo

Existem vários motivos para adotar um vira-lata caramelo. Um deles é porque esses cãezinhos se destacam bastante pelo carisma e doçu...

Gato

As 8 raças de gatos mais brincalhonas e que não dispensam uma boa diversão

Há quem acredite que os felinos não são fãs de brincadeiras devido a natureza sutil e independente da espécie, mas essa afirmação nã...

Ver todas