close
Carrapato

Carrapato-estrela: saiba tudo sobre o parasita que causa a febre maculosa em cães

Atualizado · 17 de fevereiro de 2022 · 16h09

Publicado · 17/02/2022 · 16h07

Carrapato-estrela: cachorro pode sofrer com grave problema de saúde além das habituais coceiras
Carrapato-estrela: cachorro pode sofrer com grave problema de saúde além das habituais coceiras

Existem vários tipos de carrapato de cachorro, mas o carrapato-estrela é um dos mais perigosos. O grande problema é que, além de ser um incômodo enorme no corpo do pet, o carrapato também pode transmitir uma grave doença: a febre maculosa em cães. O quadro é causado por uma bactéria que se aloja no organismo canino e pode ter diferentes graus de severidade, mas as chances de óbito costumam ser altas se o problema não for tratado logo no início.

E não para por aí: a febre do carrapato - como também é chamada - é considerada uma doença zoonose e pode contaminar também os humanos, além dos cães. É por isso que essa espécie de carrapato costuma ser tão temida! Então como saber qual é o carrapato-estrela? O Patas da Casa te ajuda nisso: preparamos um guia com tudo que você precisa saber sobre o carrapato-estrela, doença causada pelo parasita e as melhores formas de prevenção no cachorro e no ambiente. Confira!

Quais são os tipos de carrapato mais perigosos?

O carrapato de cachorro já é um grande problema por si só. Além de provocar uma coceira intensa no animal, as infestações costumam tomar proporções enormes se não houver uma medida eficaz para combater o ciclo de vida dos parasitas. Mas engana-se quem pensa que essa é a única preocupação dos tutores: dependendo da espécie de carrapato, o cachorro pode sofrer com sérios problemas de saúde que precisam de muita atenção.

Dentre os tipos de carrapato mais perigosos para os cães, podemos destacar o carrapato-vermelho-do-cão e o carrapato-estrela. Cada um transmite doenças diferentes, mas ambos podem debilitar bastante o cãozinho. O carrapato-vermelho-do-cão é típico de centros urbanos e transmite as doenças babesiose, erliquiose e anaplasmose, que afetam exclusivamente os cães.

Já o carrapato-estrela, que é o grande protagonista desta matéria, transmite pelo menos duas patologias: a febre maculosa - ou “febre do carrapato” - e a doença de Lyme. A espécie é mais comum em locais de vasta vegetação, mas ainda assim é bom redobrar a atenção com o cachorro se coçando muitoe vermelhidão local. A febre maculosa é uma doença que pode ser transmitida para os humanos, e portanto é considerada também uma zoonose bem preocupante.

Como é o carrapato-estrela? Saiba como identificar o parasita!

De todos os tipos de carrapato, o estrela não é o mais comum. Também conhecido pelo nome científico de Amblyomma cajennense, o parasita se fixa no corpo do cachorro e não é difícil de ser identificado: assim como outras espécies, ele possui uma coloração amarronzada e se assemelha a pequenas pintas grudadas na pelagem do animal. Como são aracnídeos ectoparasitas, sua aparência também lembra bastante uma pequena aranha com várias patinhas e possui uma espécie de desenho na parte traseira.

E de onde vem o carrapato-estrela? Ao contrário de outras espécies que são mais comuns nos cães, esse tipo de carrapato pode se alojar em diferentes hospedeiros (e os cachorros são só mais um nessa lista). Além deles, é possível ver o carrapato em gatos, cavalos, bois, gambás e especialmente em capivaras. É por isso que os tipos de carrapato-estrela são facilmente encontrados fora de centros urbanos e mais próximos à área rural.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O carrapato-estrela tem coloração amarronzada e um desenho no seu "escudo" (parte traseira)
    O carrapato-estrela tem coloração amarronzada e um desenho no seu "escudo" (parte traseira)

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    O ciclo de vida do carrapato-estrela 

    É importante saber minimamente como ocorre o ciclo de vida do carrapato para entender a gravidade da situação. No caso do carrapato-estrela, o parasita precisa de pelo menos três hospedeiros para finalizar o ciclo de reprodução. Funciona, basicamente, da seguinte forma:

    Hospedeiro 1: é onde ocorre o acasalamento. A fêmea do carrapato-estrela se alimenta do sangue do hospedeiro por cerca de 10 dias, retirando todas proteínas e nutrientes de que precisa. Em seguida, ela se desprende da pele e inicia o processo de postura, depositando milhares de ovos no ambiente. Esses ovos, por sua vez, podem eclodir num período de 30 a 80 dias, dependendo da temperatura (quanto mais quente, mais rápido ocorre a eclosão). Dos ovos surgem as larvas, que vão procurar um novo hospedeiro.

    Hospedeiro 2: aqui é onde a larva vai se alimentar até amadurecer e virar ninfa. Antes de encontrar o segundo hospedeiro, a larva pode ficar até seis meses no ambiente apenas à espera da sua vítima. Depois de se prender no corpo do animal, elas se alimentam do seu sangue por cerca de 5 dias, voltam para o chão, completam o ciclo de ninfas - que dura em torno de um mês após a alimentação - e procuram o seu terceiro hospedeiro.

    Hospedeiro 3: é aqui que o carrapato-estrela atinge a vida adulta. Acontece o mesmo processo do segundo hospedeiro: a ninfa “gruda” no corpo do pet, se alimenta do seu sangue por 5 dias e depois retorna ao chão. Após 1 mês, ela atinge a fase adulta e o próximo passo é procurar um novo hospedeiro para realizar o acasalamento e todo o ciclo reiniciar.

    Febre do carrapato ou febre maculosa em cães: o que você precisa saber sobre a doença?

    A febre maculosa é uma zoonose bacteriana que possui um grande impacto na saúde pública, principalmente por conta da dificuldade no diagnóstico e alta mortalidade. É uma doença que pode atingir tanto os cães quanto os humanos, e sua transmissão acontece por meio da picada de carrapato-estrela. Esses parasitas se alimentam de sangue e, ao ingerir uma bactéria presente em equinos e capivaras contaminadas, acabam se infectando. 

    Para entender um pouco mais sobre a febre maculosa em cães (ou febre do carrapato), a médica veterinária Amanda Carloni, que é especializada em medicina preventiva, explica: “A doença é transmitida aos cães pela picada do carrapato-estrela. Para isso, é preciso que o carrapato esteja infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii e fique fixado no cão por cerca de 4 a 6 horas”.

    Por outro lado, é importante saber também como eliminar carrapato de cachorro da forma correta para não haver erros. Segundo a especialista, tirar o carrapato antes desse tempo não necessariamente vai impedir o animal de pegar a doença. “A transmissão também pode acontecer caso a remoção manual do carrapato seja feita de forma errada. Isso porque o carrapato irá se romper, fazendo com que animal e tutor tenham contato com seu sangue e fezes”.

    A febre do carrapato ou febre maculosa em cães tem como um dos sintomas o aumento da temperatura animal
    A febre do carrapato ou febre maculosa em cães tem como um dos sintomas o aumento da temperatura animal

    Carrapato-estrela: sintomas da febre maculosa para ficar atento

    Quando o assunto são os sintomas, carrapato-estrela pode desencadear sinais clínicos que se assemelham muito à erliquiose canina, uma outra doença de carrapato que é bem comum no universo canino (mais até do que a febre maculosa). Tudo vai depender do estágio em que o cão se encontra, mas alguns sintomas frequentes são:

    • Coceira
    • Cachorro com febre alta
    • Vômito
    • Diarreia
    • Sangue na urina e fezes
    • Sangramento nasal
    • Problemas respiratórios
    • Manchas vermelhas espalhadas pelo corpo

    O diagnóstico deve ser feito por um profissional qualificado, e é importante que a picada de carrapato-estrela seja identificada logo nos primeiros dias para que o prognóstico seja eficaz. O início dos sintomas normalmente acontece entre o 2º e 14º dia após o contato com o carrapato-estrela.

    Carrapato-estrela: doença deve ser tratada rapidamente

    Uma das maiores preocupações com o carrapato-estrela é a possibilidade de transmissão da febre maculosa em cães. O que poucos sabem é que apesar de ser um quadro fatal na maioria dos casos, a febre maculosa tem cura se for diagnosticada e tratada no começo. Para isso, é importante observar muito bem qualquer alteração no corpo do cachorro e procurar ajuda imediatamente se houver qualquer suspeita da doença ou se você identificar a presença de um carrapato-estrela na pelagem do pet. 

    Geralmente, o tratamento da febre maculosa em cães é feito com a administração de antibióticos para cachorro prescritos pelo médico veterinário. Não é recomendado procurar alternativas na internet e muito menos fazer a automedicação do animal, pois é algo que pode acabar piorando o quadro de saúde dele. Se o estágio da doença for avançado, acaba se tornando algo irreversível e com alto risco de levar o pet a óbito.

    Prevenção é a melhor forma de lidar com  a picada de carrapato-estrela em cachorro

    Para evitar qualquer manifestação da doença, o carrapato-estrela deve ser eliminado do ambiente e ter a sua população controlada. Essa é a melhor forma de prevenir qualquer tipo de contágio nos doguinhos, e também nos tutores, já que atualmente não há vacina contra a febre maculosa brasileira. Então, como afastar esses parasitas indesejáveis dos nossos pets? Veja algumas dicas passadas pela médica veterinária abaixo!

    “O carrapato-estrela vive em áreas com vegetação. Dessa forma, é importante a aplicação de acaricidas no meio e a manutenção da vegetação com corte baixo. Além disso, esse carrapato pode parasitar uma ampla variedade de animais, sendo cães e humanos hospedeiros acidentais. Por isso, deve-se evitar a coexistência de diferentes espécies por meio da vedação adequada das casas, impedindo a entrada de animais silvestres em jardins e áreas recreativas”, alerta Amanda.

    Outro ponto importante é investir em produtos contra pulgas e carrapatos que possuam uma ação prolongada, a fim de interromper o ciclo de vida desses parasitas tanto no corpo do cachorro, quanto no próprio ambiente. Afinal, os carrapatos - assim como as pulgas - podem se proliferar fora do organismo canino e causar reinfestações de tempos em tempos se não forem eliminados também do espaço onde o cachorro vive ou tem acesso frequente.

    Para finalizar, a especialista diz: “Ressalto que cães infectados representam um risco para a transmissão humana, já que levam os carrapatos para dentro de casa. Por isso, proteger o cão significa proteger toda a família!”.

    Redação: Juliana Melo

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Próxima matéria

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça
    Pequenos

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça

    Os cães do grupo Terrier fazem sucesso por onde passam, e com o Fox Terrier não é diferente. Ele representa perfeitamente as raças de cachorro desse grupo: é animado, ativo, cheio de energia, habilidoso e, claro, incrivelmente fofo. Muitas pessoas chegam a confundi-lo com o Fox Paulistinha, uma raça de Terrier originária do Brasil que descende do cruzamento do Fox Terrier com outros cães. No entanto, esses dois doguinhos são bem diferentes entre si, especialmente no que diz respeito à pelagem e traços físicos.

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Ver Todas >

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento
    Saúde animal

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento

    A lama biliar em cães é uma doença que afeta o sistema digestivo do cachorro. Apesar de ser pouco conhecida, a condição está relacionada com a produção de bile, substância essencial no processo de digestão. Muitas vezes confundida com a colecistite em cães, a lama biliar não causa no cachorro tantos transtornos à saúde de início, mas pode levar a uma inflamação mais grave do órgão. Por ser uma doença mais desconhecida, muitas dúvidas surgem: o que causa a lama biliar? 

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?
    Saúde animal

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

    Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. 

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw
    Saúde animal

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw

    A Síndrome de Haw em gatos é um quadro que ocorre quando a terceira pálpebra (que deveria ficar escondida) se projeta para fora, cobrindo parte do olho do gato. Essa doença ocular felina é de fácil diagnóstico e tem um tratamento simples, mas é importante que o auxílio veterinário entre em ação logo no início. O tutor deve observar se existe algo diferente nos olhos do gato!

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!
    Saúde animal

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!

    Você sabia que cachorro com hipotireoidismo é uma condição mais comum do que se imagina? A anatomia canina ao mesmo tempo que é bem diferente da humana, tem muitas coisas bastante parecidas. Diversos órgãos presentes no nosso corpo também existem - em diferentes proporções, é claro - no corpo do animal. Um deles é a tireoide. Todo cachorro tem tireoide e essa glândula é tão importante para eles quanto é para nós. Inclusive, é bem comum que o animal sofra com disfunções relacionadas a ela. 

    Ver Todas >