Vem chegando o verão! Você já sabe como refrescar o seu cão? Brincadeiras à parte, como cuidar de cachorro no calor é - ou deveria ser - uma preocupação de todos os tutores. Quanto os termômetros disparam, o cachorro sente calor e pode apresentar uma série de sintomas que comprometem o seu bem-estar. O verão também é marcado por ser a temporada de praia, viagens e mais tempo ao ar livre de modo geral, e é claro que seu cachorro pode viver todos esses bons momentos com você, desde que sejam tomados os cuidados necessários para preservar a saúde do animal. Continue lendo e descubra quais são os cuidados com os pets no calor que você deve tomar tanto em casa quanto na rua para garantir que essa estação do ano seja agradável ao seu doguinho.

Cachorro com calor: sintomas que ele mostra quando precisa se refrescar

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Assim como nós, o cachorro sente calor e pode experimentar uma série de sensações nada agradáveis quando sua temperatura corporal aquece demais. Se você observar, vai perceber que em dias mais quentes o cão tende a procurar os locais mais frescos da casa para se deitar. O banheiro é um bom exemplo: geralmente esse cômodo tem o chão e as paredes revestidas em azulejos que se mantêm geladinhos por mais tempo. Também é comum que o cão se deite bem esparramado, de modo que sua barriga fique encostada no chão, o que ajuda a regular a sua temperatura natural, que é um pouquinho mais elevada que a nossa: fica entre 37,2 e 39 graus. Esses são os primeiros sinais de como saber se o cachorro está com calor, mas existem outros sintomas que servem como um alerta maior e podem indicar que um hipertermia está em curso:

  • Língua esticada para fora, salivando abundantemente
  • Respiração ofegante, mais intensa que o normal, mesmo que o cão não esteja fazendo nenhum tipo de exercício
  • Apatia: o cachorro tende a ficar deitado no lugar mais fresco que encontra, e não demonstra vontade de fazer coisas que gosta, como brincar e passear
  • Quando enfim se levanta, o cão pode andar cambaleando, demonstrando que está sem energia ou tonto
  • O cão pode mostrar algum tipo de confusão mental
  • Cachorro fica sem fome, se alimentando apenas nos horários mais frescos do dia
  • Pode haver vômitos ou diarreia
  • O coração do cachorro pode ficar mais acelerado que o comum, em um quadro de taquicardia.

Em um cachorro com calor, sintomas vão aparecendo de forma gradativa e tendem a ser mais ou menos intensos dependendo das condições climáticas e de como o tutor administra os cuidados necessários com o bem-estar do animalzinho.


O cuidado essencial com cachorros no verão é manter sempre o bebedouro cheio de água fresca e limpa.
O cuidado essencial com cachorros no verão é manter sempre o bebedouro cheio de água fresca e limpa.

Como cuidar de cachorro no calor e prevenir a hipertermia

Hipertermia é o nome utilizado para designar a condição de saúde em que a temperatura corporal se eleva muito, gerando os sintomas desagradáveis que descrevemos anteriormente e algumas complicações mais graves na saúde do cachorro também. O organismo do cachorro, quando superaquecido, passa por um aumento da taxa metabólica à medida que a respiração se torna mais intensa, na tentativa de regular a temperatura. 

Diferente de humanos, que têm glândulas sudoríparas que ajudam a equilibrar a troca de calor com o ambiente, os cães só podem contar com a respiração e a salivação a partir da língua: o que explica o fato de eles manterem a boca aberta quando sentem calor. A transpiração canina também acontece pelo focinho e pelos coxins, aquela parte mais fofinha das patas. 

O cuidado essencial com cachorros no verão é manter sempre o bebedouro cheio de água fresca e limpa. Aliás, quanto mais bebedouros você espalhar pela casa, maiores as chances de o cachorro se hidratar. A quantidade diária de água ideal para os cães é de 50ml a cada quilo que o animal pesar. Mas no verão, quanto mais água seu cachorro beber, melhor. Uma boa dica para estimular o consumo do líquido é colocar algumas pedras de gelo na água, ou até mesmo oferecê-las como uma espécie de petisco refrescante. Outra ideia é passar gelo na barriguinha do cachorro e onde mais ele deixar.

Como refrescar o cachorro no calor: petiscos, banhos e mais

Às vezes, o principal desafio de um tutor de cachorro com calor é convencer o dog a colaborar com as estratégias para refrescá-lo. Nessa hora, criatividade é tudo! Você pode, por exemplo, preparar algum tipo de petisco para cachorro gelado. Que tal selecionar algumas frutas que cachorro pode comer, como manga e banana, cortar em pedacinhos, bater no liquidificador com um pouco de água mineral ou água de coco e congelar em uma forminha de picolé? Além de refrescar o cachorro, esse petisco ainda vai fortalecê-lo com nutrientes e mantê-lo entretido por um bom tempo. Mas atenção: não utilize nenhum tipo de açúcar no preparo! Se quiser alcançar uma textura ainda mais cremosa, substitua a água por iogurte natural.

Com relação ao banho e a tosa, o ideal é conversar com o veterinário do seu pet e chegar a uma frequência ideal para o verão. Acontece que, ao contrário do que muitos pensam, os pelos do cachorro servem para equilibrar sua temperatura corporal, aquecendo-os quando faz frio e refrescando-os no calor. Ainda assim, algumas raças podem precisar diminuir essa camada de proteção, como os Huskys Siberianos, por exemplo. Por outro lado, existem raças de cachorro que, mesmo no verão, precisam manter o pelo e o subpelo intactos, como é o caso do Chow Chow. Para todas as raças, o excesso de banho pode ser a porta de entrada para algumas doenças de pele, principalmente quando o cachorro não está bem seco. Portanto, nada de deixar o doguinho molhado na intenção de refrescá-lo, ok? 

Você pode - e deve - deixar um ventilador à disposição do cachorro: não se surpreenda se o cãozinho deitar bem em frente ao eletrodoméstico! Se algum cômodo da sua casa tiver ar condicionado, também é uma boa ideia convidar o pet para passar um tempo lá com você. Na hora de dormir, o tapete gelado para cachorro cumpre a função de diminuir a temperatura ambiente de  5 a 10 graus. Basta que o cão se deite em cima dele para se sentir mais confortável no verão!

 


Aposte em um protetor solar para cachorro no verão e proteja o pet dos raios nocivos.
Aposte em um protetor solar para cachorro no verão e proteja o pet dos raios nocivos.

Verão: cachorro também pode ir à praia ou à piscina. Veja os cuidados necessários

Para um cachorro, verão também pode ser sinônimo de diversão. Os dias mais claros são um convite aos passeios! Para começar, aposte em um protetor solar para cachorro, cuja fórmula é desenvolvida especialmente para a pele do animal. Espalhe o produto nas áreas mais expostas, como focinho, orelhas e barriga. O uso deve ser diário, principalmente no verão. Mesmo usando um protetor solar de cachorro, evite passeios entre 10h e 16h, horário em que o sol está mais forte e aquece mais o chão onde as patinhas do pet vão pisar. Assim, você evita queimaduras nessa parte do corpo do cão, que é bem sensível. Não se esqueça de levar água para o cachorro quando for passear!

Existem algumas raças de cachorro que gostam de água e podem aproveitar para nadar na piscina no verão, como o Golden Retriever, o Labrador e o Poodle. Por mais que seu cão esteja acostumado a essa atividade, nunca deixe que ele fique sem supervisão na piscina. Com uma bola de algodão, proteja as orelhas do cachorro da água e esteja por perto para retirar o animal da piscina quando ele demonstrar cansaço. Ao levar o cachorro à praia, o cuidado maior deve ser com a areia quente e com os lixos que são deixados nela e seu cão pode encontrar e ingerir. A dica é manter o cachorro na guia durante todo o passeio. Além disso, certifique-se que as vacinas e vermífugos estão em dia e que a praia escolhida permite a permanência de pets.