O cachorro com calor precisa de um cuidado e um carinho especial para aproveitar o melhor que o verão tem para oferecer! Essa época costuma ser muito quente e as ondas de calor também afetam os animais. O cachorro sente calor, mas de um jeitinho diferente da gente: a ausência de glândulas sudoríparas permite a eles regularem a própria temperatura corporal - mas mesmo assim, o ar quente afeta o bem estar deles, pois a língua e as patinhas dos pets ainda sentem os efeitos do clima mais quente. O Patas da Casa separou algumas dicas para preparar o seu pet para o verão e evitar o cachorro com calor!

Cachorro com calor: sintomas são bem perceptíveis

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

É normal que os tutores se preocupem com o cachorro no verão, pois a quantidade de pelos acaba criando a falsa percepção de que o pet sente mais calor. Mas independente do tipo de pelo de cachorro, todos vão sentir calor em duas regiões: na língua e nas almofadinhas das patas. Uma curiosidade é que, diferente dos humanos, os cães não suam, justamente pela falta das glândulas sudoríparas. Por isso é normal perceber o cachorro ofegante: calor também deixa o pet com muita sede e com salivação excessiva. Outros sinais do cachorro com calor são orelhas quentes, apatia, falta de apetite e respiração acelerada. Em casos extremos o cachorro pode ter até diarreia e confusão mental. Por isso, fique atento!


Cachorro sente calor e petiscos gelados vão ajudar a refrescá-lo
Cachorro sente calor e petiscos gelados vão ajudar a refrescá-lo

Como refrescar o cachorro no calor?

Mas como aliviar o calor do cachorro nos meses mais quentes? Para ajudar o pet a se refrescar deixe água fresca e gelada sempre disponível. Passear com cachorro no calor é outra coisa para se preocupar. As almofadinhas do cachorro são super sensíveis, isso quer dizer que o contato com o asfalto ou calçada quente pode até mesmo causar queimaduras graves nas patinhas. Passeios apenas de manhã cedinho ou no fim do dia, depois das 16h, e sempre com uma garrafinha de água para refrescar o pet. Uma dica é, antes de sair de casa, tocar o chão para checar a temperatura: se estiver quente para você, estará muito mais para o seu cachorro. 

Outra dica para aqueles que procuram formas de como aliviar o calor do cachorro nos dias mais quentes é trocar a alimentação por uma ração mais úmida e oferecer água com cubinhos de gelo. Se possível, deixe um ventilador ligado para deixar o animal mais confortável no verão - eles agradecem! Como saber se o cachorro está com calor não é difícil, basta observar seu comportamento e perceber alguns dos sintomas. Assim como a gente, eles não vão esconder esse desconforto, mas vão precisar de ajuda para se refrescar!

A alimentação do pet no verão deve ser refrescante e leve. Também está liberada a água de coco e algumas frutas para cachorro, como melancia e manga, que têm alta concentração de líquido. Existem diferentes receitas de picolé para cachorro que também vão ajudar a refrescar o pet.

Saúde do cachorro: verão exige cuidados com doenças sazonais

Além de se preocupar em aliviar o cachorro com calor, é importante ficar atento a doenças que são mais comuns nos meses mais quentes. As casas com quintal, por exemplo, ficam mais propensas à infestação de pulgas e carrapatos. Por isso, mantenha toda a casa limpa e o banho e tosa do cachorro em dia. O risco de algumas doenças sazonais, como viroses, doenças de pele e otite, também aumenta. Ao perceber qualquer mudança comportamental ou física, faça uma visita ao veterinário para verificar a saúde do peludinho. É válido sempre checar se o remédio para carrapato e vermífugo estão em dia.

Tosar o cachorro no verão ajuda a refrescar?

É comum que os tutores busquem tosar o cachorro no calor como forma de refrescar o pet. Porém, algumas raças como o Chow Chow e o Spitz Alemão (famoso Lulu da Pomerânia) não devem ser tosados. Isso porque a pelagem desses cãezinhos funcionam como um isolante térmico. Com a tosa, essas raças podem sofrer um superaquecimento. Já outras raças, como o Shih Tzu e o Maltês se beneficiam com os pelos aparados. Ou seja, primeiro estude se é permitido a tosa da raça do seu pet.

Já a roupa de verão para cachorro deve ser evitada. Até mesmo porque a pelagem cumpre bem a função de regular a temperatura do pet. O superaquecimento pode até mesmo causar hipertermia em cães. Algumas raças de cachorro sentem mais calor que outras, por isso, além de seguir dicas comuns para manter o pet confortável, tenha um cuidado adaptado para a raça do seu pet. O cuidado deve ser redobrado com cachorros braquicefálicos, como os Buldogues.

Cachorro no verão: mais possibilidades de diversão

O verão é sim uma temporada em que os cuidados com o cachorro devem ser redobrados, mas também é a época de maior diversão. Respeitando os limites do pet, é super possível fazer programas bem legais. Talvez você não saiba, mas pode levar cachorro na praia e cachoeiras. É importante ver se a saúde do cachorro está em dia, além de verificar se a praia não tem restrição a pets. Também tenha o bom senso de saber o horário certo, como cedinho ou fim de tarde, que é quando o clima está mais ameno. Desta forma, você e seu cachorro podem aproveitar o melhor do verão!

Redação: Erika Martins

Edição: Luana Lopes