Saúde

Bola de pelo em gatos: descubra as causas, os perigos e como evitar!

Donos de gatos estão acostumados a encontrar bolas de pelos de vez em quando. Apesar de ser um comportamento normal dos felinos, é preciso ficar atento!
Donos de gatos estão acostumados a encontrar bolas de pelos de vez em quando. Apesar de ser um comportamento normal dos felinos, é preciso ficar atento!
Ao se lamber para fazer a habitual limpeza, alguns pelos podem se acumular no sistema digestivo do gatinho.
Ao se lamber para fazer a habitual limpeza, alguns pelos podem se acumular no sistema digestivo do gatinho.
Uma alimentação rica em fibras pode ajudar no melhor funcionamento do intestino do seu gato e, consequentemente, evitar as bolas de pelos!
Uma alimentação rica em fibras pode ajudar no melhor funcionamento do intestino do seu gato e, consequentemente, evitar as bolas de pelos!
A escovação precisa fazer parte da rotina de cuidados dos felinos: isso ajuda a evitar o acúmulo de pelos na boca e sistema digestivo.
A escovação precisa fazer parte da rotina de cuidados dos felinos: isso ajuda a evitar o acúmulo de pelos na boca e sistema digestivo.
As graminhas de gatos são ricas em fibras, que são fundamentais para o funcionamento correto do intestino.
As graminhas de gatos são ricas em fibras, que são fundamentais para o funcionamento correto do intestino.
Donos de gatos estão acostumados a encontrar bolas de pelos de vez em quando. Apesar de ser um comportamento normal dos felinos, é preciso ficar atento!
Ao se lamber para fazer a habitual limpeza, alguns pelos podem se acumular no sistema digestivo do gatinho.
Uma alimentação rica em fibras pode ajudar no melhor funcionamento do intestino do seu gato e, consequentemente, evitar as bolas de pelos!
A escovação precisa fazer parte da rotina de cuidados dos felinos: isso ajuda a evitar o acúmulo de pelos na boca e sistema digestivo.
As graminhas de gatos são ricas em fibras, que são fundamentais para o funcionamento correto do intestino.

Os gatinhos são animais muito higiênicos e o ato de fazer a própria limpeza com a língua comprova isso. O banho de gato é uma cena muito fofa, nós sabemos, mas esse hábito pode resultar em bolas de pelo vomitadas pela casa. Ao se lamber, alguns fios podem ficar agarrados na superfície da língua e serem engolidos. Quando não eliminados, os pelos ficam presos no sistema digestivo do gatinho e se acumulam ali. O gato vomitando bola de pelo de vez em quando não é algo tão preocupante, mas você precisa ficar atento se isso se repetir com frequência ou se o felino tiver dificuldades para liberar esses pelos acumulados.

Se você é um pai ou mãe de gato de primeira viagem e não entende o motivo do seu felino soltar bolas de pelos, chega mais que o Patas da Casa te explica!

Bola de pelo: gato dará sinais de que está prestes a expelir uma?

Não fique apavorado se, ao acordar de manhã, encontrar alguns pelos envoltos em um líquido amarelado no chão da sua sala. Seu gato expeliu uma bola de pelos! Formada por uma mistura de pelos com secreções gástricas, saliva e até resto de alimentos, o comportamento não é algo incomum. No entanto, esse acúmulo de pelos pode trazer incômodo para o seu gatinho e até mesmo gerar problemas mais sérios de saúde quando não são eliminados.

Os sintomas de bola de pelo em gatos podem estar associados a falta de apetite, cansaço, vômitos frequentes e até diarreia. É fundamental estar sempre de olho no seu bichano, porque qualquer coisa diferente pode indicar uma situação mais grave. Caso observe algum desses sinais, procure um médico veterinário imediatamente!

Como ajudar o seu gato a eliminar uma bola de pelo?

Caso perceba que a situação não é grave, você pode recorrer a algumas mudanças na rotina para auxiliar o seu gato a não acumular bolas de pelos no sistema digestivo. Uma das primeiras alternativas é fazer uma dieta mais rica em fibras. Algumas marcas possuem rações e petiscos que aumentam a atividade intestinal e fazem com que as bolas de pelo sejam eliminadas naturalmente pelo organismo dos felinos.

Outra opção é comprar graminha para gato no pet shop. Específicas para os felinos, essas plantas são ricas em fibras e ajudam no perfeito funcionamento do intestino. Além disso, a grama deixa o gatinho entretido e mais relaxado. Tudo é válido para melhorar o bem-estar do seu pet, não é mesmo?!

Como evitar as bolas de pelos?

Não existem métodos que eliminem a possibilidade do seu gatinho sofrer com esse problema, mas há maneiras de reduzir e evitar que a situação fique mais grave. O primeiro passo é adotar a escovação constante dos pelos do seu gato. O ideal é escovar o gatinho uma vez por semana - em períodos de troca de pelagem, a frequência deve aumentar. Ao pentear os felinos, os chamados pelos mortos são removidos e, assim, diminui a chance de ingestão.

Além da alimentação rica em fibras e da escovação frequente, tenha um cuidado especial com a limpeza da casa, principalmente nos locais onde o seu gato costuma ficar e transitar. Isso é importante para evitar o surgimento e proliferação das pulgas, pois elas acabam estimulando o gato a fazer uma limpeza excessiva da pelagem - o que aumenta a tendência das bolas de pelos. Deixe água limpa e fresca à disposição (talvez valha a pena investir em uma fonte especial para gatinhos) para facilitar a liberação dos pelos e o manter sempre hidratado. Seguindo essas dicas, seu gatinho terá mais qualidade de vida e ficará livre do incômodo das bolas de pelo.

Redação: José Thomé

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    O que a doença do carrapato causa no organismo do cachorro?

    Próxima matéria

    O que a doença do carrapato causa no organismo do cachorro?

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar
    Cuidados

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar

    Quem se pergunta como cuidar de um cachorro ou gato por estar dando as boas-vindas a um desses animais em casa em breve vai descobrir que a adaptação do ambiente é mais do que necessária. Buscando a segurança e o conforto do seu novo amigo, é normal instalar telas de proteção e liberar um cantinho para a cama e a ração dele, mas muita gente passa direto pelas plantas: algumas espécies bem comuns em jardins, quintais e vasinhos são tóxicas quando ingeridas e podem até ser fatais.

    Alimentação do gato: a ração ajuda a evitar a formação das bolas de pelo?
    Ração

    Alimentação do gato: a ração ajuda a evitar a formação das bolas de pelo?

    Todo mundo sabe que os felinos têm uma grande tendência a formar bola de pelo. Gatos são animais extremamente higiênicos e o hábito de se lamber durante a autolimpeza é o principal responsável pela formação da bola de pelo, mas você sabia esse hábito pode ser prejudicial à saúde do bichano? A alimentação do gato pode prevenir esse problema? Veja o que descobrimos!

    Gato Manês: descubra curiosidades, características, personalidade e cuidados com o
    Raças

    Gato Manês: descubra curiosidades, características, personalidade e cuidados com o "Manx cat"

    Diferente de quem prefere cachorros, os amante de felinos normalmente não se importam tanto com a raça antes de comprar ou adotar um gatinho. Mas mesmo que isso não seja um fator primordial na hora de escolher seu amigo de quatro patas, é bom saber que existem diferentes tipos de raça de gato. Dentre elas, o “Manx cat” - também conhecido como Gato Manês - é uma das mais populares e que carrega uma característica muito particular: os animais dessa raça não têm rabo. Parece esquisito, mas o que falta de rabo, sobra em amor! Saiba mais sobre a raça de gato que vai conquistar o seu coração a seguir.

    Gato estressado: sinais mais comuns, causas e como evitar
    Comportamento

    Gato estressado: sinais mais comuns, causas e como evitar

    Quem tem um gato em casa e convive com ele há um tempo sabe que a fama de temperamento forte e nada amigável é boato. Ainda assim, mesmo que o seu amigo seja carinhoso, ele pode se transformar em um gato estressado com facilidade dependendo do que estiver acontecendo no dia a dia dele. Nesses períodos a mordida de gato e o arranhão de gato se tornam normais. Por isso, muitos tutores se perguntam como acalmar um gato estressado — nós conversamos com a veterinária Caroline Mouco Moretti, da clínica Vet Popular, para descobrir a melhor maneira de lidar com um animal sob estresse.

    Ver Todas >

    8 mitos e verdades sobre a saúde dos gatos
    Saúde animal

    8 mitos e verdades sobre a saúde dos gatos

    Quando se trata da saúde de gato, uma coisa é certa: todo o cuidado é pouco. Embora exista a lenda de que os bichanos possuem sete vidas, alguns cuidados específicos influenciam diretamente no bem-estar e, principalmente, na expectativa de vida do seu amigo. Ainda assim, é comum que alguns tutores tenham dúvidas sobre as medidas necessárias para proteger o seu pet e evitar as principais doenças de gato, especialmente os gateiros de primeira viagem. 

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?
    Saúde animal

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?

    Todo mundo sabe que os cães são donos de um enorme coração, sempre dispostos a dar muito amor e carinho para quem quiser receber. Contudo, é sempre importante ficar atento a possíveis alterações no coração de cachorro, e saber como medir os batimentos cardíacos do animal pode ajudar bastante nessas horas. Mas então, como analisar isso da forma correta? Qual é a frequência considerada normal quando se trata dos batimentos cardíacos de um cachorro?

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?
    Saúde animal

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?

    A infecção urinária em gatos é um quadro mais comum do que se imagina quando se trata da saúde dos bichanos. Embora seja associada à baixa ingestão de água, a doença pode ser causada por uma série de fatores, que variam desde causas bacterianas à estresse e ansiedade. Quando não tratada, a patologia pode causar bastante incômodo ao animal, o que pode ser percebido com algumas mudanças no comportamento do gato. 

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias
    Saúde animal

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias

    As vacinas para gatos são fundamentais na prevenção de diversas doenças felinas. Por isso, ao adotar um bichano, uma das principais orientações dos veterinários é que o seu pet passe pela atualização de vacinas obrigatórias, como a antirrábica e a quádrupla felina, que previne doenças como a panleucopenia e rinotraqueíte. Ainda assim, elas não são suficientes para proteger o animal de todas as patologias que ele pode adquirir ao longo da vida.

    Ver Todas >