As doenças de gato mais graves podem se manifestar com diferentes sintomas. Embora alguns sejam comuns a muitos problemas de saúde, outros ajudam a ligar o alerta para alguns quadros. Analisar os sinais clínicos é fundamental para auxiliar o médico veterinário durante a anamnese, que é a primeira etapa da consulta. Isso pode ajudar a mapear as principais doenças de gatos com os sintomas, contribuindo para chegar em um diagnóstico mais rápido.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

E quais são as principais doenças de gato que todo tutor deve saber? FIV e FeLV são as mais conhecidas, mas patologias como a esporotricose e panleucopenia felina precisam de igual atenção. Veja a seguir o que você precisa saber sobre essas doenças de gatos!

1) Doença de gato: esporotricose é causada por fungos e atinge a pele

A esporotricose em gatos é uma doença fúngica causada pelo fungo Sporothrix. Ele entra no animal através de feridas ou lesões na pele e debilita bastante o organismo do pet, podendo evoluir para uma pneumonia fúngica e levar o animal à óbito. Essa doença de gato é considerada uma zoonose e é dividida em três fases: localizada, linfática e disseminada.

Logo no início, o tutor pode perceber lesões na pele do pet (especialmente na cabeça, como orelhas e nariz, e nas patas). As feridas em gatos, inclusive, são bem perceptíveis e não cicatrizam. Além disso, é comum aparecerem lesões ulceradas com pus e outros sintomas conforme a doença progride, como tosse, falta de ar, dor ao respirar e febre.

2) Toxoplasmose é uma doença de gato que nem sempre tem sintomas claros

A toxoplasmose é uma zoonose comumente chamada de “doença do gato”, mas esse título é bastante injusto. Os felinos são os hospedeiros definitivos da doença, mas não são transmissores diretos. Na verdade, a transmissão para humanos acontece pela ingestão de água e alimentos contaminados, além do contato com fezes contaminadas.

Para um gato ser contaminado, ele precisa comer carne crua ou mal cozida de um animal infectado. No início, o felino pode ser assintomático, mas conforme a doença de gato avança alguns sintomas visíveis são: vômitos, febre, diarreia, falta de ar, anorexia e apatia.

3) Panleucopenia felina é altamente contagiosa e tem rápida evolução

A panleucopenia felina é causada pelo parvovírus felino e é uma das doenças de gato mais graves. Muito contagioso, o quadro pode ser letal se não for diagnosticado e tratado a tempo. A transmissão normalmente ocorre pelo contato de um gato saudável com as fezes, urina ou saliva de um animal contaminado - e isso inclui objetos compartilhados, como potes de ração ou caixas de areia.

O vírus causador da panleucopenia ataca as células de defesa do corpo e costuma se alojar nos linfócitos e células intestinais, enfraquecendo todo o organismo rapidamente. Os sintomas variam e incluem vômitos, diarreias, icterícia, febre alta, falta de apetite, sensibilidade abdominal, desidratação e anorexia.


Doença de gato: FeLV, FIV e várias outras precisam ser diagnosticadas rapidamente pelo veterinário
Doença de gato: FeLV, FIV e várias outras precisam ser diagnosticadas rapidamente pelo veterinário

4) PIF: doença de gato é perigosa para pacientes jovens ou com baixa imunidade

A PIF felina - ou simplesmente peritonite infecciosa felina - é uma doença viral causada por um tipo de coronavírus (que, vale lembrar, não tem nada a ver com o coronavírus da pandemia). Essa doença de gato se manifesta nas formas seca ou efusiva e costuma ser mais comum em animais que estão com a imunidade baixa.

Sobre os sintomas, pode ser um pouco difícil identificar o quadro. A PIF em gatos muitas vezes é silenciosa e apresenta sinais bastante inespecíficos. Alguns deles são: febre alta, perda progressiva de peso, dificuldade para respirar, aumento do abdômen, entre outros.

5) Insuficiência renal é uma das doenças de gatos que mais precisam de atenção

A insuficiência renal em gatos é, de longe, um dos problemas mais sérios que podem afetar os bichanos. Os rins deixam de funcionar adequadamente, o que, além de prejudicar a qualidade de vida do pet, também pode ser fatal a longo prazo. Também chamada de doença renal crônica, a patologia é mais comum na terceira idade felina.

Nessa doença de gato, sintomas são bem aparentes. O tutor pode reparar que o gato passa a beber mais água e a frequência de micção aumenta. O xixi de gato fica com uma coloração bem clara e há alterações no apetite do animal. Além disso, o pet pode ficar mais apático e ter vômitos recorrentes.

6) FIV: doença de gato passa por diferentes estágios

A FIV felina é conhecida como a Aids em gatos. Causada pelo vírus da imunodeficiência felina, a doença compromete todo o organismo do animal e é dividida em três fases. Na primeira, o gato apresenta sintomas sutis, como febre, anorexia e aumento dos linfonodos. Na segunda, ele se torna assintomático. Já na terceira o corpo fica bem debilitado e enfraquecido, tendo sintomas como infecções (podendo até ocorrer uma infecção generalizada), lesões de pele e doenças secundárias.

A última fase é considerada a fase terminal, já que os problemas de saúde aumentam e o risco de o animal morrer é ainda maior. Tudo isso acontece por causa da baixa imunidade. A transmissão da FIV felina ocorre após contato com saliva ou sangue de gato contaminado.

7) Doença de gato: FeLV ataca o sistema imunológico

Assim como é bom ter cuidado com a FIV, o mesmo acontece com a FeLV. Doença de gato é chamada de “leucemia felina” e é um quadro retroviral altamente transmissível. O contágio acontece pelo contato de um bichano saudável com outro doente, que pode acontecer pela troca de salivas e secreções ou pelo compartilhamento de objetos.

O vírus que provoca a FeLV ataca diretamente as células de defesa do corpo. Dessa forma, o animal fica desprotegido e vulnerável a várias doenças, de forma que uma simples gripe pode se tornar um verdadeiro problema para o pet. Por isso, os sintomas da FeLV costumam ser bem variados, mas geralmente incluem: anemia, apatia, emagrecimento repentino, febre, diarreia, problemas estomacais, problemas respiratórios. Na dúvida, consulte um profissional e não deixe de testar o seu gatinho quando for adotá-lo. Isso também vale para outras doenças de gatos!

Redação: Juliana Melo

Edição: Luana Lopes