Você sabe quanto tempo vive um cachorro? A expectativa de vida de um cãozinho costuma ser em média de 10 a 13 anos. Porém, esse número não é exato e pode variar dependendo de alguns fatores, como a raça e tamanho. A média de quantos anos vive um Golden Retriever é diferente da média de quantos anos vive um Pinscher, por exemplo. Além disso, fatores genéticos também influenciam, pois um animal pode nascer com alguma condição que diminua sua expectativa de vida. Cachorro pode ainda sofrer com alguma doença ao longo da vida, o que altera a sua perspectiva.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Assim como existem fatores que diminuem a expectativa de vida de um cachorro, existem outros que podem aumentá-la! A criação do animal, incluindo a dieta e cuidados oferecidos ao longo da vida podem fazer com que o pet viva por muito mais anos. O Patas da Casa separou 6 dicas fundamentais que vão te ajudar a aumentar a expectativa de vida de um cachorro - vira-lata ou de raça - de maneira super simples. Confira!

1) Visitas regulares ao veterinário ajuda a aumentar a expectativa de vida de um cachorro

Para que a expectativa de vida de um cachorro seja alta, é preciso cuidar da saúde animal. A melhor forma de fazer isso é com visitas frequentes ao veterinário. O indicado é que os check-ups sejam feitos pelo menos uma vez por ano. Com avaliação clínica e exames, o veterinário saberá como anda a saúde do animal e o que deve ser feito para melhorá-la. No caso de doença, o tratamento sempre é mais fácil se descobre no início. Para um cachorro idoso, que tem a saúde mais fragilizada, o check-up deve ser feito ao menos duas vezes por ano. Trata-se de um cuidado simples que vai aumentar a expectativa de vida do cachorro.

2) Vacinação em dia garante maior a expectativa de vida de um cachorro

A melhor forma de proteger o pet de doenças que acabam diminuindo a expectativa de vida de um cachorro é tomando todas as vacinas no período indicado. As vacinas para cachorro protegem o animal contra algumas das doenças mais comuns e graves que trazem sérios danos à saúde . A primeira vacina para cachorro (V10 ou V8) protege o pet contra 7 doenças e deve ser aplicada ainda no filhote a partir dos 42 dias de vida. A vacina contra raiva também é obrigatória e deve ser aplicada a partir dos 4 meses. É fundamental que seja aplicado um reforço anual de todas as vacinas no cachorro. Expectativa de vida aumenta consideravelmente com esse simples cuidado.

3) Alimentação do cachorro: expectativa de vida sofre influência de hábitos alimentares

Ter uma alimentação de qualidade é crucial para garantir que o pet tenha uma vida longa e saudável. Existem diversos nutrientes essenciais para cachorro que garantem que todo o seu organismo funcione perfeitamente. Esses nutrientes são encontrados na ração para cachorros, principalmente naquelas consideradas Premium e Super Premium. É bom evitar alimentos muito processados e industrializados, assim como jamais oferecer alimentos proibidos para cachorro. Seja uma dieta clássica com ração ou uma dieta de alimentação natural para cães, é importante sempre contar com o apoio veterinário para garantir que o animal está se alimentando bem e, consequentemente, garantindo uma maior expectativa de vida. Cachorro que se alimenta bem ainda corre menos risco de ficar doente e de desenvolver obesidade canina.


A expectativa de vida do cachorro aumenta se ele fizer atividades físicas, tomar as vacinas e ter uma dieta saudável
A expectativa de vida do cachorro aumenta se ele fizer atividades físicas, tomar as vacinas e ter uma dieta saudável

4) Higiene aumenta a expectativa de vida do cachorro

Cuidados com a higiene canina garantem uma vida muito mais saudável ao cachorro. Expectativa de vida só tende a aumentar quando o pet recebe cuidados mais básicos no dia a dia. Escovar os dentes do cachorro regularmente evita o surgimento de tártaro e outras doenças odontológicas. Já limpar as orelhas do cachorro evita que o pet sofra com inflamações como a otite canina, que prejudicam - e muito - a saúde animal. 

Dar banho no cachorro regularmente é outro cuidado essencial. Um cãozinho que toma banho com frequência e usa shampoos específicos para cachorro tem menos tendência a sofrer com dermatites e seus pelos ficam muito mais saudáveis. A frequência de banhos no cachorro varia em cada raça, mas é sempre importante. Além disso, deve-se secar bem o animal após o banho para evitar a proliferação de fungos e bactérias, que adoram se infiltrar nos pelos úmidos. 

5) Estimular brincadeiras e atividades físicas garante maior expectativa de vida do cachorro

Pode ter certeza que um cachorro feliz é um cachorro com maior expectativa de vida. E não tem nada mais divertido e saudável para um doguinho do que brincar e se divertir com o seu dono. Fazer atividades físicas evita doenças como a obesidade canina, aumenta as habilidades cognitivas do animal, diminui o estresse, melhora o humor, mantém os ossos e músculos saudáveis e ainda melhora a saúde do coração. Estimular exercícios e brincadeiras - seja em casa, ao ar livre ou com brinquedos interativos para cachorro - é sempre a maneira mais divertida e fácil de aumentar a expectativa de vida. Só precisa ter cuidado para não exagerar, principalmente se ele for do grupo de cachorros braquicefálicos, como Pug, Shih Tzu e Bulldog, que naturalmente têm tendência a problemas respiratórios. 

6) Castração evita doenças que possam diminuir a expectativa de vida do cachorro

Os benefícios da castração de cachorro vão além de apenas impedir que a cadela tenha filhotes e evitar comportamentos como marcação de território. O cachorro castrado passa a ter menos chances de desenvolver determinadas doenças. No caso da cadela, doenças como piometra canina e câncer de útero e mamas são evitadas, enquanto o macho tem menor risco de câncer de próstata. A castração é uma forma eficiente de aumentar a expectativa de vida de um cachorro vira-lata ou de raça, sendo indicada para qualquer cãozinho.

Redação: Maria Luísa Pimenta

Edição: Luana Lopes