Vermífugo

Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

O vermífugo para gatos é essencial para combater a dirofilariose felina
O vermífugo para gatos é essencial para combater a dirofilariose felina

A dirofilariose felina, condição de saúde que também pode ser conhecida como a doença do verme do coração, é uma das que podem ser prevenidas se você mantiver o vermífugo para gatos em dia. Podendo ser transmitida por diferentes tipos de mosquitos, o diagnóstico não é alcançado com facilidade pelo veterinário e o tratamento também pode ser complicado - mas, ainda assim, a doença pode ser fatal. O verme do coração também pode atingir os caninos com a mesma gravidade. Para tirar mais dúvidas e contar tudo o que você precisa saber sobre a doença causada por vermes em gatos, nós conversamos com a veterinária  Caroline Mouco Moretti, diretora clínica do Grupo Vet Popular. Dá uma olhada! 

Gato com verme: como funciona a contaminação do animal?

“A transmissão da dirofilariose pode ocorrer por diversos gêneros de mosquitos, como Culex, Anopheles e Aedes, que são considerados hospedeiros intermediários desse parasita”, explica a veterinária. De forma simplificada, esses mosquitos vetores picam animais infectados e absorvem o parasita no primeiro estágio de desenvolvimento. Dentro do seu corpo, o verme se desenvolve para os próximos dois estágios, sendo o terceiro capaz de infectar outro animal que o mosquito picar. 

Caroline continua: “após inoculada no cão ou gato, a larva percorrerá a porção inferior da pele, amadurecendo ao seu quarto estágio após 9 a 12 dias e, posteriormente, ao quinto estágio, no qual irá penetrar nos vasos sanguíneos aproximadamente 100 dias após a infecção. Posteriormente, as larvas migram para as artérias pulmonares, permanecendo por cerca de 2 a 3 meses, atingindo a maturidade sexual e finalmente chegando ao coração, onde permanecerão no ventrículo direito”. Muitas larvas morrem nas artérias pulmonares, causando uma inflamação nos vasos e nos pulmões. As que sobrevivem, chegam até o coração e liberam larvas no primeiro estágio na circulação sanguínea. “Nos felinos, geralmente, são encontradas duas ou três larvas no coração, o que já pode ser considerado infecção intensa se levarmos em consideração o porte desses animais”, finaliza a profissional. 

 

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Os vermes em gatos podem agir sem causar sintomas nos animais
    Os vermes em gatos podem agir sem causar sintomas nos animais

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Os sintomas de vermes em gatos

    Os sintomas da dirofilariose felina não são iguais em todos os animais: eles vão depender da ação dos vermes no organismo do animal, como esclarece Caroline: “alguns animais podem ter a doença e se apresentarem assintomáticos ou, ainda, manifestarem sintomas por períodos curtos. Porém, mais da metade dos gatos que têm sintomas apresentam tosse e dificuldade respiratória, prostração, vômito, perda de apetite, desmaios e sinais neurológicos, como convulsões, cegueira e falta de coordenação motora”. No primeiro sinal de qualquer um desses sintomas, o ideal é buscar ajuda de um veterinário para que ele possa examinar o seu amigo de quatro patas. 

    Como o veterinário faz o diagnóstico da dirofilariose felina

    A dirofilariose felina é uma doença que tem sintomas bem comuns e semelhantes aos de outras condições — isso quando o animal não tem uma reação assintomática à doença. Além disso, para o diagnóstico definitivo, essas alterações devem ser associadas com resultados de exames laboratoriais, que também podem ser inespecíficos. “Sendo assim, uma das formas de diagnosticar é com a reunião dos sinais clínicos relacionados à auscultação cardiopulmonar. Um exame radiográfico de tórax poderá nos trazer informações acerca de possíveis inflamações pulmonares, acúmulo de líquido no local e alterações cardiovasculares, incluindo dilatação de uma das artérias pulmonares e das dimensões cardíacas, especialmente o ventrículo direito. O ecocardiograma também é muito utilizado, pois ele pode nos mostrar a presença dos vermes em aproximadamente 50% a 75% dos casos. Complementando, os exames de sangue disponíveis para o diagnóstico incluem testes para a detecção de anticorpos contra o parasita e de proteínas de seu envoltório externo”, descreve Caroline. 

    Vermífugo para gatos: a prevenção é o melhor tratamento para a dirofilariose felina 

    A veterinária nos contou que a utilização de medicamentos que matam os vermes adultos é controversa porque a morte e liberação dos parasitas pode obstruir grandes artérias, matando o animal. “Por esse motivo e pelo fato de a sobrevida desses vermes ser menor nos felinos em relação àqueles presentes nos cães, muitos autores sugerem tratamentos que apenas amenizam os sintomas junto do monitoramento da carga parasitária por meio de sorologias e ecocardiogramas a cada seis meses meses”, explica Caroline. A cirurgia de remoção dos vermes adultos do coração e das artérias que têm parasitas também podem ser uma opção. Em todos os casos, a prevenção com o remédio de verme para gatos ainda é a melhor forma de garantir a saúde e o bem-estar do seu animal. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Próxima matéria

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça
    Raças

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça

    Com uma pelagem cinza, o gato Azul Russo - também conhecido como Russian Blue - é dono de uma beleza inconfundível e capaz de conquistar facilmente o coração de qualquer pessoa com sua personalidade doce e calma. A raça é originária da Rússia e considerada bastante rara, mas ainda assim muitas pessoas ao redor do mundo se fascinam pelo Azul Russo e não hesitam em procurar um bichano para chamar de seu. 

    Gato Chartreux: saiba tudo sobre a raça de pelagem cinza
    Raças

    Gato Chartreux: saiba tudo sobre a raça de pelagem cinza

    O Chartreux é uma de raça gato cinza bastante querida entre os apaixonados por felinos. E não é à toa, né? Extremamente dócil e carinhoso, é muito fácil entender o motivo por trás da paixão dos gateiros por esse bichano de pelagem cinza e focinho gordinho, o que lembra bastante um ursinho de pelúcia. No entanto, a características desse gatinho não se resumem apenas à sua aparência. Pensando nisso, reunimos aqui as principais informações sobre a origem, o temperamento, os cuidados e as curiosidades sobre o gato Chartreux. Vem se apaixonar por esse felino com a gente!

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato
    Raças

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato

    Já ouviu falar no gato Turkish Van? Também chamado de Van Turco ou o contrário, Turco Van, o animal desta raça é muito cobiçado e especial aos olhos dos amantes de felinos. Extremamente dócil e cativante, não é muito difícil entender por que as pessoas se apaixonam por esse bichano de pelagem felpuda e macia. Mas afinal, que outras características são típicas desta raça de gato? Como é a personalidade dele? Que cuidados são necessários no dia a dia do gatinho? Para desvendar todas essas questões, preparamos uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o Van Turco. Dá só uma olhada!

    Ver Todas >

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato
    Saúde animal

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato

    Já parou para pensar como ocorre o cruzamento entre os gatos? Os machos sempre estão dispostos a acasalar, mas as fêmeas precisam estar no período do cio para aceitar a aproximação. O primeiro cio costuma ocorrer quando o animal atinge a puberdade, que normalmente é entre o 8º e o 10º mês de vida. Esse costuma ser um período bastante delicado para todos, que precisam já que a gata passa por uma grande carga de estresse. 

    Saúde animal

    "Meu cachorro tem muita fome": quando a fome em excesso passa a ser uma compulsão alimentar?

    Quando se trata da alimentação do cachorro, normalmente a situação que mais aflige os tutores é quando o animal não quer comer ração. Contudo, é importante ter muita atenção se o comportamento do seu amigo for o contrário disso, porque às vezes o cachorro comendo muito é um sinal de compulsão alimentar - o que pode trazer prejuízos para a saúde do pet a longo prazo. 

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia
    Saúde animal

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia

    O vômito e diarreia em gatos são condições que sempre ligam o alerta nos tutores. Geralmente sintoma de algum outro problema de saúde, o gato vomitando ou com diarreia pode representar tanto uma reação natural do organismo felino quanto uma doença mais grave. O sistema digestivo do gato é sensível e pode ser afetado por uma simples alteração na alimentação. 

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?
    Saúde animal

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?

    A obesidade em gatos é um problema que precisa de atenção. Geralmente, o quadro não está relacionado à predisposição genética, mas alguns fatores contribuem para o aumento de peso nos felinos. A falta de exercícios físicos e uma alimentação inadequada, por exemplo, são hábitos que podem levar à obesidade. Então se o seu gatinho é muito preguiçoso ou não tem acesso a todos os nutrientes que precisa, é bem provável que ele se torne um gato obeso. 

    Ver Todas >