Saúde

Tudo o que você precisa saber sobre o sistema digestivo do gato!

Sistema digestivo: gato precisa de cuidados para não desenvolver problemas estomacais
Sistema digestivo: gato precisa de cuidados para não desenvolver problemas estomacais

O sistema digestivo do gato é um dos grandes responsáveis por manter sua saúde em dia. Assim como nos humanos, a digestão faz com que os felinos obtenham energia e nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo. Por isso é muito importante que os tutores prestem atenção na alimentação dos gatos. A anatomia do aparelho digestivo dos gatos é complexa e cheia de curiosidades, com funções específicas que influenciam em todo o processo digestório. Para te ajudar a entender um pouco mais sobre este sistema, o Patas da Casa separou as principais informações sobre o assunto. Veja só!

Para que serve e como é formado o sistema digestivo do gato?

A principal função do aparelho digestivo do gato é a degradação dos alimentos. Desta forma, os nutrientes presentes nos alimentos ingeridos são absorvidos pelo organismo do animal. A digestão é um processo que passa por várias etapas e órgãos do gatinho. Entenda um pouco mais abaixo:

  • Boca: todo o processo de digestão é iniciado pela boca. É com ela que os gatos pega os alimentos. A boca de um gato adulto é composta por 30 dentes e, com a mastigação, o alimento é dividido em partes menores.

  • Glândulas salivares: essas glândulas são inervadas pelo sistema nervoso autônomo do gato. Elas são responsáveis por possibilitar o primeiro passo da digestão química do bolo alimentar, facilitando sua passagem pela faringe.

  • Faringe: popularmente conhecida como garganta, a faringe permite o deslocamento do bolo alimentar com um processo chamado contrações faríngeas.

  • Esôfago: este é um órgão tubular por onde a comida passa para ser impulsionada para o estômago. O processo de deglutição de líquidos nos gatos ocorre em uma velocidade de um a dois centímetros por segundo. Por essa razão, é preciso cuidado caso seja preciso administrar comprimidos por via oral sem água. Se mal administrados, os comprimidos podem permanecer no esôfago e levar o gato a desenvolver esofagite.

  • Estômago: localizado no lado esquerdo do corpo do gato, o estômago funciona fazendo processos químicos que facilitam a digestão das proteínas.

  • Intestino delgado: nos gatos, esse órgão tem um comprimento de 1,3 metro. A maior parte da digestão dos alimentos ocorre nele e dura de duas a três horas.

  • Pâncreas: neste órgão ocorre o processo químico essencial para degradação de carboidratos, proteínas e lipídios. Por isso, a boa saúde de um gato depende do bom funcionamento do pâncreas. Ele fica do lado direito do abdômen e pesa menos de 230 gramas.

  • Intestino grosso: a principal função do intestino grosso é a absorção dos eletrólitos e água. Ele também é responsável pela fermentação dos nutrientes não absorvidos. O processo de digestão do intestino grosso demanda mais tempo e é mais lento.

A última etapa do sistema digestivo é a eliminação de todos os resíduos que não podem ser aproveitados pelo organismo do gato. As fezes do gato são levadas pelo reto do intestino grosso até o ânus, por onde os resíduos são expelidos. O comprimento e peso dos órgãos pode variar de acordo com a anatomia do gato. A idade do gato e sua raça são fatores que podem diferenciar essa questão.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    A alimentação do gato inadequada pode afetar o estômago e o processo digestivo
    A alimentação do gato inadequada pode afetar o estômago e o processo digestivo

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Aparelho digestivo do gato: quais os problemas mais comuns que podem afetar o sistema?

    Intolerância alimentar, gastrite, colite intestinal e a síndrome do intestino irritável em gatos estão entre as doenças mais comuns que afetam o sistema digestivo dos felinos. As causas dos distúrbios digestivos podem variar entre comer algo diferente ou impróprio para gatos, dentre outros fatores. A causa deve ser examinada e identificada por um médico veterinário. 

    No caso da intolerância alimentar, além do gato vomitando ração ou com diarreia, pode ocorrer coceira e irritação na pele. Juntos, esses sintomas normalmente indicam que seu gato é sensível a algum alimento. A melhor forma de tratamento é encontrar quais alimentos causam a intolerância e evitá-los na dieta do pet.

    Acolite intestinal felina causa inflamação no intestino grosso e é mais comum em gatos abaixo de 5 anos de idade. Neste caso, o gato pode apresentar dor ao defecar. Fezes com sangue ou muco também podem ser sintomas de colite, mas também são sintomas de vermes e outros problemas. 

    A inflamação crônica associado ao desconforto no intestino do gato é chamada de síndrome do intestino irritável. Esse mal pode ser agravado por intolerância alimentar e até por um transtorno mental. De modo geral, os distúrbios digestivos são bem debilitantes e requerem exames e diagnóstico feitos por um profissional especializado. Só assim é possível determinar o melhor tratamento.  

    Bola de pelo em gatos pode atrapalhar a digestão?

    Por serem animais muito higiênicos, os gatos costumam se limpar usando a língua. Esse costume remove a sujeira e os pelos mortos, funcionando como um pente que desembaraça os pelos. Dessa maneira, parte da pelagem acaba sendo engolida, gerando a bola de pelo em gatos. Na maioria das vezes, esses pelos não são digeridos pelo organismo e são eliminados por meio do vômito ou até mesmo pelas fezes - que por si só já é um incômodo para o bichano. Quando se acumula em grande quantidade no organismo, as bolas de pelo podem causar danos à saúde gastrointestinal dos bichanos. Diarreia, prisão de ventre, falta de apetite, sinais de cansaço e apatia, além dos vômitos constantes, são sinais comuns do problema. Fique atento a esses sintomas.

    As bolas de pelo, quando não expelidas, podem levar à obstrução intestinal, condição que precisa de interferência cirúrgica.  A melhor maneira de prevenir os problemas com bolas de pelo em gatos é fazer a escovação da pelagem periodicamente. A grama para gatos também ajuda no melhor funcionamento gastrointestinal. 

    Deixe sempre água fresca disponível para o gato. A hidratação faz com que o intestino funcione melhor
    Deixe sempre água fresca disponível para o gato. A hidratação faz com que o intestino funcione melhor

    Sistema digestivo do gato: como prevenir desconforto estomacal em gatos?

    Provavelmente seu gato sentirá algum desconforto estomacal durante a vida. Entretanto, esses problemas não podem ser frequentes. Se o gato apresenta vômitos ou diarreia constantes, pode ser que ele esteja sofrendo de algum problema mais grave do que um simples desconforto. No geral, a melhor maneira de prevenir esses transtornos é manter uma dieta equilibrada, escolhendo uma ração de gato de qualidade e adequada para a idade do animal. Caso seu gato tenha alguma sensibilidade digestiva, como a intolerância alimentar, o médico veterinário poderá indicar uma alimentação específica depois de identificar qual ingrediente está causando reações.

    No caso de problemas mais graves, uma ração para gatos com problemas digestivos também pode ser receitada. Outra dica importante para evitar problemas estomacais pontuais é não trocar muito rapidamente de ração: o gato precisa passar por uma transição de pelo menos 7 dias. Além disso, é importante não deixar que os gatos comam alimentos que não são indicados para a espécie

    Beber água também ajuda a melhorar a digestão dos felinos. Por isso, incentive o animal a se hidratar corretamente, espalhando potes de água pela casa ou comprando uma fonte para gatos. Por último, e não menos importante, não deixe de levar o seu gato no veterinário para check-ups, além de manter a vermifugação sempre em dia para evitar a ação de parasitas. Lembre-se que melhor forma de manter a saúde do animal é se antecipando a possíveis problemas que podem surgir. 

    Redação: Hyago Bandeira

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Próxima matéria

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro de raça, precisa conhecer o Bernese Mountain. Esse cãozinho, que também é chamado de Boiadeiro de Berna e Boiadeiro Bernês, tem uma personalidade cativante e que consegue encantar a todos. Ele adora estar perto da sua família, é bastante leal e não é muito agitado como outras raças. Por isso, é um ótimo animal para te acompanhar em diversos momentos do dia a dia. 

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato
    Saúde animal

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato

    Já parou para pensar como ocorre o cruzamento entre os gatos? Os machos sempre estão dispostos a acasalar, mas as fêmeas precisam estar no período do cio para aceitar a aproximação. O primeiro cio costuma ocorrer quando o animal atinge a puberdade, que normalmente é entre o 8º e o 10º mês de vida. Esse costuma ser um período bastante delicado para todos, que precisam já que a gata passa por uma grande carga de estresse. 

    Saúde animal

    "Meu cachorro tem muita fome": quando a fome em excesso passa a ser uma compulsão alimentar?

    Quando se trata da alimentação do cachorro, normalmente a situação que mais aflige os tutores é quando o animal não quer comer ração. Contudo, é importante ter muita atenção se o comportamento do seu amigo for o contrário disso, porque às vezes o cachorro comendo muito é um sinal de compulsão alimentar - o que pode trazer prejuízos para a saúde do pet a longo prazo. 

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia
    Saúde animal

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia

    O vômito e diarreia em gatos são condições que sempre ligam o alerta nos tutores. Geralmente sintoma de algum outro problema de saúde, o gato vomitando ou com diarreia pode representar tanto uma reação natural do organismo felino quanto uma doença mais grave. O sistema digestivo do gato é sensível e pode ser afetado por uma simples alteração na alimentação. 

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?
    Saúde animal

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?

    A obesidade em gatos é um problema que precisa de atenção. Geralmente, o quadro não está relacionado à predisposição genética, mas alguns fatores contribuem para o aumento de peso nos felinos. A falta de exercícios físicos e uma alimentação inadequada, por exemplo, são hábitos que podem levar à obesidade. Então se o seu gatinho é muito preguiçoso ou não tem acesso a todos os nutrientes que precisa, é bem provável que ele se torne um gato obeso. 

    Ver Todas >