Diarreia

Sangue nas fezes do cachorro pode ser giárdia? Veterinário explica os sintomas da doença

Veja o que pode significar sangue nas fezes do seu cachorro
Veja o que pode significar sangue nas fezes do seu cachorro

Por mais que não seja a atividade mais agradável do mundo, é na hora de analisar os xixis, cocôs e vômitos eventuais do nosso cachorro que a gente descobre que alguma coisa não está indo tão bem. Um cachorro vomitando sangue, por exemplo, pode estar com uma série de viroses e doenças — o mesmo acontece quando o sangue sai nas fezes do animal. Esse é, inclusive, uma das principais ações da giárdia em cães: o verme age no sistema digestório do animal e causa a giardíase, doença que pode ser transmitida para os humanos e é comum em cachorros que frequentam canis, parques e outros lugares em que têm contato com outros animais.

Para tirar mais dúvidas sobre a giárdia e os sintomas causados por ela, o Patas da Casa conversou com a Isabela Pires, veterinária do Rio de Janeiro. Dá uma olhada aqui embaixo no que ela contou pra gente!

Patas da Casa: O que o sangue nas fezes do cachorro pode significar?

Isabela Pires: Geralmente, o sangue nas fezes do cachorro aparece quando ele está com alguma doença viral, como a coronavirose e a parvovirose. Às vezes, o sangramento também pode ser causado porque o animal ingeriu algum corpo estranho que perfurou algum órgão durante a digestão. Vários fatores podem gerar o sangramento nas fezes, não só a giárdia — inclusive, é possível que o animal tenha a giardíase e não faça cocô com sangue, apresentando outros sintomas.

PC: Como um cachorro pode contrair a giardíase? Como evitar que ela seja transmitida para os humanos?

IP: Em geral, o cachorro vai contrair a giardíase ingerindo água ou alimentos contaminados pela giárdia. Quando o animal está infectado, ele vai defecar e liberar nas fezes os cistos da giárdia. Se eles forem parar na água, na ração ou no pelo de um cachorro que se lambe, ele pode contrair essa doença. A transmissão para os humanos pode ser evitada através da higiene: o ambiente do animal precisa estar sempre bem limpo (produtos derivados do amônio quaternário são ideais para eliminar os cistos da giárdia do ambiente), os alimentos ingeridos têm que ser lavados em água tratada e não contaminada, se o animal estiver doente, ele deve ser tratado e é bom evitar o contato muito próximo, com beijos e abraços no cachorro.

PC: Quais são os sintomas da giárdia em cães?

IP: A giárdia se reproduz na parede intestinal do cachorro e os sintomas clássicos da doença são:

  • Diarréia amarelada;
  • Sangramento nas fezes;
  • Gordura mal digerida nas fezes;
  • Desidratação;
  • Falta de apetite;
  • Apatia.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Observe se há vestígios de sangue nas fezes do seu cachorro
    Observe se há vestígios de sangue nas fezes do seu cachorro

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?
    Saúde animal

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?

    Gato com remela no olho pode não ser nada demais, como também pode indicar uma situação mais grave. E convenhamos: quem tem um gato em casa, sabe bem como é necessário ter uma atençãozinha especial com a saúde do animal, até mesmo com uma simples remelinha. A coloração, por exemplo, é um aspecto importante na hora de decifrar o que a remela do gato indica. Entenda quando você deve se preocupar com essa situação e qual é o melhor momento para procurar a ajuda de um médico a seguir!

    PC: A giardíase pode ser prevenida com a vacinação?

    IP: A vacina contra giardíase ainda não é um consenso entre os veterinários e acaba sendo indicada por uns veterinários e deixada de lado por outros. Ela não evita a infecção, mas vai impedir a manifestação da doença, ou seja: o cachorro pode contrair a giárdia, mas não vai ter giardíase. Ela também diminui a eliminação dos cistos da giárdia, o que também abaixa os níveis de transmissão da doença para outros animais e para o ser humano. Caso o veterinário indique a imunização, a primeira dose da vacina deve ser aplicada a partir da 8ª semana de vida e a segunda, entre duas e quatro semanas depois disso. As doses de reforço devem ser aplicadas uma vez por ano.

    PC: A giardíase tem cura? Como funciona o tratamento?

    IP: O tratamento da giardíase é feito com medicamentos específicos para infecções no sistema gastrointestinal que devem ser receitados pelo veterinário. Geralmente, eles não podem ser oferecidos para cadelas grávidas, já que podem passar para os filhotes através da placenta. Além disso, dependendo do desenvolvimento da doença, o cachorro vai precisar ficar no soro para repor hidratação e eletrólitos.

    Redação: Ariel Cristina Borges

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Próxima matéria

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir
    Saúde

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir

    Assim como nos cães, a Giárdia em gatos é uma zoonose muito comum. Os felinos, então, não estão imunes a contrair essa doença, que muitas vezes passa despercebida ao ser confundida com uma simples diarreia. Por isso, é muito importante prestar atenção aos sintomas da giárdia em gatos e, também, buscar formas de prevenir a contaminação. Para esclarecer mais as dúvidas quanto ao assunto, conversamos com a médica veterinária Carolina Mouco Moretti, que é diretora geral do Hospital Veterinário Vet Popular, de São Paulo.

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!
    Diarreia

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!

    A giárdia em cães ou giardíase, como é conhecida a doença, é uma zoonose — ou seja: também pode ser transmitida para humanos — causada por um protozoário que age na corrente sanguínea do cachorro contaminado. A partir do contágio, a giárdia causa uma série de alterações gástricas no animal. Mesmo que tenha cura, a giárdia canina pode matar se não for devidamente tratada. Para esclarecer diferentes dúvidas, como contágio, tratamento e as diferentes formas de prevenção da doença, conversamos com o veterinário Thiago Félix, de Brasília. Dá uma olhada!

    Sintomas da doença do carrapato: veja os mais comuns e aprenda a identificar se seu cachorro está doente!
    Carrapato

    Sintomas da doença do carrapato: veja os mais comuns e aprenda a identificar se seu cachorro está doente!

    O carrapato é um dos principais parasitas que ameaça o dia a dia e a saúde de cachorros criados em casa. Além da infestação ser incômoda para o animal, ele também pode transmitir a doença do carrapato — que, na verdade, pode se manifestar no corpo do animal de quatro formas diferentes. Os sintomas da doença do carrapato são a primeira forma de identificar o que está acontecendo com o seu cachorrinho. Para esclarecer todas as dúvidas sobre a doença do carrapato em cachorro, nós conversamos com a veterinária Renata Bloomfield, do Rio de Janeiro. Dá uma olhada no que ela explicou aqui embaixo!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Carrapato

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Ver Todas >

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?
    Saúde animal

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?

    Encontrar pelo de gato caídos pela casa - seja em cima do sofá, da cama ou até mesmo presos às roupas - é uma situação bastante comum para quem tem um felino em casa. Mas quando isso começa a acontecer com uma frequência e quantidade maior do que o normal, é importante ficar atento. A queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, mas nem sempre é motivo de preocupação. Então, como saber diferenciar uma queda de pelos em gatos normal de um quadro mais grave? Quando se trata da queda de pelos em gatos, o que pode ser?

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo
    Saúde animal

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo

    Assim como os humanos, o cachorro tem refluxo e pode precisar de algumas adaptações para aliviar o incômodo. Várias causas estão ligadas ao problema: uso de medicamentos, comer muito rápido, alterações na alimentação, obstrução e até mesmo fatores hereditários - como é o caso de algumas raças com predisposição. O refluxo em cães ocorre quando o conteúdo do estômago volta para a boca por meio do esôfago e de forma totalmente involuntária.

    5 sinais que indicam o cachorro com verme
    Saúde animal

    5 sinais que indicam o cachorro com verme

    O verme em cachorro é um dos problemas mais comuns enfrentados pelos pais e mães de pet de plantão. É super importante que você mantenha o vermífugo do cachorro sempre em dia e respeitando o intervalo entre as doses. Essa atitude preventiva é um dos principais métodos para evitar que o seu cãozinho fique doente. Embora normalmente não seja um quadro grave, os parasitas podem trazer uma série de incômodos, como o cachorro com diarreia, vômito e dores. 

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome
    Saúde animal

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome

    Ter um cachorro idoso que não responde mais a certos comandos, que voltou a fazer xixi e cocô no lugar errado ou que parece ter perdido um pouco da noção espacial pode ser mais sério do que se imagina. A síndrome da disfunção cognitiva canina é uma condição que costuma atingir cães mais velhos, principalmente a partir dos 7 anos de idade, e que acaba impactando bastante a vida desses animais.

    Ver Todas >