Gato

Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir

Publicado - 31 Outubro 2019 - 18h06

Atualizado - 21 Abril 2024 - 18h03

Assim como nos cães, a giárdia em gatos é uma zoonose muito comum. O gato, então, não está imune a contrair essa doença, que muitas vezes passa despercebida ao ser confundida com uma simples diarreia. Por isso, é muito importante prestar atenção aos sintomas da giárdia em gatos e, também, buscar formas de prevenir a contaminação. Para esclarecer mais as dúvidas quanto ao assunto, conversamos com a médica veterinária Carolina Mouco Moretti, que é diretora geral do Hospital Veterinário Vet Popular, de São Paulo.

Giárdia em gatos: como ocorre a contaminação?

A Giárdia é uma doença causada pelo parasita Giardia lamblia. Esse protozoário habita naturalmente o trato intestinal do ser humano e dos animais e se manifesta por meio de cistos liberados pelas fezes de outros animais. Considerada uma zoonose pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a infecção é oro-fecal, ou seja, é necessário ingerir algo que esteja contaminado com os cistos da doença. Alimentos que não são bem lavados, água não filtrada e objetos compartilhados entre os felinos, como potes e caixinhas de areia não higienizados corretamente, também podem transmitir a doença.

Giárdia em gatos: os sintomas devem ser observados logo no começo da doença

É muito importante não deixar a doença avançar no organismo do animal para diminuir os riscos. “Há animais que estão contaminados, porém não apresentam os sintomas, mas os filhotes são mais suscetíveis a ter a forma mais grave da doença - principalmente se forem infectados na fase de desmame. Os animais com deficiência imunológica também têm mais chances de serem acometidos pela giardíase e seus sintomas”, explica a veterinária. Os sintomas da giárdia são:

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

  • Desidratação
  • Diarreia (com ou sem sangue e muco)
  • Perda de peso
  • Letargia
  • Gases
  • Vômito

Verifique se a imunidade do seu animal não está comprometida por alguma doença, como a FIV e a FeLV. Gatos que não têm tanta resistência imunológica podem ser muito prejudicados pela giárdia, principalmente pelo fato de atacar o intestino do bichano - o protozoário se alimenta de tudo que o animal ingere, comprometendo o intestino delgado e impedindo que absorva os nutrientes necessários. Caso não seja tratada, pode matar o seu bichinho.

Como prevenir a giárdia em gatos?

 

Dois gatos dividindo o mesmo pote
Giárdia: gatos que dividem potes e caixinhas podem se contaminar com essa doença

 

Existem alguns cuidados que devem ser tomados para prevenir a giárdia e o contágio. A vacina é uma opção válida: “Para melhor eficácia, deve ser aplicada quando o filhote tiver aproximadamente 7 semanas de vida, com outra dose após 3 ou 4 semanas. Depois, o reforço anual deve ser respeitado”, explica. Outro ponto importante é manter uma rotina de limpeza e manejo do ambiente onde fica o gatinho, principalmente no lugar em que se alimenta. A água filtrada também é essencial para evitar a doença.

 

Você também pode tomar alguns cuidados para evitar que seu gatinho seja contaminado pela doença. Sempre lave as mãos antes de tocar no seu animal ao chegar da rua e, se possível, tire os sapatos com sujeiras da rua - afinal, seu gatinho anda, deita e rola no chão de casa.

Redação: Júlia Cruz

Por que os gatos saem correndo depois de usar a caixa de areia? Um dos motivos pode ter a ver com instinto selvagem

Bastante higiênicos, os felinos se acostumam desde cedo a usar a caixa de areia para gatos. Para eles, é algo totalmente natural e q...

O que acontece se um cachorro grande cruzar com uma cadela pequena?

O cruzamento de cachorro faz parte do comportamento natural e instintivo desses animais. Os machos estão sempre prontos e disponívei...

Já ouviu falar no reflexo de Flehmen? O gato respirando de boca aberta pode apenas estar tentando sentir melhor os cheiros

Ver um gato respirando de boca aberta pode ser mais comum do que a gente imagina. E, ao contrário do que muitas pessoas pensam, nem ...

Gato reage de jeito engraçado aos cheiros que não gosta - e explicação tem a ver com um sentido poderoso da espécie

Você sabia que um cheiro que gato não gosta pode desencadear reações bem inusitadas nos felinos? Isso acontece porque o olfato dos g...

Por que os gatos saem correndo depois de usar a caixa de areia? Um dos motivos pode ter a ver com instinto selvagem

Bastante higiênicos, os felinos se acostumam desde cedo a usar a caixa de areia para gatos. Para eles, é algo totalmente natural e q...

O que acontece se um cachorro grande cruzar com uma cadela pequena?

O cruzamento de cachorro faz parte do comportamento natural e instintivo desses animais. Os machos estão sempre prontos e disponívei...

Veja o motivo desta comida ser considerada a pior de todas para a saúde do seu cachorro

Nem tudo que a gente come é liberado para os cães. Alguns alimentos, inclusive, são considerados bastante tóxicos e prejudiciais par...

Já ouviu falar no reflexo de Flehmen? O gato respirando de boca aberta pode apenas estar tentando sentir melhor os cheiros

Ver um gato respirando de boca aberta pode ser mais comum do que a gente imagina. E, ao contrário do que muitas pessoas pensam, nem ...

Ver todas