Cuidados dos animais

Quando é a hora certa de trocar o peitoral para cachorro?

Publicado - 26 Março 2020 - 17h59

Atualizado - 26 Abril 2024 - 08h43

A coleira peitoral é uma das escolhas mais populares para os cachorros. Ela é indicada para o passeio com cães de todos os portes e tamanhos, principalmente aqueles de focinho curto - como o Pug, Shih Tzu e Buldogue Francês. A principal vantagem do modelo é a segurança que proporciona durante o passeio, já que envolve o dorso e grande parte do abdome do cachorro - dificultando assim uma possível fuga. Mas, para manter o conforto e a segurança do seu peludinho, é necessário trocar a coleira peitoral para cachorro periodicamente. Você sabe quando fazer isso e como decidir se já está na hora de comprar uma nova coleira? O Patas da Casa te ajuda a decidir o momento ideal para isso. Confira 3 fatores que podem ser determinantes para adquirir um novo peitoral de cachorro e deixar o atual de lado.

1. Se o seu pet cresceu e o peitoral para cães não cabe mais

Quem adotou um filhote e opta pela coleira peitoral sabe que, em pouco tempo, pode ser necessário trocar o acessório por um maior, que se adeque melhor ao novo tamanho do animal. Isso pode acontecer algumas vezes até o seu cachorro chegar na fase adulta e parar de crescer. Por isso, é importante checar com frequência se o peitoral não está apertando o cãozinho.

A dica é colocar dois dedos entre a coleira e o corpo do animal. Se os seus dedos ficarem muito apertados, é um sinal de que está na hora de adquirir um novo peitoral. Já se tiver uma pequena folguinha entre os seus dedos e a coleira, ela ainda está no tamanho adequado para o seu peludinho. Também vale ficar atento se a coleira está folgada demais (e não é possível ajustar ao corpo do animal). Neste caso, os riscos do animal se soltar durante o passeio aumentam.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

 

Cachorro sentado com coleita cor de rosa
Fique atento ao estado da coleira peitoral para garantir a segurança do seu cachorro

 

2. Se a coleira peitoral está desgastada e comprometendo a segurança do cachorro

Cães mais agitados tem o hábito de morder a coleira peitoral. É claro que essa não é uma boa ideia, já que pode danificar o material e diminuir a segurança na hora dos passeios - principalmente se o seu amigo de quatro patas costuma puxar a coleira. Quem tem peludinhos que costumam gastar a energia mordendo ou roendo objetos precisa ficar atento ao estado das coleiras. 

Se você observar que o hábito do cachorro de morder o peitoral está danificando a coleira, troque o acessório por um novo e mantenha-o guardado em um local fora do alcance do animal. O mesmo vale ao usar uma coleira peitoral muito antiga, que também pode deixar o seu cão em risco. Com o tempo de uso, o material fica mais frágil e pode arrebentar. Por isso, sempre dê uma olhada no estado geral das costuras e travas de segurança para não correr o risco.

3. Se o seu cão já é idoso e/ou tem a pele sensível

Muitas pessoas não ficam atentas a esse fator, mas a pele dos cães idosos é mais sensível que a dos animais mais jovens. Por isso, é preciso ter alguns cuidados especiais com os cachorros velhinhos, inclusive na frequência de troca das coleiras. O indicado é comprar um novo peitoral uma vez ao ano, trocando o modelo antigo por um produto novo, que tem menos chance de machucar o animal. Algumas vezes, mesmo trocando a coleira peitoral, o cachorro pode continuar tendo feridas ou reações alérgicas no corpo. Nesse caso, vale a pena considerar a troca do modelo de coleira usada. Além disso, não deixe de procurar um veterinário para investigar a origem das lesões na pele. 

Se o seu animal possui alguma doença de pele, é preciso também ficar atento ao material da coleira peitoral. As trocas podem se tornar mais frequentes nesse caso. 

Redação: Gabrielle Nunes

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Adote um animal

Fiapo de manga: a nova "raça" de cachorro vira-lata que tem feito sucesso na internet

Há quem diga que vira-lata caramelo representa mais o Brasil do que samba e futebol - não à toa que existem propostas de lei para el...

Cuidados

Areia de mandioca para gatos: veterinária destrincha tudo sobre a areia do momento, benefícios e indicações

De um tempo para cá, a procura pela areia de mandioca para gatos cresceu consideravelmente. Devido a esse movimento dos consumidores...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas