Saúde

Por que cachorros comem cocô? Saiba mais sobre a coprofagia

Descubra as razões por trás da prática e como ajudar o seu cachorro a parar de comer cocô
Descubra as razões por trás da prática e como ajudar o seu cachorro a parar de comer cocô

Por mais que seja desconfortável de pensar, precisamos encarar a realidade: alguns cachorros comem cocô e o seu pode estar incluído nessa lista. A diferença deles pra gente é que na cabeça do cachorro essa prática não é, nem de longe, tão absurda — não é à toa que ela tem até nome científico: coprofagia. Ainda assim, pode ser prejudicial para a saúde do animal se a gente pensar que através das fezes, ele pode se infectar com algum microorganismo. Além disso, não é nada confortável se o seu peludo gosta de espalhar lambeijos sempre que te vê, certo? Descubra, aqui embaixo, por que ele faz isso e como você pode ajudar seu animalzinho a parar com isso! 

Afinal de contas, por que cachorros comem cocô? 

As raças de cachorro que têm os lobos selvagens como ancestrais podem ter a coprofagia como um comportamento herdado geneticamente, mas depois de anos de evolução e da domesticação desses animais, as coisas mudaram de figura. Hoje em dia, existem três motivos principais para o seu cachorro comer as próprias fezes: 

  • Problemas de comportamento: em boa parte dos casos, o cachorro come cocô por causa de questões psicológicas e comportamentais. Animais que passam muito tempo sozinhos, não se exercitam ou permanecem presos por períodos longos, por exemplo, têm uma grande probabilidade de comer as fezes. Um outro gatilho para essa atitude é o medo de ter feito cocô no lugar errado: se você briga com ele de forma agressiva quando isso acontece, pode ser que ele pense que precisa esconder as fezes antes da sua chegada. A falta de lugar separado para se alimentar e outro para fazer xixi e cocô também pode ser confusa na cabeça do animal — tente, ao máximo, dividir esses ambientes;

  • Falta de nutrientes: causada por uma dieta desequilibrada, desnutrição, fome ou algum problema durante a digestão que faz com que os nutrientes dos alimentos não sejam absorvidos e saiam todos nas fezes, a falta de nutrientes no corpo também pode fazer seu cachorro comer cocô. Instintivamente, ele se alimenta das fezes para tentar repor o que está em falta;

  • Doenças: além da falta de nutrientes, outra condição física que pode fazer o seu cachorro comer cocô com frequência são as doenças que fazem com que ele sinta mais fome. Por isso, ele acaba comendo cocô para se saciar — a atitude é comum em animais com diabetes ou problemas na tireóide e deve ser acompanhada de perto por um veterinário. 

Como ensinar o cachorro a parar com a coprofagia

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    O adestramento ajuda o animal a parar com a coprofagia
    O adestramento ajuda o animal a parar com a coprofagia

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Amor de gato: 10 formas do seu bichano dizer que você é muito importante para ele
    Comportamento animal

    Amor de gato: 10 formas do seu bichano dizer que você é muito importante para ele

    Se você tem um felino em casa, com certeza já deve ter se questionado como saber se seu gato te ama. Pelo fato dos felinos serem muito reservados, e às vezes independentes, fica mais difícil decifrar o amor de gato - diferente dos cães, que expressam isso de um jeito eufórico e quase exagerado. Os bichanos demonstram afeto pelos humanos de um jeito delicado e único, com atitudes que podem até passar despercebidas.

    Para cada uma das causas, você pode encontrar uma forma diferente de ajudar o seu animal a dar um basta na prática da coprofagia. O caso das doenças é o mais simples: você vai precisar da ajuda de um veterinário para o diagnóstico correto e para receber a receita de medicamentos para tratar a condição, controlando o apetite do animal. 

    Uma dieta balanceada é exatamente o que o animal vai precisar se a causa da coprofagia for a falta de nutrientes. Você também vai precisar fazer uma visita ao veterinário: ele vai passar exames que vão mostrar o que está em falta no organismo do seu cachorro e como repor isso de uma forma mais saudável do que comendo as fezes. Em muitos casos, trocar a ração e oferecer suplementos é o suficiente para a melhora. 

    Se o caso é de um desvio de comportamento, você precisa descobrir exatamente o que está causando o problema. Para começar, evite brigar quando ele fizer cocô no lugar errado: prefira recolher o cocô sem olhar para ele e faça o reforço positivo sempre que o cachorro acertar o lugar. Assim, você evita um quadro de ansiedade e medo que pode fazer com que ele coma as fezes. Manter o seu cachorro bem ativo e evitar o tédio também ajuda — principalmente se ele passa o dia todo sozinho enquanto você trabalha. Tente encaixar na rotina passeios diários, corridas e deixe brinquedinhos diversos sempre por perto. Acostumar o animal a fazer as necessidades na rua também ajuda: é só levar um saquinho e recolher o cocô dele na hora! 

    Se você tem um gato convivendo com o cachorro, vale prestar atenção

    Como a ração dos felinos é composta por ingredientes diferentes, é normal que os cachorros mais gulosos se sintam atraído por ela - e isso não acontece apenas no estado normal: o interesse também chega até o cocô do gato. Nesse caso, a única explicação possível é que ele acha saboroso mesmo. Lembra que o olfato dos cães é muito diferente do nosso? Especialistas afirmam que as fezes podem ainda ter cheiro dos alimentos mesmo depois de todo o processo de digestão. 

    Por isso, além de tomar cuidado para um animal não comer no prato do outro no momento das refeições, se a caixa de areia do seu gato ficar num lugar de fácil acesso para o cachorro, o ideal é recolher o cocô dele o mais rápido quanto for possível. Caso contrário, pode ser que quando você chegar, não tenha mais nada para retirar.

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Pode passear com cachorro nos dias de muito calor? Qual a melhor forma de fazer isso?

    Próxima matéria

    Pode passear com cachorro nos dias de muito calor? Qual a melhor forma de fazer isso?

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena
    Pequenos

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena

    Para quem sempre sonhou em ter um cachorro de raça pequeno, o Boston Terrier é a companhia certa! Embora ele ainda seja muito confundido com o Bulldog Inglês, o cãozinho desta raça tem qualidades únicas e excepcionais. Amigáveis, brincalhões e com muita energia, os cachorros da raça Boston Terrier são muito fáceis de lidar no dia a dia e amam agradar seus tutores. Além disso, eles são super adaptáveis e conseguem conviver bem em praticamente qualquer lugar. 

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante
    Grandes

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante

    Uma das raças de cachorros gigantes mais famosas é a do Dogue (ou Dog) Alemão, que também é conhecida como cão Dinamarquês. O motivo para isso é simples: trata-se da mesma raça do famoso personagem de desenho animado Scooby Doo. Mas a verdade é que o cão Dogue Alemão vai muito além do seu tamanho e aparência robusta: ele é um amigo de quatro patas extremamente leal, dócil e carinhoso. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Ver Todas >

    Gato na janela: veja acessórios e produtos que deixam a experiência do bichano mais segura e confortável
    Comportamento animal

    Gato na janela: veja acessórios e produtos que deixam a experiência do bichano mais segura e confortável

    Quem tem gato em casa sabe bem que esses animais adoram ficar nas alturas! As janelas são praticamente os lugares preferidos da casa para os gatinhos. De lá eles conseguem ver o movimento da rua sem perder nada que acontece dentro de casa. Para que esse hábito do bichano fique mais agradável e seguro, nada melhor do que personalizar esse espaço para que ele se torne mais “gatificado” ainda.

    Você sabe a história por trás do meme do vira-lata caramelo? Conheça da cachorrinha Pipi
    Comportamento animal

    Você sabe a história por trás do meme do vira-lata caramelo? Conheça da cachorrinha Pipi

    Pipi é o nome da vira-lata caramelo que já faz parte do cotidiano brasileiro há um tempo e virou praticamente uma celebridade na internet. Mas você sabe como ela virou meme e qual a história por trás da imagem? O Patas da Casa foi atrás da história e entrevistou a Vanessa Brunetta, tutora da Pipi, a vira-lata caramelo que estampa uma das montagens mais famosas com a cédula de R$ 200. 

    Adestrar cachorro: como usar os petiscos da forma certa para treinar o animal?
    Comportamento animal

    Adestrar cachorro: como usar os petiscos da forma certa para treinar o animal?

    Adestrar o cachorro é algo que pode mudar o relacionamento entre animais e humanos. Um dos grandes aliados do adestramento de cães são os petiscos, muito utilizados para associar comandos e treinos a recompensas. No entanto, é preciso atenção com a quantidade de petiscos e até a forma como são utilizados durante os treinamentos para que não se torne um problema para a saúde e comportamento do animal. 

    Fantasia de Halloween para cachorro: 4 ideias fáceis para colocar em prática
    Comportamento animal

    Fantasia de Halloween para cachorro: 4 ideias fáceis para colocar em prática

    O cachorro fantasiado fica uma fofura e chama a atenção por onde passa. O Halloween, o famoso dia das bruxas, é tradição em vários países do mundo e é conhecido pelas fantasias inusitadas e cheias de criatividade! Se você ama vestir o seu cãozinho em datas comemorativas, como o natal ou carnaval, não pode deixar passar a oportunidade para fazer uma fantasia de halloween para cachorro bem legal. Veja algumas ideias que separamos!

    Ver Todas >