close
Saúde

Pancreatite canina: veterinário tira todas as dúvidas sobre essa doença inflamatória que pode ser muito grave

Atualizado · 30 de agosto de 2021 · 16h16

Publicado · 26/08/2021 · 17h57

Pancreatite em cachorro é uma doença grave, mas tem cura e tratamento.
Pancreatite em cachorro é uma doença grave, mas tem cura e tratamento.

A pancreatite canina é uma doença muito grave e que pode debilitar bastante o animal. Ela ocorre a partir de uma inflamação no pâncreas, que é um órgão fundamental para o equilíbrio do organismo. Diarreia, vômitos, apatia e febre são os sinais mais comuns. A boa notícia é que a pancreatite em cachorro tem cura, e o paciente pode (e deve!) ser tratado. Também é possível prevenir a doença de forma muito simples: basta não deixar nenhum alimento humano ao alcance do pet e resistir a tentação de dar um restinho da sua comida ao seu cachorro.

Mas o que é pancreatite em cachorro? A gente explica: a pancreatite é uma inflamação no pâncreas do cachorro que ocorre quando a produção de enzimas é prejudicada. Ela tem diferentes causas, mas geralmente está relacionada com uma má alimentação. Como consequência, as fezes do cão com pancreatite tendem a ser aquosas ou com presença de sangue, e os vômitos também são comuns. Para entender melhor a pancreatite em cachorro (tratamento, causas e sintomas), entrevistamos o médico veterinário e endocrinologista Gabriel Mora, que atende na Clínica Vet Popular.

Patas da Casa: Como o animal pode pegar a pancreatite canina?

GM: A pancreatite em cachorro pode ser adquirida por alguns motivos. Um deles é uma ingestão rica em carboidratos e gorduras, ou seja, naquele dia que seu animal invadiu a cozinha e comeu um monte de alimentos descontroladamente há um risco maior em desenvolver a inflamação no pâncreas do cachorro. Lembre-se que o pâncreas, além de produzir insulina, um hormônio importante para a manutenção da glicemia, também libera no intestino algumas enzimas para a digestão de alimentos. Quando há uma ingestão alta de gorduras, por exemplo, o pâncreas tem que trabalhar muito para dar conta da digestão. Isso gera tanto esforço que ele inflama, causando a famosa pancreatite em cães.

Outras causas podem estar relacionadas com doenças sistêmicas crônicas, como distúrbios hormonais, principalmente o Diabetes mellitus (doença que não permite que o pâncreas do cachorro produza insulina) e o Hiperadrenocorticismo (doença que libera muito cortisol, o hormônio do estresse, na circulação).

PC: Quais são os sintomas de pancreatite em cachorro?

GM: Os sintomas de pancreatite em cães mais comuns são:

  • Dor abdominal (principalmente em casos de pancreatite aguda em cães);
  • Ofegância (por conta da dor, o animal respira muito rápido);
  • Posição de prece (o animal baixa as patas dianteiras e mantém as traseiras levantadas, parecendo que está rezando - esse sinal é para que seja aliviada a dor abdominal);
  • Febre;
  • Cachorro vomitando e com diarreia;
  • Falta de apetite;
  • Aumento ou diminuição da ingestão de água.

PC: Como funciona o diagnóstico da pancreatite? Cachorro precisa fazer quais exames?

GM: O diagnóstico da pancreatite canina pode ser iniciado com a suspeita clínica do desconforto abdominal. O profissional veterinário solicitará exames de sangue específicos para avaliar a funcionalidade do pâncreas do cachorro e solicitará um ultrassom do abdômen - neste exame, poderá avaliar a inflamação pancreática, que pode apresentar algumas estruturas anatômicas alteradas. O check-up sanguíneo total também é importante, pois caso a pancreatite em cachorro seja uma consequência de alguma doença crônica, é necessário diagnosticar e tratar para melhorar o funcionamento do pâncreas.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O cachorro com pancreatite precisa de tratamento imediato para evitar a piora do quadro
    O cachorro com pancreatite precisa de tratamento imediato para evitar a piora do quadro

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    PC: Como é o tratamento do cachorro doente? Por quanto tempo a pancreatite dura? 

    GM: Na pancreatite canina, tratamento de escolha será sempre internação. Principalmente se estiver causando todos os sinais clínicos, como no caso de um animal com diarreia e vomitando. O cachorro com pancreatite precisa receber fluidoterapia em tempo integral (algo que ajuda muito a tirar a inflamação pancreática e viabilizar que os medicamentos façam efeito); receber analgésicos para a dor, com injeções a cada 6 ou 8 horas ou de forma contínua se a dor for muito forte; e antibióticos para melhorar o funcionamento do pâncreas do cachorro e estabilizar as bactérias intestinais. Caso observe os tipos de vômito em cachorro e diarreia, o paciente deve tomar remédio e receber uma alimentação pobre em gordura.

    PC: O animal ainda precisa de cuidados específicos depois que o tratamento da pancreatite canina acaba? 

    GM: Depois que o cachorro com pancreatite estabilizou a dor e o pâncreas voltou a funcionar, ele pode ser levado de volta para casa. O tempo de internação é muito relativo, vai depender de quanto tempo o animal está com a inflamação, quais alimentos ele ingeriu ou do tipo de doença que pode ter causado a pancreatite, se for o caso. Há animais que conseguem ficar estáveis com dois dias de internação. Já em casos mais graves de pancreatite canina, o pet pode precisar ficar sete dias ou mais. 

    Quando o animal vai para casa, mesmo com a melhora do quadro da pancreatite canina, tratamento precisa continuar com medicamentos. Vai precisar continuar tomando os antibióticos que iniciaram na internação, analgésicos, remédios que controlam vômitos e alimentos específicos para um pós internação. É importante evitar alternativas naturais, como remédio caseiro para pancreatite em cachorro, e seguir as orientações do veterinário.

    PC: Um cachorro com pancreatite pode ficar em contato com outros animais? 

    GM: No caso da pancreatite, cães podem ficar em contato com outros animais sem problemas, pois não é um processo patológico infeccioso. Mas lembrem-se que se o animal que teve pancreatite comeu um alimento que não podia e o outro animal também pode ter tido esse contato. Então, há necessidade de ficar de olho para evitar que o outro animal também desenvolva a mesma patologia, pois a pancreatite em cães pode matar se não for tratada a tempo.  

    PC: Como prevenir a pancreatite canina? 

    GM: Para a prevenção da pancreatite em cachorro, o tutor deve sempre levar em consideração que o alimento gorduroso pode ser o principal causador da doença. Também é preciso um cuidado com o que o cachorro pode comer ou não. A realização de exames periódicos (de preferência, a cada 6 meses) previne doenças crônicas, como Diabetes e Hiperadrenocorticismo, que podem em algum momento desenvolver a pancreatite canina por causar excesso de produção do pâncreas. Uma boa alimentação e um controle do organismo com a visita ao veterinário conseguem propiciar ao seu animal uma melhor qualidade de vida e diagnósticos precoces.

    Redação: Júlia Cruz e Juliana Melo

    Publicada originalmente em: 29/11/2019

    Atualizada em: 26/08/2021

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença

    Próxima matéria

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!
    Saúde

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!

    A insuficiência renal em gatos é uma doença que pode ser muito comum quando falamos de felinos. Sem cura, o problema precisa de acompanhamento constante e cuidados especiais para evitar complicações. Apesar de ser uma doença grave, o gato com problema renal pode ter qualidade de vida. Para tirar as dúvidas sobre a insuficiência renal em gatos, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Izadora Souza, do Rio de Janeiro. Vem conferir!

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    Você sabe o que é a degeneração mixomatosa da valva mitral em cães? Tire todas as dúvidas sobre a cardiopatia!
    Saúde

    Você sabe o que é a degeneração mixomatosa da valva mitral em cães? Tire todas as dúvidas sobre a cardiopatia!

    Ninguém pode negar: cuidar do coração de cachorro é fundamental para manter a saúde do seu amigo. Afinal, assim como os humanos, ele também pode sofrer com as doenças cardíacas, entre elas, a degeneração mixomatosa da valva mitral é uma das mais frequentes. Também conhecida como endocardiose valvar, a condição provoca o refluxo do sangue dentro do coração e pode levar à insuficiência cardíaca, sendo fatal para o seu cãozinho. Mas, o que poucos tutores sabem é que, o quadro pode ter relação com traços genéticos da raça. Para entender melhor, conversamos com a veterinária Isabelle Campos, residente em Cardiologia na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, que te conta tudo o que você precisa saber sobre a degeneração mixomatosa da valva mitral em cães a seguir!

    Ver Todas >

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?
    Saúde animal

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?

    Receber o diagnóstico de câncer em cachorro é um momento muito triste para qualquer tutor. A doença é agressiva e traz diversas complicações à saúde do animal. Além de os sintomas do câncer de cachorro serem bem intensos, o tratamento também é bastante delicado e requer atenção especial. A quimioterapia em cães é o tratamento mais conhecido, mas existem outras formas de tratar a doença. 

    Vermífugo para gatos: quanto custa e outras formas eficientes de prevenir os vermes
    Saúde animal

    Vermífugo para gatos: quanto custa e outras formas eficientes de prevenir os vermes

    O vermífugo para gatos é um cuidado importante que ajuda a manter a saúde dos nossos amigos de quatro patas e deve ser aplicado logo no primeiro ano de vida do pet. Os vermes acometem principalmente o intestino do animal, mas também podem atacar outras partes do corpo e causar sintomas bem desagradáveis. Por conta da facilidade do contágio, é fundamental que o tutor tenha uma atenção especial com o calendário de vermifugação para evitar um gato com verme. 

    Vacinas para gatos: tem problema atrasar o reforço anual?
    Saúde animal

    Vacinas para gatos: tem problema atrasar o reforço anual?

    Um dos cuidados mais importantes com a saúde felina é a aplicação das vacinas para gatos logo nos primeiros meses de vida. As doses devem ser reforçadas anualmente para proteger os bichanos contra doenças perigosas e contagiosas, como panleucopenia felina, calicivirose e rinotraqueíte. Mas será que tem problema atrasar a vacina de gato em alguns dias ou semanas? Quais são os perigos de fazer isso? 

    Vitamina para gato: quais as mais indicadas durante a gestação felina?
    Saúde animal

    Vitamina para gato: quais as mais indicadas durante a gestação felina?

    A gestação de gato demanda atenção redobrada com a saúde. Visitas ao veterinário, exames e cuidados no dia a dia devem fazer parte da rotina. Entre as mudanças durante a gravidez, a dieta é uma das principais. A gata grávida precisa de uma alimentação diferenciada que seja capaz de manter a sua saúde e a dos filhotes que estão em na barriga. A vitamina para gato tem um papel fundamental na dieta da gata prenha. 

    Ver Todas >