Saúde

Leptospirose em gatos é comum? Veterinário explica os efeitos da doença nos felinos

Leptospirose em gatos: saiba como essa doença afeta os felinos
Leptospirose em gatos: saiba como essa doença afeta os felinos

Você provavelmente já ouviu falar da leptospirose, certo? Essa doença é um dos principais motivos de preocupação entre a população, já que ela pode acometer tanto animais domésticos e selvagens quanto os próprios humanos. Contudo, é muito mais comum ouvir falar da leptospirose em cães do que em gatos. Por que isso acontece, afinal de contas? Qual a incidência da leptospirose em felinos? Como é possível identificar a doença nos gatinhos? Veja tudo que descobrimos sobre a leptospirose em gatos!

Leptospirose em animais: o que você precisa saber sobre a doença

De acordo com o médico veterinário Felipe Ramires, de São Paulo, a leptospirose é uma importante zoonose difundida em todo o mundo, causada por uma bactéria chamada Leptospira. Ela afeta principalmente bovinos, equinos e suínos, mas também pode atingir cães e gatos (sendo este último grupo em menor proporção). “Já se tem estudos que demonstram que os gatos podem adquirir a leptospirose caso haja a ingestão de ratos infectados”, exemplifica. Além disso, o contato com a água contaminada pela urina de outros animais infectados também pode desencadear a leptospirose. Mas, de toda forma, é importante destacar que, embora os felinos possam desenvolver e transmitir a doença, eles não são capazes de adquiri-la de forma natural - ela é sempre transmitida por outros animais, principalmente por roedores nos centros urbanos. Como Felipe destaca, é importante redobrar a atenção com os pets, já que assim como os cães, os gatos também podem transmitir a leptospirose para os seres humanos.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Leptospirose: gato é infectado principalmente pela ingestão de roedores contaminados
    Leptospirose: gato é infectado principalmente pela ingestão de roedores contaminados

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Leptospirose em gatos: sintomas clínicos mais comuns

    Não é muito difícil identificar a leptospirose em gatos. Sintomas que são bastante comuns nesses casos são vômitos e desidratação. Falta de apetite, febre e mudanças na cor das mucosas também podem acontecer inicialmente. “As mucosas e a pele ficam amareladas, o que a gente chama de lipterícia”, explica o veterinário. Caso haja qualquer suspeita da doença (principalmente se o animal tiver tido contato com roedores, enchentes ou esgoto recentemente) e com base nos sinais clínicos, o tutor deve procurar ajuda profissional imediatamente. Os animais acometidos pela leptospirose precisam de internação urgente, já que esta é uma doença que pode levar o animal a óbito e que também oferece riscos aos seres humanos.

    Leptospirose: gato pode ir a óbito se não for tratado

    Antes de mais nada, o tutor precisa ter em mente que a leptospirose é uma doença que tem rápida evolução e que pode ser fatal se não for tratada prontamente. “Animais que são diagnosticados com o quadro, que possuem sinais clínicos característicos da leptospirose ou que tiveram contato com outros animais (como roedores, por exemplo) ou com enchentes podem morrer de insuficiência renal”, alerta Felipe. Portanto, se você tem um gato que se enquadra em alguma das situações mencionadas, deve levá-lo urgentemente ao médico veterinário para dar início ao tratamento mais adequado. Além do mais, caso você tenha outros bichinhos de estimação em casa, é fundamental isolar eles do gato infectado para evitar o contágio.

    Saiba como prevenir a leptospirose em gatos

    Segundo o veterinário Felipe, a prevenção da leptospirose em gatos se dá principalmente com a higiene dos locais onde esses animais ficam. Também é importante evitar o acúmulo de entulho, lixo e qualquer outro local onde possam haver roedores, já que os felinos são infectados principalmente a partir da ingestão desses pequenos animais. “Manter os bichanos sempre em locais limpos, evitar que se alimentem de roedores ou tenham contato com água de enchente e esgoto são as principais formas de prevenção”.

    Redação: Juliana Melo

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?

    Próxima matéria

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?

    Música para gatos: qual o efeito das canções nos felinos?
    Comportamento

    Música para gatos: qual o efeito das canções nos felinos?

    Cuidar de gato também significa entender o que o seu amigo de quatro patas gosta ou não. Desde petiscos - como as frutas para gatos - até brincadeiras e formas de fazer carinho no animal, é essencial buscar compreender os gostos e o que influencia no comportamento do bichano. Às vezes, o gato acaba ficando muito estressado ou ansioso com alguma coisa, e para contornar esse tipo de situação, a música pode ajudar. “Mas como assim gato gosta de ouvir música?”, é o que você deve estar se perguntando, né? Pois bem, a gente te explica a seguir de que forma as músicas para gatos podem melhorar o bem-estar dos felinos. Dá só uma olhada!

    Laser para gatos: especialista explica os efeitos da brincadeira nos felinos. Entenda!
    Brinquedos

    Laser para gatos: especialista explica os efeitos da brincadeira nos felinos. Entenda!

    Um objeto que parece divertido e provoca reações engraçadas: o laser para gatos se transformou em um “brinquedo” muito comum para entreter os felinos. Uma luz de raio único, que o faz pular de um lado para o outro com o objetivo de alcançá-la parece inofensivo, não é mesmo?! Mas, você sabe quais são os efeitos desse acessório nos gatinhos? O laser para gatos pode ser muito prejudicial para a saúde mental dos peludinhos. Imagina só: felinos têm o instinto de caçadores por natureza e se frustram quando não alcançam uma presa com sucesso. Afinal, como eles alcançariam uma presa que, de repente, some? Para entender melhor como o laser para gato pode afetar os bichanos, nós conversamos com a bióloga e comportamentalista felina Valéria Zukauskas. Chega mais!

    Gangliosidose em gatos: como a doença hereditária se manifesta nos felinos?
    Saúde

    Gangliosidose em gatos: como a doença hereditária se manifesta nos felinos?

    Assim como os humanos, os felinos também podem sofrer com doenças hereditárias. A gangliosidose, por exemplo, é uma das patologias herdadas dos pais mais comuns em gato Siâmes, Korat e Birmanês. Com um desenvolvimento rápido e silencioso, a doença ocorre a partir de um erro na formação do metabolismo lipídico do animal, resultando em problemas neurológicos que podem ser fatais para o seu bichano. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, conversamos com a veterinária Gabriela Teixeira, que te conta tudo que você precisa saber sobre a gangliosidose em gatos a seguir!

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?
    Saúde

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?

    O reiki é uma terapia holística muito comum entre os humanos, mas você sabia que o seu pet também pode aproveitar os benefícios desse tratamento? O reiki veterinário é uma técnica de cura pelas mãos que busca alinhar os centros de energia do corpo - chamados de chakras -, promovendo o equilíbrio energético do corpo e melhorando a saúde física, mental e espiritual do animal. Que tal entender como o reiki pode ajudar na hora de cuidar de cachorro e até a melhorar o comportamento do gato? Vem que a gente te explica tudo que você precisa saber sobre o assunto!

    Ver Todas >

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!
    Saúde animal

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    A leishmaniose canina pode trazer sérios problemas para a saúde do animal. A doença é classificada como uma zoonose (ou seja, seres humanos também podem contraí-la) e os cães domésticos são os principais hospedeiros. A transmissão ocorre pela picada do mosquito-palha infectado com o protozoário Leishmania infantum chagasi. A prevenção é muito importante, já que a doença pode levar humanos e cachorros à morte ou causar sérias sequelas. 

    Como identificar um gato desidratado?
    Saúde animal

    Como identificar um gato desidratado?

    Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. 

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!
    Saúde animal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Manter o seu cachorrinho livre de pulgas pode não ser uma tarefa muito fácil, mas é essencial para saúde e bem-estar dele. As pulgas em cachorro podem não só causar coceira no animal, como também transmitir bactérias e verminoses, além de provocar dermatites. O pente para pulga é um acessório de uso prático para o tutor , confortável para os animais e até mais sustentável

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção
    Saúde animal

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção

    A diabetes em cachorro é um quadro delicado e que precisa de atenção e muito cuidado. A doença se desenvolve a partir de alterações nos níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, com apresentações diferentes de acordo com o tipo de diabetes. Apesar de ser muito parecida com a ação em humanos, a diabetes em cães causa muitas dúvidas nos tutores, que podem acabar caindo em alguns mitos sobre a doença. Quanto antes o tratamento for iniciado, porém, mais chances o cachorro tem de conseguir viver com a doença, sem afetar tanto a sua qualidade de vida. Para te ajudar com isso, reunimos 5 fatos sobre a diabetes canina para sanar todas as suas incertezas sobre a doença. Confira abaixo!

    Ver Todas >