Cachorro

Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento da borreliose canina

Publicado - 04 Julho 2022 - 18h50

Atualizado - 19 Abril 2024 - 19h31

A doença de Lyme é um dos tipos de doenças de carrapato que podem afetar o cachorro. Considerada grave, a borreliose canina (como também é conhecida) ataca diferentes sistemas e órgãos do corpo. Na doença de Lyme, os sintomas são extremamente diversificados e, por isso, é tão difícil encontrar um diagnóstico rapidamente. O problema é que quanto mais se demora a descobrir que o cachorro está com a doença, mais difícil se torna no tratamento.

A doença de Lyme no Brasil pode não ser tão comum, mas a doença é tão grave que se um caso for registrado é importante avisar as autoridades, uma vez que se trata de uma zoonose que também é muito perigosa para humanos. Se você não sabe muito bem do que se trata essa enfermidade, não se preocupe. O Patas da Casa te explica tudo sobre a doença de Lyme: sintomas, causas, diagnóstico e dicas de prevenção. Confira!

O que é doença de Lyme?

Você provavelmente já ouviu falar no termo doença de Lyme. Mas o que é doença de Lyme? Trata-se de uma doença infecciosa bacteriana transmitida pela picada do carrapato. A bactéria causadora dessa grave condição é a Borrelia burgdorferi - por isso, a doença também é chamada de borreliose canina. É importante ressaltar que a doença de Lyme é uma zoonose, ou seja, pode afetar humanos também. Por isso a borreliose de Lyme se torna um tema ainda mais preocupante, pois além de ser um perigo para animais, é também uma questão de saúde pública. A doença de Lyme é uma doença de notificação obrigatória, o que quer dizer que qualquer caso precisa ser reportado para as autoridades sanitárias. Dessa forma, elas saberão que o parasita está presente em uma região e poderão tomar as medidas necessárias para evitar que outras pessoas contraiam a doença.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Causa da doença de Lyme: cães são infectados após a picada do carrapato

O carrapato é um animal que pode carregar diferentes tipos de parasitas e transmiti-los a outros animais. A famosa doença do carrapato é, na verdade, um conjunto de doenças que são transmitidas por esse bichinho. As mais comuns são a erliquiose e a babesiose, mas a doença de Lyme também entra nesse grupo. Ou seja: a doença de Lyme em cães é um tipo de doença do carrapato causada por uma bactéria. O ciclo funciona assim: um carrapato pica um animal que está contaminado com a bactéria e passa a tê-la em si, tornando-se um vetor. Então, o carrapato já contaminado pica um cão saudável e, por meio dessa picada, a bactéria se infiltra na corrente sanguínea do pet. Essa é a única forma de transmissão da doença. Isso significa que cachorro com a doença de Lyme não passa para outro cão e nem para humanos. Vale ressaltar que nem todo carrapato transmite a doença de Lyme. Cães só contraem a condição caso o carrapato que o picou esteja contaminado com a bactéria.

Doença de Lyme no Brasil é diferente de países do hemisfério norte

O carrapato é sempre o vetor da doença de Lyme em cães e humanos. Porém, o tipo de carrapato pode variar. Existe uma diferença entre a doença de Lyme no Brasil e nos outros países do hemisfério norte (onde a condição é mais comum). A borreliose nos EUA, por exemplo, tem o carrapato do complexo Ixodes ricinus como vetor. Já a doença de Lyme no Brasil tem outros gêneros de carrapato como vetor, sendo o principal deles o carrapato-estrela (que também transmite a febre maculosa). Além disso, há uma pequena diferença quanto aos sintomas. 

doença de lyme em cães: cachorro deitado no chão com as patas para cima

Doença de Lyme: sintomas mais comuns são dores nas articulações

Uma vez que a bactéria causadora da Doença de Lyme em cães entra em sua corrente sanguínea, ela pode percorrer todo o corpo. Assim, pode atacar diferentes sistemas e órgãos. É por isso que na doença de Lyme sintomas são tão variados. O mais comum é que a bactéria busque locais onde o sistema imune do cachorro tenha mais dificuldade de proteger, como as articulações e o cérebro. É por isso que quando falamos de doença de Lyme sintomas como dores no corpo e inflamações nas articulações são as mais lembradas. Problemas como febre, fraqueza e vômito também são frequentes. Na doença de Lyme, sintomas mais comuns são:

  • Dores nas articulações
  • Inflamações articulares
  • Perda de apetite e de peso
  • Inchaço nos gânglios linfáticos
  • Fraqueza
  • Sonolência
  • Anorexia
  • Vômito
  • Febre

Acredita-se ainda que a doença de Lyme em cadelas grávidas pode levar ao aborto em certos casos. Outras condições que podem surgir são insuficiência renal e problemas neurológicos (como paralisia), mas esse último é mais raro. Na doença de Lyme, sintomas não aparecem necessariamente logo depois que o animal contraiu a doença. O cão pode ficar assintomático por um longo período antes das manifestações acontecerem.

O diagnóstico da doença de Lyme em cães pode ser bastante demorado 

Como na doença de Lyme sintomas são inespecíficos, alcançar um diagnóstico preciso pode ser demorado. No começo, é bem comum que a borreliose de Lyme seja confundida com outras doenças e isso atrasa o diagnóstico. Para facilitar, o tutor deve contar ao veterinário tudo que o animal tem apresentado, tanto as mudanças comportamentais quanto as de saúde. O diagnóstico da doença de Lyme em cães é alcançado por meio de exame de sangue que detecta se o parasita está presente no corpo. Nesse momento, é possível avaliar se a doença de Lyme ainda está em um estágio inicial ou se já é mais grave. Quanto mais cedo se descobrir o problema, melhores são as chances de tratamento da doença de Lyme. Cães com qualquer um dos sintomas devem ser levados ao veterinário para que uma avaliação seja feita rapidamente.

Doença de Lyme tem cura?

Felizmente, a doença de Lyme tem cura! O uso de medicamentos prescritos pelo médico trata a doença e o animal volta a ficar bem. Porém, é importante se atentar a um ponto importante: a doença de Lyme tem cura quando o tratamento começa cedo. Em casos muito avançados, a condição pode se tornar crônica. Quando isso acontece, o animal tem períodos saudáveis (se fizer tratamento) mas pode haver recaídas. Nesses casos, não podemos dizer que a doença de Lyme tem cura. É fundamental que o animal realize exames com frequência para acompanhar o status da doença.

A borreliose de Lyme pode ser curada com medicamentos e tratamento de suporte 

O tratamento da doença de Lyme em cães é feito principalmente com antibióticos. Normalmente, a doença de Lyme tem cura após quatro semanas, que é a periodicidade que costuma ser indicada para o uso de medicamentos (mas isso varia em cada caso). O importante é seguir direitinho as orientações médicas e jamais automedicar o animal. Além do uso de antibióticos, o tratamento da doença de Lyme também cuida dos sintomas específicos de cada situação. Por isso, podem ser receitados anti-inflamatórios, fluidoterapia e analgésicos para as dores.

A higiene do local é um ponto fundamental no tratamento da doença de Lyme em cães

A limpeza do ambiente também deve fazer parte do tratamento da doença de Lyme. Cães podem acabar se infectando de novo caso os carrapatos não sejam eliminados de vez do local onde se vive. Por isso, é fundamental investir em produtos que eliminam os carrapatos. Existem diversas opções de receitas caseiras para acabar com carrapato ou produtos específicos que podem ser encontrados em pet shops. De nada adianta fazer todo o tratamento se os bichinhos continuam lá para trazer o ciclo todo de novo. 

Evitar o contato com carrapatos é a melhor forma de prevenir a borreliose

A doença de Lyme é transmitida pela picada do carrapato contaminado. Por isso, a melhor maneira de prevenir a doença é evitando o contato com esses bichos. Como já explicamos, a limpeza do ambiente é fundamental para evitar a presença de carrapatos em casa. O cuidado deve ser redobrado em casas com quintal. Outra forma de prevenir a doença de Lyme em cães é evitar passear com cachorro em locais onde a proliferação de carrapatos seja maior. Além disso, sempre inspecione o corpo do cão após as saídas para ter certeza de que não existem carrapatos presos no corpo. 

A borreliose também pode ser prevenida com o uso de repelentes para cachorro sempre que for sair. Além disso, um item que faz toda a diferença é a coleira anti pulgas e carrapatos. Ela libera uma substância no corpo do pet que é fatal para pulgas e carrapatos. Assim, o animal fica protegido da doença de Lyme e de outras doenças causadas por esses bichinhos. Existem ainda banhos carrapaticidas, que ajudam na prevenção da doença. É importante também manter sempre um acompanhamento veterinário frequente pois essa é a melhor maneira de estar sempre por dentro do que está acontecendo na saúde animal. 

Redação: Maria Luísa Pimenta 

Comportamento

Cachorro e gato deixam as desavenças de lado e se unem para missão que parecia impossível

Existe uma crença de que cachorro e gato são inimigos naturais. Ao longo dos anos, a relação entre as duas espécies foi retratada na...

Cachorro

Com quantos anos você descobriu que é possível descobrir a idade de cachorro pelos dentes?

Em casos de adoção animal, em que a maioria dos cães são resgatados da rua, é inevitável surgir a curiosidade de qual é a idade do p...

Adote um animal

As 7 raças de cachorro mais engraçadas que existem - o último da lista chama atenção por um detalhe curioso

Cada raça de cachorro tem características físicas únicas e muito particulares. São esses traços que muitas vezes nos ajudam a difere...

Comportamento

Sem cerimônia, cachorro bate na porta do vizinho e entra na casa para chamar amiga canina para brincar

A socialização é um processo muito importante para que o cãozinho aprenda a conviver com outras pessoas e animais, e também faça alg...

Comportamento

Cachorro e gato deixam as desavenças de lado e se unem para missão que parecia impossível

Existe uma crença de que cachorro e gato são inimigos naturais. Ao longo dos anos, a relação entre as duas espécies foi retratada na...

Cachorro

Com quantos anos você descobriu que é possível descobrir a idade de cachorro pelos dentes?

Em casos de adoção animal, em que a maioria dos cães são resgatados da rua, é inevitável surgir a curiosidade de qual é a idade do p...

Adote um animal

As 7 raças de cachorro mais engraçadas que existem - o último da lista chama atenção por um detalhe curioso

Cada raça de cachorro tem características físicas únicas e muito particulares. São esses traços que muitas vezes nos ajudam a difere...

Gato

Gato que frequentava Universidade se forma e recebe título de "Doutor em Litter-ature"

Histórias de bichinhos de estimação frequentando a universidade sempre ganham um lugar especial no nosso coração. Foi o que acontece...

Ver todas