Cachorro

Displasia coxofemoral em cães da raça Golden Retriever: tudo que você precisa saber!

Publicado - 26 Janeiro 2023 - 18h17

Atualizado - 28 Maio 2024 - 10h08

O Golden Retriever é um cachorro muito conhecido por sua personalidade dócil, sociável e brincalhona. Mas sabia que, apesar de todas as qualidades, essa é uma raça que precisa de atenção com a saúde? A displasia coxofemoral em cães é um problema articular que pode acometer os cachorros Golden Retriever com frequência, principalmente se o animal já tiver uma idade mais avançada.

Por esse motivo, a doença costuma despertar muitas dúvidas em quem convive com um Golden Retriever. Displasia coxofemoral é muito grave? Quais são os sintomas e as causas do quadro? Existe cura e tratamento para cachorro? Para esclarecer tudo isso, preparamos uma matéria bem completa sobre o assunto. Confira!

O que é a displasia coxofemoral em cães?

A displasia coxofemoral em cães é mais comum do que imaginamos. Apesar de parecer um nome difícil, a condição é definida pelo encaixe não-harmônico dos ossos da perna com a área da pelve do cachorro. Isso ocasiona movimentos desordenados dos ossos, músculos e tendões das patas traseiras do animal, já que ocorre o atrito constante do fêmur com a bacia, dando certa instabilidade à movimentação.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Displasia coxofemoral: Golden Retriever é uma das raças mais predispostas

Algumas raças de cachorro podem desenvolver um quadro de displasia coxofemoral com mais facilidade do que outras por conta de fatores genéticos. Geralmente o problema acomete com maior frequência cachorros grandes e gigantes, como o Labrador e o Golden Retriever. No entanto, os animais de pequeno porte também não estão completamente “imunes” à doença. Além do próprio Golden Retriever, displasia coxofemoral costuma afetar raças como o Rottweiler, Border Collie, Boxer, Spitz Alemão, Dogue Alemão e São Bernardo.

Quais são as causas da displasia coxofemoral em cães?

Além da genética e hereditariedade, a displasia coxofemoral em cachorro Golden pode ter outras causas associadas. Obesidade canina, sedentarismo e até mesmo o espaço onde o animal vive são situações que podem contribuir para que ele desenvolva a doença articular. Os pisos da casa, por exemplo, não podem ser muito lisos e escorregadios (como porcelanatos), porque facilita o desenvolvimento da displasia coxofemoral em cães. Isso ocorre porque o pet faz um esforço maior para se locomover, desgastando as articulações a longo prazo.

Além disso, se o cão tiver uma alimentação desequilibrada, não se exercitar com frequência e tiver hábitos nocivos - como sempre pular da cama ou do sofá -, ele pode sofrer com o mesmo problema. Outro ponto importante é a maneira como o Golden Retriever senta: se em vez de equilibrar o peso nos dois lados do quadril, ele forçar somente um lado, pode acabar sofrendo com um desgaste nas articulações, que desencadeia a displasia. Por isso, observe estes comportamentos.

 

Golden Retriever deitado com semblante abatido
Displasia coxofemoral em cães: sintomas comuns são dificuldade de locomoção e dores

 

Displasia coxofemoral em cães: sintomas para ficar atento

Não é difícil identificar um animal com displasia coxofemoral. Golden Retriever e cachorros de outras raças costumam apresentar sinais bem específicos, como dificuldade para andar e se locomover no geral. Além disso, vale ficar atento a outros sintomas: se há limitação dos movimentos, marcha rebolante (como um cachorro mancando), atrofia muscular dos membros traseiros, perda na firmeza das patas, estalos ao caminhar, calcanhar virado para dentro e hesitação em realizar atividades “simples” como correr, saltar e subir escadas.

Vale destacar que esse é um quadro que pode se manifestar a partir de quatro meses a um ano de idade, mas é mais frequente em animais mais velhos e tem altas chances de se desenvolver na idade adulta (ainda mais se não for ocasionado por fatores genéticos). Por isso, fique sempre atento com a displasia coxofemoral em cães idosos ou de meia idade (por volta de 5 a 7 anos de idade).

Displasia coxofemoral em Golden Retriever: tratamento e diagnóstico

Muitos tutores se perguntam se a displasia coxofemoral em cães tem cura, mas embora a resposta seja negativa, é possível controlar o problema e amenizar o desconforto do animal com os tratamentos indicados por um médico veterinário de confiança. Por isso, o primeiro passo ao desconfiar que seu Golden Retriever sofre com displasia coxofemoral é consultar um veterinário ortopedista para ter o diagnóstico.

Normalmente, o diagnóstico é feito com base em exames de imagem, como radiografias e ressonâncias, além de exames físicos para verificar as condições do paciente. Fazer uma avaliação com um especialista logo nos primeiros anos ajuda a diagnosticar precocemente o quadro clínico e, consequentemente, melhora a qualidade de vida do pet, ainda mais se for uma raça predisposta como o Golden Retriever.

Nos casos de displasia coxofemoral em cães, tratamento costuma depender da gravidade do quadro e da análise de um especialista. Geralmente, as opções mais indicadas para cuidar do pet são: medicamentos - como analgésicos e antiinflamatórios -, dieta para perda de peso, restrição de atividades físicas, fisioterapia para cachorro, laserterapia e até procedimentos cirúrgicos. Lembrando que, independentemente da situação, é imprescindível que o tutor consulte um veterinário antes de iniciar qualquer tratamento. A automedicação, ainda que com uma boa intenção, nunca é recomendada e pode piorar o quadro do pet.

Outro ponto importante é que a cirurgia para displasia coxofemoral em Golden Retriever nem sempre é possível. O procedimento consiste em fixar a cabeça do fêmur no coxal, mas se os ossos estiverem muito debilitados e não houver a possibilidade deste encaixe, a cirurgia não é recomendada.

 

Golden Retriever deitado no chão
Displasia coxofemoral em Golden Retriever: tratamento deve ser indicado por um especialista

 

Dá para prevenir a displasia coxofemoral em Golden Retriever?

Como essa é uma doença que muitas vezes é de origem genética, não é possível prevenir totalmente o quadro. No entanto, uma dica importante é pesquisar o histórico dos pais do animal para saber se alguém na família é portador de displasia - e, consequentemente, diagnosticar precocemente a enfermidade.

Além disso, outras formas de evitar que a displasia coxofemoral em cães se estabeleça no Golden Retriever é sempre incentivar a prática de exercícios físicos, ter cuidado com a alimentação do seu pet e evitar pisos escorregadias e muito lisos em casa (principalmente se tratando de uma raça que é predisposta à doença). Uma dica é investir na ração light para cães, que ajuda a controlar o peso do animal e previne a obesidade, um dos fatores que contribuem para o desenvolvimento da displasia.

Vale destacar que quando falamos sobre quantos anos vive um Golden Retriever, é importante levar em consideração as condições de saúde do animal. Além da displasia coxofemoral, as alergias na pele de Golden são muito comuns, assim como hipotireoidismo e atrofia progressiva da retina. Por isso, mantenha sempre as consultas com um veterinário em dia! 

Redação: Juliana Melo

Edição: Luana Lopes

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Adote um animal

Fiapo de manga: a nova "raça" de cachorro vira-lata que tem feito sucesso na internet

Há quem diga que vira-lata caramelo representa mais o Brasil do que samba e futebol - não à toa que existem propostas de lei para el...

Cachorro

Cruzamento de cachorro: tudo que você precisa saber sobre o assunto

O cruzamento de cachorro é um assunto que desperta a curiosidade da maioria dos tutores. Enquanto alguns se preocupam em evitar que ...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas