A desobstrução urinária em gatos é um procedimento feito por um médico veterinário para tratar uma obstrução no sistema urinário. Na maioria das vezes causado por cálculos renais ou cistite, o distúrbio é bem comum, principalmente em machos ou idosos, mas também pode acometer os felinos mais novos. As infecções variam de leve a grave. Em todo caso, há impacto na qualidade de vida do pet, pois os sintomas são dolorosos. Além disso, o gato pode não conseguir fazer xixi.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Sem o devido tratamento, há uma progressão da doença, que pode ser fatal. Por isso a desobstrução em gatos é tão importante. Fomos atrás de mais informações sobre o assunto e conversamos com o veterinário Lawrence Cormack que explicou como funciona o procedimento. Veja abaixo. 

Desobstrução em gatos é necessária em casos de grave obstrução urinária

De acordo com o veterinário, a obstrução é um bloqueio que impossibilita o trajeto normal do xixi de gato. “É a interrupção do fluxo da urina, impedindo o gato de urinar. Muitas vezes, acarreta em uma parada da filtração renal”. Ele também lista os motivos da doença: “As principais causas são: cálculos urinários, cistites, nefrites, ‘plugs uretrais’ e a doença do trato urinário inferior dos felinos (DTUIF).”

As obstruções ocorrem principalmente decorrente de inflamações nas vesículas urinárias (ou seja, na bexiga do gato), que é conhecida como cistite, e inflamação no trato urinário superior, denominada nefrite. 

Um dos sintomas da obstrução urinária em gatos é a ausência de xixi

É muito importante observar o comportamento do gato e agir se perceber qualquer coisa estranha.  “Observamos dor enquanto urina, presença de sangue na urina, lambedura excessiva dos genitais e urinar em locais incomuns. Ela é de fácil diagnóstico”, afirma o médico veterinário. Falta de apetite, muita sede, apatia e tentativas de micção são outros sinais. Geralmente, a dor para urinar é caracterizada por um gato bastante curvado e tenso, que não consegue liberar o xixi.


Meu gato tirou a sonda. Saiba o que deve ser feito após o procedimento.
Meu gato tirou a sonda. Saiba o que deve ser feito após o procedimento.

“Meu gato tirou a sonda”, agora é hora de prevenir novas infecções

Após o tratamento é importante cuidar do gato para evitar novas infecções. O veterinário pode recomendar uma alimentação específica com pouca concentração de cálcio e outros nutrientes que, em excesso, podem ser prejudiciais para o trato urinário. Ele também pode orientar receitas caseiras. Mas lembre-se: elas só devem ser feitas mediante sugestão de um profissional. A terapia pode ser contínua, pois mesmo após a cura, há chances de ocorrer novas obstruções.

Outros fatores também podem influenciar o quadro, como:

Desobstrução urinária em gatos: valor do procedimento varia

Lawrence explica que, antes do procedimento, é necessário o diagnóstico de obstrução. “Muitas vezes o diagnóstico é clínico e com palpação da bexiga urinária. Exames complementares também precisam ser feitos, como ultrassonografia, estudo da urina coletada e coleta de sangue para identificar as bactérias.”

O método de desobstrução exige internação do animal e uso da sonda uretral em gatos. “A primeira fase do tratamento requer hospitalização do paciente para a desobstrução do canal uretral e a adequação do fluxo urinário por meio de uma sonda. Também é feita uma conduta terapeutica para o controle da dor e evitar complicações. O paciente também recebe fluidoterapia e antibioticoterapia quando há infecções e desidratação”. Portanto, o valor da desobstrução varia com a intensidade do quadro e a clínica veterinária.

Saiba como evitar a obstrução urinária em gatos

Por fatores biológicos, naturalmente os gatos bebem menos água. Por isso é importante incentivar o consumo desde cedo. “Para prevenir, aconselho vários recipientes espalhados pelo lar, com água corrente e filtrada. Enriquecimento ambiental melhora a qualidade de vida. Uma maior quantidade de caixas de areia pode ajudar a prevenir a obstrução”, sugere Lawrence. Além de espalhar bebedouros pela casa, oferecer ração de gato super premium e muito sachê para gatos são outras formas eficazes de evitar problemas no sistema urinário.

Redação: Erika Martins

Edição: Luana Lopes