Saúde

Como prevenir a esporotricose felina?

Esporotricose felina: saiba como prevenir a doença e proteger o seu amigo
Esporotricose felina: saiba como prevenir a doença e proteger o seu amigo

A esporotricose felina é uma doença grave e que prejudica muito os gatinhos pela sua rápida evolução. Conhecida popularmente como a doença do gato, possui alguns sintomas bem característicos: feridas na pele, apatia, anorexia e dificuldade para respirar. A esporotricose em gatos, que é considerada uma zoonose, pode ser prevenida com alguns cuidados simples - que também vão ajudar a garantir a longevidade do seu bichano. Para te ajudar, separamos algumas dicas!

“Doença de gato”: esporotricose pode ser prevenida com alguns cuidados

O gato com esporotricose pode continuar convivendo com a sua família e não precisa ser abandonado por causa da doença. A infecção tem cura se o tutor seguir a recomendação certinha do tratamento com o remédio para esporotricose em gatos. Caso você perceba qualquer sinal da doença, é importante levar o gatinho no veterinário imediatamente, pois a fase disseminada pode até matá-lo. Veja abaixo 5 dicas para prevenir a esporotricose felina!

1) Esporotricose: gatos castrados têm menos chance de fugir e contrair a doença

A castração reduz fugas, agressividade, comportamentos territorialistas e também ajuda na saúde do animal, prevenindo várias doenças. Ao castrar seu gatinho, você diminui as chances dele sair de casa atrás de fêmeas para cruzar ou de brigar com outros animais - isso porque a esporotricose felina é transmitida por mordidas e arranhões, além de ser mais comum em gatos que vivem nas ruas. Telar as janelas de casa também é uma forma de evitar que ele dê algumas voltinhas por aí.

2) Esporotricose em felinos pode ser evitada com a limpeza do ambiente

Os gatos são animais que prezam por limpeza. Um ambiente limpo e higienizado é essencial para evitar qualquer infecção. É importante criar uma rotina e utilizar produtos que não vão causar alergia ou feridas no seu bichano.

3) Doença do gato: esporotricose é causada por fungo presente no solo e jardins

O cuidado com as plantas deve ser redobrado se você tem um gatinho em casa, isso porque a esporotricose felina é causada por um fungo presente em jardins, principalmente em roseiras. Os gatinhos amam brincar com plantas, por isso, se você gosta de estar perto da natureza, pesquise a melhor maneira de manter suas plantas bonitas e saudáveis, mas sem o gatinho correr o risco de se machucar e contrair a doença.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Esporotricose em gatos: imagens costumam ser fortes, já que as feridas podem até desfigurar o animal.
    Esporotricose em gatos: imagens costumam ser fortes, já que as feridas podem até desfigurar o animal.

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    4) Gato com esporotricose precisa ficar isolado durante o tratamento da doença 

    Se você tem outro gato em casa, precisa tomar cuidado para que ele não seja contaminado pelo gato doente. É importante que eles não compartilhem o mesmo espaço e nem potes de comida e água, pois qualquer ferida aberta pode facilitar a transmissão. O ideal é deixá-los separados durante todo o tratamento. 

    5) Use luvas para manipular o gato com esporotricose

    Por ser uma zoonose, o tutor deve tomar alguns cuidados na hora de manipular o gato com esporotricose. Usar luvas é essencial para não correr o risco de levar uma mordida ou arranhão, o que pode facilitar a transmissão. Nesse período, evite qualquer ação que possa estressar o seu gatinho, como cortar as unhas ou até mesmo receber visitas que podem deixá-lo agitado.

    Redação: Júlia Cruz

    Mastite em gatos: saiba tudo sobre a doença que atinge as fêmeas

    Próxima matéria

    Mastite em gatos: saiba tudo sobre a doença que atinge as fêmeas

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos
    Saúde

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos

    A esporotricose em gatos é uma das doenças mais graves que pode atingir os felinos. Isso porque ela evolui muito rápido para a fase disseminada, causando sérios riscos à vida do gatinho. Provocada por um fungo presente em vegetações, a “micose” apresenta feridas bem características na pele do felino, sendo esse um dos principais sintomas da doença. Apesar da complexidade da infecção, o tratamento correto é capaz de curar essa doença de gato. Esporotricose também pode ser prevenida com alguns cuidados específicos no dia a dia do seu felino. Para saber mais sobre a doença, nós conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro.

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir
    Saúde

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir

    A hiperplasia mamária felina é uma doença bem comum entre as gatinhas e ocorre quando há um aumento excessivo das mamas com muita rapidez. Existem algumas causas para o desenvolvimento do problema, uma delas é a aplicação de vacina para cio de gato nas fêmeas. Em todos os casos, a castração é a melhor forma de prevenir esse tipo de problema. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, conversamos com a médica veterinária Amanda Miranda, do Rio de Janeiro. Chega mais para saber tudo sobre a doença!

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino
    Raças

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino

    O Birmanês, que também é conhecido como gato Sagrado da Birmânia, é um animal super dócil e elegante que tem muita história para contar. O gato da Birmânia é descendente de animais que eram venerados como deuses entre o século XV e XVI nos templos budistas do sudeste asiático. Muito sensível, a raça de gato é conhecida pelo companheirismo, já que se apega facilmente à família humana. O gato Birmanês gosta de explorar e é curioso, mas diferente dos outros gatos, ele gosta da estabilidade do chão e não gosta muito de altura.

    Cuidar de gato: qual é a média de gastos mensais com um felino?
    Cuidados

    Cuidar de gato: qual é a média de gastos mensais com um felino?

    Ter um gatinho em casa vai muito além da parte divertida. Isso porque, na prática, adotar um gato requer uma série de responsabilidades e cuidados com o seu novo amigo de quatro patas. Afinal de contas, você quer que ele tenha uma boa qualidade de vida, certo? Por isso, para cuidar de gato, alguns custos devem fazer parte da sua rotina. Para saber mais sobre isso e te ajudar a se planejar financeiramente, preparamos uma matéria com os principais gastos mensais de um gato. Confira!

    Ver Todas >

    Dermatite seborreica canina: entenda mais sobre o problema que atinge a pele dos cães
    Saúde animal

    Dermatite seborreica canina: entenda mais sobre o problema que atinge a pele dos cães

    A pele dos cães é mais sensível e frágil do que parece. A dermatite seborreica em cachorro - também conhecida apenas como seborreia canina - é um problema de pele bastante comum nos nossos amigos de quatro patas. A doença em si não representa nenhuma ameaça à saúde do cachorro, mas a falta de tratamento adequado pode levar à progressão do quadro, o que, consequentemente, pode desencadear situações mais graves. 

    Como secar o leite da gatinha? Veterinária dá dicas para fazer do jeito correto
    Saúde animal

    Como secar o leite da gatinha? Veterinária dá dicas para fazer do jeito correto

    As primeiras semanas do filhote de gato são extremamente importantes para o desenvolvimento do animal. A amamentação felina é um dos principais passos para que o filhotinho receba os nutrientes necessários para crescer saudável e forte, já que o leite materno fortalece o sistema imunológico. No entanto, entre a sétima e oitava semana de vida dos filhotes de gato, a produção de leite da mãe gata deve parar. Caso contrário, uma complicação comum é quando a gata fica com leite empedrado.

    Quais as características da panleucopenia felina que merecem atenção?
    Saúde animal

    Quais as características da panleucopenia felina que merecem atenção?

    A panleucopenia felina, que também é chamada incorretamente de cinomose em gatos, é uma doença viral extremamente contagiosa que tem o parvovírus felino como agente causador. A doença pode ser fatal em gatinhos jovens, com menos de 1 ano e que não foram vacinados. Por isso, é muito importante manter a vacinação de seu pet em dia. 

    Alopécia canina: saiba mais sobre a queda de pelos em Dachshunds
    Saúde animal

    Alopécia canina: saiba mais sobre a queda de pelos em Dachshunds

    O Dachshund, popularmente conhecido como o cachorro salsicha, é uma raça que está presente em vários lares brasileiros e ao redor do mundo. São cães alegres, divertidos e que melhoram a energia de qualquer lugar. No entanto, quem tem um cachorro dessa raça deve ficar atento a alguns problemas de saúde que são bastante comuns, como a alopecia canina. 

    Ver Todas >