Saúde

Como ocorre a transmissão da rinotraqueíte felina e como prevenir?

O gato com rinotraqueíte pode ficar mais apático, ter tosse, febre e espirrar bastante. Saiba mais sobre a doença!
O gato com rinotraqueíte pode ficar mais apático, ter tosse, febre e espirrar bastante. Saiba mais sobre a doença!

A rinotraqueíte felina é uma das principais doenças que atingem o trato respiratório dos gatinhos. Causada pelo contato com animais contaminados, a doença pode deixar o felino bem apático. Em épocas mais frias do ano, como no inverno, é preciso redobrar a cuidado com a saúde dos gatos, que ficam mais vulneráveis a contraírem infecções respiratórias. A rinotraqueíte é muito parecida com a gripe em gatos, com muitos espirros e tosse, mas outros sinais podem ajudar a detectar a doença. Entenda melhor como ocorre a transmissão e o que fazer para deixar o seu gatinho longe da rinotraqueíte felina. 

Rinotraqueíte felina é transmitida pelo contato direto com animal infectado

A rinotraqueíte, geralmente, é causada pelo herpesvírus felino, mas também pode acontecer por meio do calicevírus felino e de uma bactéria chamada Chlamydophila felis. Independente do vetor da doença, a transmissão ocorre da mesma forma: pelo contato direto de um animal saudável com fluidos de um bichinho infectado. A saliva acaba sendo o principal meio de transmissão, já que os bichanos têm o hábito de se lamber com muita frequência. Além disso, o compartilhamento de acessórios, como bebedouros e comedouros, também pode facilitar a contaminação.

Gato com rinotraqueíte: veja os principais sintomas da doença

A rinotraqueíte, no geral, não é um problema muito difícil de identificar. Como já foi dito, a gripe em gatos é um dos sinais mais evidentes de que o animal pode ter contraído a doença, ainda mais se o bichano fica espirrando com frequência. Mas outros sintomas que também podem ser observados são:

• Anorexia

• Apatia

• Prostração

Febre

• Corrimento nasal ou ocular

Tosse

Conjuntivite

• Salivação excessiva

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    O gato espirrando é um dos sinais da rinotraqueíte felina
    O gato espirrando é um dos sinais da rinotraqueíte felina

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Rinotraqueíte felina: tratamento é fácil se a doença for detectada no início

    Quanto antes a rinotraqueíte felina for detectada, mais rápido e simples será o tratamento. Uma das alternativas para combater a doença é com remédio para gripe de gato, que geralmente são antibióticos tópicos ou sistêmicos. Além disso, antivirais, imunomoduladores, mucolíticos e antitérmicos, em caso de febre, também podem fazer parte do tratamento do bichano. O importante mesmo é que todo o processo seja acompanhado de perto por um veterinário para garantir que o gato está sendo tratado corretamente. Como uma das sequelas da rinotraqueíte em gatos é a infecção latente, pode ocorrer uma recidiva da doença quando menos se espera, por isso as consultas regulares com um médico são bastante necessárias.

    Como prevenir a rinotraqueíte em felinos?

    A rinotraqueíte felina pode ser evitada com uma simples medida: a vacinação em gatos. O ideal é que a vacina seja aplicada quando o gatinho ainda for um filhote, de preferência até as 16 primeiras semanas de vida. Depois disso, é importante que todo ano a vacina seja reforçada para garantir a imunização contra a doença. Ainda assim, o gato corre um pequeno risco de contrair a rinotraqueíte, mas mantendo o calendário de vacinações sempre em dia, os sintomas serão muito mais leves e o tratamento mais simples.

    Redação: Juliana Melo

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Próxima matéria

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir
    Saúde

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir

    A hiperplasia mamária felina é uma doença bem comum entre as gatinhas e ocorre quando há um aumento excessivo das mamas com muita rapidez. Existem algumas causas para o desenvolvimento do problema, uma delas é a aplicação de vacina para cio de gato nas fêmeas. Em todos os casos, a castração é a melhor forma de prevenir esse tipo de problema. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, conversamos com a médica veterinária Amanda Miranda, do Rio de Janeiro. Chega mais para saber tudo sobre a doença!

    Cuidar de gato: qual é a média de gastos mensais com um felino?
    Cuidados

    Cuidar de gato: qual é a média de gastos mensais com um felino?

    Ter um gatinho em casa vai muito além da parte divertida. Isso porque, na prática, adotar um gato requer uma série de responsabilidades e cuidados com o seu novo amigo de quatro patas. Afinal de contas, você quer que ele tenha uma boa qualidade de vida, certo? Por isso, para cuidar de gato, alguns custos devem fazer parte da sua rotina. Para saber mais sobre isso e te ajudar a se planejar financeiramente, preparamos uma matéria com os principais gastos mensais de um gato. Confira!

    5 dicas para prevenir a giárdia em cães
    Diarreia

    5 dicas para prevenir a giárdia em cães

    A giárdia em cães é uma infecção intestinal causada pelo protozoário Giardia lamblia, que pode afetar diversas espécies de mamíferos, incluindo cães e humanos. A zoonose é causada quando há a ingestão de cistos desse protozoário pelo animal. O seu bichinho pode pegar giardíase bebendo água ou comendo algo que foi contaminado por fezes, como grama, alimentos e objetos. Como os cachorros costumam morder e colocar muitas coisas na boca ao longo do dia, há diversas maneiras de coletar o parasita no ambiente, seja mastigando um brinquedo, lambendo matéria fecal ou bebendo água de uma poça.

    Ver Todas >

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção
    Saúde animal

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção

    A diabetes em cachorro é um quadro delicado e que precisa de atenção e muito cuidado. A doença se desenvolve a partir de alterações nos níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, com apresentações diferentes de acordo com o tipo de diabetes. Apesar de ser muito parecida com a ação em humanos, a diabetes em cães causa muitas dúvidas nos tutores, que podem acabar caindo em alguns mitos sobre a doença. Quanto antes o tratamento for iniciado, porém, mais chances o cachorro tem de conseguir viver com a doença, sem afetar tanto a sua qualidade de vida. Para te ajudar com isso, reunimos 5 fatos sobre a diabetes canina para sanar todas as suas incertezas sobre a doença. Confira abaixo!

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos
    Saúde animal

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos

    Alguma vez você já se preocupou com a saúde do coração do seu gato? A cardiomiopatia hipertrófica felina uma doença cardíaca bem comum quando falamos desses animais. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV), também é a principal cardiopatia causadora de morte entre os felinos. Basicamente, é caracterizada por uma hipertrofia no ventrículo esquerdo e acredita-se que tem bastante influência genética. 

    Quais são as raças de cachorro que precisam de mais cuidados com os olhos?
    Saúde animal

    Quais são as raças de cachorro que precisam de mais cuidados com os olhos?

    Os olhos de cachorro podem ter aparências bem diferentes: esbugalhados, puxados, bem pequenos ou enormes. Em todos os casos, o tutor precisa ter atenção com a região para evitar qualquer problema, como a conjuntivite. No entanto, algumas raças de cachorro têm os olhos mais sensíveis e precisam de cuidados redobrados pela maior predisposição de desenvolver doenças oculares. 

    Displasia coxofemoral em cães, osteoartrite e outras: descubra as doenças articulares mais comuns nos caninos
    Saúde animal

    Displasia coxofemoral em cães, osteoartrite e outras: descubra as doenças articulares mais comuns nos caninos

    Existe uma série de doenças que podem comprometer o bem-estar e a saúde do cachorro. Entre as mais conhecidas, estão as que afetam as articulações do animal. Incômodas, doloridas e muitas vezes limitadoras da capacidade de movimentos, elas são causadas por fatores diferentes, que vão desde herança genética até maus hábitos na vida do pet. Para te ajudar a entender e identificar essas patologias, nós reunimos aqui embaixo todas as informações sobre as principais doenças articulares que atingem os cães!

    Ver Todas >