close
Saúde

Como ocorre a transmissão da rinotraqueíte felina e como prevenir?

Atualizado · 20 de julho de 2020 · 17h35

Publicado · 20/07/2020 · 17h34

O gato com rinotraqueíte pode ficar mais apático, ter tosse, febre e espirrar bastante. Saiba mais sobre a doença!
O gato com rinotraqueíte pode ficar mais apático, ter tosse, febre e espirrar bastante. Saiba mais sobre a doença!

A rinotraqueíte felina é uma das principais doenças que atingem o trato respiratório dos gatinhos. Causada pelo contato com animais contaminados, a doença pode deixar o felino bem apático. Em épocas mais frias do ano, como no inverno, é preciso redobrar a cuidado com a saúde dos gatos, que ficam mais vulneráveis a contraírem infecções respiratórias. A rinotraqueíte é muito parecida com a gripe em gatos, com muitos espirros e tosse, mas outros sinais podem ajudar a detectar a doença. Entenda melhor como ocorre a transmissão e o que fazer para deixar o seu gatinho longe da rinotraqueíte felina. 

Rinotraqueíte felina é transmitida pelo contato direto com animal infectado

A rinotraqueíte, geralmente, é causada pelo herpesvírus felino, mas também pode acontecer por meio do calicevírus felino e de uma bactéria chamada Chlamydophila felis. Independente do vetor da doença, a transmissão ocorre da mesma forma: pelo contato direto de um animal saudável com fluidos de um bichinho infectado. A saliva acaba sendo o principal meio de transmissão, já que os bichanos têm o hábito de se lamber com muita frequência. Além disso, o compartilhamento de acessórios, como bebedouros e comedouros, também pode facilitar a contaminação.

Gato com rinotraqueíte: veja os principais sintomas da doença

A rinotraqueíte, no geral, não é um problema muito difícil de identificar. Como já foi dito, a gripe em gatos é um dos sinais mais evidentes de que o animal pode ter contraído a doença, ainda mais se o bichano fica espirrando com frequência. Mas outros sintomas que também podem ser observados são:

• Anorexia

• Apatia

• Prostração

Febre

• Corrimento nasal ou ocular

Tosse

Conjuntivite

• Salivação excessiva

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O gato espirrando é um dos sinais da rinotraqueíte felina
    O gato espirrando é um dos sinais da rinotraqueíte felina

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Rinotraqueíte felina: tratamento é fácil se a doença for detectada no início

    Quanto antes a rinotraqueíte felina for detectada, mais rápido e simples será o tratamento. Uma das alternativas para combater a doença é com remédio para gripe de gato, que geralmente são antibióticos tópicos ou sistêmicos. Além disso, antivirais, imunomoduladores, mucolíticos e antitérmicos, em caso de febre, também podem fazer parte do tratamento do bichano. O importante mesmo é que todo o processo seja acompanhado de perto por um veterinário para garantir que o gato está sendo tratado corretamente. Como uma das sequelas da rinotraqueíte em gatos é a infecção latente, pode ocorrer uma recidiva da doença quando menos se espera, por isso as consultas regulares com um médico são bastante necessárias.

    Como prevenir a rinotraqueíte em felinos?

    A rinotraqueíte felina pode ser evitada com uma simples medida: a vacinação em gatos. O ideal é que a vacina seja aplicada quando o gatinho ainda for um filhote, de preferência até as 16 primeiras semanas de vida. Depois disso, é importante que todo ano a vacina seja reforçada para garantir a imunização contra a doença. Ainda assim, o gato corre um pequeno risco de contrair a rinotraqueíte, mas mantendo o calendário de vacinações sempre em dia, os sintomas serão muito mais leves e o tratamento mais simples.

    Redação: Juliana Melo

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Próxima matéria

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir
    Saúde

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir

    A hiperplasia mamária felina é uma doença bem comum entre as gatinhas e ocorre quando há um aumento excessivo das mamas com muita rapidez. Existem algumas causas para o desenvolvimento do problema, uma delas é a aplicação de vacina para cio de gato nas fêmeas. Em todos os casos, a castração é a melhor forma de prevenir esse tipo de problema. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, conversamos com a médica veterinária Amanda Miranda, do Rio de Janeiro. Chega mais para saber tudo sobre a doença!

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino
    Raças

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino

    O Birmanês, que também é conhecido como gato Sagrado da Birmânia, é um animal super dócil e elegante que tem muita história para contar. O gato da Birmânia é descendente de animais que eram venerados como deuses entre o século XV e XVI nos templos budistas do sudeste asiático. Muito sensível, a raça de gato é conhecida pelo companheirismo, já que se apega facilmente à família humana. O gato Birmanês gosta de explorar e é curioso, mas diferente dos outros gatos, ele gosta da estabilidade do chão e não gosta muito de altura.

    Quantas horas um gato dorme por dia? Gatos sonham? Saiba tudo sobre o ciclo do sono dos felinos
    Comportamento

    Quantas horas um gato dorme por dia? Gatos sonham? Saiba tudo sobre o ciclo do sono dos felinos

    Não há nada mais fofo do que ver um gato dormindo. Essa, inclusive, é uma cena bastante comum na vida dos pais de pet, já que os felinos aproveitam boa parte da vida intercalando sonecas. Mas você já parou para pensar quantas horas dorme um gato? Às vezes parece até que esse ciclo dura o dia todo… será que esse é um comportamento normal ou pode ser motivo de preocupação? O que os gatos sonham (se é que ele sonham)? São muitas perguntas que precisam ser respondidas, mas não se preocupe. 

    Ver Todas >

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento
    Saúde animal

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento

    A lama biliar em cães é uma doença que afeta o sistema digestivo do cachorro. Apesar de ser pouco conhecida, a condição está relacionada com a produção de bile, substância essencial no processo de digestão. Muitas vezes confundida com a colecistite em cães, a lama biliar não causa no cachorro tantos transtornos à saúde de início, mas pode levar a uma inflamação mais grave do órgão. Por ser uma doença mais desconhecida, muitas dúvidas surgem: o que causa a lama biliar? 

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?
    Saúde animal

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

    Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. 

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw
    Saúde animal

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw

    A Síndrome de Haw em gatos é um quadro que ocorre quando a terceira pálpebra (que deveria ficar escondida) se projeta para fora, cobrindo parte do olho do gato. Essa doença ocular felina é de fácil diagnóstico e tem um tratamento simples, mas é importante que o auxílio veterinário entre em ação logo no início. O tutor deve observar se existe algo diferente nos olhos do gato!

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!
    Saúde animal

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!

    Você sabia que cachorro com hipotireoidismo é uma condição mais comum do que se imagina? A anatomia canina ao mesmo tempo que é bem diferente da humana, tem muitas coisas bastante parecidas. Diversos órgãos presentes no nosso corpo também existem - em diferentes proporções, é claro - no corpo do animal. Um deles é a tireoide. Todo cachorro tem tireoide e essa glândula é tão importante para eles quanto é para nós. Inclusive, é bem comum que o animal sofra com disfunções relacionadas a ela. 

    Ver Todas >