Diversidade pet

Como identificar o cachorro ficando cego? Descubra no Dia Mundial da Saúde Ocular

Publicado - 07 Julho 2023 - 16h40

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

Laura Furtado / Redatora

Jornalista em formação pela Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói. Desde pequena, sempre tive um amor e carinho especial por todos os animais. Quando completei 6 anos, meus pais me presentearam com um cãozinho da raça Bichon Frisé que chamamos de Billy. Foi o dia mais feliz da minha vida, fiquei horas chorando sem acreditar que ele era meu. Billy viveu 14 anos com a gente, mas virou uma estrelinha em 2019 depois de uma história linda ao nosso lado.

Em 2019, ganhei da minha sogra uma Dachshund, o famoso salsichinha, e desde então minha vida voltou a fazer sentido. Pode parecer clichê, mas nada explica o sentimento de amor e carinho que ter um pet proporciona. Nós decidimos chamar ela de Teteia, e não poderia existir nome melhor pra descrever ela. Teteia significa moça atraente, e a minha Teteia salsicha é realmente a coisa mais linda do mundo, além de ser extremamente carinhosa, companheira e engraçada.

Em 2023, participei de uma entrevista e entrei para o time do Patas da Casa. Fiquei muito feliz, porque sempre tive afinidade e carinho pelos animais, e não há nada melhor do que escrever sobre coisas que a gente ama, né. Me identifiquei de cara com os valores do Patas e sempre considerei o projeto de suma importância para tutores que, assim como eu, buscam se informar para garantir o melhor para os pets. Desde então, cada dia tem sido um aprendizado, e sou muito feliz por fazer parte de um projeto tão especial quanto o Patas.

• Filme com animal preferido: “Marley e Eu”
• Uma raça de cachorro: Vira-lata
• Uma raça de gato: Siamês
• A curiosidade favorita sobre cachorros: Os cães de suporte emocional podem agir como 'terapeutas', ajudando pacientes com ansiedade, depressão, autismo e estresse pós-traumático
• A curiosidade favorita sobre gatos: Os gatinhos tem efeitos positivos na sáude mental e física dos humanos
• Sobre o que mais gosta de escrever no universo pet: Comportamento animal
• Um aprendizado: Adotar cachorro ou gato pode mudar a vida das pessoas e dos animais para melhores, trazendo muito amor e felicidade
• Nome de pet favorito: Larica

A linguagem corporal é o principal instrumento de comunicação dos cães, por isso, os tutores devem estar sempre atentos ao comportamento canino para entender as emoções, necessidades e até alterações na saúde do pet. O cachorro cego, por exemplo, começa a demonstrar que algo não vai bem muito antes do diagnóstico. O olhar atento dos donos no dia a dia desses animais pode até mesmo evitar a perda total da visão. 

O Patas da Casa aproveitou o Dia Mundial da Saúde Ocular, celebrado todo 10 de julho, para falar de doenças que também afetam os olhos do cachorro e podem deixá-lo cego. Veja alguns sinais que podem indicar que o seu cachorro está perdendo a visão e também dicas de como prevenir essa condição. 

Sinais que indicam que meu cachorro está ficando cego

Notar que algo está errado com o pet não é difícil, só requer observação e atenção dos tutores no dia a dia. No caso de um cachorro ficando cego, ele apresenta sinais que podem ser facilmente percebidos. Observe alguns sintomas que são bastante comuns:

Imagem Quiz:Qual o nível de inteligência do seu cachorro?

Qual o nível de inteligência do seu cachorro?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

1 .Cachorro ficando cego começa a colidir nos móveis e paredes 

É comum que os cachorros que estão perdendo a visão andem esbarrando pelos móveis e paredes da casa com mais frequência, já que seus reflexos ficam comprometidos e eles sentem dificuldade em avaliar distâncias e percursos. 

2. Antes de ficar cego, o cachorro fica mais medroso

Esse é o sinal mais evidente de que algo pode estar errado com a visão do seu pet. Devido aos tropeços e colisões constantes, o cachorro pode ficar mais inseguro e com medo de andar livremente. Então é comum que ele hesite em subir e descer degraus, não corra em ambientes abertos e fique desorientado em lugares desconhecidos. Além disso, ele pode se tornar mais retraído e mais agressivo com as pessoas e outros animais.

3. Se o cachorro esfrega os olhos constantemente, ligue o alerta!

A dificuldade de enxergar causa um grande incômodo e desconforto no pet que não entende porquê não está enxergando como antes, então é comum notar eles mexendo bastante na região dos olhos, além de piscadas repetidamente. 

4. O cachorro não consegue encontrar objetos como a caminha ou um brinquedo

Como a visão do animal não está funcionando totalmente, é normal que ele sinta dificuldade em encontrar seus objetos pessoais, como o brinquedo para cachorro, o pote de ração, de água e objetos que antes ele encontrava com facilidade.

5. A cor dos olhos do cachorro começa a mudar

Os olhos dos cachorros cegos, normalmente, costumam sofrer algumas alterações e podem parecer opacos, vermelhos ou inchados. Esse sintoma costuma aparecer em estágios mais avançados, então é preciso ficar atento aos sinais anteriores para evitar o agravamento.

Cachorro ficando cego: o que fazer para evitar a perda da visão

A saúde animal é muito importante para manter o bem estar e a qualidade de vida do cachorro, então é importante que os tutores levem seus bichos para realizar os exames de rotina frequentemente. No caso da cegueira em cães, realizar exames oftalmológicos regulares pode evitar uma série de doenças que acometem a visão dos cães. Além disso, manter uma rotina de higiene ocular é uma boa forma de evitar possíveis infecções. Por isso, mantenha os olhos dos pets limpos e livres de secreções, principalmente nos cachorros braquicefálicos.

Uma dieta balanceada é essencial para prevenir não só a cegueira, mas várias doenças, como a obesidade canina. Então ofereça uma ração que seja rica em nutrientes específicos para os olhos: o ômega 3 para cachorro é um nutriente que ajuda a manter a saúde ocular dos pets. Além disso, alguns alimentos liberados para cachorro podem prevenir a cegueira, como a sardinha, ovos e o kiwi. Mas fique atento, porque para ser saudável, ela precisa ser prescrita e estar de acordo com a recomendação do veterinário. 

Você já deve ter se deparado com algumas fotos fofíssimas de cães usando óculos escuros, né? Bem, eles não são apenas para enfeite. Os óculos escuros para cachorro são muito importantes para os cachorros aventureiros, que adoram acompanhar os donos nas praias, em trilhas e até em passeios de moto. Esse é um cuidado essencial para cães que passam muito tempo ao sol, principalmente em dias quentes. Nesse caso, não esqueça também de providenciar um protetor solar para cachorro. Se divertir é legal, mas a segurança e o bem estar são ainda mais legais!

Cachorro cego: óculos de sol são indicados para evitar a cegueira

Principais doenças que deixam o cachorro cego 

Existem várias doenças que podem levar os cães à cegueira, mas vale lembrar que existem diferentes graus de gravidade. Você pode se deparar com o cachorro cego de um olho ou com um filhote que já nasceu cego. Mas entre todas as condições que podem cegar um cachorro, as que mais se destacam são: 

  1. A catarata em cachorro pode ser hereditária, pode estar presente desde o nascimento ou ser adquirida ao longo da vida. Se não for tratada, ela pode levar a perda total da visão do cão.
  2. O glaucoma em cachorro é caracterizado pelo aumento de pressão anormal no olho que provoca danos ao nervo óptico, podendo ser bastante doloroso. Ela pode levar à cegueira irreversível se não for tratada rapidamente e pode atingir apenas um olho. 
  3. De causa desconhecida, a degeneração retiniana subitamente adquirida (SARDs) é mais comum em cachorro idoso e de meia-idade.
  4.  Doenças sistêmicas, como a diabetes canina, hipertensão arterial e a doença do carrapato são doenças que se não forem tratadas corretamente, podem afetar a visão do cachorro.

Meu cachorro ficou cego, e agora?

Cuidar de um cachorro com deficiência pode parecer um grande desafio, mas não é nenhuma missão impossível. No caso da cegueira, o tutor vai precisar aprender a como cuidar de um cachorro cego para garantir uma melhor qualidade de vida para o animal, mas fique tranquilo, porque são pequenas adaptações e mudanças na rotina.

Por exemplo, a casa precisará de alguns ajustes para garantir a segurança do animal, mas é importante não mudar a localização dos móveis, já que seu cão está acostumado com eles nessa posição. O primeiro passo é providenciar um protetor de quina, que costuma ser bem baratinho, para que seu pet não machuque a cabeça. Retirar objetos de decoração que podem quebrar e cortar o animal também é indicado. 

Se tiver escadas no ambiente, o mais recomendado é providenciar uma grade de proteção para evitar acidentes domésticos com o cachorro. Além disso, lembre-se que o animal cego se sente muito inseguro em relação a novas pessoas, então ao receber visitas, avise que o cachorro é cego e deixe que ele se aproxime no tempo dele. Não se esqueça que esses animais precisam de maior interação para que não se sintam sozinhos, então sempre que puder, tire um tempinho para dar atenção ao seu cão.

Infelizmente, os cachorros com deficiência são os mais rejeitados na hora da adoção, mas em troca, eles ensinam muito sobre responsabilidade, cuidado e amor. Lembre-se que a adoção pode salvar a vida desses animais que, muita das vezes, foram desprezados e abandonados por seus antigos tutores. 

 

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Adote um animal

50 nomes para cadelas pretas: ideias criativas para te ajudar a nomear o pet recém-adotado

Encontrar uma lista com 50 nomes para cadelas recém-adotadas não é uma tarefa muito difícil. Afinal, existem milhares de inspirações...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Ver todas