Comportamento

Como funciona a língua do gato?

Língua do gato: da autolimpeza à apreciação dos sabores, essa parte do corpo dos felinos tem diversas funções!
Língua do gato: da autolimpeza à apreciação dos sabores, essa parte do corpo dos felinos tem diversas funções!

A língua dos gatos é a parte do corpo desses animais que mais gera curiosidade. Afinal, ela é responsável pela incrível capacidade de autolimpeza dos felinos. Alguns gatos também expressam com ela aquele comportamento particularmente canino de lamber seus donos. Com uma textura áspera, a língua felina chama a atenção pelos pequenos pontos que parecem espinhos. A sua função, porém, vai além do “banho de gato” e influencia o comportamento dos bichanos em vários aspectos. Como tudo tem uma explicação, vamos mostrar como funciona a língua de gato e suas habilidades para facilitar o dia a dia do animal.

Língua de gato: como ela funciona na hora dos banhos diários?

A língua felina é composta por várias cerdas, que na verdade são chamadas de papilas filiformes. Esses “espinhos” carregam muitas funções, entre eles armazenar saliva para distribuir entre o pelo e a pele na hora da autolimpeza. Como esse hábito é diário, não é recomendado dar banhos tradicionais com muita frequência nos felinos, já que eles conseguem fazer isso sozinhos usando a própria língua.

É também na autolimpeza que os gatinhos removem os pelos mortos. Sim, os felinos possuem uma “escova” natural dentro deles. Mas essa função acaba trazendo um problema: as bolas de pelos, que normalmente são eliminadas nas fezes ou no vômito. É por isso que você deve escovar a pelagem do seu gato sempre para que os pelos não o prejudique.

A língua do gato não reconhece todos sabores

Os felinos só conseguem sentir os sabores salgados, azedos ou amargos - eles só possuem 400 papilas gustativas, enquanto nós humanos temos entre 2 mil e 8 mil. Na verdade, a língua do gato é o que os torna tão exigentes na hora de comer. O que ocorre é que eles não identificam a comida pelo gosto, mas sim pelo cheiro.

O olfato dos felinos é altamente desenvolvido e trabalha junto com o paladar para que o gatinho reconheça os alimentos mais saborosos. Isso explica a ação de rejeitar a ração que fica muito tempo no potinho, já que o alimento não tem um cheiro tão agradável e atrativo. As papilas gustativas da língua de gato não são capazes de reconhecerem os sabores doces - é por isso que eles são mais atraídos pelos alimentos salgados.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    A língua felina possui várias cerdas, que conferem aquela textura mais áspera
    A língua felina possui várias cerdas, que conferem aquela textura mais áspera

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Língua felina: lambidas em excesso podem significar problemas de saúde

    Ainda que os gatos tenham o hábito de se lamber várias vezes durante o dia, é importante observar se o bichano não está fazendo isso de forma exagerada. A lambedura em excesso pode significar estresse e até problemas mais graves de saúde, como a dermatite atópica. Se as lambidas estiverem acompanhadas de falhas na pelagem ou feridas pelo corpo, leve o bichano para o veterinário para que o profissional analise o quadro e indique a melhor forma de tratamento. 

    Redação: Júlia Cruz

    Brinquedos para cachorro com barulho: por que eles amam tanto?

    Próxima matéria

    Brinquedos para cachorro com barulho: por que eles amam tanto?

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça
    Raças

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça

    Com uma pelagem cinza, o gato Azul Russo - também conhecido como Russian Blue - é dono de uma beleza inconfundível e capaz de conquistar facilmente o coração de qualquer pessoa com sua personalidade doce e calma. A raça é originária da Rússia e considerada bastante rara, mas ainda assim muitas pessoas ao redor do mundo se fascinam pelo Azul Russo e não hesitam em procurar um bichano para chamar de seu. 

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?
    Saúde

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?

    O reiki é uma terapia holística muito comum entre os humanos, mas você sabia que o seu pet também pode aproveitar os benefícios desse tratamento? O reiki veterinário é uma técnica de cura pelas mãos que busca alinhar os centros de energia do corpo - chamados de chakras -, promovendo o equilíbrio energético do corpo e melhorando a saúde física, mental e espiritual do animal. Que tal entender como o reiki pode ajudar na hora de cuidar de cachorro e até a melhorar o comportamento do gato? Vem que a gente te explica tudo que você precisa saber sobre o assunto!

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Ver Todas >

    Cachorro na janela do carro: por que eles amam tanto?
    Comportamento animal

    Cachorro na janela do carro: por que eles amam tanto?

    É bem provável que você já tenha visto um cachorro na janela do carro curtindo o ventinho no rosto ou até tenha presenciado o seu doguinho fazer isso. Essa é uma situação super comum, principalmente quando os donos decidem viajar com cachorro de carro ou nas idas para o veterinário. Mas já parou para se perguntar por que esses bichinhos gostam tanto de ficar com a cabeça na janela? Será que é só por uma questão de aventura, ou existe explicação por trás do comportamento?

    Como escolher a bolinha para cachorro ideal de acordo com a idade, tamanho e energia do seu pet?
    Comportamento animal

    Como escolher a bolinha para cachorro ideal de acordo com a idade, tamanho e energia do seu pet?

    Quem nunca viu um cachorro correndo atrás de uma bola? A  bolinha para cachorro  é clássica e um dos brinquedos preferidos desses animais. Qualquer cãozinho quando vê uma bola se diverte bastante, principalmente aqueles mais energéticos e ativos. Porém, engana-se quem pensa que toda bolinha é igual, porque há uma infinidade de modelos que podem ser comprados. Não existe um melhor que o outro, mas sim o que é mais adequado para cada tipo de cachorro, levando em conta a idade, tamanho e nível de energia.

    Adestrar gato: como é o processo de aprendizagem dos felinos? (spoiler: é bem diferente dos cães)
    Comportamento animal

    Adestrar gato: como é o processo de aprendizagem dos felinos? (spoiler: é bem diferente dos cães)

    O adestramento de cachorro é super conhecido por aí, mas algumas pessoas não sabem que os gatos domésticos também pode ser treinados. Adestrar gato também promove muitos benefícios à rotina do pet, além de aproximá-lo do tutor e mudar comportamentos inadequados. No entanto, o processo de adestramento do gato é bem diferente do que já estamos acostumados com os cães. 

    Como socializar gatos? 5 segredos para tornar tudo mais fácil
    Comportamento animal

    Como socializar gatos? 5 segredos para tornar tudo mais fácil

    Um dos grandes desafios que vários tutores enfrentam é não saber como socializar gatos corretamente, o que pode desencadear problemas de convivência, como ciúmes e brigas. Normalmente, o período mais indicado para fazer a socialização é quando o gato ainda é um filhotinho, porque ele ainda está se adaptando ao mundo e fica mais fácil de apresentá-lo a novas experiências. 

    Ver Todas >