Grandes

Como cuidar do cachorro Husky Siberiano? Veja dicas de um tutor da raça!

O Husky Siberiano é um cachorro grande com temperamento tranquilo, embora seja teimoso às vezes
O Husky Siberiano é um cachorro grande com temperamento tranquilo, embora seja teimoso às vezes

As fotos de Husky Siberiano não mentem: essa é uma raça de cachorro totalmente apaixonante. A combinação dos olhos azuis penetrantes com a pelagem densa e abundante são a marca registrada do Husky Siberiano, deixando o cachorro com uma aparência muito semelhante aos lobos. Mas já parou para se perguntar como é conviver com um cachorro Husky?

Tanto o comportamento da raça quanto os cuidados com o cachorro são aspectos que devem ser levados em consideração antes de comprar ou adotar um doguinho. Então como cuidar de um cão Husky Siberiano? Para ajudar a responder essa pergunta, conversamos com a tutora Juliana Felix, que tem três exemplares da raça. Veja as dicas que ela passou!

Como é a convivência com um Husky Siberiano?

Todo mundo que se interessa por esse cãozinho fica curioso para saber como é conviver com um cachorro Husky todos os dias. A tutora Juliana vive no Rio de Janeiro com três cães da raça com cores diferentes - um Husky Siberiano branco e marrom; e outros dois Huskies com pelagem branca e cinza. São duas fêmeas, uma chamada Diana (4 anos) e outra Dianinha (3 anos), e o macho chamado Lobinho, também de 3 anos e que é irmão da Dianinha. Sobre o comportamento do Husky, a tutora comenta: “Os três são bem agitados. A única que tem um temperamento um pouco mais calmo é a Diana, mas ainda assim ela tem momentos de agitação”.

Uma outra característica que normalmente acompanha o Husky Siberiano é a teimosia. Não é algo que acontece de propósito, mas, por ser um cachorro grande, o Husky é cheio de energia e por isso muitas vezes acaba não dando ouvidos aos comandos e ordens do tutor. Apesar disso, conviver com um cachorro Husky é bem tranquilo e é algo que vale a pena, conforme Juliana relata: “Todos os três são bem teimosos, mas a convivência não é difícil porque eles são muito amorosos e carinhosos”.

O cão Husky Siberiano precisa de enriquecimento ambiental para gastar energia

Por ser um cão ativo e bem energético, o tutor precisa ter uma rotina adequada para suprir as necessidades do Husky Siberiano. O enriquecimento ambiental com brinquedos é uma boa opção, mas é importante que o material dos brinquedos seja bem resistente para não ser destruído ou estragar facilmente, já que o cachorro Husky muitas vezes não têm noção da própria força. Além disso, passeios frequentes são necessários, especialmente no caso de quem não tem um quintal ou espaço apropriado para o Husky gastar energia.

A tutora Juliana explica que seus Huskies vivem no terraço de casa e a rotina de passeios varia de 2 a 4 vezes por semana. Além disso, a família separa um tempinho para brincar com os cães no dia a dia: “Sempre brincamos com eles e tentamos dar brinquedos, mas eles destroem tudo muito rápido. Eles gostam de passar o tempo brincando com a gente ou um com o outro”.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Husky Siberiano: a Diana e Dianinha (cachorros de cima) e o Lobinho (centro) são dóceis e sociáveis
    Husky Siberiano: a Diana e Dianinha (cachorros de cima) e o Lobinho (centro) são dóceis e sociáveis

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Cachorro

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cachorro

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Cachorro

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Cachorro

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Banho, escovação, alimentação… que cuidados são indispensáveis na rotina do Husky Siberiano?

    Todo cãozinho precisa de uma série de cuidados básicos, e com o Husky Siberiano isso não é diferente. Além de oferecer uma ração de qualidade, é importante incentivar a hidratação dos pets e cuidar da higiene dos peludos, com banho e tosa. “Eles tomam banho uma vez por mês porque não costumam ficar mal cheirosos. Escovamos os pelos de vez em quando e tosa não precisamos fazer com muita frequência”, conta a tutora. Vale destacar ainda que o cachorro Husky passa por um processo de troca de pelagem, que normalmente acontece entre a primavera e verão e depois entre o outono e o inverno. Nesse período, a escovação deve ser feita diariamente.

    Sobre a alimentação, Juliana diz que os seus cachorros Husky comem a quantidade indicada por dia, sem exageros. “Também tentamos agradá-los com pedras de gelo porque eles amam lamber pedras de gelo”. Para finalizar, também é importante fazer um acompanhamento com um médico veterinário para verificar como anda a saúde do Husky Siberiano.

    O adestramento do Husky Siberiano filhote pode torná-lo mais obediente

    O Husky Siberiano é teimoso por natureza, mas não é uma missão impossível tentar mudar isso. O adestramento correto faz toda a diferença nessas horas, mas o tutor deve ser muito persistente para lidar com a teimosia da raça na hora de ensinar os comandos básicos de obediência canina. Os cães têm um processo de aprendizado bem diferente do nosso, então é importante ter paciência e persistência para alcançar bons resultados. “A Diana teve um pouco de adestramento quando filhote, por isso que ela é a mais ‘obediente’ entre eles”, compartilha a tutora.

    Como é o comportamento do cachorro Husky com outras pessoas e animais?

    O Husky Siberiano é um cão muito amoroso e dócil com a sua família, tem facilidade para fazer amizade com crianças, mas tende a ser um pouco desconfiado perto de estranhos. Para evitar que isso aconteça, a socialização é fundamental em qualquer fase da vida do doguinho - mas é ainda melhor se for feita com o Husky Siberiano filhote. No caso da tutora Juliana, os três Huskies são super amigáveis com qualquer pessoa ou animal: “Eles são ótimos com outros cães e pessoas.  Às vezes podem assustar porque são brutos, mas nunca rosnaram ou tiveram atitude agressiva com ninguém. São muito bonzinhos com outros cachorrinhos também e socializam muito bem com nossos cães menores”.

    Husky Siberiano: preço da raça pode chegar a R$ 5 mil

    É praticamente impossível não cair nos encantos de um cãozinho como esse, mas antes de comprar um exemplar de Husky Siberiano, valor deve ser levado em consideração. O preço da raça vai depender de uma série de fatores, como o sexo e a linhagem do animal. Mas, no geral, é possível encontrar filhotes da raça em uma faixa de preço entre R$ 2 mil e R$ 5 mil em canis de confiança. Vale destacar que, além desse valor, o tutor deve pensar em todos os gastos mensais que acompanham um cãozinho, como alimentação, higiene, vacinas, idas ao veterinário e outras coisas. Por isso, é fundamental fazer uma escolha consciente antes de abrir as portas da sua casa para um bichinho de estimação como o Husky Siberiano.

    Redação: Juliana Melo

    Pinscher 0, 1, 2 ou miniatura: entenda os tamanhos desse cachorro de raça pequena

    Próxima matéria

    Pinscher 0, 1, 2 ou miniatura: entenda os tamanhos desse cachorro de raça pequena

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido
    Raças

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido

    A raça Bullmastiff é um cachorro grande e robusto, mas que não deixa a desejar no temperamento afetuoso e gentil. Esse cãozinho britânico, que surgiu no século XIX, conquista as pessoas por onde passa. Sempre em alerta, ativo, companheiro e fiel aos tutores, o Bullmastiff estará sempre pronto para proteger a família e seu território. Por não ser uma raça de cachorro tão comum no Brasil, elaboramos um guia com todas as informações que você precisa saber sobre o Bulmastiff, que também é chamado por Bulmastife e Bulmastife Boxer. 

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande

    Um cachorro Dálmata é facilmente reconhecido graças a sua aparência particular e também ao filme “101 Dálmatas”, desenho que se tornou muito popular na década de 60 e que faz um grande sucesso até hoje. Mas o que esse cãozinho tem de tão especial, além das suas famosas manchas? Para quem sempre quis ter um Dálmata para chamar de seu, chegou o momento de desvendar tudo sobre essa raça de cachorro grande: características físicas, temperamento, personalidade, que cuidados são necessários, preço e como é a saúde desse animal. Vem que a gente te conta!

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?
    Saúde

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?

    É praticamente impossível resistir ao charme de um Husky Siberiano. A raça tem uma forte presença, com pelos brilhantes e um olhar penetrante que às vezes até chega a intimidar. Mas quem pensa que eles são cães agressivos devido à semelhança com lobos se engana. No fundo, o Husky Siberiano (filhote ou adulto) é um super companheiro, carinhoso e bastante apegado a sua família. O problema é que a raça pode ter alguns probleminhas de saúde no decorrer da sua vida, mesmo que ele receba todos os cuidados necessários. A seguir, separamos as principais doenças que podem acometer a saúde do cachorro Husky.

    Ver Todas >

    Cachorro de rua: o que fazer ao resgatar um animal abandonado?
    Cachorro

    Cachorro de rua: o que fazer ao resgatar um animal abandonado?

    Ver um cachorro de rua precisando de ajuda sempre é uma situação bem delicada. No caso de um cachorro machucado ou em situação de maus-tratos, por exemplo, pode ser necessário fazer o resgate do animal. Mas qual o manejo correto de um cachorro que está sentindo dor ou que tem medo? E se o cachorro aparentar ter dono e está perdido? Como cuidar de um cachorro abandonado após o resgate? 

    Fralda para cachorro: quais são as indicações de uso?
    Cachorro

    Fralda para cachorro: quais são as indicações de uso?

    Todo mundo que tem um pet provavelmente já ouviu falar da fralda para cachorro em algum momento. O acessório costuma ser recomendado para animais que precisam de cuidados especiais e que não conseguem ter total controle sobre as suas necessidades fisiológicas, como é o caso de cães idosos. Por conta disso, a fralda de cachorro é um acessório bastante atípico e que só é indicado em situações muito específicas. 

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença
    Cachorro

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença

    No mês do Setembro Amarelo, as campanhas sobre a prevenção do suicídio ganham um grande destaque. Cuidar da saúde mental é muito importante, e o acompanhamento de médicos e terapeutas são fundamentais para auxiliar no tratamento de depressão. O que poucas pessoas sabem é que, aliado a isso, ter um bichinho de estimação também faz toda a diferença na vida de pessoas que convivem com a doença.

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina
    Cachorro

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    A pancreatite canina é uma inflamação no pâncreas do cachorro causada por alterações na produção de enzimas. Esse doença gastrointestinal leva a lesões no órgão, gerando dores abdominais, respiração ofegante, desidratação, vômito e diarreia. O cachorro com pancreatite fica com a saúde muito debilitada e, em casos mais graves, pode até mesmo falecer. 

    Ver Todas >