Adestramento

Coleira de choque para cachorro: comportamentalista explica os perigos desse tipo de acessório

 Coleira de choque para cachorro é uma boa opção para o seu pet? Entenda!
Coleira de choque para cachorro é uma boa opção para o seu pet? Entenda!

Quando o assunto é adestramento de cães, existe uma série de acessórios que são conhecidos por facilitar o processo de aprendizado do seu amigo. Entre eles, está a coleira de choque para cachorro. O item, que é indicado para animais de todos os portes e tamanhos, possui um dispositivo que libera vibrações no pescoço do cão toda vez que é acionado pelo tutor. Justamente por isso, o uso desse tipo de coleira divide opiniões e ainda gera bastante polêmica entre os donos e adestradores, já que carrega a fama de causar sérios riscos à saúde dos cães. Para entender melhor sobre o assunto, nós conversamos com a veterinária e comportamentalista Renata Bloomfield. Dá uma olhada no que ela nos contou!

Entenda como funciona a coleira de choque para cachorro

Adestrar cachorro está longe de ser uma tarefa fácil, certo? Por esse motivo, é comum que alguns tutores recorram a itens ditos como facilitadores desse processo, como a coleira de choque. Mas será que você sabe como esse tipo de acessório funciona? De acordo com a veterinária Renata Bloomfield, o objetivo principal da coleira de choque para cachorro é bem simples: controlar o comportamento do animal. “A coleira conta com uma espécie de vibração, que vai desde oscilações baixas à fortes. Sendo assim, ela prepara o cão e faz com que ele associe os tremores aos movimentos indesejados”, explica. No entanto, é importante ter cuidado ao utilizar esse tipo de acessório, já que a intensidade da vibração pode assustar e até mesmo machucar o animal.

Coleira de choque: cachorro pode desenvolver problemas sérios de saúde

Muito se fala sobre a coleira de choque para cachorro, mas pouco se sabe sobre as consequências que o uso desse acessório pode trazer para o seu pet. Segundo Renata, o principal risco da coleira está ligado à intensidade dos tremores. “Dependendo da vibração, o item gera um estímulo na musculatura do animal, como uma espécie de corrente russa, que pode trazer consequências que variam de acordo com o organismo do cão”, afirma. Ela continua: “O tremor pode estimular a liberação do cortisol e, a longo prazo, pode influenciar diretamente na saúde do animal causando quadros de ansiedade, vômito e doenças de pele”.

Além disso, a especialista revela que o uso da coleira de choque para cachorro nem sempre é sinônimo de aprendizado para o seu amigo. “No momento, o tutor pode ter uma resposta rápida porque o animal não agirá de maneira indesejada devido ao medo das vibrações. No entanto, isso não significa que ele entenderá o motivo por trás daquela punição, o que pode fazer com que se torne um cão medroso e frustrado”, conta.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
     Além da coleira de choque para cachorro, existem outros métodos que podem ajudar no adestramento do seu amigo
    Além da coleira de choque para cachorro, existem outros métodos que podem ajudar no adestramento do seu amigo

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    O adestramento de cães pode ser feito sem o uso do acessório 

    A coleira de choque para cachorro não é o único método para evitar os comportamentos indesejados do seu pet. Na verdade, Renata adianta: a chave para o sucesso está na educação e na orientação do animal. Por isso, é importante saber dialogar e, principalmente, entender as particularidades do seu cãozinho. “Um cachorro que late muito, por exemplo, pode ter o seu quadro intensificado com o uso de uma coleira de choque. Nesse caso, é importante descobrir o motivo por trás desse comportamento canino e buscar o melhor tratamento para o animal”, conta.

    Além disso, é fundamental que o cachorro entenda o significado por trás de cada comando do adestramento, desde o mais firme até aquele que indica um momento de lazer. Desta forma, o cachorro consegue compreender como deve se comportar, seja durante os passeios ou dentro de casa, o que evita a frustração e o estresse. Lembre-se: cabe a você educar o seu amigo com uma boa dose de amor e paciência! Assim, ele vai aprender aos poucos como deve agir em diferentes situações. 


    Redação: Úrsula Gomes

    5 dicas para educar um cachorro desobediente

    Próxima matéria

    5 dicas para educar um cachorro desobediente

    Labrador: temperamento, saúde, cuidados e preço dessa raça de cachorro grande e muito popular
    Grandes

    Labrador: temperamento, saúde, cuidados e preço dessa raça de cachorro grande e muito popular

    O Labrador é um dos cachorros mais dóceis e amigáveis que você vai encontrar por aí. Não é à toa que ele faz parte da lista dos animais de grande porte mais populares do mundo. Inteligente e focado, junto do Golden Retriever ele também é uma ótima opção para o trabalho de cão guia, auxiliando portadores de deficiência visual. Conviver com um Labrador e não se apaixonar por ele no dia a dia é praticamente impossível e, por isso, nós reunimos num mesmo lugar tudo o que você precisa saber sobre essa raça incrível aqui embaixo. Não importa se você já tem um deles para chamar de seu ou se está prestes filhote de Labrador: descubra mais a respeito dessa raça aqui!

    Portão para cachorro: entenda a importância desse acessório para a segurança e bem-estar do seu bichinho
    Cuidados

    Portão para cachorro: entenda a importância desse acessório para a segurança e bem-estar do seu bichinho

    Ter um bichinho de estimação é estar sempre preocupado com a sua segurança, saúde e bem-estar. É por isso que o portão para cachorro pode ser muito útil para os tutores, principalmente se o cãozinho é bagunceiro, destrói móveis ou tem sede de fuga. O acessório pode ser utilizado para delimitar o acesso do cachorro a determinados cômodos, evitar que subam e desçam escadas sem supervisão ou mesmo garantir que não vão sair para a rua no mínimo descuido.

    Cocker Spaniel: conheça todas as características dessa raça de cachorro
    Raças

    Cocker Spaniel: conheça todas as características dessa raça de cachorro

    O Cocker Spaniel é uma das raças de cachorro mais populares do Brasil. Dócil, brincalhão e muio companheiro, o Cocker se da bem com crianças e outros animais. Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro da raça Cocker, é importante conhecer as variações desse animal - Cocker Spaniel Inglês e Americano - e as suas principais características.

    Síndrome do gato paraquedista: veterinária explica as características e perigos dessa condição
    Saúde

    Síndrome do gato paraquedista: veterinária explica as características e perigos dessa condição

    Se você tem um bichano e nunca ouviu falar da síndrome do gato paraquedista - também chamada de síndrome do gato voador -, chegou a hora de saber mais sobre o assunto. Essa, na verdade, é uma condição bastante comum e que pode afetar animais de todas as idades e, como o próprio nome indica, tem totalmente a ver com “voar nas alturas”, que é algo que os gatos adoram fazer. Para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto, o Patas da Casa entrevistou a médica veterinária Bruna Oliveira, que é especialista em felinos. Veja só o que ela nos contou!

    Ver Todas >

    Quer ter um cachorro surfista? Saiba como iniciar, os cuidados que deve ter e acessórios indispensáveis
    Comportamento animal

    Quer ter um cachorro surfista? Saiba como iniciar, os cuidados que deve ter e acessórios indispensáveis

    Existem cachorros que amam nadar e brincar na água, então qualquer passeio em trilhas com cachoeiras, praias ou mesmo uma piscina vira uma grande festa. Mas você sabia que existe cachorro que surfa? Os esportes com cachorro são uma ótima forma de estreitar laços entre o tutor e o animal e o surf é uma modalidade que pode fazer muito bem ao animal. Sem falar que os cachorros surfistas chamam atenção pela fofura e habilidade na prancha.

    Por que os gatos
    Comportamento animal

    Por que os gatos "mamam" no cobertor? Descubra se o comportamento é prejudicial ou não

    Não é difícil encontrar um gato que tenha a mania de ficar mordendo o cobertor, como se estivesse se alimentando da mamãe gata (e os cães também podem apresentar o mesmo comportamento). Um gato mordendo cobertor pode ser considerado um momento muito fofo para alguns gateiros, mas outros tutores podem se perguntar se esse comportamento do felino é prejudicial ou revela alguma vulnerabilidade do bichano. 

    Como ganhar a confiança de um cachorro? Veja dicas para se aproximar de cães desconhecidos
    Comportamento animal

    Como ganhar a confiança de um cachorro? Veja dicas para se aproximar de cães desconhecidos

    Adotar um cachorro é sempre um desafio tanto para os humanos, que precisam adaptar a casa para receber o novo hóspede, quanto para o cãozinho, que ainda precisa de um tempo para se acostumar com o ambiente e com sua nova família. No caso de cães abandonados e que foram resgatados por ONGs ou outras instituições, ganhar a confiança do doguinho nem sempre é uma tarefa fácil - principalmente se tratando de um cachorro medroso ou traumatizado. 

    Cachorro castrado fica mais calmo? Veja as diferenças de comportamento antes e depois da cirurgia
    Comportamento animal

    Cachorro castrado fica mais calmo? Veja as diferenças de comportamento antes e depois da cirurgia

    A castração de cachorro é muito indicada pelos profissionais da medicina veterinária. Entretanto, muitos tutores ainda sentem muito receio de realizar a cirurgia pelas mudanças de comportamento do cachorro castrado. Não é mito que algumas mudanças comportamentais ocorrem após a castração, tanto para machos quanto para fêmeas. Mas afinal, o que muda no cachorro castrado?

    Ver Todas >