close
Cuidados

6 coisas que você deve observar no corpo do seu cachorro

Atualizado · 04 de junho de 2020 · 11h06

Publicado · 03/01/2020 · 15h00

Cuidar de cachorro inclui observar todo o corpo do animal em busca de qualquer alteração que pode virar algo mais grave
Cuidar de cachorro inclui observar todo o corpo do animal em busca de qualquer alteração que pode virar algo mais grave

Todo cuidado é pouco quando se tem um animal de estimação em casa. Qualquer coisa inofensiva pode se tornar algo maior: uma feridinha no corpo, uma dor de dente ou um caroço sempre merecem a sua atenção. Cuidar de cachorro inclui observar o animal para detectar qualquer mínimo problema que possa evoluir para algo mais grave. Portanto, separe um momento na rotina do animal para fazer essa checagem. Veja abaixo 6 partes do corpo do cachorro que você precisa sempre verificar. Caso perceba alguma alteração, leve-o ao veterinário para um diagnóstico e tratamento adequados!

Cuidar de cachorro: observe seu pet, mesmo que ele não esteja doente

Um erro bem comum é só perceber algo estranho com o peludo quando a situação já está mais grave. Não ignore nenhum sinal, mesmo que seu cão aparente boa saúde. Se ele vomita com frequência depois que come ou está se coçando mais que o normal, por exemplo, sempre há um motivo por trás. Fique sempre de olho no seu animal, principalmente se ele costuma aprontar ou comer o que não deve.

1) Orelha de cachorro precisa de uma rotina de limpeza para evitar doenças

A orelha e o ouvido são partes do corpo do cachorro que precisam de cuidados específicos. Qualquer pequena ferida ou excesso de cera, seja na parte externa ou interna, precisa ser observado para que não evolua para um quadro de otite ou sarna de ouvido - problemas que, dependendo da gravidade, podem comprometer a audição do animal. Sempre faça a limpeza com produtos recomendados pelo veterinário.

2) Pata de cachorro: observe os coxins e as unhas

Os coxins são as almofadinhas da pata do cachorro e precisam de cuidados específicos. Como é uma área que está sempre em contato com o chão, pode ressecar facilmente e até queimar em dias mais quentes. Além disso, um cachorro muito ansioso e estressado pode se lamber em excesso e causar feridas.

É importante sempre limpar as patinhas depois do passeio e observar se há machucados ou corpos estranhos nas almofadinhas ou entre os “dedos”. As unhas também merecem cuidados: além de verificar se o tamanho não está atrapalhando o animal a andar, veja se não há inflamações ou sangramentos.

3) Ferida na boca do cachorro pode ocorrer pela ingestão de objetos proibidos

Os cachorros não costumam ter um filtro do que podem ou não comer. Já falamos aqui que esse comportamento de roer e destruir objetos e móveis tem uma explicação. Em alguns casos, dependendo do que o seu cachorro estragar, ele pode se machucar. Na hora de observar a boca dele, veja se não há feridas (tanto na parte interna quanto externa) ou resquícios presos entre os dentes.

Além disso, aproveite para checar a cor da língua e gengiva: o ideal é que essas partes tenham uma coloração bem rosada. Se perceber que as mucosas estão com o aspecto esbranquiçado, leve o animal para um check-up no veterinário, pois isso pode indicar problemas como a doença do carrapato.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    A orelha de cachorro, assim como a boca e patas, são partes do corpo que rprecisam de cuidados específicos
    A orelha de cachorro, assim como a boca e patas, são partes do corpo que rprecisam de cuidados específicos

    Mais Lidas

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente.

    Quanto tempo vive um gato?
    Cuidados dos animais

    Quanto tempo vive um gato?

    Afinal, um gato vive quantos anos? Não é mistério que a companhia de um bichano muda a vida de qualquer pessoa para melhor, e, se dependesse de nós, nossos gatinhos viveriam para sempre. No entanto, isso não é possível e muitos tutores têm dúvidas quando o assunto é a expectativa de vida. Gato, querendo ou não, é como se fosse um filho, e é muito fácil se apegar a esses animais no dia a dia. 

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    4) Observe os dentes de cachorro

    A boca do cachorro é porta de entrada para muitas doenças. É uma região com tendência de acumular muitas bactérias, que podem transformar problemas pequenos em infecções mais sérias. Na hora de escovar os dentes do animal, observe os dentes e gengiva. Veja se não há sangramentos, algum dente quebrado ou tártaro - que é um problema bem comum que, caso evolua, pode provocar a perda da dentição e dificultar a alimentação do animal. 

    5) Fique atento às feridas na pele do cachorro

    As feridas na pele do cachorro podem ter muitas causas, inclusive brincadeiras com outros animais. Pulgas e carrapatos são os motivos mais comuns: sempre confira se o controle de parasitas do animal está em dia e se não há infestação no ambiente. Por outro lado, machucados podem indicar dermatites. Esse tipo de alergia é provocado por aspectos genéticos ou até mesmo pelo contato com acessórios como roupas e peitorais apertados, que podem friccionar a pele. Os diferentes tipos de sarna também se manifestam com feridas pelo corpo. Se observar algo estranho, converse com seu veterinário de confiança para que ele possa indicar o melhor tratamento. 

    6) Observe as mamas e órgãos genitais dos cachorros

    Na hora de dar uma checada na saúde do seu cachorro, deite ele de barriga para cima (aproveite para fazer aquele carinho que ele ama) e observe todo o abdômen. Verifique se ele não demonstra incômodo ao apertar a região. No caso das cadelas, verifique todas as mamas em busca de carocinhos e observe a vulva também. Inchaço, sangramento ou corrimentos podem indicar problemas mais graves, como a piometra ou tumores. O mesmo vale para os machos. É importante observar se o seu cachorro lambe essa região excessivamente, se há sangramento ou pus. Se notar alguma diferença, procure um veterinário. 

    Redação: Júlia Cruz

    Coleira com identificação: quais informações colocar na plaquinha do seu cachorro?

    Próxima matéria

    Coleira com identificação: quais informações colocar na plaquinha do seu cachorro?

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Ver Todas >

    Por que gato não pode usar coleira com guizo?
    Cuidados dos animais

    Por que gato não pode usar coleira com guizo?

    A coleira com guizo em gatos está longe de ser o presente ideal para o seu amigo felino. Apesar de parecer uma boa estratégia para localizar o animal dentro de casa, o sininho que costuma vir pendurado na coleira incomoda bastante os bichanos e pode deixá-los bem estressados. Isso não quer dizer que você deve abrir mão de uma coleira de identificação para o seu pet. O único cuidado deve ser em relação ao guizo na coleira no gato, que deve ser evitado. 

    Quantas caixas de areia um gato precisa ter disponível em casa?
    Cuidados dos animais

    Quantas caixas de areia um gato precisa ter disponível em casa?

    A caixa de areia para gatos é um objeto que não pode faltar em nenhuma casa com felinos. É lá que o bichano vai fazer as necessidades seguindo seu instinto natural, sem sujar a casa e com privacidade. Porém, é comum surgirem dúvidas acerca do uso do acessório. Afinal, qual a quantidade recomendada de caixa de areia para gatos dentro de casa? Apenas uma é suficiente ou o gato precisa de várias espalhadas? 

    Gatos domésticos: o que é criação indoor, qual a importância e como preservar a segurança do seu pet
    Cuidados dos animais

    Gatos domésticos: o que é criação indoor, qual a importância e como preservar a segurança do seu pet

    Os gatos domésticos são sinônimo de muito amor, companheirismo e diversão. Mas antes de abrir as portas para um bichinho de estimação, é importante fazer toda a adaptação da casa para recebê-lo do jeito certo. Os felinos normalmente têm um espírito bem aventureiro e gostam de explorar tudo ao seu redor. O problema é que às vezes isso inclui o mundo exterior e pode trazer à tona situações como “meu gato sumiu” ou “perdi meu gato”.

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!
    Cuidados dos animais

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    A coleira antipulgas é um acessório que faz toda a diferença na vida de quem tem um ou mais cães. Mas você sabia que existem produtos que, além de combater as pulgas, também ajudam a afastar outros problemas indesejados, como carrapatos e mosquitos? É aí que entra a coleira contra leishmaniose! Para quem não sabe, a leishmaniose canina é uma doença transmitida pelo mosquito-palha considerada muito perigosa e que pode debilitar bastante a saúde do animal.

    Ver Todas >