Pequenos

Yorkshire: pequeno no tamanho e gigante na coragem! Como é viver com uma das raças mais famosas no Brasil?

O Yorkshire Terrier é um cachorro pequeno, mas cheio de personalidade!
O Yorkshire Terrier é um cachorro pequeno, mas cheio de personalidade!

O cachorro Yorkshire é um dos mais queridinhos dos lares brasileiros. Pequeno, brincalhão, esperto e dono de uma fofura incomparável, esse cãozinho consegue conquistar o coração de qualquer pessoa com muita facilidade. E não é para menos, né? Só quem convive com a raça Yorkshire sabe como a companhia desse cachorro é divertida e prazerosa.

No entanto, tem uma coisa que chama muita atenção no Yorkshire Terrier: personalidade. Apesar de ser um cachorro pequeno, ninguém pode negar que ele é cheio de coragem e bravura. Mas como será que é o comportamento do cãozinho no dia a dia? Para desvendar esse mistério, reunimos tudo que você precisa saber sobre os cachorros Yorkshire. Chega mais!

Por que o Yorkshire Terrier leva a fama de um cão “bravo” e que late muito?

Quem vê algumas fotos de Yorkshire nem imagina que por trás do seu tamanho pequeno, existe um cachorro muito corajoso e destemido. O problema é que muitas pessoas confundem essa coragem com uma personalidade temperamental, o que não necessariamente é verdade. Para entender melhor o que há por trás desse comportamento bravo do Yorkshire Terrier, nós conversamos com a médica veterinária Renata Bloomfield, que é especialista em comportamento animal. “O grupo Terrier é um grupo de caça, então são cães que naturalmente demandam uma grande quantidade de atividades físicas e que têm que ter esse temperamento mais corajoso para caçar”, explica.

Logo, mesmo que a raça faça parte do grupo de cachorros pequenos, é importante ter em mente que o Yorkshire não é frágil porque tem um tamanho menor ou porque tem uma aparência fofa. Esse é um cachorro que precisa de cuidados como qualquer outro cãozinho, e o tutor deve ter atenção com as necessidades físicas da raça. Por ser um cachorro com uma grande quantidade de energia para gastar, o Yorkshire Terrier precisa de uma rotina de exercícios que ajude nisso.

“O cachorro Yorkshire precisa de atividade física, precisa de fortalecimento muscular e precisa gastar energia. Quando isso não acontece, essa energia se acumula e o cãozinho fica ansioso, se torna ocioso e às vezes a única coisa que ele pode fazer é latir. Se o tutor não deixa ele ter uma vida de cachorro, não deixa ele brincar com outros cães porque se preocupa com a aparência frágil da raça, o Yorkshire se torna um animal medroso. Esse medo e insegurança, por sua vez, pode levar a um comportamento agressivo, que seria o caso do cachorro bravo que late muito”.

Como lidar com o lado “destemido” da raça de cachorro Yorkshire?

Não tem jeito: se você tem um Yorkshire filhote ou adulto, o temperamento destemido da raça vai aparecer em algum momento. “Quando estamos falando de uma raça que é de caça, como o Yorkshire Terrier, ele tem que encarar, tem que ser destemido, tem que mostrar para o outro - no caso, para a presa - que ele é maior e que não tem medo. Ele quer se impor diante dessa presa”. O grande problema, porém, é quando o cãozinho começa a agir como se estivesse simulando uma caça o tempo inteiro, com muitos latidos e uma pose imponente perante a tudo e todos. Sobre isso, Renata comenta: “Se o Yorkshire não tem segurança nele mesmo, acaba tendo esses comportamentos de latir no momento errado. Às vezes passa um outro cachorro e ele se impõe todo, quer latir e morder porque não passou pela fase de socialização. Isso, na verdade, é um reflexo do medo do desconhecido. Essa insegurança às vezes leva a esse tipo de comportamento”. 

Uma dica para o cachorro Yorkshire não agir desse jeito é direcionar a atenção do animal para as situações certas. Conforme a comportamentalista explica, é natural que o Yorkshire Terrier tenha o sentido de caça mais desenvolvido por causa do seu histórico. Contudo, é fundamental definir o momento certo de brincar para que o cãozinho possa explorar esse lado caçador. “Se o Yorkshire tem os momentos de brincadeira bem definidos - seja com uma bolinha ou com um bichinho de pelúcia -, ele dificilmente vai agir agressivamente com outros animais ou em outras situações. Também é importante que ele já esteja acostumado a ver cães, gatos, pessoas, crianças, adultos e todo tipo de gente”.

O adestramento é a peça-chave para controlar os latidos excessivos do Yorkshire

Assim como qualquer bom cão de guarda, o Yorkshire Terrier está sempre em alerta a tudo que acontece ao seu redor. Por isso, qualquer barulho ou situação estranha normalmente vem acompanhada de latidos do cãozinho. Mas e quando o cachorro Yorkshire late para absolutamente tudo, o que fazer? Segundo Renata, é da natureza da raça latir, mas é necessário ensinar ao cão os momentos em que ele pode fazer isso. “Por exemplo, se a campainha tocar, o Yorkshire pode latir? Não, não pode. Então o tutor tem que ensinar o cachorro a se acostumar com aquele barulho. Isso vale não só para a campainha, mas para quando chega uma visita em casa ou quando vocês saem para passear. Existe todo um protocolo para ajustar os latidos excessivos que ajudam o cachorro a parar de latir nessas situações”. Ou seja, de uma forma geral, o dever do tutor não é inibir por completo esse comportamento natural do cão, mas ensiná-lo quando os latidos são permitidos ou não.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    O Naruto é um cachorro Yorkshire que adora praia e tem energia de sobra!
    O Naruto é um cachorro Yorkshire que adora praia e tem energia de sobra!

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Cachorro

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cachorro

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Cachorro

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Cachorro

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    A socialização combinada com os treinamentos tornam o Yorkshire Terrier uma companhia perfeita

    Existem diferentes tipos de Yorkshire. Alguns são super agitados e temperamentais, enquanto outros são bem calminhos e tranquilos. Mas sabia que a combinação de uma boa socialização com alguns treinamentos pode ajudar a controlar o lado mais bravo e barulhento de um cachorro Yorkshire? “O treinamento de obediência funciona muito bem nesses momentos em que o animal começa a entrar na vocalização excessiva, latindo mais do que deveria. Uma forma de começar a treinar o Yorkshire é recompensando o bom comportamento - isto é, a falta de latidos - com petiscos”. 

    Uma sugestão é usar o exemplo da campainha: se o doguinho costuma latir muito sempre que ouve o som da campainha, o tutor deve começar a desviar a atenção do cachorro naquele momento para evitar os latidos - e os treinos com petiscos são, definitivamente, uma ótima distração! No entanto, como a especialista lembra, é importante que o cachorro já tenha sido treinado anteriormente para saber quais comandos seguir: “O cachorro já tem que saber sentar, já tem que saber deitar, já tem que saber fazer as coisas, porque senão num momento muito turbulento ele não vai conseguir prestar atenção em nada e aí a pessoa vai ficar frustrada, o cachorro vai ficar frustrado, e vai virar uma confusão. O ideal é treinar em momentos calmos para aproveitar essas situações pra botar o treino em prática, como se fosse um treino do treino”.

    Além disso, a socialização é imprescindível para que o Yorkshire cresça acostumado com diferentes tipos de pessoas e animais. Para facilitar o processo, o mais recomendado é socializar o filhote de Yorkshire ainda no primeiro ano de vida. Assim o seu doguinho não vai estranhar visitas, pessoas na rua e nem outros cães durante os passeios - pelo contrário, vai até tentar fazer amizade com eles! 

    Como é viver com um Yorkshire Terrier? Confira o relato de tutores da raça!

    O cachorro Yorkshire é pequeno e por isso é uma das principais raças para quem mora em apartamento - embora seja uma ótima companhia para quem vive em casa também. Mas como deve ser conviver com o doguinho todos os dias? O tutor Júlio Japiassú tem um Yorkshire mini que se chama Naruto, de quatro anos, e diz: “Ele é amoroso comigo, mas tem momentos temperamentais em casa. Já na rua ele se dá bem com outras pessoas, mas não sabe interagir com os cachorros e por isso late muito”. 

    Além disso, o Naruto também tem uma outra característica: ele sente muito ciúme do seu dono. “Ele é amigável com visitas até certo ponto. Não pode mexer muito comigo que fica com ciúme. Também tem uma outra questão que, à noite, ele fica um pouco rabugento e não gosta de interagir com ninguém além de mim”. Mesmo que seja pequeno, o Yorkshire Naruto tem uma personalidade bem forte, como já deu para perceber. “Ele gosta das coisas do jeito dele e tem bastante energia. É um pequeno reclamão, mas também é muito amoroso. Quem tem um Yorkshire sabe que ele é um ótimo companheiro para o dono. Às vezes pode ser um pouquinho temperamental, mas é importante ter paciência e cuidado para evitar deixá-lo estressado”.

    Outra tutora que tem não apenas um, mas três cachorros Yorkshire é a Isadora Barreto - Nina (7 anos), Luke (3 anos) e Nala (2 anos). “A Nina, que é a mais velha, é bem calma. Já o Luke e a Nala são um pouco temperamentais. Quando saímos na rua, todos latem muito”, conta. Já quando chega uma visita em casa, o instinto de guarda do Yorkshire Luke fala mais alto, e por isso ele é o mais desconfiado de todos. Ainda assim, Isadora explica que os três costumam latir de início, mas depois se acalmam quando se acostumam com a presença de novas pessoas. “Todos são muito carentes, apegados e carinhosos. Entre eles a única diferença é que a Nina é a mais tranquila. Enquanto o Luke e a Nala brincam o dia inteiro, a Nina passa o dia todo dormindo”. 

    Cachorros Yorkshire: Nina, Luke e Nala vivem em harmonia e são muito carinhosos com a sua família
    Cachorros Yorkshire: Nina, Luke e Nala vivem em harmonia e são muito carinhosos com a sua família

    Saiba quais são as melhores formas de gastar a energia do Yorkshire filhote, adulto e idoso

    Cada raça de cachorro tem um nível de energia diferente. No caso do Yorkshire - assim como boa parte dos Terriers -, os cães têm muita energia. Para suprir essa necessidade do animal, o tutor deve oferecer atividades com uma boa intensidade para gastar a energia do cachorro. Os passeios já ajudam bastante, mas também existe um leque de opções que podem ser exploradas para acompanhar o ritmo acelerado do filhote de Yorkshire ou de um Yorkshire adulto. “Para quem mora em região de praia e a cidade permite animais no local, eu super indico natação, correr na areia ou jogar bolinha ao ar livre”, sugere a comportamentalista Renata. Outra opção que foge do padrão é o agility, um tipo de circuito para cachorros que, além de melhorar as habilidades cognitivas da raça Yorkshire, também serve para estreitar os laços entre o cão e o tutor. 

    A especialista ainda acrescenta: “As corridas também são ótimas. Tem gente que acha que o Yorkshire é pequenininho e não aguenta, mas a gente tem que lembrar que ele é um Terrier, e dá conta do recado sim. Então se o médico veterinário liberar e o cachorro não tiver nenhuma condição alarmante de saúde, a corrida é uma maravilha. Ela libera noradrenalina, endorfina e um monte de hormônios que dão prazer ao cãozinho”. As caminhadas são uma outra opção para quem não gosta de correr, mas o tempo de duração deve ser adequado para gastar a energia do pet - entre meia hora e uma hora por dia. “Isso ajuda o Yorkshire a trabalhar toda a musculatura dele”.

    O que mais você precisa saber sobre a convivência com a raça Yorkshire

    Além do adestramento, da socialização e das atividades físicas, também é importante ter alguns cuidados com o cachorro Yorkshire. Mas calma, não é nada impossível. Assim como qualquer cão, o pet precisa de um cantinho para dormir, caminha, ração de boa qualidade, água sempre fresquinha e enriquecimento ambiental. “O tipo de brinquedo para o Yorkshire vai depender do gosto do animal, mas algumas opções são bolinhas de várias texturas, brinquedo para cachorro de roer, osso, chifre, casco - sempre com muito cuidado para não afetar a saúde bucal do cachorro. O enriquecimento ambiental é tudo!”, afirma Renata.

    Além disso, uma das formas de estimular o lado caçador do Yorkshire Terrier é com um comedouro interativo para cachorro. “São comedouros em que você coloca a porção da refeição (ração) e aí deixa o cachorrinho descobrir como liberar os grãos. Também é possível improvisar esse brinquedo com uma garrafa pet”.

    Redação: Juliana Melo

    Pinscher 0, 1, 2 ou miniatura: entenda os tamanhos desse cachorro de raça pequena

    Próxima matéria

    Pinscher 0, 1, 2 ou miniatura: entenda os tamanhos desse cachorro de raça pequena

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno
    Raças

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno

    O Jack Russell Terrier é um cachorro de pequeno porte que leva alegria por onde passa. Essa raça de cachorro é muito amável, encantadora e de personalidade forte. Apesar do pequeno tamanho, eles são cães muito corajosos e demandam bastante energia de seus tutores. Como grande parte dos cães do grupo Terrier, essa raça é um grande exemplo de cachorro de caça e adora investigar todos os lugares, exibindo seu vigor e vivacidade. Quando o cão Jack Russell Terrier quer algo, ele só desiste quando consegue. 

    Bichon Frisé: tudo sobre a raça de cachorro pequeno (+ galeria com 50 fotos)
    Pequenos

    Bichon Frisé: tudo sobre a raça de cachorro pequeno (+ galeria com 50 fotos)

    Dentre tantas raças de cachorro que existem pelo mundo, uma que certamente merece destaque é o Bichon Frisé. Esse pequeno cãozinho já é capaz de conquistar vários admiradores só por causa da sua aparência fofinha e felpuda, mas não é só isso que chama a atenção na raça: o cachorro Bichon Frisé também é super carismático e afetuoso. Por isso, é bem difícil não se apaixonar por ele. 

    Yorkshire: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno (+ galeria com 20 fotos)
    Raças

    Yorkshire: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno (+ galeria com 20 fotos)

    O Yorkshire é um cãozinho muito popular nos lares brasileiros. Pequeno, fofo, esperto e bem brincalhão: companheirismo é uma característica marcante nesses mini-cães, ideais para apartamentos, famílias com crianças ou mesmo pessoas que moram sozinhas e querem um amigo fiel. O Yorkshire Terrier é reconhecido de longe pelas duas cores na pelagem, o tamanho e por sua característica única: as orelhas para cima. Quer saber tudo sobre o cachorro yorkshire? Então continue acompanhando a leitura!

    Ver Todas >

    Cachorro de rua: o que fazer ao resgatar um animal abandonado?
    Cachorro

    Cachorro de rua: o que fazer ao resgatar um animal abandonado?

    Ver um cachorro de rua precisando de ajuda sempre é uma situação bem delicada. No caso de um cachorro machucado ou em situação de maus-tratos, por exemplo, pode ser necessário fazer o resgate do animal. Mas qual o manejo correto de um cachorro que está sentindo dor ou que tem medo? E se o cachorro aparentar ter dono e está perdido? Como cuidar de um cachorro abandonado após o resgate? 

    Fralda para cachorro: quais são as indicações de uso?
    Cachorro

    Fralda para cachorro: quais são as indicações de uso?

    Todo mundo que tem um pet provavelmente já ouviu falar da fralda para cachorro em algum momento. O acessório costuma ser recomendado para animais que precisam de cuidados especiais e que não conseguem ter total controle sobre as suas necessidades fisiológicas, como é o caso de cães idosos. Por conta disso, a fralda de cachorro é um acessório bastante atípico e que só é indicado em situações muito específicas. 

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença
    Cachorro

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença

    No mês do Setembro Amarelo, as campanhas sobre a prevenção do suicídio ganham um grande destaque. Cuidar da saúde mental é muito importante, e o acompanhamento de médicos e terapeutas são fundamentais para auxiliar no tratamento de depressão. O que poucas pessoas sabem é que, aliado a isso, ter um bichinho de estimação também faz toda a diferença na vida de pessoas que convivem com a doença.

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina
    Cachorro

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    A pancreatite canina é uma inflamação no pâncreas do cachorro causada por alterações na produção de enzimas. Esse doença gastrointestinal leva a lesões no órgão, gerando dores abdominais, respiração ofegante, desidratação, vômito e diarreia. O cachorro com pancreatite fica com a saúde muito debilitada e, em casos mais graves, pode até mesmo falecer. 

    Ver Todas >